05.04.2021

Cel Wilton: "Não tem home office para PM"


A Defensoria Pública do Rio de Janeiro e o Ministério Público Estadual apresentaram ação conjunta para suspender o Decreto 47.547, editado pelo Governador Cláudio Castro. Eles alegam que o Rio vai na contramão das diretrizes firmadas em todo o país, deixando de priorizar os mais velhos para vacinar trabalhadores das Forças de Segurança e Salvamento e Profissionais da Educação no mesmo período de pessoas idosas e antes de pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência

Clique aqui e leia a matéria completa.

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado do Rio de Janeiro (Sindelpol-RJ) emitiu uma nota de repúdio contra a ação dos dois órgãos. Definiu a ação como preconceito contra as Forças de Segurança, e que os critérios de prioridade não devem levar em consideração apenas “a probabilidade do agravamento da doença, mas a peculiaridade de cada grupo e a essencialidade da atividade que exercem, sobretudo no enfrentamento à Covid-19.

NOTA DE REPÚDIO - Clique aqui


COMENTÁRIO DO CORONEL WILTON S.RIBEIRO:

A sabedoria milenar cunhou um ditado excelente para casos como esse: “O pior cego é aquele que NÃO QUER ver”. Essa deficiência nada mais é que um subproduto das cicatrizes de caráter chamadas soberba, arrogância, prepotência, etc.. Além do medo, sim medo orgânico que já há algum tempo tem usado ferramentas covardes como da “farinha pouca meu pirão primeiro”, em passado recente, por ocasião da falta de recursos para o pagamento dos servidores, ocasião em que ocorreram enxurradas de bloqueios nas parcas e desminliguidas contas do Governo, onde por muito pouco, muito pouco mesmo, quase viramos, principalmente os inativos e pensionistas, “ funcionários de terceira ou quarta categoria." E agora então, medo orgânico e psicológico em razão do inimigo invisível e descrente de castas.

Só tem uma forma de enfrentar essas maquiavélicas técnicas usadas pelos “Príncipes." É usar o mesmo Maquiavel e botar a Tropa em forma, e marchar para os locais de vacinação e exigir que o Decreto do Governador seja cumprido.

Fomos, somos, e seremos sempre a linha de frente , portanto os mais vulneráveis ao contágio.

Para concluir, quando uma epidemia de malária , beribéri, cólera, impaludismo e outras doenças infecciosas assolou o interior do antigo Estado do Rio de Janeiro, no século passado, durante longo tempo, nem o pessoal da saúde permaneceu nos locais mais pestilentos. Apenas a PM Treme Terra, com seu inabalável espírito de missão lá fincou trincheiras , ajudando desde o tratamento, transporte, condução de medicamentos e víveres, até sepultamentos. Tivemos muitas baixas, mas nunca fizemos home office no campo de batalha. Portanto, o direito é autenticamente, legalmente, legitimamente da PM e dos PM. 

Selllvvvvaa.

* O Coronel Wilton S. Ribeiro é Diretor de Assuntos Institucionais da AME/RJ e Ex Comandante-Geral da PMERJ.

 

 

15.03.2021

Policiais na PEC: 'todos têm de dar sua cota de sacrifício', diz Vice-Presidente Mourão 


Para o Vice-Presidente Hamilton Mourão, Policiais e outros Agentes de Segurança precisam "compreender a situação fiscal" do país e "dar sua cota de sacrifício". Mourão comentou articulações para retirar Profissionais da Área da chamada Proposta de Emenda Constitucional (PEC) Emergencial, que impede aumento de salários e progressões durante momentos de crise financeira.

Clique aqui e leia a matéria completa.


COMENTÁRIO:

Com todo respeito que a Genética, Formação e Espírito Militar que nos impregnam até a Medula, desde o primeiro dia em que fomos e somos abençoados com a condição divina de sermos Militares, cabe deixar bem claro que nossa existência há 212 sofridos anos sempre nos obrigou a incontáveis e inumeráveis cotas de sacrifício. Inclua-se nessas milhares de cotas sermos os escudos a morrerem diuturnamente para que os integrantes de outras forças fardadas continuem vivos.

 

 

 

22.02.2021

Coronel Wilton: "Reforma Previdenciária também precisa alcançar nossas Pensionistas!"


O Grupo de Trabalho que elabora o Sistema de Proteção Social dos Militares do Rio de Janeiro se reúne essa semana para finalizar os últimos pontos da minuta do Projeto de Lei. A Medida promete aumentar o tempo em serviço dos Policiais e Bombeiros, exigindo um tempo mínimo de contribuição dos Praças e Oficiais na Ativa, que passará de 30 anos para 35 anos. E será ampliada ainda a permanência dos Militares em cada função. Com isso, o PM ou Bombeiro não poderá mais subir de posto ao ir para a Inatividade.

Clique aqui e leia a matéria completa. 

COMENTÁRIO:

1. Nossa Integralidade e Paridade estão asseguradas;

2. O Desconto Previdenciário diminuiu de 14% para 10,5% por enquanto (vai aumentar!), mas a base de cálculo continua ainda um tanto nebulosa;

3. Há necessidade de se travar uma guerra para que nossas Pensionistas sejam amparadas conforme a Legislação Federal. Por incrível que pareça o stablisment a nível Estadual continua a defender interpretações dúbias que prejudicarão sobremaneira nossas Pensionistas.

 

05.02.2021

"Sr. Facebook: é o Chapolim Colorado!


Sr. Facebook, o senhor perguntou e estou respondendo. Estou pensando que:

1. Se a segurança das fronteiras não é com as FA;

2. Se o combate ao contrabando de Fuzis, Granadas, Bazookas, Minas, Submetralhadoras, Metralhadoras, não é com as FA e nem com a PF;

3. Se a CBC (Companhia Brasileira de Cartuchos) pode fabricar e vender toneladas e toneladas de mortais munições de todos os calibres, sem qualquer tipo de controle efetivo, que permitem aos criminosos treinarem e retreinarem, e na prática, matarem Civis e PM em número maior que todas as Guerras já conhecidas, conforme os últimos estudos científicos; 

4. Se a Legislação que penaliza quem está portando e usando armas de guerra é tão branda que incentiva a qualquer ladrão de galinha a passar a usá-las;

5. Se sabemos que nosso criminoso é diferente, pois somente uma coisa é capaz de fazê-lo realizado e feliz, que é o domínio territorial absoluto, através de armas de guerra e brutais homicídios, e mesmo assim continuamos tratando-os com pueris técnicas de "proximidade" e "arroubos comunitarescos";

6. Se sabemos que a única ferramenta, com corte cada vez mais cego, à mão do Estado e da Sociedade, capaz de impedir o caos total e a barbárie, cada vez mais próximas de ceifarem como tsunami de sangue e de dor, as vidas das famílias de nosso Estado, que é o Mug esmulambado PM a Patrulhar e Operar as Zonas de Guerra, e mesmo assim os tratamos como cães sarnentos, sem sequer terem direito mais a seu punhado de sal mensal e ao tratamento de sua saúde e dos seus;

7. Etc, Etc, Etc....

Então eu já sei quem é o real e absoluto responsável pelo atual estado de coisas em nosso Estado. Pelo cada vez mais crescente em escala nunca vista da criminalidade violenta em nosso território:  

É o Chapolim Colorado. Afinal, nós nunca contamos com sua arguta e soberana astúcia.......

Fonte: Facebook Wilton Ribeiro / Publicado em Fev/2017.

 

 

14.01.2021

Cel Wilton: 'Queremos ser General de Polícia e não de Brigada ou Exército'


FORÇAS ARMADAS REJEITAM STATUS DE GENERAL NA PM [Oficiais criticam medida em projeto de lei; Ministério da Defesa já rechaçou decreto no Rio que deu patente a Policiais e Bombeiros]. Fonte: O Estado de S.Paulo/Publicado em 13.01.2021.

Os dois projetos de lei que preveem a criação de cargos de General para a Polícia Militar e mandato de dois anos para os comandantes e impõem condições para que governadores possam demiti-los provocaram reação de militares da cúpula das Forças Armadas. “É uma proposta intempestiva, completamente precipitada e sem justificativa real para que esteja sendo apresentada agora, sem uma discussão prévia”, disse ao Estadão o General Santos Cruz, demitido da Secretaria de Governo no início da gestão de Jair Bolsonaro e ex-Secretário Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça do governo Michel Temer.

Clique aqui e leia a matéria completa.

COMENTÁRIO DO CORONEL WILTON SOARES RIBEIRO, EX COMANDANTE-GERAL DA PMERJ E DIRETOR DE ASSUNTOS INSTITUCIONAIS DA AME/RJ

Nenhum desses argumentos se sustenta.Todas as Polícias Militares ou Militarizadas segundo modelo espanhol possuem a patente de General, inclusive as nossas vizinhas, e não me consta que ocorram problemas nos pilares básicos da hierarquia e disciplina com suas respectivas FA. O nó da questão é apenas estudar-se uma solução que abrace o tipo de divisão política e territorial de nosso País. Nada impossível. Obs1- Queremos ser General de Polícia e não de Brigada ou Divisão ou de Exército. Obs 2- Se em um dos momentos mais terríveis pelo qual nós passamos, quando pela figura do Estado de necessidade (status da Previdência), queriam apagar todo nosso passado de 200 anos como Militares, a criatividade humana criou a figura do Militar Estadual, por que a exemplo, não pode ser criada a figura do General Estadual?

 

 

12.01.2021

Ninguém é dono da verdade - Por Coronel PM Wilton Ribeiro


Como ninguém é dono da verdade e como na parede da sala de aula do 1º ano de minha EsFO (hoje um imenso pátio de containers, frio, cinzento e sem alma) da PM do antigo Estado do Rio de Janeiro, havia um frase que me acompanha até hoje: "O PERFEITO OFICIAL NÃO DEVE TEMER NADA, NEM MESMO UMA IDEIA NOVA", então vamos aguardar os acontecimentos. Mas que estamos vivendo um  perigoso momento institucional, isso estamos.Obs: e a bandidagem está danada.....

Clique aqui e leia o artigo completo.

Fonte: http://blogdocelwilton.blogspot.com. *Publicado em março de 2015.

 

 

22.12.2020

"VAI QUE O MURO TÁ BAIXO"

Recado do Deputado Federal Daniel Silveira para Edson Fachin, Ministro do STF, que afirmou que vai ensinar a Polícia Militar do Rio de Janeiro a trabalhar. 

COMENTÁRIO DO CORONEL WILTON SOARES RIBEIRO, EX COMANDANTE-GERAL DA PMERJ E DIRETOR DE ASSUNTOS INSTITUCIONAIS DA AME/RJ

"Não o conheço Deputado, mas tendo sido Comandante - Geral da Bicentenária e Honrada Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro venho felicitá-lo e agradecê-lo pelas poucas, mas exemplares palavras do que é o combate diuturno em localidade, caracterizado por inimigos do povo, portadores de armas e granadas de guerra em conjunto topotático adverso, sob a égide de leis de tempos de paz, enquanto já estamos em guerra há muito, que nossa PM executa em defesa das pessoas de bem de nosso amado Estado do Rio de Janeiro. Parabéns. Os pouca prática nunca vencerão. Selvvvvaaaa!!!"

 

 

09.11.2020 

COMPARTILHANDO POST DO CORONEL WILTON SOARES RIBEIRO, DIRETOR DE ASSUNTOS INSTITUCIONAIS DA AME/RJ E EX-COMANDANTE GERAL DA PMERJ.

Mais um grave momento na Segurança Pública de nosso Estado. Eles não tem limites. Dessa vez, condenaram a morte nossas viúvas e nossos órfãos. O que querem? O que almejam?

Senhores, assim como "A farda não abafa o Cidadão no peito do Soldado", como bem disse o Marechal Osório, "O estômago é o órgão do corpo humano que mais tem pressa", magnanimamente também o disse o Brigadeiro Castrioto, quando em interpelação ao Governador, a época, com sucesso aliás, em situação em que fora cortada a verba relativa a Caixa das Viúvas e Órfãos (CVO), da PM do antigo  Estado do Rio de Janeiro. 

Atenção a elite, cuidado: Tropa com fome resmunga, em algumas situações, Marcha no mesmo lugar, mas continua Cumprindo sua Missão, comendo Calangro, Tapurú, bebendo água de chuva. Esposas, Viúvas, Filhos, Filhas, Órfãos com fome, no entanto, podem fazer a Tropa transformar-se em bando. E, bando não tem hierarquia, não tem disciplina, não tem temor reverencial. Tergiversam inclusive sobre os limites, como está a parecer a atitude dos Senhores.

Porém, na vida, tudo tem limite, só que o limite e a postura do bando, são completamente diferentes do limite e da postura da Tropa. Ah, ia me  esquecendo, são homens e mulheres treinados, experientes  decepcionados, indignados, desesperados e em armas.

* Publicação de novembro/2016.


COMENTÁRIO:

"Este alerta foi feito em 06/11/2016, quando o Governo tornou público a decisão inédita de desvincular o pagamento do Pessoal da Ativa dos Inativos e Pensionistas. Felizmente voltou atrás. Ocorre que atualmente nossas Pensionistas caíram em uma armadilha e mesmo com a nova legislação, acabaram não tendo suas pensões reajustadas ao mesmo tempo que passaram a descontar mais. Inacreditável, mas totalmente real e atual. Portanto julgo oportuno republicar.


 

 

24.11.2020

COMPARTILHANDO POST DO CORONEL WILTON SOARES RIBEIRO, DIRETOR DE ASSUNTOS INSTITUCIONAIS DA AME/RJ E EX- COMANDANTE GERAL DA PMERJ. SENSATO, COMO SEMPRE. PARABÉNS!


Gostaria de lembrar aos confortáveis integrantes das classes A e B, (e aí estou incluindo Empresários, Politicos, Desembargadores, Promotores, Artistas, Advogados, Juízes, Estrangeiros, Banqueiros, Procuradores, altos Funcionários Públicos, altas Patentes Militares, Diplomatas, Jornalistas, Ministros, Secretários, etc, etc..), para que, pelo menos por alguns segundos do dia, parem o que estiverem fazendo e façam um exercício mental constante basicamente de:

1. A criminalidade do Rio de Janeiro é diferente, usa fuzil, granada, anda em "bondes", mata por nada, atira por nada, não se detém por nada, queima pessoas vivas. É profissional, regular e permanente;

2. Não se intimida pela lei nem pela pena, apenas pela força;

3. O esforço para detê-la ou pelo menos mantê-la sobre relativo controle é realizado há 206 anos, diuturnamente, por homens armados e fardados de azul, da Polícia Militar, os quais, nessa guerra de atrito bicentenária, já perderam mais de 5000 ( cinco mil) amigos e amigas, mortos/ mutilados por balas assassinas disparadas por esta criminalidade diferente e regular, que não cessa nunca, sem que nenhum dos Senhores tenham dirigido quaisquer palavras de consolo, alento ou justiça a pelo menos seus familiares;

4. Agora está na hora do final do exercício, imaginem esses homens fardados de azul, tendo morrido todos, ou feridos, ou cansados, ou acometidos por irreversível apatia pela profissão ou adoecidos mentalmente pelo stress.

5. Imaginem que caia de repente, a última e bicentenária barreira entre o caos e a relativa ordem reinante no Estado do Rio de Janeiro. Isso é difícil, mas não é impossível de ocorrer Senhores. E se isso acontecer, não tenham nenhuma dúvida, os Senhores e suas famílias serão caçados de forma brutal e sanguinária dentro de suas casas, carros, ruas, avenidas, condomínios, clubes, spas.

Já viram filmes de terror com lobisomens, vampiros e zumbis ? É isso que acontecerá Senhores. A Polícia Militar está morrendo, sendo mutilada, tornada tetraplégica, enlouquecendo, e os senhores não estão nem ai. Creiam, suas seguranças particulares apenas terão condições de oferecer um episódico primeiro combate, só.

Força Nacional de Segurança, pois é, é PM também, só que com uma farda diferente.  Valoroso Exército, claro que acorrerão em um primeiro momento, mas só em um primeiro momento, e depois???

Apenas como sugestão, tendo pesadelo ou não após a presente leitura, ainda está em tempo de dar a mão à Instituição Polícia Militar. Aproximem-se dela enquanto é tempo. Defendam-na um pouco, não precisa muito, só um pouco. PM que mancha a farda? Qual a instituição que não tem? Mas os nossos, quando são identificados, são imediatamente penalizados.

Nossa PM é muito simples, não quer recursos materiais, não quer mirabolantes Programas ou Projetos. No fundo, no fundo, ela quer apenas seu reconhecimento. Ela quer apenas que ela e seus homens sejam respeitados por vocês, suas famílias e pela sociedade. Ela, seus homens e seus familiares querem apenas ter a certeza de  não haverem morrido em vão.

* Publicação de outubro/2015.

COMENTÁRIO:

"Insistir sempre. Pelo menos até que essa avalanche de Fuzis de guerra parem de destruir nossa soberania através da vergonhosa entrada livre por nossas fronteiras secas, molhadas, aéreas, portos, aeroportos e estradas federais. A única barreira ainda é a PM. Até quando?"