NOTÍCIAS

23.12.2015

Ceia magra: PMs não vão receber abono de Natal

A crise financeira do Estado não afetou apenas os salários dos servidores. Pela primeira vez desde 1994 os policiais do Rio não vão receber cestas e nem quantia em dinheiro como abono de Natal. Pelo menos até ontem o estado não havia distribuído o benefício aos mais de 50 mil policiais — 40 mil militares e 11 mil civis.

Ano passado, o governo estadual depositou R$ 100 na conta de cada policial militar e distribuiu cestas aos policiais civis. A Seap (Secretaria deAdministração Penitenciária) também não entregou cestas aos 3.500 agentes. Até agora apenas os bombeiros receberam um cartão, no valor de R$ 130, o mesmo que em 2014.

A tropa está indignada. “Até agora, nada. As cestas começaram a ser distribuídas em 1994 e com o tempo foram diminuindo até serem dadas em cartão, com uma certa quantia. A que ponto chegamos”, reclamou um PM, que prefere não se identificar. Policiais civis também não estão nada satisfeitos. “Não recebemos absolutamente nada até agora. As coisas estão muito complicadas no estado, em todos os sentidos”, lamentou um agente, que também não quis divulgar seu nome.

Fonte: O Dia

A AME/RJ entende a grave crise orçamentária que o Estado está passando, mas considera a concessão do abono natalino apenas para os bombeiros uma falta de reconhecimento e de consideração pelo árduo trabalho realizado pela Polícia Militar.

 

22.12.2015

Programa de Capacitação do Servidor Público (wPós)

O wPós, maior programa de Pós-Graduação a distância do país, oferece bolsas de estudo para os cursos de MBA e Pós-Graduação. As bolsas são de até 40% dos valores dos cursos e são válidas para todos os Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro.

São mais de 500 cursos em 47 áreas de interesse! Inscreva-se agora! 

Mais informações pelo telefone (21) 2233-6801 ou no site programadebolsas.wpos.com.br.

21.12.2015

Servidores estaduais enfrentam dificuldades para receber parcela integral do 13º salário

Servidores do Estado do Rio promoveram uma corrida às agencias do Bradesco em busca do 13º salário na manhã desta segunda-feira (21). A promessa, feita na sexta-feira (18) pelo Governador Luiz Fernando Pezão, era que os trabalhadores poderiam receber a segunda parcela do benefício por meio de um empréstimo especial, que seria pago pelo governo. No entanto, após enfrentar longas filas, eles foram informados de que os benefícios não estavam disponíveis.

Segundo informações fornecidas pelo Bradesco à Secretaria de Estado de Fazenda (SEFAZ), a liberação dos valores só aconteceu após 12h25, em todas as agências.

O governo ficará responsável por pagar os juros ao banco. Os empréstimos foram a alternativa, segundo o estado, de garantir o pagamento sem parcelamento no momento em que o governo enfrenta forte crise financeira.

O servidor que optar pela linha de crédito deverá comparecer a uma agência do Bradesco, munido de números de RG, CPF e ID funcional, e solicitar um crédito referente à quitação da segunda parcela do décimo terceiro salário.

A operação está contida no decreto 45.507/15, publicado no Diário Oficial da última sexta-feira (18), que reconhece a responsabilidade do estado pelo não pagamento da integralidade da segunda parcela do décimo terceiro salário. O decreto destaca a responsabilidade do estado pelo pagamento dos encargos financeiros decorrentes da adesão à linha de crédito especial.

Segundo o estado, até o momento, apenas uma instituição financeira (Bradesco) se habilitou junto ao governo do estado para disponibilizar a operação. Outras instituições financeiras que desejarem oferecer a modalidade de linha de crédito especial de quitação da segunda parcela do décimo terceiro salário deverão comunicar a decisão à Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag).

Após uma reunião do governador Luiz Fernando Pezão com o secretário de Fazenda, o empréstimo foi liberado aos funcionários às 12h25.

Fonte: G1

 

21.12.2015

Relatório de atividades da FENEME em Brasília

Caros Associados(as):

Segue, em anexo, Boletim "NOTÍCIAS DE BRASÍLIA", produzido pela Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (FENEME), com fatos relevantes aos militares estaduais (PMs/BMs) e à Segurança Pública no período de 07 a 11 de novembro de 2015 registrados na Câmara dos Deputados, Senado Federal e Poderes Judiciário e Executivo Federais. 

Clique aqui para ver o documento

 

18.12.2015

Entrevista do presidente da AME/RJ à Rádio CBN Rio

Clique aqui

 

18.12.2015

Presidente da AME/RJ critica decisão do Estado de obrigar PM e Corpo de Bombeiros a fornecer serviços e insumos à saúde pública

Em entrevista à radio CBN Rio na manhã desta sexta-feira, 18, o Presidente da AME/RJ, Coronel Fernando Belo, criticou de forma veemente a decisão do Governo do Estado de escalar médicos e enfermeiros militares para suprir falta de profissionais nos hospitais estaduais em caso de necessidade.

- Não temos médicos suficientes para atender nem a metade da demanda da Polícia Militar. Os insumos e equipamentos da Corporação são comprados com o dinheiros dos próprios PMs. O governo não pode lançar mão do que é nosso – disse o Coronel Fernando Belo.

O Presidente da AME/RJ também falou sobre o parcelamento dos salários dos servidores estaduais:

- Embora o Rio de Janeiro seja o segundo maior estado em arrecadação, é um dos que o que pior paga seus policiais e agora, agravado a situação, com o pagamento parcelado de salários e o 13º . O PM é um cidadão comum, tem seus compromissos. Não pode haver o parcelamento de salários.

17.12.2015

Presidente da AME/RJ concede entrevista para a rádio CBN

Não perca nesta sexta-feira, dia 18 de dezembro, entrevista com o Presidente da AME/RJ Coronel Fernando Belo. Ao vivo, na rádio CBN Rio 860 AM, a partir das 10h. 

 

17.12.2015

PMERJ inicia a reestruturação do BOPE

​O Comando da Polícia Militar colocou em curso a reestruturação do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), o que significa uma profunda reorganização da Unidade de Elite da PM, com o objetivo de torná-la dinâmica e ainda mais eficiente através da redução de seu efetivo, da redefinição das operações e de sua aplicação estratégica.

Nessa primeira fase da reestruturação, o Comando do BOPE transferiu os policiais que irão trabalhar em batalhões com carência de efetivos mais próximos de suas residências.

A reestruturação já estava planejada pelo comando da Corporação e pela Coordenadoria de Operações Especiais (COE).

Fonte: PMERJ

 

16.12.2015

PM ainda está à espera da cesta de Natal

A menos de duas semanas do Natal, Policiais Militares do Rio de Janeiro se preocupam com o risco de não receberem a cesta natalina. A tropa ainda não teve qualquer informação sobre o pagamento do benefício que, em 2014, foi liberado após a data comemorativa, o que deixou grande parte da corporação — principalmente os praças — indignada.

Procurada, a assessoria de imprensa do Governo do Estado informou que ainda não há definição sobre a concessão da cesta. A PM também não deu informações sobre o pagamento. Pelo menos dois deputados ligados à área de Segurança Pública afirmaram que cobrarão explicações do governador.

“Os policiais contam com essa gratificação e precisam saber se vão receber ou não. É pouco, mas faz falta para muitos PMs” afirmou o deputado estadual Paulo Ramos

O deputado estadual Flávio Bolsonaro engrossará o coro: “Vou fazer um apelo para que o governador se sensibilize e priorize o pagamento da cesta aos policiais. É um mimo, um cuidado, um reconhecimento pelo trabalho que a categoria faz. Além disso, não é um gasto tão alto. São cerca de 40 mil PMs, ou seja, uma despesa de cerca de R$ 4 milhões”.

No ano passado, o governador Luiz Fernando Pezão demorou tanto para decidir se pagaria ou não a cesta aos policiais que o então Comandante-Geral da PM, Coronel Íbis Silva, chegou a pedir desculpas à corporação em um vídeo divulgado no site da Polícia Militar.

Parlamentares defendem reajuste da gratificação

Os policiais querem saber se terão a cesta natalina ou se receberão, como no ano passado, um valor em dinheiro para comprar os itens. Em 2011, 2012 e 2014, os PMs receberam R$ 100. Em 2013, o Natal foi mais festejado — os policiais receberam um kit natalino com mais de 30 produtos, incluindo 1kg de bacalhau e uma ave de 4kg.

“O correto seria reajustar o valor para R$ 150. Hoje, com R$ 100, não é possível comprar peru, panetone e outros itens” disse o deputado Bolsonaro.

O EXTRA verificou que um peru com 4kg custa cerca de R$ 70 nos supermercados. Ou seja, restariam apenas R$ 30 para o restante das compras.

“Defendemos o reajuste. O valor é muito baixo e caracteriza o desprezo com a segurança” disse o deputado Paulo Ramos.

A cesta ou a gratificação natalina não é o único problema. A crise que afeta o Estado do Rio prejudica o pagamento do Sistema Integrado de Metas. Até hoje, policiais militares e civis lotados em unidades que alcançaram as metas estipuladas pela Secretaria de Segurança não receberam a bonificação referente ao primeiro semestre deste ano. Ao todo, o órgão hoje deve mais de R$ 184 milhões referentes a premiações por redução de criminalidade, que devem ser pagas a mais de 20 mil agentes das duas polícias, que receberão até R$ 13.500.

Fonte: Jornal Extra

Para a maioria dos policiais faz muita diferença receber essa ajuda no Natal, uma vez que os produtos da ceia estão cada vez mais caros. A AME/RJ pede empenho do Governador Luiz Fernando Pezão para proporcionar um Natal mais feliz e digno à família Policial Militar e seus familiares.

 

15.12.2015

Corrupção na PM: cortando na própria carne!

Depoimento do Comandante do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Tenente-Coronel Carlos Sarmento, acerca da prisão de seis agentes da própria unidade, suspeitos de receber propina de traficantes em troca de informações sobre operações em pelo menos dez comunidades:

"Hoje, a gente chega ao fim dessa operação. Satisfeito. Não feliz, porque o Bope é um farol dentro da PM, e esses homens que foram presos estavam desonrando essa memória. E quem estiver cometendo esse tipo de crime será levado à justiça" .

Por Luana Leite

É lamentável que policiais do Bope, uma unidade de renome internacional, tenham esse tipo de conduta. A pedido de seu próprio comandante a Corregedoria Interna da PM, com o apoio da Subsecretaria de Inteligência da corporação e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público, conseguiram desarticular esse esquema criminoso. É a PM cortando na própria carne!!!

Mas é de se lamentar, também, que órgãos que se dizem defensores dos direitos humanos, continuem generalizando toda uma classe de trabalhadores por conta de crimes praticados por alguns policiais, que na verdade não não policiais, mas sim bandidos travestidos de policiais. Julgar 60 mil PMs por desvios de conduta de cinco, de dez, de vinte, ofende toda a bicentenária instituição, composta em sua esmagadora maioria, por homens e mulheres honrados e que trabalham arduamente por uma sociedade melhor, com o sacrifício da própria vida.

 

14.12.2015

Foto de policial abraçando égua após acidente comove internautas

Abaixo, o desespero do policial americano abraçando a sua égua, nos últimos momentos de vida do animal. A imagem, divulgada pelo grupo ativista “Animal Justice League” no Facebook, mostra o oficial D. Herrejon velando Charlotte, logo após um acidente em Houston, no Texas.

“Nós admiramos o coração e a força deste oficial porque, como vocês sabem, quando você perde um animal, ficar com ele em seu último suspiro é uma coisa comovente e difícil de fazer”, diz a legenda da foto divulgada pela ONG, que logo ganhou milhares de compartilhamentos e comentários emocionados.

O acidente aconteceu no dia 3 de dezembro, segundo o porta-voz da Polícia de Houston, Keese Smith. “O cavalo ficou assustado com alguma coisa e, quando se virou, atingiu um caminhão de cimento”, disse. Herrejon, que estava montando Charlotte no momento, chegou a ser levado a um hospital, mas não teve ferimentos graves.

A investigação está em curso, mas neste momento não parece que o motorista tenha tido culpa”, acrescentou o porta-voz. A polícia de Houston também fez uma homenagem à dupla nas redes sociais.

Atitude digna de quem respeita e valoriza a vida como um todo.

 

11.12.2015

Mobilização urgente em Brasília - Projeto de Lei Nº 554/2011

PROPOSIÇÃO: PROJETO DE LEI DO SENADO FEDERAL Nº 554 DE 2011

ASSUNTO: AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA

DATA/LOCAL: 15 DE DEZEMBRO DE 2015 – PLENÁRIO DO SENADO FEDERAL

MEDIDA: CONTATO COM OS SENADORES

A Diretoria da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (FENEME), através de seu Presidente, Cel PMSC Jorge Marlon Teza, vêm se manifestar pela manutenção do Substitutivo aprovado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, ao Projeto de Lei do Senado nº 554, de 2011, que versa sobre a AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA, que trocou a expressão  “Delegado de Polícia”pela expressão legal e histórica “Autoridade Policial” evitando a intenção de restringir o texto legal a um ÚNICO CARGO POLICIAL, impedindo avanços significativos em busca da desburocratização e da prestação imediata do serviço de justiça e de segurança pública ao cidadão.

São os termos em que, com manifestação de elevada estima e apreço, solicitamos o seu empenho, em defesa da sociedade e dos profissionais de segurança pública, votando pela REJEIÇÃO DA EMENDA DE PLENÁRIO Nº 11, do SENADOR HUMBERTO COSTA, E PELA APROVAÇÃO DA EMENDA de Nº 15 DO SENADOR RANDOLFE RODRIGUES, para manter a expressão: ”autoridade policial”, nos termos aprovado pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, permitindo que o policial, do local do fato, que prender alguém em flagrante possa apresentá-lo imediatamente ao Juiz, garantindo os direitos fundamentais do preso, da vítima e legitimando a ação do policial, dando plena eficácia à AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA”.

A FENEME SOLICITA DAS ENTIDADES CO-IRMÃS RETORNO POR EMAIL E WHATSAPP, DOS CONTATOS FEITOS E A POSIÇÃO DOS SENADORES. E TAMBÉM QUE SEJA ENVIADA DELEGAÇÃO  NA PRÓXIMA SEMANA, NA MEDIDA DO POSSÍVEL.

CONTATO COM CELPMSP MILER - DIRETOR DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS - (61): 3215-5279/ 8123-9954

Atenciosamente, 

A Diretoria

Clique aqui e veja a nota técnica a ser entregue ao senador.

 

09.12.2015

Outro PM assassinado...tá difícil!

Rio - O Soldado PM Bruno Christian da Silva Ferreira, de 26 anos, desaparecido desde domingo (6), foi morto e carbonizado por traficantes de drogas no Morro do Chapadão, na Zona Norte do Rio. De acordo com testemunhas, Bruno havia saído para encontrar amigos perto das comunidades do Castelinho e Bacia do Éden, em São João de Meriti, quando foi capturado por criminosos. Ele teria sido reconhecido e abordado por bandidos que o desarmaram e o levaram em direção ao Complexo do Chapadão. Lá, o PM foi torturado e teria levado pelo menos três tiros na perna. Bruno cursava faculdade de Direito e deixou uma filha de 2 anos. O enterro acontece nesta quarta-feira. Fonte: O Dia (09.12.2015).

Por Luana Leite

Nenhum outro lugar do mundo morre tanto policial como no Brasil. A três semanas do final do ano, o Estado do Rio de Janeiro registra 194 policiais baleados – sendo 61 mortos. Destes, 183 eram PMs. Clique aqui para ver a  estatística de policiais mortos e baleados em 2015

A qualquer hora do dia, em todo lugar, os bandidos se mostram mais e mais abusados, ousados, seguros da impunidade. Enquanto isso, o cidadão de bem fica cada vez mais acuado, torcendo para chegar vivo em casa, como se isso fosse uma vitória.

O que se passa com o Brasil?

Enquanto policiais são covardemente assassinados quase que diariamente, somos obrigados a assistir discursos hipócritas das ditas "autoridades", que não estão nem aí para o policial militar, que literalmente morre para proteger as essas mesmas pessoas que criticam e desmerecem essa profissão.

E o pessoal dos Direitos Humanos e do Ministério Público, preocupados em tratar os bandidos como vítimas. Uma desconsideração total a vida do PM!!!

A polícia perto incomoda, longe faz falta. Mas na hora do aperto é a ela que todos recorrem...

Acorda Brasil!!!

 

08.12.2015

Recuar para progredir (Editorial)

Recuar para progredir em segurança

Diante da insalubridade e das constantes ameaças, PMs da UPP do Jacarezinho tiveram de abandonar os postos, como O DIA mostrou ontem. A Secretaria de Segurança optou, então, por recuar e passar a gestão da unidade ao Comando de Operações Especiais, que gradativamente retomará a área.

É justo reconhecer que a maioria dos policiais das forças de pacificação é dedicada e honesta e nem sempre dispõe de condições ideais para trabalhar. Os contêineres que ainda hoje servem como base são um exemplo.

Infelizmente criminosos reagiram ao processo e impuseram resistência em algumas UPPs, como no Jacarezinho e no Alemão. Vencer o tráfico e seu arsenal requer planejamento e persistência, e muitas vezes a inteligência é a melhor estratégia.

É positivo que a PM recue no primeiro momento. Na história do estado, já se testemunharam ações ao estilo ‘pé na porta’ que, movidas a vingança e ódio, pouco acrescentaram. É prudente recuar para progredir.

Fonte: O Dia 

 

04.12.2015

Tecnologia: arma para tornar serviço público mais eficiente

O uso de Big Data* e da Internet das Coisas** também pode ser visto nos serviços públicos. Este é o conceito das cidades inteligentes, outra vertente da digitalização. Diversas metrópoles espalhadas pelo mundo já contam com recursos da tecnologia da informação, em diferentes níveis, em que sistemas de saneamento, iluminação, transporte, entre outros, estão conectados à internet para se tornarem mais eficientes.

Empresas de tecnologia desenvolvem programas para detectar vazamentos de água, monitorar o trânsito, fazer a manutenção do sistema de iluminação e controlar a poluição do ar, entre outros exemplos.

Wikings Machado, Diretor de Marketing e Estratégia de Gerenciamento de Energia da Siemens, afirma que, com a automação e a digitalização, as cidades estão virando grandes centralizadores de dados. "Com a consolidação dessas informações, as cidades podem tomar medidas mais assertivas para melhorar o conforto da população."

No Brasil, a cidade do Rio de Janeiro foi eleita este ano, durante o evento Connected Smart Cities, como referência no ranking geral dos municípios com mais de 500 mil habitantes. A segunda colocada foi a cidade de São Paulo, seguida por Belo Horizonte, Brasília e Curitiba.

O carro-chefe da "smart city" é o Centro de Operações Rio. Inaugurado em 2010, o centro integra 30 órgãos que monitoram a cidade 24 horas por dia e consolida todas as etapas de um gerenciamento de crise, como chuvas fortes, deslizamentos e acidentes de trânsito.

Mas, assim como na internet das coisas, Antônio Selvatici, doutor em Robótica Móvel e professor da Fiap, diz que uma das barreiras para as cidades inteligentes funcionarem plenamente é a interconexão entre as tecnologias para que os sistemas operem em harmonia. "Isso depende de padronização dos sistemas, e a questão é que, como o mercado é muito grande, cada um quer ter seu padrão."

Fonte: Folha de S.Paulo

* O termo “Big Data”, que pode ser traduzido do inglês como "dados grandes", se refere à coleta e análise rápida de informações digitais, geradas por cadastros em sites, lojas, compras com cartões e redes sociais. Um fenômeno que vem impactando os negócios do dia a dia. ** A “Internet das Coisas” se refere a uma revolução tecnológica que tem como objetivo conectar os itens usados do dia a dia à rede mundial de computadores. Isso engloba desde smartphones e tablets até automóveis e eletrodomésticos, passando pelos dispositivos “vestíveis”, como relógios, óculos e roupas.

 

04.12.2015

Cresce o número de PMs que buscam apoio psicológico

Segundo o Comandante do Núcleo Central de Psicologia da PMERJ, Tenente-Coronel Fernando Derenusson, em 2014, 9.321 policiais precisaram de auxílio psicológico, o que representou um aumento de 2.301 atendimentos em relação a 2013. Atualmente, a PM também conta com 718 agentes licenciados para tratamentos psiquiátricos.

"Percebemos uma grande demanda no setor de psicologia. Acredito que seja necessário tornar obrigatório o apoio desses especialistas aos policiais que sofreram algum tipo de agressão", afirmou o oficial. As informações foram repassadas durante reunião, realizada na última quarta-feira (2), da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) destinada a apurar as causas do grande número de mortes e incapacitações de profissionais de segurança pública. 

O presidente da CPI, Deputado Paulo Ramos (PSol), defendeu a reformulação da política de segurança pública.

"Além do grande número de mortes de policiais, a PM do Rio tem muitos trabalhadores que sofrem distúrbios mentais. A pressão sobre esses agentes é enorme e fruto de uma política centrada na guerra e na morte",declarou o deputado. 

Segundo o Chefe da Diretoria de Assistência Social (DAS) da PM, Coronel Jorge Ricardo da Silva, a instituição presta atendimento social às famílias e aos policiais vitimados. A DAS também dispõe de transporte gratuito para levar os agentes aos hospitais e presta assessoria jurídica aos policiais que sofreram agressões. 

Durante a reunião, a cúpula da PM também anunciou a criação de uma nova sede para o Centro de Perícia da Saúde, previsto para ser instalado no Campo dos Afonsos, na Zona Oeste do Rio. Atualmente, a perícia é localizada em uma parte do Hospital Central da Polícia Militar (HCPM). Também estiveram presentes à audiência os deputados Zaqueu Teixeira, Flávio Bolsonaro, Zito, Wagner Montes, Martha Rocha e Iranildo Campos. 

Fonte: Alerj

Como parte da pesquisa do Núcleo Central de Psicologia da PMERJ, um grupo de agentes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e do Batalhão de Choque (BPCHOQ) têm tido aulas de meditação transcendental com o apoio da David Lynch Foundation, organização mantida pelo cineasta americano.

 

03.12.2015

Hospital da PM voltará à normalidade em seis meses

O Hospital Central da Polícia Militar (HCPM-RJ) vai voltar a funcionar normalmente em seis meses. É o que garante o Coronel Florisvaldo Moro, Diretor Geral da unidade.

Clique aqui e leia a integra da matéria

 

01.12.2015

Publicação de reportagem ofensiva

Por Luana Leite

Mais uma matéria veiculada por um jornal que tem obsessão por denegrir a imagem da Polícia Militar perante a sociedade.

Policiais são seres humanos, e como tal passíveis de erros, arrependimentos, medos. Entretanto, quem errou, foram quatro PMs e não a corporação inteira.  

Se uma minoria erra não quer dizer que seja um padrão. Vira padrão quando acontece diariamente. 

Portanto, uma manchete desta natureza é um escárnio para uma instituição séria, que presta um inestimável e relevante serviço em prol da sociedade e composta, na sua esmagadora maioria, por profissionais íntegros e qualificados.

Quanto à reportagem “O padrão PM”, só nos resta lamentar. E pedir ao referido jornal mais CONSIDERAÇÃO e RESPEITO à bicentenária corporação.

 

30.11.2015

PMERJ anuncia novo Comandante Geral que assumirá em 2016

O atual Comando Geral da Polícia Militar do Rio de Janeiro, em concordância com o Secretário de Estado de Segurança e com o Governador do Estado, assumiu a Corporação em janeiro de 2015 com uma proposta de intervenção institucional, necessária diante do cenário encontrado.

Após um ano à frente da Corporação, tendo adotado todas as medidas pertinentes, foi atingido o objetivo principal de realinhamento da Polícia Militar, uma instituição que é composta por quase 50.000 policiais militares.

Agora, com a aproximação do término do ciclo do atual Comando Geral, previsto para 4 de janeiro de 2016, a pedido do Coronel Alberto Pinheiro Neto, também com a concordância do Secretário de Estado de Segurança e do Governador do Estado, haverá uma transição do Comando da Corporação, afirmando a posição de vanguarda e de compromisso profissional com a sociedade, que resulte numa melhor prestação de serviço à população.

ASSUMIRÁ O COMANDO GERAL DA PMERJ, A PARTIR DE 4 DE JANEIRO DE 2016, O CORONEL EDISON DUARTE DOS SANTOS JÚNIOR, que atualmente chefia a Coordenadoria Especial de Assuntos Olímpicos – CEAO, responsável por conduzir as ações de planejamento da Corporação para os Jogos Olímpicos Rio 2016.

Fonte: PMERJ

Desde já, a AME/RJ deseja boa sorte ao novo Comandante Geral da PMERJ, Coronel Edison Duarte dos Santos Júnior, desejando-lhe  sucesso e profícua gestão. 

 

27.11.2015

PMERJ terá seu próprio canal de vídeos no You Tube

​A Polícia Militar do Rio de Janeiro inaugurou, na última quarta-feira (25), um estúdio de TV para  produzir vídeos institucionais, que vão mostrar ações da corporação e informar questões de segurança. O material editado vai ao ar num canal exclusivo no YouTube.

O espaço ganhou o nome do cinegrafista Santiago Andrade, morto ao ser atingido por um rojão durante uma cobertura jornalística na Central do Brasil durante as manifestações de 2014. De acordo com o Comando Geral da PM, o estúdio será uma ferramenta para que os policiais se aproximem ainda mais da sociedade.

Fonte: O Globo

 

24.11.2015

Pela segunda vez, Bombeiros do Rio concorrem  a prêmio internacional

O Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro pode ganhar, pelo segundo ano seguido, o prêmio internacional ‘World of Firefighters’, o famoso ‘Oscar do Salvamento’, que elege o melhor socorro. Que concorre é o quartel do Méier, com o trabalho realizado durante o incêndio no Shopping Nova América, em Del Castilho, em fevereiro. Equipes de Istambul (Turquia), Isfahan (Irã), Budapeste (Hungria) e Wildon (Áustria) também estão na disputa internacional, além de um grupo de São Paulo pelo socorro realizado durante um incêndio, em Santos.  

Clique aqui e leia a matéria na íntegra

 

19.11.2015

Veiculação de matéria difamatória – Reação da FENEME e ASSOF

No texto abaixo, o Presidente da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (FENEME), Cel PMSC Marlon Jorge Teza, esclarece posicionamento da entidade sobre a reportagem publicada em 12 de novembro do corrente, no jornal Diário da Manhã de Goiânia. De acordo com o presidente, a matéria é caluniosa e tem intuito único de difamar a classe Policial Militar:

“Prezados Oficiais da FENEME

Para conhecimento, abaixo encaminhamos link sobre publicação no jornal Diário da Manhã de Goiânia-GO ocorrida no dia 12 nov 2015 e reação da FENEME e Associação de Oficiais de Goiás publicada no dia de hoje (13). 

Informamos ainda que ontem fomos (FENEME e Associação de Oficiais/GO e Oficiais goianos entusiastas) em comitiva ao jornal o qual havia publicado matéria que afrontou a Instituição e seus integrantes, onde colocamos nossa indignação pela mentiras contidas na mesma matéria.

Conversamos por longo tempo esclarecendo e reconstituindo a verdade.

Hoje vemos a verdade restabelecida.

É isso que devemos fazer sempre que forma atacados: esclarecer, com veemência, mas esclarecer.

Esse é um dos papéis de nossas entidades representativas de militares.

Fizemos e continuaremos fazendo sempre que necessário a nossa parte.

Um Abraço a todos e vamos à luta.

MARLON JORGE TEZA

Coronel PM - Presidente da FENEME".

Clique aqui e veja a matéria

 

17.11.2015

XV Congresso Nacional das Justiças Militares 

Caros associados da AME/RJ:

A Associação dos Magistrados das Justiças Militares Estaduais (AMAJME) realizará nos dias 19 e 20 de novembro do corrente, o XV Congresso Nacional das Justiças Militares. O evento acontecerá em Florianópolis-SC e conta com o apoio da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais- FENEME.

Participem!

Para maiores informações acessem os links abaixo.

http://www.feneme.org.br/pagina/1349/xv-congresso-nacional-das-justiccedilas-militares19-e

http://www.amajme-sc.com.br/cong2015/

 

16.11.2015

AME/RJ apóia programa que encoraja vítimas de violência doméstica a denunciar seus agressores

A Polícia Militar do Rio de Janeiro, em parceria com diversos órgãos de proteção às mulheres, apresenta o programa de orientação e acompanhamento de ocorrências de violência doméstica. Trata-se do Grupo Tático Guardiões da Vida.

Criado no 10º Batalhão de Barra do Piraí e sendo desenvolvido também em Teresópolis, o programa tem como objetivo principal antecipar aos crimes letais monitorando os considerados crimes com menores potenciais ofensivos, como ameaças, injúrias e outros tipos de violências físicas e psicológicas, principalmente, contra crianças, idosos e mulheres.

A AME/RJ repudia toda e qualquer forma de violência contra crianças, idosos e mulheres e reforça a importância de denunciar o agressor. Disque: 190

 

11.11.2015

AME/RJ presente na reunião da CPI que apura morte de policiais no estado


A Associação de Oficiais Militares Estaduais (AME/RJ), representada pelo seu Presidente Coronel Fernando Belo, esteve presente nesta quarta-feira (11) na terceira reunião realizada pela Comissão de Inquérito Parlamentar (CPI), na Assembleia Legislativa do Rio (ALERJ), que apura os principais motivos de tantas mortes de profissionais de Segurança Pública no Estado. A Comissão ouviu também representantes da Diretoria de Ativos e Pensionistas da PM (DIP) e da Diretoria Geral de Pessoal Inativo e de Pensionistas de Bombeiros Militares (DGPIP). Segundo a AME/RJ, a Polícia Militar perde anualmente 1400 homens, entre mortos e feridos. Estavam presentes, o Major Dailton e o Tenente Alzemir, da PMERJ, o Tenente Coronel Denílson Biond, o Tenente Coronel Ricardo Macedo.

 A Comissão presidida pelo Deputado Paulo Ramos e que tem como vice-presidente o Deputado Wagner Montes fez questionamentos sobre os procedimentos e assistência aos policiais após mutilações e, aos familiares após a morte do militar. Os representantes dos bombeiros foram os primeiros a serem ouvidos. O Deputado Wagner Montes perguntou sobre o tempo para recebimento da pensão por parte da família e sobre treinamento com armas já que os bombeiros militares também fazem parte da estatística de policiais mortos, mesmo sendo em menor proporção. Eles informaram que a família recebe a pensão no prazo de dois meses em caso de morte e que os bombeiros são treinados sim para atirar, pois eles fazem a guarda dos quartéis. Mas, o foco do treinamento dos bombeiros não é o tiro.

Durante a reunião, tanto os bombeiros como os policiais militares disseram que estão felizes com a implantação da comissão na Alerj e que esperam resultados positivos. Agora, eles sabem que tem autoridades interessadas em ajudar a resolver um problema que afeta toda corporação. Os policiais lembraram que quando um policial morre, a família fica sem rumo e que a falta de direitos humanos para eles não é justa já que diretos humanos devem ser humanos com farda ou sem farda.

O Deputado Wagner Montes lembrou ainda, que no passado a PMERJ tinha um grupo de mães e esposas de policiais que ajudava famílias dos mortos, com o apoio de psicólogos. Hoje, esse trabalho foi reduzido dentro da corporação. Ele já não tem mais a presença de familiares e psicólogos e nem espaço físico, por falta de estrutura. O apoio atual ao policial é muito menor e consequentemente, bem pior. Para complicar mais ainda, também foi extinto o grupo que apoiava policiais feridos. No final o Coronel Belo, presidente da AME/RJ lembrou que muitos policiais sequer sabem os direitos que têm e as famílias acabam pagando por isso, quando acontecem as mortes ou a mutilação.

Os representantes da DIP falaram sobre a importância de se ter na grade curricular do curso de formação, aulas sobre os direitos dos policiais e seus familiares em caso de mortes, acidentes e mutilação. O Deputado Wagner Montes atribuiu o fato, a falta de comunicação dentro da corporação e sugeriu a criação de uma cartilha que possa informar e ensinar aos policiais de todas as forças do estado os direitos que lhes cabem. O próximo convidado da comissão será o Instituto de Segurança Pública – ISP.

Fonte: Portal Wagner Montes

Reunião para tratar de assuntos da CPI que apura as causas do grande número de mortes e incapacitações de profissionais de Segurança Pública no Estado do Rio, as circunstâncias e consequências para os familiares e para a população. A AME/RJ foi representada pelo seu presidente, Cel PM Fernando Belo. "Foi um debate acirrado, muito produtivo, merecedor do reconhecimento dos todos quantos integram os órgãos de Segurança Pública", disse o Presidente da AME/RJ.

 

09.11.2015

Filhos de PMs poderão conhecer unidades da Corporação

O projeto ‘Meus Pais, Meus Heróis’ tem o objetivo de incentivar a visita dos filhos de agentes a conhecerem as unidades da Polícia Militar. O programa é voltada para crianças e Adolescentes de 6 a 17 anos.

A iniciativa é do instituto Mudando o Final, que convidou policiais das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) do Estado a participarem do programa.

A ideia é que os filhos conheçam de perto a atividade profissional dos pais - disse Ludmila Neder, presidente do instituto.

Serão feitas visitas as principais unidades da PM, como Bope, BPchq, RPmont, entre outros. Além disso, serão sorteados benefícios como bolsas de estudo para atividades extracurriculares.

O projeto é inédito na corporação. Os interessados enviaram e-mail para o programa e explicaram por que são os verdadeiros heróis dos filhos. Os passeios serão realizados entre novembro e fevereiro do ano que vem.

Fonte: PMERJ

 

06.11.2015

PM Paratleta conquista mais uma medalha para o Brasil

Policial militar paratleta, o Sargento Jonas Licurgo garantiu para o Brasil uma medalha de bronze no lançamento de dardo no Mundial Paralímpico de Atletismo, que foi disputado entre os dias 22 e 31 de outubro, em Doha, no Catar.

Jonas já havia conquistado o ouro no Parapan, em Toronto, no mês de setembro, e com a nova marca de 30,56 bateu o recorde das Américas, sendo até o momento o melhor desempenho de sua carreira.

O Projeto Renascer Servir e Proteger, do Centro de Educação Física e Desportos, já tem três recordistas no atletismo nas modalidades de peso, disco e dardo. As Olimpíadas Rio 2016 vêm aí. Vamos acompanhá-los!

Fonte: PMERJ/FamiliaAzul

 

05.11.2015

PMERJ investe em 30 novos cães para reforçar o policiamento

O Batalhão de Ações com Cães (BAC) da Polícia Militar do Rio de Janeiro tem investido na instrução de policiais e na aquisição de novos animais. A unidade especializada ampliou as capacitações realizadas para policiais militares e aguarda a chegada de mais 30 cães, que serão adquiridos por meio de uma licitação já em andamento.

Os 15 pastores belgas malinois e 15 pastores holandeses vão reforçar as ações de policiamento realizadas pelo batalhão, além de permitir que o BAC tenha maior autonomia na reprodução destes animais por pelo menos 15 anos.

De acordo com Daniel Puga, relações Públicas do BAC, a administração estadual atual foi a primeira a enxergar a importância do BAC no cenário da Segurança Pública do Rio de Janeiro. Os investimentos começaram nos Jogos Panamericanos de 2007.

“Com a ampliação do efetivo canino e, consequentemente, do efetivo humano podemos reforçar nossa atuação a longo prazo, já que vamos cruzar estes cães que apresentam uma qualidade genética importante”, explicou o relações-públicas.

Referência no trabalho de farejo de armas, drogas e de explosivos, busca e captura, intervenção tática e controle de distúrbio civis, o BAC aposta no preparo de PMs dedicados para reforçar também seu efetivo humano. Três diferentes cursos são oferecidos na unidade de Olaria para os policiais militares interessados em se especializar ou se atualizar na ação com cães.

Segundo Daniel Resende, que é responsável pelo Curso de Condutores, somente 17 agentes de uma turma de 30 realizam o treinamento, que chegou a receber mais de 600 inscritos.

“Muitos nos procuram por conta da importância do BAC, mas nem todos conseguem ingressar na unidade especializada. O Curso de Condutores, por exemplo, tem sido muito procurado por PMs, mas ele não é fácil, requer preparo físico e disciplina”, afirmou o tenente.

Karoline Sousa, 29 anos, é a única mulher na qualificação e deseja fazer parte do BAC “O batalhão tem uma boa reputação pelas ações que realiza na Polícia Militar”, contou a PM.

Fonte: O Fluminense


Treinamento dos animais inclui rotina de resistência e disciplina.
Foto: Clarice Castro/Palácio Guanabara

 

03.11.2015

Projeto propõe que policial receba por licença trabalhada


Segue abaixo comunicado do deputado estadual Flávio Bolsonaro acerca do projeto que propõe que o policial, civil e militar, receba em dinheiro a licença não gozada. Segundo o deputado, o projeto vai permitir que o agente trabalhe quando deveria estar em casa, mas sem que seja prejudicado. Outro projeto semelhante contempla Bombeiros Militares, Inspetores de Segurança e Agentes da Secretaria de Administração Penitenciária.

Meus Amigos,

Há tempos, insisto para a consolidação de um direito – que já existe para juízes e promotores, por exemplo – a policiais, bombeiros e inspetores penitenciários: indenização por licença especial ou licença prêmio adquirida e não gozada.

No intuito de colocar esse tema como prioridade na agenda pública do governo, apresentei dois projetos de lei, um para os militares (PL nº 961/2015) e outro para os servidores civis da segurança pública (PL nº 962/2015), conforme noticiado pelo jornal Extra, de 01/11:

 

28.10.2015

Alerj instala comissão para investigar mortes de policiais

Instalada desde o dia 22/10, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) vai apurar as causas do grande número de mortes e incapacitações de profissionais de segurança pública no Estado do Rio de Janeiro, as circunstâncias e consequências para os familiares e para a população. As reuniões da CPI, que será presidida pelo deputado Paulo Ramos (Psol), serão realizadas às quartas-feiras, 11h, na sala 311 do Palácio Tiradentes, na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

O objetivo dessa comissão é fazer um levantamento criterioso do número, nomes e circunstâncias das mortes desses policiais. Estamos falando não apenas das mortes por ferimento com armas de fogo, mas também das mortes decorrentes de doenças, que podem ser caracterizadas como doenças profissionais em ato de serviço”, explicou o presidente.

Ramos também afirmou que o documento produzido na investigação servirá como um instrumento de prevenção: “A população precisa entender que segurança pública para os profissionais não pode ser o caminho da morte”.

A comissão é composta também pelos deputados Wagner Montes (PSD), Vice-Presidente; Zaqueu Teixeira (PT), Relator; Iranildo Campos (PSD), Marcus Muller (PHS), Martha Rocha (PSD) e Jânio Mendes (PDT), membros efetivos e Zito (PP) e Jorge Felippe Neto (PSD), suplentes.

Fonte: Alerj

 

26.10.2015

Manifestação pede fim de mortes de PMs

Ultimamente, temos visto uma série de brutais assassinatos envolvendo Policiais Militares. Por conta disso, haverá uma manifestação popular, quarta-feira (28), em defesa da vida e da família dos nossos agentes.

Sendo assim, a AME/RJ pede a participação dos associados no referido evento, e que os mesmos chamem atenção da grande mídia e do poder público para esta grave situação em que se encontram os nossos Guardiões da Lei.

Data: 28.10.2015

Horário: 10h

Local: Top Shopping: Av. Governador Roberto Silveira, 540, Centro - Nova Iguaçu


23.10.2015

Dor, revolta e rotina

PM se emociona e chora durante o enterro de Neandro Santos de Oliveira, queimado vivo por traficantes da favela Final Feliz, em Costa Barros. Neandro era lotado no 31º BPM e diversos colegas de profissão compareceram ao funeral para prestar a última homenagem ao agente.

 

Tinha alguém dos Direitos Humanos confortando a família do policial? Claro que não! Neandro era “apenas” um policial...

 

22.10.2015

Transformando o Rio em Estado de Sítio


Em reunião, na última segunda-feira (19), com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo (PT), o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) pediu que o Exército ocupe o Complexo do Chapadão, na região da Pavuna. Os militares, que também estavam no encontro, argumentaram, porém, que não têm recursos, neste momento, para bancar a operação. Segundo o comando do Exército, calcula-se que a ocupação do complexo custaria o dobro dos mais de R$ 500 milhões investidos na Maré, onde a Força de Pacificação permaneceu por um ano e três meses.

Antecipação

A ocupação, pelos militares, dos morros do Chapadão, da Pedreira, da Lagartixa e do Quitungo já é prevista, mas apenas como parte do esquema de segurança das Olimpíadas de 2016. A região é estratégica, pois fica a um quilômetro do Complexo Esportivo de Deodoro. Desde maio, setores da inteligência do Exército e dos Fuzileiros Navais fazem o levantamento das favelas, inclusive, fotográfico. Até Pezão pedir a antecipação, a ideia era que os militares entrassem nos morros somente no primeiro trimestre de 2016.

OPINIÃO DO CEL PM EMIR LARANGEIRA, SÓCIO DA AME/RJ:

"Mais um PM é torturado e incinerado vivo no Chapadão, ao mesmo tempo em que o governador do RJ clama pelo apoio das Forças Armadas. Mas se recusa a adotar uma postura mais veemente, decretando Calamidade Pública no seu (nosso) Estado-membro, de modo que se possa instaurar aqui o Estado de Defesa em algumas localidades tão infestadas de bandidos ferozes que se demonstram capazes de neutralizar ações policiais estaduais, mesmo as das mais preparadas para o combate urbano (BOPE da PMERJ e CORE da PCERJ).

Uma das Calamidades Sociais elencadas na Doutrina da Defesa Civil, que não é atividade somente de bombeiros, como erradamente situa a CFRB, é o Banditismo Urbano e Rural. Isto é componente de doutrina antiga, especialmente grafada por Luiz Coriolano Tenan, especialista em Defesa Civil de renome internacional. Portanto, é só admitir a Calamidade Social e solicitar à União a decretação do Estado de Defesa que as Forças Armadas virão, mas com uma diferença: virão para atuar num contexto de Exceção Legal para desarticular em definitivo esse poderio absurdo e travar a sanha assassina dessas bestas-feras que não se contentam em apenas traficar drogas, mas decidem, como faziam os povos rudimentares no passado, pela tortura e morte de antagonistas, em especial de PMs.

Ignorar esses fatos e deixar de agir contra eles é abanar o fogo da violência ilegal, é estimular vinganças e ações descontroladas de policiais que não têm sangue de barata e culminam agindo por conta própria. Eis o caminho natural das chacinas, como a que ocorreu em Vigário Geral em agosto 1993 e se repetiu recentemente em São Paulo. Aliás, São Paulo se encaminha para o mesmo cenário de violência descontrolada que se vê no RJ.

Portanto, fede a demagogia o governante vir a público pedir o concurso das Forças Armadas do modo singelo como faz, embora saiba, pois as Forças Armadas já avisaram ao sair da Maré, que elas não mais tornariam a atuar no formato em que se propuseram no Complexo do Alemão e naquela última localidade (Favela da Maré) em que ficou por mais de um ano enxugando gelo até devolver a batata quente para a PMERJ.

Mais curioso ainda é o movimento para a extinção das Polícias Militares pátrias por influência principalmente das Polícias Civis junto a políticos de esquerda que ocupam o poder e querem ver o Brasil enfiado num caos maior ainda do que já se observa em todo o país. Enfim, pretendem as Polícias Civis estaduais que as PPMM sejam extintas, e elas então ocupem o solo pátrio sem concorrência, isto na contramão da realidade e num tal grau de irresponsabilidade que se assemelha ao perfil do próprio signatário da Emenda Constitucional nº 51, Senador da República Lindberg Farias, sendo certo que o mentor do texto é o assumido “eurocomunista”  e igualmente petista Luiz Eduardo Soares.

Bem, de uma coisa eu tenho certeza e afirmo sem temor: se não houver uma ação à altura do problema da violenta criminalidade armada que se vislumbra no RJ, a tendência é a de policiais militares revoltados com a morte estúpida de seus colegas reagirem por conta própria. E não creio que a estrutura, mesmo militarizada, ou qualquer lei ameaçadora, consiga travar o ímpeto de vingança que se forma nos bastidores dos quartéis e se entranha no coração e na alma ferida da tropa. E ainda assim, pasmem, querem desmilitarizar as Polícias Militares nos termos de uma PEC que ultrapassa as raias do absurdo!

Ora, não há como dar certo! O que essa turma de políticos irresponsáveis quer é desestabilizar as instituições armadas do país para dar espaço aos bandidos formados em grupos paramilitares e aos movimentos sociais que se assumem como ameaçadores do próprio regime democrático, com animados e insanos intelectuais anunciando até o fuzilamento daqueles que não comungam com suas loucuras socialistas e comunistas. Lembra, sem tirar nem pôr, os tempos tenebrosos de Joseph Stálin, que mandou matar mais de um milhão de russos contrários ao socialismo e desterrou na Sibéria mais de 12 milhões de cidadãos igualmente avessos ao regime responsável pelo segundo maior genocídio da História da Humanidade, só perdendo para o massacre de judeus por Adolph Hitler.

Sem essa então de pedir “uma mãozinha” às Forças Armadas! O governante deve sim, assumir para si a responsabilidade do pedido de decretação do Estado de Defesa no RJ com base numa evidente Calamidade Social que deve ser por ele adrede decretada. Eis o primeiro passo rumo ao segundo que garantirá às Forças Armadas uma ação eficiente, eficaz e efetiva no território do RJ. Por sinal, pode ser até que o Estado de Defesa não mais atenda à gravidade do problema, pois a verdade é que o quadro situacional vigente demanda mesmo é a decretação do Estado de Sítio em todo o território do infortunado Estado do Rio de Janeiro".

Fonte: Blog do Cel Larangeira

 

21.10.2015

GAM/PMERJ investe em tecnologia para Olimpíadas 2016

Unidade especializada da Polícia Militar do Rio de Janeiro, o Grupamento Aeromóvel (GAM) tem investido pesado na tecnologia para atuar nos Jogos Olímpicos 2016. Um sistema de imagens aéreas e duas aeronaves do tipo bimotor foram adquiridos pela unidade, que também tem aperfeiçoado o treinamento de pilotos, mecânicos e tripulantes operacionais.

Clique aqui e leia a matéria completa

 

20.10.2015

Triste posição: Rio lidera ranking de mortes de PMs

O Rio de Janeiro é o estado campeão de mortes de agentes de segurança, de acordo com o Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Em 2014, foram 98 policiais assassinados, quase 25% dos 398 agentes mortos no país. Números do Instituto de Segurança Pública mostram que, em 2015, o número de policiais mortos em serviço, 19, já supera o total de todo o ano passado, 17.

Clique aqui e leia a matéria completa

 

19.10.2015

Corpo de Bombeiros cria grupo de tratamento para dependência química

A guerra às drogas chegou ao quartel do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro. A preocupação neste caso, porém, não é o comércio ilegal de entorpecentes - e sim a saúde dos agentes. O comandante-geral da corporação, Ronaldo Jorge Brito de Alcântara, autorizou a criação de um grupo para tratamento da dependência de álcool e drogas de seus subordinados no último dia 8. A decisão foi divulgada nesta quinta-feira (15).

O atendimento será realizado no Hospital Central Aristarcho Pessoa (Hcap), no Rio Comprido, Zona Norte da cidade. O Grupo de Recepção de Acolhimento Multidisciplinar (Gram), como já é chamado, será formado por pelo menos cinco profissionais. A equipe terá um coordenador, um psiquiatra, um enfermeiro, um psicólogo e um assistente social - entre oficiais e praças.

A resolução assinada por Alcântara reconhece, a exemplo da Organização Mundial de Saúde (OMS), a dependência química como uma "doença (...) grave e complexo problema social". Admite, ainda, que o problema cresce na sociedade como um todo, "atingindo também os bombeiros militares".

"O GRAM funcionará como porta de entrada para as demandas de tratamento referentes ao uso de álcool e outras drogas", diz o texto.

Os dependentes poderão se apresentar voluntariamente, mas também podem ser encaminhados pelos seus superiores - como comandantes, chefes ou diretores. Caso cometa um crime por conta do uso de álcool ou droga - seja a infração militar ou civil - , o encaminhamento do militar será compulsório.

Fonte: G1

 

08.10.2015

Militares ficam fora das mudanças na pensão

Os Bombeiros e Policiais Militares do Estado do Rio de Janeiro estão fora das mudanças que o governo vai fazer na concessão de pensão por morte dos servidores. A Constituição Federal determina que os militares devem ser regidos por um regime próprio de previdência. A Lei 5.260/08, que instituiu o regime jurídico próprio e único da Previdência Social dos servidores prevê a exclusão das atuais regras sobre pensionistas militares.

Apesar deste dispositivo, muitos bombeiros e PMs acreditavam que seriam atingidos pelas mudanças em estudo pelo Estado do Rio. Após pressão de representantes destas classes e o receio de parlamentares em emendar o projeto de lei que tramitava na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), o governador Luiz Fernando Pezão retirou o texto da Casa.

Mesmo com o documento retirado não atingindo os militares, o governo vai deixar claro que as viúvas de policiais e bombeiros terão a pensão vitalícia. Os militares também já estavam de fora da regra de previdência complementar, instituída pelo estado. O governo desmembrou os projetos de lei e já encaminhou ontem os textos que tratam da alienação de R$ 2,5 bilhões em ativos econômicos para o Rioprevidência e também o que autoriza o fundo a receber imóveis do INSS para quitação de débitos.

 Fonte: O Dia/Coluna do Servidor (29/09/2015)

 

08.10.2015

Tatuagens: perigos que a tinta pode esconder

Quatro problemas causados pela tatuagem

Lindos desenhos na pele podem deixar marcas que vão de infecções a queimaduras.

1 - CAUSA INFECÇÕES

Em 2012, houve um pequeno surto de infecções de pele em Nova York. Após um rastreamento, especialistas chegaram à fonte: um lote de tinta cinza que havia sido contaminada com uma bactéria de crescimento rápido chamada Mycobacterium chelonae, que causa erupções dolorosas que podem durar meses.

2- OCULTA DOENÇAS DE PELE

Cobrir a pele com tatuagem pode encobrir problemas como câncer de pele e evitar que eles sejam diagnosticados e tratados precocemente. Em 2013 foi relatado o caso de um paciente cujo melanoma só foi descoberto após a retirada da tatuagem, a laser — o crescimento do tumor tinha sido coberto pela tinta preta.

3- COMPLICA A EXPOSIÇÃO SOLAR

Em um estudo dinamarquês de 2014, os pesquisadores entrevistaram banhistas tatuados e descobriram que 42% relataram reações adversas. Destas queixas, mais da metade estavam relacionadas à exposição solar — a tinta amarela pode causar coceira e vermelhidão em contato com o sol por causa do cádmio da fórmula.

4- REAGE À RESSONÂNCIA MAGNÉTICA

Em 2011 um jogador de futebol teve a parte preta da tatuagem queimada durante uma ressonância magnética. De acordo com o relatório do caso, as queimaduras resultaram de correntes elétricas que se formam no ferro presente na tinta da tatuagem, que contém óxido de ferro.

Fonte: O Globo (03/10/2015)

 

05.10.2015

AME/RJ contra projeto que estabelece como privativa dos delegados lavrar TCO

PROJETO DE LEI  COMPLEMENTAR 430/2015 - TERMO CIRCUNSTANCIADO PARA DELEGADOS DE POLÍCIA EM PERNAMBUCO

O e-mail abaixo foi enviado a todos os Deputados Estaduais de Pernambuco. Trata-se de esclarecimentos sobre o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) para Delegados de Polícia. Tramita naquele estado o Projeto de Lei Complementar nº 430/2015 (inconstitucional!!!) que torna privativa do Delegado de Polícia a lavratura do Termo, bem como a apuração de infrações penais, por meio de inquérito policial ou outro procedimento previsto em lei.

Assunto: PROJETO DE LEI 430/2015 - TERMO CIRCUNSTANCIADO PARA DELEGADOS DE POLÍCIA

Data: 2015-09-20 20:33

De: presidente@feneme.org.br

Para: Presidente <presidente@feneme.org.br>

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DEPUTADO

A FEDERAÇÃO NACIONAL DE ENTIDADES DE OFICIAIS MILITARES ESTADUAIS – FENEME, instituição com representatividade nacional, devidamente instituída nos termos do ordenamento jurídico pátrio, congregando 43 entidades de Oficiais Militares Estaduais – Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares Estaduais e do Distrito Federal – de todo o Brasil, que reunidas possuem cerca de 60.000 Oficiais associados, tendo como objetivos fundamentais, dentre outros, o de exercer a representação dos seus entes federados junto aos Poderes constituídos e o de contribuir com o aperfeiçoamento da legislação atinente à segurança pública, visando assegurar a máxima efetividade dos direitos fundamentais, vem respeitosamente à presença de Vossa Excelência, manifestar-se da seguinte maneira:

Tendo tomado conhecimento das discussões em torno do Projeto de Lei (PL) 430/2015, do Poder Executivo, particularmente em seu artigo primeiro que impediria a PM de Pernambuco de lavrar o denominado Termo Circunstanciado de Ocorrência - TCO, para as infrações penais de menor potencial ofensivo, tomamos a liberdade de encaminhar um vídeo que trata do TCO na Polícia Militar de Santa Catarina.

O link no youtube é: O Ciclo Completo de Polícia em Santa Catarina 

 A lavratura do TCO pela PM trás inúmeras vantagens, por isso que em Santa Catarina a PM o lavra desde 2007 e o Rio Grande do Sul desde 1999.

Atualmente em Santa Catarina a PM já começou a lavrar o TCO em tablets instalados nas viaturas, que tem demandado cerca de 15 minutos para a lavratura, ao contrário das horas despendidas quando feito na Polícia Civil.

Esperamos ter podido contribuir para o debate e propomos que Oficiais de Santa Catarina e Rio Grande do Sul possam ser chamados para expor suas experiências, no que nos colocamos inteiramente à disposição para viabilizar.

Segue abaixo outros links de vídeos que ajudam a esclarecer o tema:

Termo Circunstanciado na PMSC 

PMSC Mobile - TVCOM/SC 

TERMO CIRCUNSTANCIADO - ADIN 2862 

Os vídeos a seguir demonstram nossa atuação em três eleições, pois aqui em SC temos lavrado TCO em crimes eleitorais:

Eleições 2010: guia da Polícia Militar de SC 

Eleições 2012 - Guia da Polícia Militar 

TRE-SC orienta a Polícia Militar sobre atuação nas eleições 

JULGAMENTO DO STF SOBRE TERMO CIRCUNTANCIADO ELABORADO PELA POLÍCIA MILITAR 

TERMO CIRCUNSTANCIADO - ADIN 2862

POLICIAIS MILITARES E MINISTÉRIO PÚBLICO SOBRE TERMO CIRCUNSTANCIADO PELA PM EM SANTA CATARINA:
O Ciclo Completo de Polícia em Santa Catarina

FUNCIONAMENTO DO TERMO CIRCUNSTANCIADO PELA PM EM SANTA CATARINA Termo Circunstanciado na PMSC

USO DE TECNOLOGIA NO TERMO CIRCUNSTANCIADO EM SANTA CATARINA:

PMSC Mobile - TVCOM/SC

ATUAÇÃO DA PM COM ELABORAÇÃO DO TERMO CIRCUNSTANCIADO NAS ELEIÇÕES – ORIENTAÇÕES DO TER-SC:

Eleições 2010: guia da Polícia Militar de SC
Eleições 2012 - Guia da Polícia Militar
TRE-SC orienta a Polícia Militar sobre atuação nas eleições

Estou à disposição para maiores esclarecimentos, caso necessite.

Respeitosamente,

MARLON JORGE TEZA

Coronel PMSC – Presidente da FENEME

A AME/RJ solicita à família Policial Militar do Estado do Rio de Janeiro que enviem aos deputados da ALEPE, por meio de e-mail, mensagem contra a aprovação do referido projeto face as explicações acima.

Clique aqui e veja os e-mails dos deputados

 

01.10.2015

AME/RJ comemora  aniversário com posse de diretoria

No dia 25 de setembro, a Associação de Oficiais Militares Estaduais (AME/RJ) realizou cerimônia comemorativa alusiva ao seu 98º aniversário de fundação. O evento aconteceu no salão de festas da entidade, reunindo autoridades civis e militares, convidados, associados e familiares. Na oportunidade, também foi empossada a nova diretoria da Associação para o biênio 2015/2017.

Executada as formalidades legais, o Presidente da AME/RJ, Coronel Fernando Belo, cumprimentou os presentes e com o uso da palavra fez um balanço de sua gestão, enaltecendo as conquistas alcançadas. “Lutamos ferrenhamente pela manutenção do nosso Quartel General, impetramos habeas corpus em favor de PMs criminosamente recolhidos em Bangu 1, obtivemos a tão desejada vitória no processo da VPE, beneficiando PMs e BMs, colocamos vários outdoors em protesto contra o Jornal Extra, que fez uma montagem grosseira com a foto do Capitão Uanderson, (ex- comandante da UPP Nova Brasília morto em confronto com traficantes, em 2014) como se fosse peça de um jogo de tabuleiro. Repudiamos, veementemente, a proposta de entrada única na PM e o desfazimento do Colégio Militar de Niterói”.

Em seguida, falou dos desafios da AME/RJ para o próximo biênio. “Estamos programando um seminário para tratar sobre a Previdência dos Militares Estaduais. Nosso objetivo é obter um modelo previdenciário conveniente para a classe. A associação vem trabalhando com a FENEME para a criação do Ciclo Completo de Polícia para todas as instituições policiais. Participaremos de um seminário sobre o tema a ser realizado em 19 de outubro, na Alerj”.

Veja a matéria completa na 10º edição da Revista da AME/RJ

 

29.09.2015

Atletas do IIB obtêm ótimos resultados em competições de atletismo


Segue mensagem do Diretor de Esportes e Coordenador do Projeto NDA (Núcleo Desportivo de Atletismo), do Instituto Ideal Brasil, Sr. Ormandino Barcelos, informando os ótimos resultados obtidos pelos atletas Vitor Hugo da Costa e Tuanne Marinho dos Santos em competições disputadas recentemente. O Diretor também agradece a importante parceria da AME/RJ para o êxito do referido Projeto.

A AME/RJ

Ilmo. Sr. Presidente Cel. PM. Carlos Fernando Ferreira Belo

A/C Ilmo. Sr. Vice-Presidente Administrativo Cel. PM. José Maria de Oliveira

ATLETA DO INSTITUTO IDEAL BRASIL QUEBRA RECORDE BRASILEIRO DE MENORES

Prezados Senhores,

É com grande alegria e satisfação que comunicamos que o Atleta VITOR HUGO DA COSTA participou no último final de semana, dias 18, 19 e 20, do CAMPEONATO BRASILEIRO DE ATLETISMO INTERCLUBES DE MENORES, em São Bernardo do Campo/SP, e QUEBROU O RECORDE BRASILEIRO DE MENORES na prova do DECATLO (10 provas combinadas).

Nesta mesma competição a Aluna-atleta TUANNE MARINHO DOS SANTOS ficou em 3º LUGAR na prova de 100m c/ Barreiras subindo ao pódio. Tuanne também foi finalista na prova de 400m c/ Barreiras.

A parceria com a AME/RJ está nos proporcionando, não somente a inclusão por meio do desporto atletismo de centenas de jovens de comunidades de baixo IDH, como também revelando novos talentos, que num futuro próximo, poderão estar representando o Brasil em competições internacionais.

Promovermos a INCLUSÃO SOCIAL e possibilitarmos ótimas perspectivas de VIDA, por meio do ESPORTE, a estes jovens oriundos de comunidades com altos riscos sociais é, sem dúvida, realizar a verdadeira RESPONSABILIDADE SOCIAL.

A AME/RJ está de PARABÉNS!

Agradecemos por esta vitoriosa parceria.

Professor Ormandino Rodrigues Barcelos

Diretor de Esportes, Coordenador e Treinador Responsável do Projeto NDA.

 

29.09.2015 

CCJ promove seminários pelo Brasil para discutir o Ciclo Completo de Polícia

Associados, policiais militares, representantes de entidades de classe e demais interessados estão convidados a participar do Seminário da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, para discussão sobre o “CICLO COMPLETO DE POLÍCIA”.

O evento será realizado no dia 19 de outubro, das 12h às 18h, no Plenário da Alerj, localizado na Rua Primeiro de Março, s/n, na Praça XV.

O SUCESSO DO EVENTO DEPENDE DA PARTICIPAÇÃO EFETIVA DE TODOS NÓS!


Rio de Janeiro/RJ - 19 de Outubro 2015 - 12h às 18h

Representantes de FENEME: Coronel MilerCoronel Bridi e Major Specht 

Representante local: Coronel Fernando Belo (Presidente da AME/RJ)

Clique aqui para ver o cronograma dos seminários

 

24.09.2015

O discurso ficou guardado

Após trinta anos, a revista VEJA revela o discurso com que o General Figueiredo, ausente da posse do sucessor José Sarney, pretendia passar o governo para Tancredo Neves.

Cecília Ritto e Thiago Prado

O Brasil foi dormir em clima de grande expectativa na noite de 14 de março de 1985, véspera da posse do primeiro presidente civil após 21 anos de regime militar. eA transição se dera de forma tensa, mas planejada, e tudo apontava para uma vigorosa demonstração de normalidade institucional. Às 22h15, faltando menos de doze horas para a cerimônia, Tancredo Neves, o escolhido para conduzir a volta à democracia, foi internado às pressas com um quadro abdominal agudo. Era o começo de um drama hospitalar  acompanhado hora a hora por milhões de brasileiros e que deixou o processo político em suspense até o desenlace, no dia 21 de abril, quando foi anunciada a morte de Tancredo no Hospital das Clínicas, em São Paulo.

O vice, José Sarney, tomou posse em uma cerimônia rápida e sem a passagem da faixa presidencial. O general João Figueiredo não apareceu para a cerimônia. Para ele, Sarney, aliado durante todo o período militar, se tornara um traidor. Houvesse sido Tancredo o empossado, soube-se agora, trinta anos depois, Figueiredo faria um discurso -- ao qual VEJA teve acesso na semana passada.

O discurso ficou guardado em uma caixa fechada, no sítio do general em Petrópolis. Ao abri-la ao acaso no mês passado, seu neto, Paulo Figueiredo, deparou com dez folhas datilografadas contendo as 476 palavras do pronunciamento que nunca foi feito. "O dia 15 teria sido uma  cerimônia de conciliação e confirmaria o papel essencial do general na abertura democrática", diz o historiador Marco Antonio Villa.

O discurso de Figueiredo seria breve. O mais certo é que tenha sido redigido pelo ministro da Casa Civil, Leitão de Abreu, a partir das encomendas do presidente. "Um discurso sem rococó, porque Figueiredo não gostava de dar voltas nem de empregar palavras difíceis", lembra Carlos Atila, porta-voz do governo por quatro anos.

O texto destaca o compromisso com a restauração da ordem democrática. Couberam a Figueiredo a promulgação da Lei da Anistia, em 1979, e a realização da eleição de 1982, que pôs a oposição no comando de estados-chave, como Rio de Janeiro, com Leonel Brizola, e São Paulo, com Franco Montoro. 

"Restaurar, na sua plenitude, a democracia, era o primeiro dever, o ponto fundamental do meu programa (...). Essa democracia, contrariamente ao que sustentavam os seus críticos, é governável, plenamente governável”, ele ressalta no documento. A frase dita pelo general que cunhou o bordão "Tancredo Never" ("Tancredo Nunca") mostra o cavalariano pragmático cumprindo a missão para a qual foi colocado na Presidência pelo seu antecessor, Ernesto Geisel: consolidar a abertura e conceder o poder aos civis. "Fica claro que os críticos que Figueiredo cita eram os militares linha-dura resistentes à entrega da Presidência a um civil da oposição", diz Villa.

No sexto parágrafo, encontram-se frases bem distintas daquelas que o amargurado general deixou para a história quando lhe perguntaram o que esperava dos brasileiros -- "Quero que me esqueçam". No discurso, ele diria: "O meu primeiro pensamento, neste instante histórico, se dirige ao povo brasileiro, bom e generoso. Sou-lhe reconhecido pelas demonstrações de simpatia e afeto que sempre me testemunhou. Fico triste de não ter podido fazer o que mais desejava pelos que mais necessitavam". Figueiredo deixou problemas sérios para seu sucessor. Com a abertura, vieram as greves gerais, reprimidas durante o regime militar. No cenário externo, desenvolvia-se a segunda crise do petróleo. A dívida externa disparou, e a inflação já ensaiava a híper que viria mais tarde.

O general tentou se manter equidistante do processo de eleição indireta do primeiro presidente civil na redemocratização. Não gostava de Paulo Maluf, candidato do seu partido, o PDS. Mas não ficou infenso ao paciente tricô conciliatório que Tancredo teceu ao longo de sua  campanha, quando se reuniu com generais -- entre eles Walter Pires, ministro e líder inconteste do Exército. O encontro ocorreu no apartamento de Pires em Copacabana. Era de madrugada. Quem o levou foi o neto e herdeiro político, o hoje senador Aécio Neves. O carro de Aécio teve uma pane a poucos quarteirões do prédio do general. Tancredo completou o trajeto socorrido pelo futuro ministro José Hugo Castelo Branco, que os acompanhava a distância. "Com Tancredo, a transição teria sido mais amigável", avalia Francisco Dornelles, seu sobrinho, então chefe da Receita Federal e hoje vice-governador do Rio de Janeiro. No discurso, Figueiredo faria homenagem protocolar a Tancredo: "É com satisfação que passo às suas mãos a Presidência da República. Está Vossa Excelência altamente credenciado para o cargo, por suas qualidades intelectuais e morais, seu equilíbrio, seu espírito público".

O general soube da internação e cirurgia de Tancredo e decidiu que não participaria da cerimônia de posse. Mandou avisar os presidentes da Câmara, Ulysses Guimarães, e do Senado, José Fragelli, o líder do novo governo no Congresso, Fernando Henrique Cardoso, e o general Leônidas Pires, o novo ministro do Exército. Na manhã do dia 15, Figueiredo visitou Tancredo no hospital, voltou ao Palácio do Planalto e assistiu à posse de Sarney pela televisão. Enquanto o novo presidente prestava juramento no Congresso, de onde se dirigiria ao Planalto, o general Figueiredo despediu-se dos ministros que o acompanhavam, entrou no elevador privativo e foi embora. Ficou a imagem do presidente que saiu pela porta dos fundos. O discurso nunca lido era parte do roteiro de um espetáculo de civismo que foi encenado sem brilho e sem seus dois principais atores, Tancredo e Figueiredo.

Clique aqui e leia a íntegra do discurso que o então presidente Figueiredo faria na transmissão do cargo para Tancredo Neves.

 

21.09.2015

A PM deveria ser fortalecida e não extinta!

Em entrevista ao jornal O Dia do último sábado (19), o Secretário de Segurança Publica do Rio, José Mariano Beltrame, revelou alguns de seus sonhos para o estado, entre eles, legalizar as drogas e desmilitarizar a PM.

Perguntado sobre o que pensa sobre a desmilitarização, o secretário disse “Sou favorável, mas estamos muito longe. São muito poucos países no mundo que trabalham como a gente trabalha, mas isso tem que partir da polícia”.

Clique aqui e leia a íntegra da entrevista

As Polícias Militares são um sustentáculo da democracia, garantidora da esperança e tranquilidade para a convivência em sociedade. No Brasil, infelizmente, elas são as instituições mais desvalorizadas e desrespeitadas pelo próprio Estado. Um policial de verdade não é a favor de desmilitarizar sua corporação, pois isso significaria na extinção do policiamento ou da própria PM. 

 

18.09.2015

Parabéns AME/RJ!

Hoje é o dia muito especial para a nossa querida AME/RJ que completa mais um ano de vida! 

São 98 anos de muitos desafios, conquistas e acima de tudo muita dedicação. E isso graças à brilhante atuação dos Presidentes que nos antecederam, e ao trabalho incessante e incansável da atual Diretoria, que através de seus Conselhos Deliberativo e Fiscal, Comissão Técnica de Assessoramento, funcionários e quadro social fazem com que a nossa entidade cresça e seja reconhecida e respeitada a nível nacional.

Parabéns AME/RJ, por sua constante preocupação com os associados e por sua luta árdua em prol da família Policial Militar e Corpo de Bombeiros Militar.

A Diretoria

Gestão 2015-2017

 

18.09.2015

Estagiário vai ganhar mais que soldado na PMERJ

De acordo com reportagem  do jornal O Dia desta quinta-feira (17), o escolhido para trabalhar no Escritório de Gestão de Projetos do Estado-Maior da Polícia Militar irá receber R$ 2.400 para dar expediente apenas no período da manhã. O valor é maior que o recebido por PMs em começo de carreira, com vencimentos entre R$ 1.500 e R$ 2.000. É também superior ao previsto para aprovados em concurso, ainda em andamento, que pagará inicialmente cerca de R$ 2.300 após o treinamento no curso de formação de soldados.  

A vaga é nova na corporação e se destina a estudantes de qualquer período de Ciências Sociais ou Relações Internacionais. Deseja-se apenas conhecimentos dos “pacotes básicos de computação” e “interesse na área de gestão pública”. O estagiário trabalhará quatro ou seis horas por dia, após processo seletivo que levará em conta apenas o currículo do candidato e entrevista com o gestor. 

A PM informou que “os critérios para preenchimento das vagas de nível médio e superior estão sendo definidos". Ainda segundo a corporação, "tão logo os requisitos sejam definidos haverá divulgação para o processo seletivo".

A assessoria de comunicação da PM negou que haja vagas para estagiários. Entretanto, o jornal O DIA revelou ter tido acesso a emails da corporação que anunciavam as vagas, e que foram encaminhados aos departamentos responsáveis por estágios de universidades do Rio de Janeiro. 

 

17.09.2015

Agradecimento à Associação pela parceria no Projeto NDA/IIB 

Segue mensagem de agradecimento do Diretor de Esportes do Instituto Ideal Brasil, Sr. Ormandino Barcelos, agradecendo a importante parceria da AME/RJ para o êxito do Projeto NDA – Núcleo Desportivo de Atletismo.

“ À AME/RJ

AT. ILMO. CEL. PM. CARLOS FERNANDO FERREIRA BELO

A/C CEL. PM. JOSÉ MARIA DE OLIVEIRA

ATLETAS CAMPEÃO E VICE-CAMPEÃO BRASILEIROS ESTUDANTIS 2015 DO PROJETO SOCIAL DESPORTIVO DE ATLETISMO.

O Ministério do Esporte, por meio das Secretarias Estaduais, Comitê Olímpico Brasileiro e com o apoio da TV Globo, promovem em nível estadual e nacional os JOGOS ESCOLARES DA JUVENTUDE, nas categorias A de 12 a 14 anos e na categoria B de 15 a 17 anos.

O nosso Projeto Social NDA – Núcleo Desportivo de Atletismo classificou na fase regional do Rio de Janeiro, 02 jovens atletas para a fase nacional da categoria A, LETÍCIA FELLIPE DE CASTRO e CARLOS GABRIEL CERRI, ambos de 14 anos de idade.

LETÍCIA SAGROU-SE CAMPEÃ BRASILEIRA ESTUDANTIL e CARLOS GABRIEL SAGROU-SE VICE-CAMPEÃO BRASILEIRO ESTUDANTIL.

A fase nacional da categoria A foi realizada em Fortaleza/CE no início de setembro e a fase nacional da categoria B será em Londrina, no mês de novembro/15.

Na fase regional no RJ da categoria B, realizada em julho no CEFAN-Marinha, tivemos 06 jovens atletas medalhistas de Ouro, Prata e Bronze, sendo 02 deles já estão classificados em 03 provas para a fase nacional.

Nada disto seria possível sem a manutenção do projeto com o importante apoio da AME/RJ.

Por isto, não podemos deixar de registrar o nosso mais sincero agradecimento pela parceria, sem a qual não poderíamos alcançar os objetivos propostos pelo Instituto Ideal Brasil para com o Projeto NDA – Núcleo Desportivo de Atletismo.

NOTAS:

1)Estaremos viajando em nossos veículos próprios na próxima quinta-feira, dia 17, para o CAMPEONATO BRASILEIRO INTERCLUBES DE MENORES, em São Bernardo do Campo/SP, onde participaremos com 12 jovens atletas;

 2)Ao retornarmos desta competição no dia 21, estaremos enviando a V.Sªas um relatório sobre a nossa situação com a saída das instalações da Polícia Militar.  Por hora, podemos dizer que estamos bem instalados, e fomos muito bem acolhidos pela comunidade e pela Igreja Nossa Senhora de Assunção, em Sulacap, assim como pela Aeronáutica/CDA.

Um forte e abraço,

Professor Ormandino Rodrigues Barcelos

Diretor de Esportes e Treinador Responsável”.

A AME/RJ parabeniza o empenho dos atletas nas competições e se sente honrada por contribuir com o projeto NDA, um dos mais importantes projetos de inclusão social e desportivo na descoberta de talentos. 

Letícia e Carlos Gabriel: Campeão e Vice-Campeão Brasileiros
Estudantis 2015 do projeto NDA


Atletas medalhistas do IIB

17.09.2015

FENEME: seminários sobre Ciclo Completo de Polícia

Comunicado da FENEME: realização de seminários sobre Ciclo Completo pela Câmara dos Deputados

Prezados (as) Senhores (as):

Foi aprovado na Câmara dos Deputados requerimento para realização de seminários em várias capitais do país para discutir o Ciclo Completo diante de várias PECs que tratam do tema e que tramitam naquela casa, inclusive a PEC 423/2014. O primeiro seminário será realizado nesta sexta-feira (18/09), em Florianópolis-SC. 

Informamos ainda que a Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (FENEME) está se organizando para a participação dos referidos eventos e repassará a cada entidade filiada as informações necessárias a partir da próxima semana, até porque os dois primeiros seminários já estão sendo organizados com nossa participação pelo prazo ser curto.

Para maiores informações a respeito acessem  o link:  http://www.ciclocompleto.com.br/pagina/1311/realizaccedilatildeo-de-seminaacuterios-sobre-ciclo-completo-pela-cacircmara-dos-deputados

Finalmente, salientamos que o cronograma constante no documento que segue anexo ainda está sendo adaptado e talvez ocorram alterações, porém rogamos que todos se preparem para a participação em cada estado pela relevância do tema para todos da FENEME.

 Atenciosamente

A DIRETORIA.

16.09.2015

Presidente assina termo aditivo ao convênio entre Organização Hélio Alonso e AME/RJ

Considerando o interesse da AME/RJ no melhor desenvolvimento sociocultural de seus funcionários, associados e respectivos dependentes e o interesse da Organização Hélio Alonso de Educação e Cultura (OHAEC) na difusão do ensino, as entidades resolvem firmar o TERMO ADITIVO sob as seguintes cláusulas e condições:

- Concessão de 10% de bolsa-desconto para ALUNOS NOVOS, no valor das mensalidades, nos seguintes cursos: Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio, Graduação, Pós-Graduação e Extensão.

- Para ALUNOS JÁ BENEFICIADOS por este convênio, permanecem inalterados os percentuais de descontos anteriores, até sua conclusão do curso.

Clique aqui e leia a minuta do Termo Aditivo

14.09.2015

Projeto de Lei nº 196/15 é aprovado na Comissão de Segurança Pública

Foi aprovado na última quarta-feira (9), pela Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei nº 196/15 - de autoria do Deputado Capitão Augusto, que "regula as ações de Polícia Administrativa exercida pelas Polícias Militares no exercício da Polícia Ostensiva e Polícia de Preservação da Ordem Pública e pelos Corpos de Bombeiros Militares dentro das suas atribuições de prevenção e extinção de incêndio, e perícias de incêndios e ações de defesa civil, de busca salvamento, de resgate e atendimento pré-hospitalar e de emergência, e dá outras providências". O Relator foi o Deputado Subtenente Gonzaga, cujo parecer foi pela aprovação.

O PL 196 é de suma importância para as Instituições Militares Estaduais e do Distrito Federal, pois regula suas ações de polícia administrativa melhorando a prevenção tanto na área da Polícia Ostensiva quanto de Bombeiro em prol da sociedade Brasileira.

O projeto agora seguirá sua tramitação junto à Comissão de Constituição e Justiça.

Fonte: Portal da Câmara dos Deputados

14.09.2015

Senado aprova regulamentação das audiências de custódia

Após um intenso debate e muita polêmica a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, na última quarta-feira (9), por 18 votos favoráveis e uma abstenção o Projeto de Lei  (PLS) 554/2011, que regulamenta a chamada Audiência de Custódia. O nome é dado à prática de apresentar todos os presos em flagrante ao juiz de execução num prazo curto, que, de acordo com o texto aprovado, será de 24 horas. É uma forma de obrigar o Judiciário a analisar a necessidade de uma prisão processual ou da aplicação de uma medida cautelar alternativa.

A maior polêmica foi criada em torno da atribuição da investigação. O relator da proposta, Senador Humberto Costa, defendeu essa competência como exclusiva dos delegados de polícia, mas a maioria dos senadores aprovou a emenda destacada pelo Senador Randolfe Rodrigues, que substituiu o termo “delegado de polícia” por “autoridade policial”, destinando essa possibilidade a toda a corporação.

Fonte: Agência Brasil

Graças ao trabalho de todos - FENEME-CNCG-MP-PRF-PMDF-Peritos-Parlamentares EMilitares - a emenda do Senador PM Randolfe restabelece no texto "AUTORIDADE POLICIAL" e não "DELEGADO DE POLÍCIA".

10.09.2015

Vitória! Mais uma PEC propõe Ciclo Completo

Mais uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) apresentada na Câmara dos Deputados propõe uma matéria de grande interesse da família Policial Militar: CICLO COMPLETO DE POLÍCIA na persecução penal.

Trata-se da PEC 127/2015, resultante da CPI - Comissão Parlamentar de Inquérito destinada a apurar as causas, razões, consequências, custos sociais e econômicos da violência, morte e desaparecimento de jovens negros e pobres no Brasil - CPIJOVEM a qual teve o Deputado REGINALDO LOPES como Presidente e a Deputada ROSANGELA GOMES como Relatora. Esta PEC repete a PEC 423 da FENEME.

Grande vitória da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (FENEME),  que articulou juntamente com o Deputado Major Olimpio, Deputado Subtenente Gonzaga e Comandante Geral da PM de Minas Gerais. A CPI inicialmente criminalizava a Polícia Militar e ao final produziu texto favorável a corporação.

 Clique aqui e veja a íntegra da PEC 127/2015

10.09.2015

Fraude na saúde: fechado 70 leitos no Hospital da PM

Mais uma crise envolvendo a área da saúde. Desta vez, o problema atinge o Hospital Central da Polícia Militar, no Estácio, que está com 70 leitos e dois centros cirúrgicos fechados. O diretor do Sindicato dos Médicos do Rio, José Alexandre Romano, conta que contratos foram suspensos devido às fraudes nas unidades hospitalares, e 150 técnicos de enfermagem perderam o emprego há cerca de quatro meses. O rombo provocado por oficiais da PM provocou um desfalque de aproximadamente R$ 9 milhões nas unidades hospitalares da corporação.

Clique aqui e leia a íntegra da matéria

 

10.09.2015

Novo site da FENEME já está no ar!

Informamos que já se encontra no ar o site CICLO COMPLETO DE POLÍCIA, podendo ser acessado por meio do link: http://www.ciclocompleto.com.br/.

Elaborado pela Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (FENEME), o objetivo do referido site é esclarecer, debater e levantar aspectos relevantes sobre o tema, ainda desconhecido e não dominado pela sociedade.

Solicitamos a todos os associados que acessem o site, bem como que contribuam para o seu desenvolvimento enviando matérias e artigos do tema.

 

03.09.2015

Homenagem póstuma ao Maj PM Freitas

Réquiem para Francisco Nestor de Freitas (Major PM). Falecido em 30/08/2015

Caro amigo NESTOR,

A hora da breve despedida chegou, o consolo é que ela é indistinta e atinge a todos, sem exceção, não é demais lembrar que atingiu o filho de DEUS!

Para os que não o conheceram profissionalmente, quero destacar sua valorosíssima carreira policial militar, iniciada como Soldado PM, neste antigo Estado do Rio de Janeiro.

Em nosso convívio profissional, V. me relatou os intransponíveis obstáculos que sua determinação e perseverança lhe permitiram superar, para atingir gloriosamente o oficialato.

Você sempre foi e sempre será o grande guerreiro, o guerreiro do bom combate!

Conheci-o já Oficial PM em 1981, no Gabinete do Comando Geral, onde soavam loas à sua correção e competência profissional, as quais mais tarde a vida comprovou-me no CPC e na Secretaria de Trânsito.

Você é um vitorioso! Sua vida, seu comportamento institucional e seu ilibado caráter serão eternos e deverão orgulhar muito seus descendentes, familiares, amigos e companheiros.

Seu amor à família veio de DEUS, e é com ele que V. estará eternamente a partir de agora, porque deixou nesta vida a indelével marca da grandiosidade do Senhor.

Descanse na santa Paz, com a certeza de que o convívio com você orgulhou a todos!

Muito obrigado!

Paulo Afonso Cunha

Presidente da NitTrans - Niterói, Transporte e Trânsito S/A.

Subsecretário de Trânsito e Transporte

02.09.2015

Carteira de identidade da PM já pode ser impressa no mesmo dia

Visando dar celeridade ao processo de confecção das carteiras de identidade da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ), a Seção de Identificação da Diretoria Geral de Pessoal (DGP) redistribuiu seu efetivo, revisou os processos pendentes e, hoje, é capaz de trabalhar com a impressão imediata do documento.

Conseguimos sanar a demanda de 12 mil carteiras atrasadas em dois meses. As demandas para emissão da identidade são geradas a partir do momento em que reunimos quatro processos. Como o volume de pedidos desta natureza é grande, hoje o policial consegue isso em cerca de 30 minutos”, destacou o Major Luiz Felipe Furtado de Oliveira, Chefe da Seção de Identificação.

De acordo com o Major Furtado, o único diferencial é para o policial que emite carteira sem porte de arma. Como a demanda é mais escassa, a busca acontece um dia após a solicitação.

“Como o volume de pedidos de carteiras sem porte de arma é menor, às vezes levamos um dia inteiro para conseguir reunir os quatro processos necessários e, por isso, acaba levando um tempo maior”, explicou.

O oficial destacou ainda que a DGP/SI é responsável também pelo cadastramento biométrico de policiais que acabaram de entrar na PMERJ, além de fazer a entrega da identidade funcional emitida pelo Estado.

“Hoje, temos cerca de 10 mil IDs para entregar, que os policiais não vêm buscar. Por isso, solicitamos que aqueles que ainda não possuem o ID, compareçam à secção”.

O projeto Identidade Funcional do Governo do Estado do Rio de Janeiro foi criado em 2008 pela Secretaria de Planejamento e Gestão, com o propósito de identificar por biometria os servidores ativos, aposentados e pensionista que recebem benefícios na folha de pagamento do Estado do Rio de Janeiro (ERJ), além de melhorar a gestão de pessoas garantindo a unicidade de cada servidor no cadastro de recursos humanos do Estado e fornecer um cartão inteligente de identidade funcional.

A Seção de Identificação da Diretoria Geral de Pessoal fica na sede do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq). O horário de atendimento é das 9h às 17h.

Fonte: PMERJ

26.08.2015

PM e Corpo de Bombeiros firmam parceria na área de saúde

A Polícia Militar e Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro assinaram um termo de cooperação técnica para realização dos serviços na área da saúde. De acordo com o Comandante-Geral dos Bombeiros, Coronel Ronaldo Alcântara, os militares da corporação vão trabalhar também no Hospital Central da PM.

“O material comprado pela Polícia Militar servirá para os militares do Corpo de Bombeiros, assim como a Policlínica da PM em Itaperuna, que não tinha o número de profissionais de saúde necessário, receberá reforço da Policlínica do Corpo de Bombeiros em Campos, para que todos sejam atendidos no maior número de especialidades possível”, explicou o Coronel Alcântara.

De acordo com o Coronel Alberto Pinheiro Neto, o objetivo é que, tanto os bombeiros militares quanto os PMs, sejam melhor atendidos no sistema de saúde.

Estamos organizando nossos serviços, somando esforços para atender melhor o nosso grupo inteiro, certamente este vai ser o início de um processo bastante proveitoso para ambas as partes, inclusive com a possibilidade de termos futuramente um hospital compartilhado. Esta é uma visão de futuro que pode ser conquistada, e este talvez seja o primeiro passo para o início deste processo”, disse o Comandante-Geral da PMERJ.

Fonte: PMERJ/FamiliaAzul

25.08.2015

Menino realiza sonho de ser PM por um dia

O pequeno João Victor, de apenas 7 anos, tem o sonho de ser policial militar. Por causa deste sonho, sua mãe, Ariana Gadioli, entrou em contato com a cabo Elisandra Lacerda e com a soldado Gerlaine Ferro, administradoras da página do 29° Batalhão de Polícia Militar (Itaperuna) no Facebook, e pediu a autorização do comandante, tenente-coronel Sylvio Guerra, para que o seu filho fizesse uma visita à Unidade.

Comovido com a história do menino, que passou por uma recente intervenção cardíaca e tem diabetes tipo 1, o coronel Guerra abriu os portões do batalhão para o pequeno policial, que chegou fardado e passou o dia conhecendo a Unidade.

Os olhos do garotinho brilhavam de tanta alegria por estar dentro de um Quartel da PMERJ. O entusiasmo em conhecer o local estava estampado no rosto do futuro soldado, que foi acompanhado por diversos membros da tropa neste passeio inesquecível.

João conheceu cada seção da OPM, um pouco da sua história e ainda entrou nas viaturas. E para finalizar a visita fantástica, a mãe organizou a festa onde o comandante do 29° BPM providenciou as surpresas para que fosse uma noite inesquecível.

Policiais chegaram ao evento de viaturas com giroflex e sirene funcionando. Ansioso, João ficou esperando à porta para prestar continência ao comandante do Grupamento de Ações Táticas (GAT), o tenente Patrick e toda a sua guarnição.

Assim como cada detalhe marcante, o presente também foi feito com muito carinho para o aniversariante. Com a ajuda do policial civil Sávio, uma pequena viatura personalizada para João Victor foi confeccionada.

Fonte: PMERJ/FamiliaAzul

21.08.2015

Gabinete Integrado de Segurança Pública divulga nota a favor do Ciclo Completo de Polícia

O Gabinete Integrado dos Profissionais de Segurança Pública e Ministério Público do Brasil produziram nota técnica destacando a necessidade de modernização do sistema de segurança pública com a implementação do Ciclo Completo de Polícia. No documento, as entidades explicam que o Ciclo Completo é uma medida de garantia dos direitos fundamentais do cidadão e de desburocratização do serviço público.

Além da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (FENEME), assinaram as notas a Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FENAPRF), a Federação Nacional dos Policiais Federais (FANAPEF), o Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e Corpo de Bombeiros Militares do Brasil (CNCG), a Associação Nacional das Entidades de Praças (ANASPRA), a Associação Brasileira de Criminalísticas (ABC) e a Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF).

Clique aqui e confira a íntegra do documento

21.08.2015

TJ-RJ derruba contribuição de PMs e BMs para fundo de saúde

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) decidiu que a assistência médico-hospitalar deve ser prestada a qualquer membro da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, e aos seus familiares, independentemente de contribuição para um fundo de saúde. Segundo a decisão do TJ-RJ, a assistência tem natureza remuneratória e alimentar para esses servidores.

A orientação foi dada para pacificar a questão, depois que um policial militar pleiteou a garantia de atendimento no Hospital Central da Polícia Militar para ele e a família, mesmo sem ter contribuído para o fundo de saúde da PM.

Fonte: Extra

Clique aqui para ler a decisão

20.08.2015

Coronel Fernando Belo é eleito pela terceira vez presidente da AME/RJ


Em Assembleia Geral Ordinária realizada na tarde de ontem, 19/08, o atual presidente da AME/RJ, Coronel Carlos Fernando Ferreira Belo, foi reeleito para o biênio 2015-2017. O pleito transcorreu de forma eficiente e tranquila. Logo após, diretores e funcionários se confraternizaram com um coquetel que foi servido no restaurante da Associação.

O Coronel Fernando belo agradeceu os votos recebidos, bem como a oportunidade de comandar os destinos da associação por mais dois anos. O presidente destacou os desafios superados nos mandatos anteriores, em especial no que tange ao caso da VPE.

- Apesar de não termos tido chapas concorrentes, amigos fraternos se deslocaram de suas residências em razão da amizade, da consideração e, sobretudo, do reconhecimento ao trabalho hercúleo que a AME/RJ vem desenvolvendo. Agradeço a todos que compõe a diretoria, muito especialmente o meu Vice-Presidente Administrativo, Coronel José Maria. Muito obrigado, também, aos membros dos conselhos Fiscal e Deliberativo, os associados, pela confiança depositada, e a todos os funcionários e colaboradores que fazem desta Associação cada vez mais forte e atuante – disse o Presidente da AME/RJ.

A cerimônia de posse da Diretoria Executiva será realizada no dia 25 de setembro.

 

17.08.2015

AME/RJ nomeia comissão para acompanhar processo VPE

ATO nº 05, de 11 de agosto de 2015

DESIGNAÇÃO DE COMISSÃO PROVISÓRIA

Esta Presidência, de acordo com o Art. 101, Inciso XVII, designa os componentes da Comissão, a seguir intitulada:

COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO E SUPERVISÃO DOS ASSUNTOS CONCERNENTES AO CASO VPE

Atribuições:

- Supervisionar, assessorar, orientar e otimizar os trabalhos a serem desenvolvidos pelo Setor Jurídico da AME/RJ na operacionalização da Liquidação e Execução do Processo n.2005.5101.016159-0 (trata da VPE) que tramita junto à 16º Vara Federal do Rio de Janeiro;

- Deliberar acerca dos assuntos diretamente relacionados ao caso da VPE, incluindo os de natureza obrigacional;

- Assessorar o Presidente da AME/RJ na tomada de posição por ocasião de eventuais manifestações quanto ao assunto.

Composição:

- Cel PM Moacyr dos Santos Pereira - Presidente

- Cel PM Paulo da Rocha Monteiro - Membro

- Cel PM José Maria de Oliveira - Membro

- Ten-Cel PM Dilson Ferreira de Anaide - Membro

Duração: Enquanto durar a fase de liquidação e execução do processo sobredito.

Rio de janeiro, 11 de agosto de 2015

Carlos Fernando Ferreira Belo
PRESIDENTE DA AME/RJ

 

17.08.2015

Decisão polêmica

Juiz da 3ª Vara da Fazenda Pública gerou polêmica ao considerar “aberração jurídica” e negar o pedido de indenização de uma adolescente de 15 anos, atropelada por um quadriciclo da PM em 2013. A menor foi acusada de ter praticada furto antes do acidente. A defensoria vai recorrer.

Clique aqui e leia a notícia na íntegra

 

14.08.2015

PM vai reforçar a segurança no metrô do Rio

A Secretaria de Estado de Transportes, a concessionária MetrôRio e a Polícia Militar deram início ao programa Segurança no Metrô, que vai contar com apoio de policiais militares na segurança das estações de metrô. O convênio, firmado por meio do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis), permite que os policiais possam trabalhar em seu horário de folga, mediante gratificação. O programa visa aumentar a sensação de segurança no sistema metro ferroviário, reforçar a presença de policiais nas estações e seus entornos e inibir atitudes irregulares no sistema. Na primeira etapa, serão disponibilizados 15 PMs do Proeis, por dia.

O efetivo policial será distribuído no sistema metroferroviário de acordo com informações mapeadas pela área de Inteligência em Segurança do MetrôRio. Além disso, a concessionária ampliou seu efetivo de segurança privada em 10%.

“Hoje demos início ao Programa de Segurança no Metrô que tem por objetivo dar aos clientes do metrô, aos 850 mil cariocas e fluminenses que usam o metrô todo o dia, mais condições de segurança , principalmente uma melhor sensação de segurança. Nós queremos policiais militares patrulhando o entorno das estações e, se necessário, o interior das estações também. Os policiais estarão fardados, armados, conforme manda o código da PM. O que nós teremos é a presença do agente da lei para dissuadir a prática de crimes, ou seja, o policiamento ostensivo evita a ação dos bandidos. O que nós quereremos é que o cliente do metrô tenha a segurança de que está num ambiente protegido, que pode utilizar o metrô com tranquilidade e que não encontrará atos criminosos dentro do metrô”, disse o secretário de Estado de Transportes, Carlos Roberto Osório.

Atualmente, 382 agentes de segurança compõem o quadro de funcionários da área. Com esse aumento, seguranças do Grupamento de Operações Especiais do MetrôRio, em duplas, realizam rondas dentro das composições das linhas 1 e 2. Atualmente, o sistema do MetrôRio contempla 800 câmeras de monitoramento, com o programa Segurança no Metrô haverá um incremento de cerca de 10% no número de câmeras do circuito interno.

Fonte: Governo do Estado

 

06.08.2015

PEC 443/2009 - Esclarecimentos


A seguir, esclarecimentos do Cel PMSC Marlon Jorge Teza sobre a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 443/2009, que fixa parâmetros salariais para diversas categorias. No texto, o Presidente da FENEME destaca a imperiosidade da aprovação da referida PEC caso não haja emendas que incluam os Militares Estaduais e do Distrito Federal.


"Diante da aprovação em primeiro turno da PEC 443/ 2009 com a inclusão dos Delegados de Polícia, tomaremos algumas posições fortes, até para evitar uma votação em segundo turno na Câmara dos Deputados até mesmo no Senado sem nossa inclusão (Militares Estaduais e do DF).

Algumas medidas imediatas:

1-Gestionar junto ao CNCG  para que tenha uma atuação mais firme e forte do Comandantes Gerais na questão;

2- Mostrar exaustivamente aos parlamentares que nós é que fazemos a verdadeira polícia para a sociedade e não os delegados de polícia;

3- Realizar contatos permanentemente com os parlamentares de cada Estado mostrando os fatos e alertando que se a PEC prosperar da forma que está criará um abismo salarial ainda maior entre os Militares e Policiais Civis de alguns Estados, o que impactará negativamente na segurança pública da sociedade;

4- Acelerar nos Estados a pressão para que cada UF exija para o ingresso nas suas Instituições Militares Bacharel em Direito para Oficiais e Curso Superior para as praças, visando ao reconhecimento da carreira jurídica como ocorre em alguns Estados e previsto em Projeto de Lei já aprovado na Câmara dos Deputados e em fase final de tramitação no Senado;

5- Apresentar através de Senador (ainda é necessário verificar qual) apresentar uma PEC similar a 443 nos incluindo ou até mesmo propor uma emenda nesse sentido quando houver a tramitação naquela casa legislativa.

Esclarecemos que embora já circulem nas redes sociais tabelas salarias dando entender que a aprovação em primeiro turno (ainda em andamento) gerará efeito imediato, isso não traduz à verdade. Além de ser necessário a conclusão das votações de destaques da referida PEC haverá também o segundo turno na própria Câmara e após toda a tramitação no Senado Federal.

Nesse sentido o próprio presidente da Câmara deixou claro em sua manifestação ontem que somente colocará a mesma PEC em votação de segundo turno após aprovada e promulgada (1° e 2º turno na Câmara e também dois turnos no Senado) a PEC 172 que tratada da necessidade que qualquer lei ou Emenda Constitucional que gerar despesas aos Estados e Municípios sem cria/citar a fonte, o que inviabiliza a extensão dos efeitos da PEC 443 a agentes públicos dos estados e municípios. O que se viu até agora foi um grande “faz de conta” para dar satisfação para algumas categorias.

Esclarecidos os pontos acima, podemos dizer que “temos fôlego”, no entanto é necessário o envolvimento IMEDIATO de todos ligados à nossa FENEME neste e outros processos no sentido de mostrarmos nossa força e que somos, o que é verdade, imprescindíveis  à sociedade brasileira, inclusive atuação forte no Senado Federal para que consigamos emendas que nos inclua, se for o caso, na PEC quando da tramitação por lá.

Só assim continuaremos crescendo e mostrando nossa importância, solicitando que o presente esclarecimento seja repassado aos associados.

MARLON JORGE TEZA
Presidente". 

05.08.2015

Solicitação da FENEME - Contato com parlamentares em Brasília

No próximo dia 12 de agosto (quarta-feira), a Federação Nacional de Entidade de Oficiais Militares Estaduais (FENEME). através de seu Presidente, Coronel Marlon Jorge Teza e alguns diretores, fará um esforço concentrado no Congresso Nacional, em Brasília-DF, realizando contatos com parlamentares de forma a esclarecer aos mesmos sobre matérias de interesse da família Policial e Bombeiro Militar que tramitam em ambas as casas legislativas.

Para tanto, o Presidente solicita que cada diretor regional realize os contatos necessários, no sentido de mobilizar as entidades de sua região para que compareçam ou enviem representantes à Brasília,  na data informada. O Presidente solicita ainda que informem a nominata da entidade que se fará presente no evento, através de e-mail e/ou telefone ao Diretor de Assuntos Legislativos da FENEME, Coronel Miler. E-mail: eliasmiler@gmail.com  / Tel: (61) 8123-9954 

O Coronel Marlon Jorge Teza estará acompanhado do Tenente-Coronel Ronaldo e Coronel Miler recebendo os representantes das entidades que se fizerem presentes, oportunidade em que repassará a agenda e temas para discussão com os parlamentares de cada Estado.

03.08.2015

Relatório de Atividades Legislativas (27 a 31 de julho)

A Federação Nacional de Entidade de Oficiais Militares Estaduais (FENEME) encaminhou para a AME/RJ relatório das atividades realizadas em Brasília/DF, na semana de 27 a 31 de julho de 2015, onde foram debatidas diversas agendas de interesse da Segurança Pública.

Clique aqui e confira

31.07.2015

Apresentada PEC que muda o sistema de investigação criminal no país; PM poderá investigar crimes"

A Câmara dos Deputados analisa uma proposta de emenda à Constituição (PEC), de autoria do Deputado Hugo Leal (PROS/RJ), que busca reformar o sistema de persecução penal do país, instituindo, entre outras novidades, os juizados de instrução e de garantias.

Pela proposta (PEC 89/2015), os juizados de instrução e garantias seriam órgãos do Poder Judiciário incumbidos da instrução probatória e do controle judicial dos procedimentos investigatórios criminais.

Entre as inovações, estão ainda profundas mudanças nas atribuições das polícias Civis e Militares, que passariam a dividir entre si a responsabilidade pela apuração das infrações penais, pela preservação da ordem pública e pelo policiamento ostensivo. A reforma também prevê que os cargos das carreiras policiais tenham natureza estritamente técnica ou técnico-científica, destituídos de capacidade postulatória.

As funções atuais de natureza jurídica e policial do cargo de delegado de polícia seriam desmembradas, obrigando seus integrantes a optar entre o novo cargo de juiz de instrução e garantias e a permanência no órgão policial de origem, em carreira estritamente policial, na classe ou categoria mais elevada, destituída de funções de natureza jurídica ou judicial.

A União, os Estados e o Distrito Federal teriam de apresentar, no prazo 120 dias contados da promulgação da emenda, projetos, no âmbito das respectivas competências, de regulamentação e adequação da legislação ao modelo processual penal de juízo de instrução e garantias.

A proposta terá de ser apreciada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) quanto à sua admissibilidade e por uma comissão especial, antes de ser votada em dois turnos pelo Plenário da Câmara.

Fonte: Blog do Delegado (com informações do portal da Câmara dos Deputados).

Clique aqui e conheça a íntegra da PEC 89/2015

Fonte: PMERJ

29.07.2015

Descontos em cursos de Graduação e Pós-Graduação para PMs">

Uma excelente oportunidade para Policiais Militares que desejam ingressar no meio acadêmico. A Universidade Estácio de Sá está oferecendo desconto de 30% em cursos de graduação e pós-graduação.

Os tipos de descontos oferecidos pela instituição são: Estácio Ensino a Distância (EAD), que oferece isenção da primeira mensalidade e 30% de desconto no primeiro semestre; Graduação Flex (graduação que intercala aulas presenciais com aulas a distância), isenção na primeira mensalidade, 30% de desconto durante todo o curso; Pós-Graduação, a primeira mensalidade gratuita e 30% de desconto durante todo o curso. Para mais informações envie um email para: compromissoestacio@gmail.com ou ligue para (21) 99851-0441

Fonte: PMERJ

28.07.2015

Abertas as inscrições para participar do "Prata da Casa">

Estão abertas as inscrições para o projeto "Prata da Casa", um programa de valorização dos servidores públicos do Estado do Rio de Janeiro para identificar e dar visibilidade a talentos do quadro de funcionários, por meio de processos seletivos internos. Policiais podem participar da iniciativa.

Segundo nota da assessoria de comunicação, o programa é aberto para trabalhadores efetivos e que tenham no mínimo curso superior completo. A seleção será composta por três etapas: análise de títulos, provas de interpretação de texto e lógica e avaliação de competência seguida de dinâmica de grupo.

De acordo com o edital, será formado um banco de talentos de até 40 servidores. Cara um deles receberá um prêmio único no valor de R$ 3 mil. Os interessados podem acessar a página do programa (www.pratadacasa.rj.gov.br) até 7/8 – último dia de inscrição. A previsão do governo do estado é que os selecionados sejam conhecidos no fim de outubro.

Fonte: G1

28.07.2015

Relatório de Atividades Legislativas (20 a 24 de julho)

A Federação Nacional de Entidade de Oficiais Militares Estaduais (FENEME) encaminhou para a AME/RJ relatório das atividades realizadas em Brasília/DF, na semana de 20 a 24 de julho de 2015, onde foram debatidas diversas agendas de interesse da Segurança Pública.

Clique aqui e confira

24.07.2015

Policiais alcançam melhor resultado no sistema de metas desde 2009

No primeiro semestre de 2015, as polícias Civil e Militar do Rio de Janeiro tiveram o melhor desempenho no cumprimento de metas traçadas para diminuição de crimes no estado. Entre as áreas que alcançaram a premiação, cinco são da Baixada, sete da capital, uma da Grande Niterói e 12 do interior. Recebem gratificação os policiais militares dos batalhões e UPPs, além dos policiais civis das áreas.

Clique aqui e leia a reportagem na íntegra

23.07.2015

Relatório de Atividades Legislativas (06 a 10 julho)

A Federação Nacional de Entidade de Oficiais Militares Estaduais (FENEME) encaminhou para a AME/RJ relatório das atividades realizadas em Brasília/DF, na semana de 06 a 10 de julho de 2015, onde foram debatidas diversas agendas de interesse da Segurança Pública.

Clique aqui e confira

21.07.2015

Municipalização de Colégio da PM pode acontecer

Pais de alunos da Escola da Polícia Militar, em Niterói, temem pelo ensino oferecido no local, no ano que vem, já que o concurso para novos alunos foi cancelado. Oitocentas crianças estavam inscritas para o concurso de novos alunos que aconteceria em agosto. Mas as provas foram canceladas, e ainda não há nova data marcada. Depois de boatos de que o colégio iria para o município, começou uma campanha na internet, pedindo para que ele continue sendo da PM.

Além de todos os problemas, o período de aulas, que antes era integral, agora só vai até o meio-dia. O horário, a princípio, ia até 17h, mas ao longo do tempo foi diminuindo pras 15h. Agora, os estudantes saem às 12h.

O número de refeições dadas para os alunos também foi reduzido. De acordo com Daiana Andrade, mãe de um estudante, o problema é grave. "As crianças tinham três refeições por dia. E isso foi cortado. Diante disso, teve que ser reduzida a carga horária da escola".

As mudanças começaram este ano. No último Ideb, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, o colégio conseguiu a nota 5,9. A mais alta entre todas as unidades públicas de ensino de Niterói. Os pais têm medo de que a qualidade do ensino seja prejudicada.

“Aqui há um nível de ensino maravilhoso, de excelência, que só traz orgulho para a PM. Surgiu o boato que essa escola seria passada para prefeitura, de que o prefeito teria feito proposta para que o colégio fosse passado para lá. Nenhuma mãe, pai, funcionário quer que isso aconteça. ”, afirma Mariane Del Cori, mãe de um estudante.

"Vai acabar com a qualidade de ensino do colégio, que é ótima. Estamos brigando para que essa qualidade seja mantida, que não passe para a prefeitura. Para que ninguém mexa no que é bom", concorda Vera Falcão, que também é mãe de um aluno.

Pais de alunos criaram uma campanha na internet, pedindo que o colégio continue sendo da PM. Quase três mil pessoas já aderiram.

A Polícia Militar chegou a dizer que, de acordo com informações do subchefe do Estado Maior Administrativo da PM, Coronel Paulo Augusto Teixeira, não há previsão de fechamento e nem transferência da administração do colégio para a Prefeitura de Niterói. O concurso está suspenso em virtude de avaliação de possíveis mudanças no funcionamento do colégio.

No entanto, mais tarde, a Polícia Militar mudou de posição, afirmando que o Comando Geral da Polícia Militar estaria avaliando a melhor maneira de manter o colégio funcionando, buscando parcerias seja com a Prefeitura de Niterói ou com o Governo do Estado. Já a Prefeitura de Niterói afirma que não tem informações sobre esta mudança.

Fonte: G1

20.07.2015

Relatório de Atividades Legislativas(13 a 17 julho)

A Federação Nacional de Entidade de Oficiais Militares Estaduais (FENEME) encaminhou para a AME/RJ relatório das atividades realizadas em Brasília/DF, na semana de 13 a 17 de julho de 2015, onde foram debatidas diversas agendas de interesse da Segurança Pública.

Clique aqui e confira 

20.07.2015

Será que vai fechar?

Mais uma vez uma série de boatos levanta a possibilidade de o Colégio da Polícia Militar (CPM), no Fonseca, Zona Norte de Niterói, fechar as portas. A informação, que foi desmentida pela Corporação, já chegou aos ouvidos dos pais dos alunos, que agora temem pela perda do ensino de qualidade oferecido pela instituição.

Segundo os pais, o Estado parou de investir na escola. Até mesmo o processo seletivo que estava para ser aberto no último mês de julho, visando o ano letivo de 2016, foi adiado sem previsão de nova data. 

“Não queremos que a escola perca a qualidade do ensino e que seja desmilitarizada. Nós temos orgulho de estudar na escola da polícia e carregarmos tantas histórias e títulos. Sinto que o ensino já está sofrendo influências negativas como a redução do horário integral para meio turno e até mesmo corte na alimentação, não temos almoço e nem merenda escolar”, comentou uma estudante do nono ano.

Segundo informações de uma pessoa que trabalha no Colégio e preferiu não se identificar, até mesmo a Prefeitura de Niterói propôs assumir a unidade, tornando-a municipal e viabilizando assim seu funcionamento. No entanto, o comando da PM também negou a história.

“Não há previsão de fechamento e nem transferência da administração do Colégio para a Prefeitura de Niterói. O concurso está suspenso em virtude de avaliação de possíveis mudanças no funcionamento do Colégio”, disse o Subchefe do Estado Maior Administrativo da Polícia Militar, Coronel Paulo Augusto Teixeira.

Apesar disso, na tarde de ontem, por volta das 12h25, os alunos formaram em frente a escola, cantaram o hino da polícia militar e gritaram a frase “CPMERJ não pode acabar”.

“A verdade é que o Estado passa por uma grande dificuldade financeira e a PM tem encontrado dificuldades para arcar com despesas do colégio. Eles agora buscam parcerias para que a unidade possa se manter. Parcerias já foram estudadas e até mesmo um banco privado já entrou na conversa”, disse a pessoa que preferiu não se identificar.

O colégio da PM tem 60% das suas vagas destinadas aos dependentes de Policiais Militares, 30% para órfãos de PMs e 10% para o público externo. A unidade funciona de 7hàs 12h50 e a partir das 13h50 têm início as atividades extracurriculares. Além das disciplinas regulares, o colégio também oferece oficinas, aulas de apoio, transporte e três refeições diárias aos alunos.

Fonte: A Tribuna (publicado em 16/07/2015)

20.07.2015

Destino do Colégio da PM em Niterói é preocupante

O Colégio da Polícia Militar, em Niterói, passa por uma grave crise financeira. Com faltas de investimentos, a merenda escolar foi cortada e as atividades extracurriculares também. Os alunos estão tendo que sair mais cedo e o uniforme, a farda, que antes era fornecida gratuitamente, hoje é paga pelos responsáveis. Pais e alunos criaram uma campanha na internet pedindo que a instituição continue sendo da PM. Segundo eles, caso ocorra à transferência da administração do colégio para a Prefeitura de Niterói, a qualidade de ensino tende a reduzir drasticamente.

Clique aqui e assista ao vídeo sobre o assunto

17.07.2015

Governo recebe proposta de novo regimento para a PMERJ e CBMERJ

Já está nas mãos do Governador Luiz Fernando Pezão a nova proposta de regimento disciplinar para a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro. O documento foi entregue pelos deputados Flávio Bolsonaro e Wagner Montes

O texto classifica as transgressões como leves, médias e graves e estipula pontuações para cada tipo de punição. No regulamento da PM, o critério é mais subjetivo: ‘‘a classificação da transgressão compete a quem couber aplicar a punição’’, afirma o parágrafo único do Artigo 20.

Outra mudança sugerida pela comissão especial da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) é excluir alguns itens considerados infrações, como os de números 121 e 122, que classificam como transgressão ‘‘usar, quando uniformizada, cabelos excessivamente compridos, penteados exagerados, maquiagem excessiva, unhas excessivamente longas ou com esmalte extravagante’’, assim como ‘‘usar, quando uniformizada, cabelos de cor diferente do natural ou peruca, sem permissão da autoridade competente’’.

De acordo com o deputado Flávio Bolsonaro, o governo trabalhará com os textos e vai preparar um projeto de lei, que será enviado à Alerj.

Entenda o caso

Em junho, quarenta e dois deputados da Alerj assinaram um manifesto pedindo a implantação de um novo regulamento disciplinar para os policiais militares e bombeiros do estado. Entre as propostas estavam o fim da prisão disciplinar, que seria substituída por prestação de serviço extra, fim do licenciamento e da exclusão por indisciplina.

As medidas foram previstas no relatório produzido no ano passado por uma comissão especial presidida pelo deputado Flávio Bolsonaro e que tem Wagner Montes como vice-presidente. Para serem apreciadas em plenário, no entanto, é preciso que se transformem em projeto de lei a ser enviado pelo governo. Para a aprovação da matéria, bastaria a maioria simples dos deputados. No caso do quórum mínimo, de 36 parlamentares, seriam necessários, portanto, 19 votos a favor.

Outra mudança sugerida pela comissão especial é excluir alguns itens considerados infrações, como os de números 121 e 122, que classificam como transgressão ‘‘usar, quando uniformizada, cabelos excessivamente compridos, penteados exagerados, maquiagem excessiva, unhas excessivamente longas ou com esmalte extravagante’’. E ‘‘usar, quando uniformizada, cabelos de cor diferente do natural ou peruca, sem permissão da autoridade competente’’.

Consideramos importante manter a hierarquia e a disciplina militar, mas sem exageros que possam gerar injustiças. As garantias individuais devem ser preservadas. Revogamos situações esdrúxulas e subjetivas. Hoje, se uma mulher estiver com maquiagem ou com unha com cor incompatível segundo o entendimento de um superior, ela pode ser punida. Não tem cabimento isso - afirma o presidente da comissão, o deputado Flávio Bolsonaro.

Critérios mais objetivos

O texto elaborado pela comissão especial classifica as transgressões como leves, médias e graves e estipula pontuações para cada tipo de punição. No regulamento antigo da PMERJ, o critério é mais subjetivo: ‘‘a classificação da transgressão compete a quem couber aplicar a punição’’, afirma o parágrafo único do Artigo 20, capítulo III.

Nossa proposta é um regulamento mais justo. Classificamos as transgressões e estipulamos pontuações para que as punições tenham critérios objetivos. E igualamos praças e oficiais. Ou seja, se cometem a mesma infração, o praça não pode ter uma punição maior - afirma Montes.

O texto também afasta a possibilidade de retirada dos proventos de um militar da reserva, caso ele cometa um crime após se tornar inativo.

- Os proventos são o alimento dele e da família, e esse militar conquistou esse direito com os anos de trabalho. Se cometeu crime, que seja julgado e punido, mas a punição não pode incluir a retirada do sustento da família - defende Bolsonaro.

Fonte: Extra

13.07.2015

Rio, a  capital da Insegurança

Capital da insegurança, cidade de confiança, no poder da governança. Será o nosso Rio de Janeiro?

Clique aqui e confira

 

13.07.2015

Planejamento estratégico da Polícia Militar será tema de palestra na ACRJ

Nesta segunda-feira (13), a partir das 16h, o Comandante Geral da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Coronel Alberto Pinheiro Neto, fará uma apresentação do planejamento estratégico da Corporação para o triênio 2015/2018. O evento ocorre durante reunião do Conselho Empresarial de Segurança Pública, Ética e Cidadania da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ).

O Comandante Pinheiro Neto teve papel relevante na estratégia operacional da ocupação do Complexo do Alemão. Foi comandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e passou 14 anos na tropa de elite da PM. Teve sua formação como policial essencialmente influenciada pela unidade especial. O coronel tem o perfil operacional aliado à formação acadêmica de gestor público, além de experiência de formulador de práticas policiais. Ele foi ainda o criador de doutrinas de um curso de progressão em favelas e outro para a proteção de autoridades ainda hoje adotados pela Polícia Militar.

Fonte: ACRJ

10.07.2015

Governo do Estado pretende aumentar efetivo da PM até 2018

O Estado do Rio de Janeiro vai contratar 11 mil novos policiais militares até 2018. Esta é a meta do governador Luiz Fernando Pezão, anunciada ontem em entrevista a uma rádio. Segundo ele, a corporação está prestes a enfrentar um processo “nunca vivido antes”, quando em dois anos quatro mil policiais vão se aposentar. De acordo com o governador, a PM não medirá esforços para melhorar a capacitação dos soldados, com a reformulação do curso de formação.

Estamos vivenciando um segundo semestre de 2014 e o ano de 2015 com o início de 2016 como os períodos que serão dadas muita baixas de policiais. Estão saindo quase dois mil policiais militares, ao todo vão deixar os quadros quatro mil e estamos colocando mais seis mil”, detalhou o governador.

“Vou precisar avançar nos concursos, avançar mais como no último porque temos que repor policiais. Eram 37 mil PMs e hoje são 49 mil e no final de 2018 a minha meta é encerrar o mandato com 60 mil. Preciso colocar mais 11 mil PMs o que vai permitir enviar pessoal para as UPPs, repor batalhões e alocar em UPPs”, declarou o governador. Segundo ele, o estado já acertou 70% do déficit no primeiro semestre deste ano.

Fonte: O Dia/Coluna do Servidor

Governador, não somente aumentar o efetivo nas ruas, mas também proporcionar melhores condições de trabalho para todos.


09.07.2015

Criança salva por Bombeiros entrega carta de agradecimento à corporação

No dia 19 de agosto de 2011, Ana Beatriz, então com 3 meses de vida e sofrendo de refluxo, broncoaspirou  o leite que havia tomado. A menina parou de respirar e a família saiu em busca de socorro. No caminho, avistaram o quartel do Corpo de Bombeiros do Humaitá, onde foram prontamente atendidos pelos bombeiros. Em pouco tempo a menina foi colocada dentro de uma ambulância, onde os militares conseguiram desobstruir as vias áreas de Ana Beatriz, que voltou a respirar.

No dia 2 de junho de 2015, um grupo de crianças do maternal do Centro Educacional da Lagoa fez uma visita ao Museu do Quartel Central do Corpo de Bombeiros. Entre elas estava Ana Beatriz, hoje com 3 anos, que trazia uma carta de agradecimento à Corporação escrita pela mãe.

Abaixo, segue a carta na íntegra:

“Rio de Janeiro, 02 de junho de 2015

Ao Quartel Central do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro

Carta de gratidão

    Hoje, dia 02 de junho de 2015, há entre essas lindas crianças do maternal II uma que foi marcada de forma especial pela atuação e dedicação do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro. Vale a pena contar brevemente a história dela, e dizer, obrigada, muito obrigada por tudo!

    Eram onze e meia da noite do dia 19 de agosto de 2011. Fazia frio e eu, Ingrid Amália da Silva, mãe de Ana Beatriz, acabava de chegar de uma feira de roupinhas de bebê.

    Ana Beatriz contava com apenas 03 meses de idade e estava sofrendo com um forte refluxo, dificuldade para se alimentar e fortes dores abdominais. A quantidade de roupas sujas com os vômitos era tão grande, que mamãe saiu para comprar mais bodys de mangas compridas.

    Ao chegar em casa peguei aquela linda menina no colo, ela sorriu pra mim, deu um suspiro e parou de respirar em meus braços!!! Dessa vez o refluxo havia sido broncoaspirado sem ao menos se transformar num vômito.

    A vovó mais experiente prestou os primeiros socorros e conseguiu tirar um pouco do leite que obstruía as via aéreas, mesmo assim Ana Beatriz não voltava a respirar. Os olhos começaram a ficar sem brilho e inertes. Num ato de desespero peguei-a nos braços e tentei pegar um táxi.

    Os vizinhos vendo que eu estava sem condições de pensar, foram atrás de mim com o carro, e seguimos para levar aquele bebê sem vida ao hospital. Ela não tinha qualquer reação, e em fração de segundos tinha a certeza que perderia aquela princesa que em apenas 03 meses de existência havia mudado toda minha vida.

    No caminho avistamos o quartel do corpo de bombeiros do bairro do Humaitá. Eu sabia que ali ela teria o melhor atendimento de salvamento que alguém poderia lhe dar, e se havia alguma chance de sobreviver, aqueles profissionais conseguiriam fazer Ana Beatriz respirar.

    Ao pedirmos socorro na porta do quartel imediatamente vieram oficiais e um médico, que de forma muito rápida a colocaram dentro de uma ambulância, desobstruíram as vias aéreas e me disseram com alegria: calma, ela está respirando!

    Ana Beatriz foi conduzida à UTI do hospital Miguel Couto. Lembro-me que a oficial que a carregava no colo cantava para ela, lhe fazia carinho e dizia: que menina linda e boazinha.

    Naquele atendimento a médica de plantão na UTI foi categórica em afirmar o que os médicos até então achavam ser exagero meu: Ana Beatriz sofria de alergia alimentar.

    Foram quase 10 minutos de parada respiratória, sem nenhuma sequela neurológica! Aquele atendimento não só trouxe-lhe de volta a vida, mas possibilitou que descobríssemos a causa de seu sofrimento e tanto choro.

    A partir daquele dia aquele bebezinho tão pequeno começou a ter o tratamento adequado e a alimentação compatível com a severa alergia alimentar que sofria.

    Hoje Ana Beatriz está aí alegre, eufórica para conhecer o corpo de bombeiros, sempre tão falado em nossa casa, pois são lembrados sempre que a história de sua vida é contada. Ela leva consigo uma bolsinha com lanche e poderá comer normalmente.

    Ela é apenas uma das milhares de pessoas salvas diariamente por profissionais dedicados e honrados, que não desistem facilmente de uma vida, por mais remota que pareça a possibilidade de sobrevivência.

    A vocês a eterna gratidão dessa mãe, que viu a filha morta e a teve de volta nos braços, por causa de profissionais sensíveis e habilidosos que não mediram esforços para trazer de volta à vida aquele bebezinho de apenas 03 meses.

Que Deus abençoe vocês e que sejam instrumento de esperança e alegria a muitas famílias!

Obrigada, muito obrigada!

Ingrid Amália da Silva

Mãe da Ana Beatriz, dona de casa, advogada, e profunda admiradora dessa corporação".

Fonte: CBMERJ/SEDEC

08.07.2015

Governo assina convênio e aumenta transparência nos hospitais das Polícias Militar e Civil

Os hospitais da Polícia Militar e da Polícia Civil passarão a ter um controle maior de seus estoques de medicamentos e insumos para evitar desperdícios e desvios de materiais. O e-SUS Hospitalar do Ministério da Saúde será implantado nessas unidades, sem custos para o Estado, a partir desse mês. As unidades de saúde poderão ter todo o acompanhamento das suas funções administrativas, do quantitativo de consultas, índices de morbidade e natalidade, assim como todo o segmento da solicitação e consumo de medicamentos. 

Clique aqui e leia a matéria na íntegra


07.07.2015

Sancionada lei que torna assassinato de policiais crime hediondo


A presidenta Dilma Rousseff sancionou nesta terça-feira (7), sem vetos, a lei que torna crime hediondo o assassinato de policiais civis, militares, rodoviários e federais, além de integrantes das Forças Armadas, da Força Nacional de Segurança Pública e do sistema prisional, seja no exercício da função ou em decorrência do cargo ocupado. A nova lei foi publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União.

Aprovada pelo Congresso, em junho, a lei também estabelece o agravamento da pena quando o crime for cometido contra parentes até terceiro grau desses agentes públicos de segurança e for motivado pelo parentesco deles. Esses tipos de homicídio especificamente serão considerados qualificados, o que aumentará a pena do autor do crime.

A pena vai variar de 12 a 30 anos de prisão, maior que a pena para homicídio comum, de seis a 20 anos. Também foi aumentada em dois terços a pena para casos de lesão corporal contra esses agentes de segurança pública ou parentes deles.

Fonte: EBC/Agência Brasil

Clique aqui para ler a íntegra da lei 13.142/15

30.06.2015

Policiais femininas de UPPs apresentam maior risco para doenças cardíacas

A Polícia Militar do Rio de Janeiro faz parte de um índice alarmante: 97% das mulheres soldados que atuam em UPPs apresentam fatores de risco de doença cardiovascular. O nível de estresse foi um dos tópicos avaliados na pesquisa, que foi apresentada no Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de são Paulo, no último dia 6. As questões abordaram ainda tabagismo, pressão alta, colesterol, sedentarismo e obesidade.

Clique aqui e leia a matéria na íntegra

26.06.2015

GEPE-PMERJ pode se tornar modelo para todo o país

O trabalho realizado pelo Grupamento Especial de Policiamento em Estádios do Estado do Rio de Janeiro (Gepe) poderá servir de referência para a criação de um plano unificado de segurança, elaborado pelos ministérios da Justiça e do Esporte. O Gepe é o único núcleo especializado em segurança de competições de futebol e é considerado exitoso por torcedores e membros de torcidas organizadas.

A intenção de padronizar os procedimentos de segurança em estádios em todo o Brasil é da Secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, e do Secretário Nacional do Futebol e de Defesa dos Direitos do Torcedor, Rogério Hamam. Entre os fatores que chamaram a atenção das autoridades está a especialização dos PMs do grupamento, que se dedicam exclusivamente ao patrulhamento de estádios.

Somos o único grupamento especializado que trabalha com futebol. As outras unidades do Brasil utilizam o Batalhão do Choque e outras os batalhões de área. Não existe uma padronização do serviço. Além disso, temos um trabalho de escolta importante que faz com que as torcidas do Rio e de outros estados busquem o nosso apoio. Os policiais atuam sempre na mesma função e isso aprimora a especialização. Temos realizado uma série de ações conjuntas que tornam a segurança em estádios um modelo a ser seguido”, afirmou o Comandante do Gepe, Tenente-Coronel João Fiorentini.

Em 2012 foi criado o Curso de Policiamento em Praças Desportivas. O policial do Gepe é treinado no módulo, que tem duração de 45 dias e 36 disciplinas. Entre os temas abordados nas aulas estão Psicologia de Multidões, Direitos Humanos, Ética, Táticas Não-Letais, Primeiros Socorros e Policiamento em Estádios.

Os nossos policiais conhecem os torcedores pelo nome e esta proximidade dos PMs com o cidadão é muito importante - explicou o Comandante Fiorentini.

O Gepe também convoca as torcidas organizadas para uma reunião em sua sede, no bairro de Deodoro, na Zona Norte. Os encontros permitem que os membros do Grupamento possam se planejar alocando o número de policiais para o evento esportivo de futebol que irá se realizar.

Fonte: Governo do RJ

24.06.2015

Formação de PMs no Rio terá mais aulas e estágio maior

A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro reconheceu que os PMs em formação precisam de mais treinamento antes de irem para as ruas. A partir de setembro, os novos agentes passarão a ter uma formação de 12 meses, sendo dez meses dedicados à formação teórica e dois meses reservados ao estágio supervisionado. Até agora, a preparação se limitava a sete meses de aulas e duas semanas de estágio, que era restrito às áreas de atuação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).

O currículo foi ampliado de 27 disciplinas, com 1.084 horas de aula, para 32 matérias, com 1.437 horas. Segundo a corporação, o objetivo é que os novos PMs minimizem as chances de conflito. Um sinal de que a formação não era considerada das melhores pela própria corporação é que um dos conteúdos a ser aprofundado é o de “uso comedido da força”. Alguns casos reais serão debatidos em sala de aula.

De acordo com a Corporação, na prática, as mudanças na grade curricular serão as seguintes: as disciplinas Polícia Comunitária e Aprimoramento da Prática Policial Cidadã foram unificadas, dando origem à matéria Polícia de Proximidade.

A disciplina Polícia Comunitária abordava a mediação de conflitos. Esse tópico, porém, foi destacado e se transformou numa disciplina à parte: Administração Institucional de Conflitos. Além disso, a matéria Armamento e Tiro foi substituída por Tiro de Defesa I e II. Também foi incluída a disciplina Tecnologia Não Letal.

Treinamento também para os antigos

Segundo a PM, o novo treinamento também será oferecido aos policiais mais antigos. No Estado do Rio, serão criados oito núcleos para capacitação do uso progressivo da força, e os cursos deverão ser realizados, pelo menos, uma vez ao ano. O conteúdo será transmitido por meio do Módulo de Capacitação Continuada, ao qual a tropa já tem acesso. A remuneração dos soldados durante o curso de formação permanecerá a mesma.

Quanto aos alunos novos, a PM informou que eles também terão treinamento numa sala virtual de Tomada de Decisões. As aulas serão ministradas em três telões de 180 graus, com cerca de 50 situações reais. As silhuetas humanas usadas nos treinamentos serão substituídas por alvos geométricos, com foco no uso de equipamentos não letais. Também foi anunciado que toda a tropa portará esse tipo de armamento, como cassetetes, arma de choque e algemas.

A Polícia Militar informou, por meio de nota, que a mudança resultou de revisão e atualização da grade curricular. A corporação declarou que não considerava a formação dos PMs falha ou insuficiente, mas que, “como em todas as áreas, na segurança pública também há sempre a necessidade de se adequar e se aprimorar”. O novo currículo, segundo a PM, foi elaborado com a subsecretaria de Educação, Valorização e Prevenção da Secretaria de Segurança.

Fonte: Extra

19.06.2015

Policiais do 20º BPM realizam sonho de garoto apaixonado pela profissão

O pequeno Estevão Natã da Cruz, de 5 anos, ganhou da família uma festa de aniversário com o tema Polícia Militar. Para completar, um grupo de policiais fardados chegou ao local, de surpresa, em uma viatura com a sirene ligada e com um presente. Estevinho, como é carinhosamente chamado, é completamente apaixonado pela bicentenária Corporação.

Clique aqui e leia a íntegra da matéria

Uma família que desde cedo ensina seu filho respeitar, valorizar e dignificar a gloriosa Polícia Militar! Parabéns a todos os PMs que participaram deste evento inesquecível e felicidades ao pequeno Guerreiro Estevão!

17.06.2015

O escândalo é um só (Editorial do Estadão)

O escândalo é um só

O mensalão é apenas uma parte — e uma das menores, hoje se sabe — do plano de assalto ao Estado protagonizado pelo condomínio que o lulopetismo instalou no poder em 2003. Assim, dez anos passados daquele famigerado escândalo, que mobilizou o País por vários meses e terminou com a prisão de um punhado de réus poderosos, fica muito claro que o episódio não passou de um esquema marginal dentro de uma sofisticada estrutura montada para rapinar bens públicos, em escala nunca vista na história brasileira.

Portanto, pouco há a comemorar, pois, com o mensalão, se foi rompida parcialmente a lógica da impunidade, nenhuma página foi, de fato, virada. A cada nova descoberta das autoridades policiais e judiciais no caso do petrolão e de outros esquemas comprova-se que nada, nessas investigações, pode ser tomado de forma isolada. Todos esses escândalos são, na verdade, um só – o escândalo de uma quadrilha que transformou partidos políticos em máquinas para exaurir os recursos do Estado de diversas maneiras, em favor de projetos pessoais e de poder de seus dirigentes.

O mensalão chegou ao conhecimento público com esse nome em junho de 2005, graças a acusações feitas na ocasião pelo então deputado petebista Roberto Jefferson. Segundo o parlamentar, o então tesoureiro do PT, Delúbio Soares, pagava mesadas de R$ 30 mil a deputados do PL e do PP em troca de apoio no Congresso.

Como costumam fazer sempre que são acuados por denúncias, os petistas reagiram insultando a inteligência dos brasileiros. Em nota oficial, garantiram que o relacionamento do PT com os demais partidos da base aliada se assentava “em pressupostos políticos e programáticos”, descartando qualquer forma de corrupção.

Com o passar do tempo e o surgimento de evidências de um crime muito maior do que o denunciado por Jefferson, a narrativa petista foi mudando. Primeiro, quando sua reeleição parecia sob ameaça, o então presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, se disse “indignado” e afirmou que o PT precisava “pedir desculpas”. Nessa mesma toada, Delúbio admitiu que as campanhas eleitorais do partido usaram “recursos não contabilizados”, mas os petistas, Lula inclusive, atribuíram essa prática a um mero esquema de caixa 2, do qual, segundo essa versão, todos os partidos lançam mão.

Quando ficou evidente que o Brasil estava diante de “um dos episódios mais vergonhosos da história política de nosso país”, como o qualificou o ministro Celso de Mello, decano do Supremo Tribunal Federal, em seu histórico voto pela condenação desse “grupo de delinquentes que degradou a atividade política”, os petistas passaram a se dizer vítimas de um “julgamento de exceção”.

Desde então, os documentos produzidos pelo partido para reagir às seguidas denúncias de malfeitos – como os petistas apelidaram crimes capitulados em lei – respeitaram a gramática da vitimização. A palavra “golpe” passou a ser usada profusamente pelos dirigentes petistas, inclusive, e em mais de uma ocasião, pela presidente da República, Dilma Rousseff. Junte-se a isso a cantilena de que os escândalos só vêm à luz porque o governo petista permite que sejam investigados, como “nunca antes na história deste país”, e tem-se uma impostura completa.

Digam o que disserem os líderes petistas, porém, vale o que está nos autos do mensalão – e lá está claro que o PT transformou os ganhos oriundos da corrupção na própria razão de ser de sua prática política. Os escândalos depois desvendados são consequência dessa opção.

Nos dez anos do mensalão, e atordoado diante da constatação de que ainda estamos longe de conhecer a totalidade dos malfeitos cometidos nesse período, o País já percebeu que os governos lulopetistas são verdadeiras caixas-pretas, a guardar sombrios segredos, escondidos pela blindagem do populismo e da demagogia, que transforma os críticos do modus operandi petista em inimigos dos pobres. Nem o mensalão nem o petrolão são capazes de resumir essa história de corrupção e desfaçatez da qual, infelizmente, temos apenas um pálido vislumbre.

15.06.2015

Lula é comparado a Don Corleone, chefe da máfia italiana

O processo do ‘mensalão’ passará à história como o que condenou o maior número de pessoas por corrupção. E também como aquele onde uma organização criminosa agiu sem que ninguém a chefiasse. (Artigo intitulado “II Padrino”, do jornalista e colunista Ricardo Noblat).

Clique aqui e leia a íntegra do artigo

15.06.2015

Participação da FENEME no 1º Encontro de Oficiais PM/BM da região Norte

Foi realizado em Porto Velho (RO) nos dias 08 e 09 de junho, no Teatro Estadual Palácio das Artes Rondônia o 1º Encontro dos Oficiais PM e BM da Região Norte. O evento foi promovido pelo Governo do Estado de Rondônia, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar, com o apoio da FENEME, da Associação Circulo de Militar de Oficiais de Rondônia, da Câmara dos Deputados de Rondônia e do Ministério Público do Estado de Rondônia.

Durante o encontro foram trazidos exemplos de qualificação do trabalho da segurança pública na prestação de serviços ao cidadão, como a mediação, bem como um dos temas hoje que mais se discute no cenário Nacional e dentro do Ciclo Completo de Persecução Criminal que é a adoção pela Polícia Militar do chamado Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), em que o cidadão é diretamente encaminhado a Justiça nas contravenções e nos crimes de até 2 anos de prisão, sem a necessidade do deslocamento a uma Delegacia de Polícia.

Oficiais dos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina (juntamente com um Promotor de Justiça) e São Paulo trouxeram as experiências da adoção do modelo de atendimento policial aos participantes como forma de contribuir para que o mesmo seja aplicado na Polícia Militar de Rondônia em todo o País.

No âmbito do Corpo de Bombeiros Militar, Santa Catarina trouxe para o evento a experiência legislativa e operacional do exercício do poder de polícia administrativa pelos Corpos de Bombeiros Militares como forma de evitar tragédias como a ocorrida na Boate Kiss, no Rio Grande do Sul.

Participaram do evento Oficiais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares dos Estados de Rondônia, Acre, Amazonas, Maranhão, Tocantins, Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul Santa Catarina.

Fonte: FENEME

12.06.2015

Avanço! Senado aprova projeto que torna hediondo assassinato de policiais

O Senado aprovou nesta quinta-feira (11) projeto de lei que torna crime hediondo o assassinato e a lesão corporal praticados contra Policiais, Bombeiros e Militares no exercício da função. Os crimes hediondos são cumpridos obrigatoriamente em regime inicialmente fechado, ou seja, o condenado deve passar dia e noite na cadeia.

A proposta já havia sido aprovada pelo Senado e foi enviada à Câmara dos Deputados. Na Casa, porém, sofreu alterações e teve de ser submetido a nova análise dos senadores. Com a nova aprovação, o texto segue para sanção da presidente Dilma Rousseff.

De acordo com a lei aprovada, será considerada gravíssima a lesão que provocar incapacidade permanente para o trabalho, enfermidade incurável, perda ou inutilização do membro, sentido ou função, deformidade permanente e aborto.

O texto também prevê aplicação de pena mais dura quando o delito for cometido contra cônjuge, companheiro e parente em até terceiro grau desses agentes de segurança.

Para os casos de homicídio, o texto diz que o fato de a vítima ser agente do Estado ou parente de agente torna o crime "qualificado". Com isso, a punição passará de 6 a 20 anos para 12 a 30 anos. Nos casos de lesão corporal, o projeto define que a pena será aumentada de um a dois terços.

Também está previsto no projeto que as regras de progressão para um regime mais brando serão mais rígidas, nos casos destes crimes terem sido cometidos contra agentes de segurança.

Para passar para o semiaberto, por exemplo, quando o detento pode sair de dia para trabalhar, o condenado por crime hediondo precisará cumprir dois quintos da pena, se for réu primário, e três quintos, se reincidente. A regra geral para crimes não qualificados como hediondos é o cumprimento de um sexto da pena.

Fonte: O Globo

11.06.2015

A cada dois dias, um PM é baleado ou morto em serviço no Rio

Nos 124 dias de 2015, 84 policiais foram baleados no estado, sendo 79 deles militares. Desse total, 70% (55) estavam de serviço ao serem atingidos e 21 morreram. O número representa um PM baleado a cada 36 horas no Rio. Considerando apenas os que estavam trabalhando nas ruas, de 1º de janeiro deste ano até esta terça-feira, um PM foi ferido a cada dois dias.

Levantamento feito mostra que metade (42) dos policiais baleados ou mortos em todo o estado foi atingida na Zona Norte da capital. A região abrange o Complexo do Chapadão, em Costa Barros, onde o sargento Fábio Albuquerque, de 36 anos, foi atingido por um tiro de fuzil nas costas, no final da tarde de segunda-feira.

Lotado no 41º BPM (Irajá), Albuquerque participava de uma operação para reprimir o tráfico de drogas na favela quando, ao descer do carro blindado, foi baleado. Devido ao confronto, sua equipe demorou para conseguir socorrê-lo no Hospital estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes. O sargento não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade. Seu corpo foi enterrado na tarde desta terça, com honras militares, no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap.

Também na Zona Norte, o soldado Marcelo Soares Silva do Reino, de 30 anos, foi baleado no último sábado. Atingido no peito durante confronto com criminosos durante uma operação no Complexo do Alemão, ele estava internado no Hospital estadual Getúlio Vargas e morreu nesta terça. O PM foi alvejado quando saía da base da UPP, acompanhado de um grupo de agentes, em direção à Rua Joaquim de Queiroz, onde permaneceria de plantão.

De acordo com dados da Polícia Militar, ao longo de todo o ano de 2014, 106 policiais militares foram mortos no Rio. Desses, 17 estavam em serviço — 16% do total. O número de PMs baleados no estado é mais do que o dobro: foram 286. Desse montante, 197 estavam trabalhando quando foram atingidos — o que representa 69% dos feridos.

Fonte: Jornal Extra

09.06.2015

Manifesto de apoio da FENEME à PM do Paraná

Leia abaixo o manifesto em apoio à Polícia Militar do Estado do Paraná e repúdio as declarações ao *ex-Secretário de Segurança Fernando Francischini, em que o mesmo atribui à PM toda a responsabilidade pela manifestação do dia 29/05, em que professores e outros servidores públicos entraram em conflito com PMs em frente a Assembleia Legislativa do Estado.

“A Federação Nacional dos Oficiais Militares Estaduais (FENEME), representante de 39 entidades de Oficiais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares do Brasil em 23 estados da federação mais o Distrito Federal vêm, perante a sociedade paranaense e brasileira, manifestar o apoio à Polícia Militar do Paraná e repudiar as declarações do Secretário Fernando Francischini veiculadas pela imprensa, de 04 de maio de 2015, em que atribui unicamente a Polícia Militar a responsabilidade pela operação policial que, atendendo determinação judicial, impediu a invasão da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná por manifestantes, ocasionando diversos feridos, policiais e manifestantes.

Outro poderia ter sido o desfecho se o Estado do Paraná não se arvorasse a contrariar norma federal, Decreto-Lei 667/1969, que confere autonomia operacional ao Comando da Polícia Militar, concedendo, por meio da lei estadual nº 16.575/2010, subordinação operacional da Polícia Militar ao Secretário de Segurança.

Os fatos no Brasil e no exterior já demonstraram o quanto é maléfico para uma polícia ser conduzida por políticos. Políticos devem fazer políticas, que orientarão as polícias, mas não comandar polícias.

A FENEME confia que a Polícia Militar do Estado do Paraná, instituição com quase dois séculos de existência e excelentes serviços ao povo paranaense, e por meio de seu Comando, saberá identificar os policiais militares responsáveis por eventuais excessos, e se for o caso, responsabilizando-os administrativamente ou encaminhando os inquéritos policiais militares para as responsabilizações no âmbito da Justiça.

Da mesma forma a FENEME espera que os responsáveis pelas agressões aos policiais militares e ao patrimônio público sejam responsabilizados civil e criminalmente.

Esperamos que as autoridades constituídas do Estado do Paraná reflitam sobre o episódio e tirem uma lição sobre os fatos, principalmente restabelecendo a autonomia operacional da Polícia Militar do Paraná impedindo que episódios como ocorreram em relação ao Deputado Federal e Secretário Fernando Francischini, voltem a ocorrer.

Brasília, 07 de maio de 2015

MARLON JORGE TEZA

Coronel PM - Presidente da FENEME”.

* Fernando Francischini deixou a Secretaria da Segurança Pública e Penitenciária do Estado em 08/05/2015

09.06.2015

Pedido de ajuda – Doação de sangue

A SOLDADO PM DRIELLE LASNOR DE MORAIS, do 14º BPM (Bangu), ferida em serviço durante perseguição policial, necessita URGENTEMENTE de doações de sangue, DE QUALQUER TIPO, para reposição de bolsas de sangue do Hospital Alberto Torres, onde segue internada em estado grave. As doações deverão ser feitas nesta quarta-feira, 10, em Petrópolis. Quem puder ajudar favor entrar em contato com a Diana Maciel através do número (21) 97612- 1648

Entenda o caso

Na madrugada do dia 25 de maio, a Soldado Drielle Lasnor de Morais, lotada no 14º BPM (Bangu), foi baleada no rosto durante uma perseguição na Estrada da Água Branca, na Zona Oeste do Rio. Após buscas na região, os policiais conseguiram prender Rafael Paiva de Oliveira, de 22 anos, e Gustavo Marques Assumpção, de 26 anos. O terceiro suspeito ainda não foi localizado. De acordo com o Comandante do 14º BPM (Bangu), Coronel Friederick Minervini, a Soldado Drielle foi socorrida e encaminhada em estado grave para o Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo, e depois foi transferida no helicóptero da Polícia Militar para o Hospital Alberto Torres, em São Gonçalo. O estado de saúde dela é considerado grave. Fonte: O Dia.

A AME/RJ pede a todos que compartilhem essa mensagem para o máximo de pessoas possível. Aqueles que puderem e quiserem ajudar nossa guerreira Drielle nesta causa, entrem em contato com o número mostrado acima.

08.06.2015

Onda de violência no Rio cria jogo de empurra entre Pezão, Paes e Justiça

A onda de esfaqueamentos no Rio de Janeiro deu início a um jogo de empurra entre o prefeito Eduardo Paes, o governador Luiz Fernando Pezão e o presidente do TJ-RJ Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho. Nenhum deles se vê responsável pela onda de violência na cidade. Em duas semanas, 14 pessoas foram feridas por assaltantes armados com facas. A maioria desses crimes tem adolescentes como suspeitos.

Clique aqui e leia a íntegra da matéria

29.05.2015

Capitão da PM devolve honraria ao governo de MG

Através de sua página no Facebook e e-mail, o Juiz de Direito José Rodrigues Pinheiro publicou uma carta enviada pelo Capitão Reformado da PM de Minas Gerais ao Governador do Estado Fernando Pimentel. Pela importância da carta, a AME/RJ julga oportuno publicá-la.

Clique aqui e leia a íntegra da carta 

28.05.2015

Sócio da AME/RJ dispara: " Políticos em geral  têm compromisso apenas com eles mesmos"

No anexo a seguir, posicionamento do Presidente da Fundação Assistencial Assegura, Cel PM RR Luiz Fernando Medina, a respeito da nova onda de crimes praticados por menores armados de facas. No texto, o Coronel Medina cobra das nossas autoridades de Segurança Pública o porquê da não operalização do Sistema de Videomonitoramento Urbano.

VIDEOMONITORAMENTO – Clique aqui

A seguir, o desabafo emocionante do Cel PM RR e Sócio da AME/RJ José Carlos Braga sobre o assunto.

“Caro Medina,

Parabéns pela bela, oportuna e corajosa manifestação! É daquelas que qualquer PM de bem gostaria de assinar!

Esses calhordas não têm qualquer escrúpulo em, historicamente, descarregar nas costas da velha e sofrida PM a culpa pelo seu despreparo para tratar da questão como necessário; pela clara opção pela imagem própria de "bons moços" que falsamente tentam passar, enquanto nos arrasam com suas "explicações" e acusações  covardes e, o que é pior, não se envergonham de priorizar interesses seus e de grupos com os quais se aliam, em detrimento do atendimento às carências da população.

Não faz muito, enviei, também a você, uma notícia da FOLHA, sobre a reação do então ainda Comandante Geral da PMPR a comentários públicos e inescrupulosos do Secretário de Segurança, culpando a PM por “excessos” que ele próprio aprovou quando do planejamento das ações:

Governantes, políticos em geral  têm compromisso apenas com eles mesmos, pouco importando-lhes essas "bobagens" de honradez...de tradição. Esses dissimulados não SÃO, apenas ESTÃO! E para CONTINUAR fazem qualquer coisa, por mais abjeta que seja. Já vimos muito coisas assim por aqui.  O que não vimos foram ações corajosas dessa natureza!

É assim que eles agem, é assim que eles são!

Forte abraço,

José Carlos”.

 

28.05.2015

FES analisa efeitos do reajuste de 5% nas contas da gestão

Técnicos do FES (Fórum Estadual dos Servidores do Paraná) fizeram uma análise das contas do governo. Usando os dados de janeiro a maio deste ano e a inflação do período, o estudo analisou os efeitos do reajuste de 5% nas contas da gestão. 

Clique aqui e veja o balanço dos estudos feitos pelo FES

 

28.05.2015

Solicitação urgente da FENEME

Senhores Presidentes de Entidades Representativas de Policiais e Bombeiros Militares:

Encontra-se em processo de votação o PLS – Projeto de Lei do Senado, nº 236 de 2012, que institui o novo Código Penal Brasileiro

O projeto irá alcançar tanto a atuação da Polícia Militar e dos Corpos de Bombeiros Militar, tanto na parte interna, crimes na caserna, quanto na parte externo quando do exercício da atividade, uma vez que o projeto revoga toda a parte penal das leis especiais: entorpecente, Estatuto da Criança e do Adolescente, Código de Trânsito, Código Florestal, crimes contra a Ordem Tributária, crimes no Processo Licitatório, abuso de autoridade  e discriminação.

Apesar de não alterar o Código Penal Militar, a matéria trará repercussões nas PMs e CBMs, pois diante de um crimepraticado na caserna, no policiamento ou no atendimento de bombeiro e que não tenha previsão no CPM, a polícia civil ou federal é que instaurará inquérito e fará a apuração, subordinando a nossa corporação. Exemplo: abuso de autoridade, crime de trânsito, tortura e outros que agora ficarão tipificados no código penal comum.

Para tanto, precisamos fazer uma emenda para trazer essa previsão no código, ficando a apuração e o julgamento no âmbito da jurisdição militar. Assim, pedimos o seu empenho para apresentar a emenda anexa por meio de algum Senador aliado.

Atenciosamente,

Marlon Jorge Teza – Cel PMSC

Presidente da FENEME

PLS 236/2012 Clique aqui

 

27.05.2015

ALERJ vai propor projeto que estipula prazos para pagamento do RAS e Proeis

Policiais Militares que trabalharam no Proeis estão com o pagamento do serviço extra atrasado. O problema afeta servidores dos municípios de Queimados e Nova Friburgo, na Secretaria Estadual de Educação e na Uerj, segundo denúncia feita durante uma audiência pública da Comissão de Representação da Assembleia Legislativa do Rio (ALERJ) que acompanha os regimes, jornadas e escalas de trabalho dos agentes de segurança.

A PMERJ informou que a previsão é que os policiais que trabalharam em Queimados recebam os pagamentos referentes a março e abril até sexta-feira (29), mesma data em que seriam pagos os plantões nas escolas.

O deputado Flávio Bolsonaro, que preside a Comissão, afirmou que apresentará um projeto de lei para evitar o atraso no pagamento do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis). De acordo com os PMS, o acerto chega a demorar 60 dias após o trabalho

“Vamos propor projeto de lei para estipular prazos para o pagamento do RAS e do Proeis de 15 a 30 dias, a contar do mês seguinte ao trabalhado. Também vamos estipular sanções aos órgãos que atrasarem o pagamento e colocar o estado como uma espécie de fiador, efetuando o pagamento do servidor, quando o órgão contratante não o fizer”, disse o deputado.

Fonte: Extra

27.05.2015

Hospital da PM sofre com precariedade

Hospital da PM na penúria

Depois da roubalheira, a penúria. Inspeção de promotores do Ministério Público que investigam a responsabilidade criminal e penal de oficiais da PM na máfia da saúde constatou que o Hospital Central da Polícia Militar, no Estácio, está entregue às baratas. Não tem medicamentos, os equipamentos estão quebrados, e a situação obviamente ficou caótica.

Só de desvios, já foram contabilizados R$ 7,9 milhões. A maior fraude foi justamente identificada na unidade com a compra, por R$ 4,4 milhões, de 75 mil litros de ácido peracético — líquido usado para esterilizar material cirúrgico, que nunca foram entregues. Agora, os promotores pediram para técnicos do Tribunal de Contas do Estado ajudarem a corporação nos próximos processos de licitação. É que muitos oficiais estão com medo de colocar a mão em cumbuca e serem acusados de novos desvios.

Fonte: O Dia

O Hospital Central da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro está em uma situação precária. O presidente do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ), Jonas Lopes, comunicou que vai pedir extensão para todas as compras feitas através do fundo da PM (Funespom) nos últimos cinco anos da auditoria que apura irregularidades na aquisição de material médico-hospitalar em unidades de saúde da corporação.

Clique aqui e leia a íntegra da matéria

25.05.2015

Oficiais QOA/QOE celebram 30 anos com missa de agradecimento

Em 25 de abril do corrente ano, realizou-se na capela da Irmandade de Nossa Senhora das Dores, no Quartel General da Polícia Militar do Rio de Janeiro, uma missa em Ação de Graças pelos 30 anos de ascensão ao quadro de oficiais da turma QOA/QOE 12º e 31º de voluntários da Pátria do ano de 1935. A cerimônia foi conduzida pelo Bispo Auxiliar do Rio, Dom Roque Costa.

Um bom número de oficiais QOA/QOE compareceu à celebração, tais como: Sr.Agostinho Moreira da Silva e Senhora, Sr. Adolfo Cezário da Costa, Sr. Edyr Fitaroni Ferreira e Senhora, Sr. João Cezar Ferreira e Senhora e filha, Sr. Antônio Custodio Leal, Sr. Manuel Thiago Pereira e Senhora, Sr. Walneir de Andrade Barroso e Senhora, Sr. Walace Moreira de Souza, Senhora, Filha, dois Netos e Genro, Sr. Nilton Carvalho da Rocha e Senhora, Sr. Constantino George Zacharia, Sr. Hover Calheiros, Senhora e Netos.

Como convidados especiais, Sr. Abel Pinheiro e Senhora, Sr. Orlando Mendes, Filho, Lea Esposa do Capitão Rodrigues e Neto, a Senhora Enir Rodrigues e Srª Marília, representando a OMAE.

22.05.2015

Comissão da ALERJ sugere revisão de escala e da alimentação dos policiais

A falta de estrutura e de condições até mesmo para se alimentar, problemas na escala de serviços e falta de equipamentos de proteção individual foram alguns problemas relatados por policiais civis e militares durante audiência pública das comissões de Defesa dos Direitos Humanos e de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), na última terça-feira (19).

Presidente da Comissão de Segurança Pública, a deputada Martha Rocha disse que já apresentou uma indicação legislativa para que tanto a escala quanto a alimentação dos policiais sejam revistas. 

“Minha maior preocupação é com os policiais do interior, porque eles trabalham em um regime de 12 horas por 24 horas de folga e, depois, 24 horas de trabalho por 48 horas de folga. É impossível que uma pessoa que resida no interior possa ir em casa nesse período”, reclamou

Com relação ao valor da alimentação, a parlamentar classificou como insuficiente.

“Hoje, os PMs recebem R$ 178 por mês. Esse valor não é suficiente, pois é humanamente impossível que ele viva com essa quantia ao dia. A comissão já conversou com o secretário (de Estado de Segurança, José Mariano Beltrame) e já apresentei indicações legislativas que tratam dessa questão”, disse. 

Segundo o policial identificado como sargento Mota, da Unidade de Polícia Pacificadora do Tabajara, a escala precisa ser repensada. Ele relatou as condições de trabalho na UPP:

Há cerca de um mês, o Comando de Polícia Pacificadora (CPP) interditou um dos contêineres da base avançada usado como banheiro pelos policiais. Agora, é preciso que os militares se dirijam à base administrativa da UPP, onde há dois sanitários e um chuveiro, localizado no topo da favela, ou ir a bares e a restaurantes da comunidade”.

O subsecretário de Educação, Valorização e Prevenção da Secretaria de Estado de Segurança, Pekhx Jones, disse que existe um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), proposto pelo Ministério Público do Estado, que pode ajudar a superar vários problemas relatados na audiência. Mas, de acordo com ele, o custo desse TAC é “muito alto” e, por isso, a pasta estuda outras formas de resolver os problemas.

Esse termo prevê todos os aspectos do profissional, seja na formação, na valorização, na capacitação e na política de valorização do servidor, mas tem esse problema referente ao orçamento. Se fôssemos cumprir o TAC tal como está escrito, precisaríamos, só este ano, de R$ 10 bilhões, o que, nesse momento, é inviável”,explicou Jones.

O presidente da Comissão de Diretos Humanos, deputado Marcelo Freixo (PSol), disse que vai apresentar emendas à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), destinando verbas para a melhoria das condições de trabalho dos policiais.

Há muitas queixas com relação à segurança no trabalho e à falta de material, e isso é o que podemos encaminhar coletivamente através de emendas à LDO. Já com relação à escala de serviço e ao regimento, vamos nos reunir novamente daqui a 15 dias e sistematizar uma forma de resolver esses problemas que não dependem de orçamento”, disse o parlamentar.

Fonte: ALERJ/Notícias

21.05.2015

Policial estressado está mais inclinado ao uso da força, diz especialista

Uma pesquisa feita com 5 mil policiais militares, equivalente a 20% de todo o contingente da região metropolitana do Rio, mostrou que muitos PMs  apresentavam sintomas de estresse, como raiva (54%) e insônia (52%), e 29% deles também alegavam estar insatisfeitos com a profissão.

"Um policial mais estressado está mais inclinado ao uso da força e isso é prejudicial tanto para ele quanto para a sociedade. Se não respeitarmos os policiais e dermos melhores condições de trabalho a eles, nunca poderemos esperar que eles respeitem os cidadãos nas ruas", disse o sociólogo Ignácio Cano, especialista em Segurança Pública e coordenador do Laboratório de Análises e Violência da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), que apresentou os dados da pesquisa.

Os números foram divulgados na última terça-feira(19) em uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) e reuniu representares da Secretaria de Estado de Segurança do Rio, das Polícias Militar e Civil e agentes de segurança pública para discutir as condições de trabalho dos policiais.

A audiência também ouviu o sargento Lúcio Alexandre Pereira, da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana. Ele criticou a estrutura do local de trabalho de muitos policiais. 

"Nós trabalhamos dentro de contêineres, que não oferecem nenhuma segurança. A base avançada da UPP Tabajaras tem um suporte precário, não há banheiro, nem local de alimentação", relatou.

A presidente da Comissão de Segurança Pública da Alerj, deputada Marta Rocha,  diz que ouvir policiais, pesquisadores e representantes da sociedade civil é um passo importante na elaboração de políticas que possam garantir melhores condições dos agentes. 

"A comissão segue atenta aos pedidos. O policial satisfeito com o seu trabalho oferece um serviço com mais qualidade e quem sai ganhando é a sociedade", disse, acrescentando ser necessário também investir na qualificação e na formação dos agentes.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Alerj, deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL-RJ), disse que a audiência será importante para entender as solicitações dos policiais e dos parentes de agentes mortos em serviço e encaminhar aos órgãos competentes.

"A comissão acompanha os familiares dos policiais assassinados dando assistência psicológica, encaminha para a assistência jurídica, fundamentalmente pela Defensoria Pública. Esse encontro também será importante para dar voz a policiais civis e militares não somente sobre questões salariais, mas tudo o que envolve o seu dia a dia. Todo mundo quer maior qualidade na segurança pública e para isso é decisivo escutar esses policiais".

Diante das demandas, o subsecretário de Educação, Valorização Profissional e Prevenção da Secretaria de Estado de Segurança, Pehkx Jones, disse que, em 15 dias, vai se reunir novamente com as comissões da Alerj. 

"Vamos fazer encaminhamentos para apropriar alguma coisa em leis de defesas orçamentárias para o ano que vem para mostrar à sociedade do Rio de Janeiro que existe uma confluência de esforços coletivos para melhorar a situação e valorizar o policial".

Fonte: Agência Brasil

 

20.05.2015

Pesquisa revela: 7% dos PMs do Rio já pensaram em suicídio

Ao menos 7% dos Policiais Militares do Rio de Janeiro já pensaram em se suicidar. A pesquisa é do Laboratório de Análises de Violência da Uerj (LAV), em parceria com o Universidade de Stanford, dos EUA. Foram ouvidos 5 mil PMs de todas as unidades policiais da região Metropolitana do Estado em 2014 – 20% do efetivo.

Dados da pesquisa dão conta de que 57% dos PMs tiveram disparos feitos em sua direção, 35% dos agentes atiraram em serviço e 8% foram feridos. Quando se referem a satisfação, 29% dos policiais alegaram que estão insatisfeitos com a profissão. Já 24% se sentem desrespeitados pela corporação e 1/3 disse que é desrespeitado pela sociedade.

Clique aqui e leia a íntegra da matéria

20.05.2015

Participação da União em segurança pública será tema de encontro com governadores

A segurança pública será um dos assuntos da reunião com governadores que ocorrerá no Senado, nesta quarta-feira (20), para a definição de uma agenda legislativa que reflita interesses urgentes dos estados. O tema está entre os que mais afligem a população, e a pauta prioritária nessa área deve englobar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 33/2014, que inclui a segurança pública entre as obrigações comuns da União, estados, Distrito Federal e dos municípios.

Proposto pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, o encontro será realizado no Salão Negro do Congresso Nacional, a partir das 11h. O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, parlamentares, líderes partidários e secretários dos estados também devem participar da reunião. A expectativa é de que se chegue a uma agenda que ajude os estados a destravar investimentos em áreas essenciais, desafio que envolve o reexame do atual pacto federativo.

A PEC 33/2014 foi aprovada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) ao fim de 2014. Com as modificações sugeridas, a segurança pública passaria a figurar no artigo 23 da Constituição, que trata das competências comuns dos entes federativos. Também seria incluída no artigo 24, que fala dos temas sobre os quais tanto a União quanto os estados e o DF podem legislar.

A Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (FENEME) participa do evento.

Fonte: Agência Senado

 

20.05.2015

INFORMAÇÃO IMPORTANTE DA FENEME

Prezada Família PMERJ e CBMERJ:

O Presidente da FEDERAÇÃO NACIONAL DE ENTIDADES DE OFICIAIS MILITARES ESTADUAIS – FENEME, Coronel PMSC Marlon Jorge Teza, solicita as associações de oficiais militares co-irmãs que façam contato em cada Estado com os Presidentes da Câmara e do Senado, líderes de bancadas, Governadores e Secretários de Estado e/ou possíveis representantes  que estarão nesta quarta-feira (20) no evento em Brasília, em torno do convencimento da adoção da Emenda sugerida na nota técnica conjunta (CNCG/FENEME) enviada recentemente a todos.

Veja a íntegra dos documentos

Nota Técnica

PEC 33

14.05.2015

Carta aberta ao Ministro do STF  - Vale a pena ler!

           EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO  E AO  SUPREMO  TRIBUNAL FEDERAL 

           Ministro Teori Zavascki

           CARTA ABERTA

Sempre fui defensor ardoroso do PODER JUDICIÁRIO. Aprendi com meu professor de direito, na ESCOLA MILITAR DE RESENDE, que, qualquer sociedade organizada tem seu pilar principal, no CUMPRIMENTO DA LEI. Sem lei ou a não existência de quem a defenda sofrerá a influência da demagogia, do populismo, que são formadores do caos.

Estamos vivendo o caos e a falência do Poder Judiciário. Há Poder Judiciário para defender poderosos e, não, para defender a sociedade brasileira. Diariamente, estamos assistindo a assaltos aos Cofres da União, dos Estados e dos Municípios. Não são quantidades pequenas, chegando aos bilhões de reais ou mesmo de dólares. Este dinheiro falta na saúde e os ladrões estão soltos, quando cometeram um crime hediondo. Roubaram o seu povo.

Estamos assistindo à desgraça da mentira prevalecer nos processos, derrotando a verdade. A MENTIRA é o maior câncer de uma sociedade. Como pode uma pessoa ir depor no SENADO FEDERAL e ter garantido o direito de ficar calado? Ela pode ficar calada de livre e espontânea vontade e não ser garantida pelo STF. O STF, defensor da JUSTIÇA, deveria dizer que o depoente não pode MENTIR e se mentir, deveria ser preso. O STF é defensor da VERDADE.

Magistrado, a manchete da folha de São Paulo, de 29 de abril de 2015, diz bem o que pensa o brasileiro: “SUPREMO LIVRA DA CADEIA EMPREITEIROS DA LAVA JATO.”  É bendito: SUPREMO DEFENDE LADRÃO. É isso que o povo passa a pensar. O BOM DIA BRASIL, de 30 de janeiro 2015, foi direto e disse verdades que mostram a decepção com a Justiça. Será que os milhares de presos não poderiam estar presos em casa, com tornozeleira eletrônica. Perguntaram? “são todos iguais”?

No mesmo dia, 29 de abril de 2015, no Estado do Ceará, vamos encontrar, no jornal Diário do Nordeste, a SEGUINTE NOTÍCIA: “Quatro presos por fraudes na Caixa Econômica são liberados”. São ladrões de mais de 20 milhões reais.

Excelentíssimo Senhor Ministro, por que soltar quem não presta? Quem rouba bilhões não é pior do que ladrão de galinha? E por que quem rouba pouco é preso e quem rouba muito é solto? É por essas coisas que há um ditado que diz: ”se vai roubar, roube muito, que não vai ser preso”.

Antigamente, todos tinham o respeito sagrado pela Justiça. Este respeito está indo para a lata do lixo, Exmo. Senhor Ministro. Um dos juízes que votou não poderia fazê-lo. Deveria se julgar impedido. 

Estou enviando esta carta para STF,  para Vossa Excelência e amigos.  É uma carta aberta.

É uma carta de revolta.

Sabe  por que  desta  revolta,  Senhor Ministro? Por ter sido PROVEDOR DA SANTA CASA DE FORTALEZA e vivi a pobreza de perto e falta de apoio dos governos.

Sabe  por que  desta  revolta,  Senhor Ministro? Por ter sido dirigente de uma Casa de apoio ao Idoso. Ser idoso neste país é merecer o desprezo dos órgãos públicos. Velho não vota é o que falam os politiqueiros.

Sabe por  que  desta  revolta,  Senhor Ministro? Por ter enterrado três crianças, em TERSINA, mortos pela fome, quando comandante da Polícia Militar do Piauí.

Sabe por   que    desta    revolta,  Senhor Ministro? Porque quase todo dia alguém bate à minha porta, pedindo socorro e eu vou ajudá-lo . Alguém pobre bate à sua porta?

Sabe por que     desta     revolta,  Senhor Ministro? Porque assisto aos noticiários, às Sessões do Judiciário, às Sessões da Câmara e do Senado e fico comparando com outros países, onde ladrão vai para a cadeia ou é fuzilado por ser traficante de droga. Primeiro Ministro Inglês vai para o Parlamento de Metrô e milhares de carros oficiais servem aos poderosos desta desgraçada República.

Estou  perguntando a  Vossa  Excelência se já viu jovens destruídos pela droga.

Estou  perguntando a Vossa Excelência se já viu lágrimas de mãe por ver o filho destruído pela droga.

Estou  perguntando a  Vossa  Excelência  se teve que segurar um pobre homem que desejava matar o filho por ser traficante de droga.

Eu já vi tudo isso quando comandei, também, a Polícia Militar de São Paulo.

Termino perguntando a Vossa Excelência se já ouviu o soluço profundo de uma mãe e o grito desesperado, afirmando que seu filho era ladrão e que roubava para não ser preso?

Eu vi. Ainda sinto o olhar profundo daquela mãe que procurava Justiça.

Excelentíssimo Senhor Ministro, procuro Justiça, apenas Justiça.

Vossa Excelência e os dois outros Juízes, ao soltarem os criminosos empreiteiros, que cometeram crime HEDIONDO, DEPRAVADO, VICIOSO, SÓRDIDO, IMUNDO, REPELENTE, REPULSIVO, HORRENDO, SINISTRO, PAVOROSO, MEDONHO, contribuíram para o desprestígio do SAGRADO PODER JUDICIÁRIO.      

CARTA ABERTA DO CIDADÃO FRANCISCO BATISTA TORRES DE MELO

GENERAL DE DIVISÃO REFORMADO E COORDENADOR DO GRUPO GUARARAPES

DIA 30 abril DE 2015

ESTAMOS AUTORIZANDO A QUEM ACHAR QUE DEVA REPASSAR QUE O FAÇA.

14.05.2015

Os 70 anos do Dia da Vitória

A participação da Força Expedicionária Brasileira (FEB) na 2ª Guerra Mundial completou 70 anos no dia 8 de maio. Enfrentaram-se o Eixo Alemanha, Japão e Itália contra os aliados EUA, França e Inglaterra. O Brasil formou ao lado dos aliados, mandando para Europa, a partir de 1944, cerca de 25 mil soldados. De acordo com dados de associações de veteranos da FEB, 3 mil soldados voltaram feridos e 443 morreram em confronto.

Várias homenagens foram dedicadas aos 'pracinhas', lendários combatentes que lutaram contra o nazi-facismo na Europa e contribuíram para por um fim na Guerra e seus horrores.

Clique aqui para saber um pouco mais desse evento que marcou a história mundial

14.05.2015

Rio de Janeiro na contramão da inclusão social

Rio na contramão da inclusão social: o caso da venda de imóveis pela Prefeitura

Por Sônia Rabello

Aprovado nesta quarta-feira, dia 29 de abril, pela Câmara de Vereadores do Rio, o projeto de lei nº 1115/2015que, a pedido do Prefeito Paes, autoriza a venda de oito terrenos públicos do Município. A justificativa? Fazer caixa!  Mas, a autorização é para venda em parcelas de até 36 meses!

É de se espantar que a luz vermelha ainda não tenha acendido diante da irresponsabilidade da alienação em massa de terras públicas; seja na área do Porto do Rio, seja na enorme área do Parque Olímpico na Barra, seja do ex-Parque público para o Campo de Golfe, seja na privatização de praças e parques, a exemplo do Flamengo ou em beira de Lagoas, tal a Rodrigo de Freitas e de dezenas de terrenos como os agora autorizados, todos somando milhões de m² que antes eram de todos os cidadãos da Cidade, presentemente despojados do seu patrimônio fundiário. 

É surpreendente que a Prefeitura do Rio, que tanto alarde faz em ser internacional com megaeventos, desconheça a tendência urbanística mundial das municipalidades, que se esforçam em ter um banco de terras para os projetos de inclusão social de moradias.  

E logo o Rio, onde a habitação precária em favelas continua crescendo em ritmo acelerado. Os projetos do “Minha Casa Minha Vida”, a maioria pessimamente localizados, não dão conta da produção de moradias sociais. Ainda assim, a Prefeitura, com irresponsável leveza, vende solo público, a prazo!

É evidente que o problema não é fazer caixa, senão a venda a prazo não seria justificável. Talvez a mesma seja justificada pelos interesses privados nos lotes públicos. O que parece grave é que, a crer nas informações levantadas pelos vereadores na sessão de discussão do projeto, os terrenos têm gravames de destinação, a maioria deles destinados a equipamentos públicos e/ou urbanos, escolas e praças.  

Disse o Vereador Jefferson Moura: “Então, queria, Senhor Presidente, ao manifestar o meu voto contrário, por ter, no terreno da Rua Carlos Leite Costa, na Barra da Tijuca, no seu gravame, uma destinação para equipamento urbano comunitário. Quero manifestar o meu voto contrário por, nesse projeto, ter, na Rua Ministro Raul Fernandes, em Botafogo, em seu gravame, a destinação para a construção de uma escola. Por ter, Senhor Presidente, na destinação do terreno na Av. Olof Palm, no Camorim, no seu gravame, a destinação para a construção de uma escola. Por ter, na Estrada do Monteiro, em Campo Grande, no seu gravame, a destinação para a construção de uma escola e de uma praça para serviços públicos de interesse da comunidade. Por ter, na Avenida Tenente Coronel Moniz Aragão, no Anil, no seu gravame, a destinação para a construção de uma outra escola. Por ter, na Rua Mário Fernandes Guedes, na Barra da Tijuca, a destinação para a construção de um parque. Por ter, na Estrada Coronel Pedro Correia, em Jacarepaguá, no seu gravame, a destinação para mais uma escola. Por ter, na Avenida General Olinto Pilar, na Barra da Tijuca, a destinação para a construção de mais um jardim para a Cidade do Rio de Janeiro”.

Supõe-se que os referidos gravames foram decorrentes da obrigação legal contida nas leis federais de parcelamento da terra urbana, seja no Decreto-Lei nº 58, seja na Lei nº 6766.

Se o foram, como poderia a Prefeitura dispensar a destinação legal prevista em Lei Federal?  Não seria uma fraude à lei? Pensamos que sim.  Mas, o chefe do Executivo municipal não está nem aí para isso…

“Ilegal? E daí?”.  Será que os Órgãos de controle interno de legalidade, a Controladoria e a Procuradoria Municipal reviram o projeto?

É a acumulação e a concentração da nossa riqueza fundiária que se desloca das mãos de todos para as mãos de alguns privilegiados, sob a regência do Prefeito Paes.

Fonte: www.soniarabello.com.br

13.05.2015

PARABÉNS PMERJ!

Por sua história de excelência e extrema coragem de todos os seus integrantes, nada mais justo que envidarmos esta singela homenagem à POLÍCIA MILITAR DO RIO DE JANEIRO pelos 206 anos de relevantes serviços à sociedade Fluminense.

Clique aqui

13.05.2015

AMEBRASIL divulga manifesto em apoio à PMPR

Após os acontecimentos envolvendo a Polícia Militar do Paraná, diversas associações do Estado e nacionais se manifestaram em apoio, entre elas a Associação dos Militares Estaduais do Brasil (AMEBRASIL).

Clique aqui e leia o manifesto de apoio da AMEBRASIL à PMPR.

11.05.2015

Fora dos gabinetes, a voz das ruas

Pimentel, Lewandowski e Stedile são vaiados em Minas. É a voz das ruas...

O governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), resolveu usar o mandato para tentar desconstruir a imagem de antecessores. O tiro pode estar saindo pela culatra. Nesta terça, na solenidade de entrega da Medalha da Inconfidência, em Ouro Preto, o homem recebeu vaia de todo lado — e o mesmo aconteceu com alguns de seus agraciados. Já chego lá. Vestidos com camisetas pretas, professores se diziam de “luto pela educação”. Sim, a CUT e o Sind-UTE estavam lá. Mas havia grupos sem nenhuma vinculação com as esquerdas.

Muitos dos presentes protestavam mesmo era contra a lista de agraciados. Pimentel concedeu a medalha, entre outros, a Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo, e a João Pedro Stedile, o chefão do MST, que é um contumaz violador de leis.

Uma das faixas estampava: “A Inconfidência é dos brasileiros e não do PT”. Manifestantes repudiavam “apadrinhados do PT de reputação duvidosa”.  Houve princípio de panelaço quando Pimentel e Lewandowski discursaram. “Estamos indignados com a corrupção, desvio de dinheiro, apropriação da riqueza do país”, afirmou, por exemplo, o comerciante André Brandão.

Ao se referir ao presidente do Supremo, o ministro predileto dos petistas, o governador de Minas viu nele um homem “fiel à sublime missão da magistratura”, dono de um “incomparável senso de Justiça”. Referindo-se, ainda que de modo oblíquo, ao petrolão, considerou Pimentel: “O sistema jurídico perfeito não é aquele que se alimenta do estardalhaço, mas aquele que se alimenta dos fatos e somente dos fatos”. Huuummm… Nem parece o governante que está há quase quatro meses demonizando os que o antecederam no cargo.

A solenidade se deu na Praça Tiradentes, mas não foi exatamente pública. Uma área foi cercada para o evento, e 600 pessoas foram selecionadas para desempenhar o papel de “povo feliz”. Os que protestavam contra o governador, contra Lewadowski e contra Stedile — perto de três mil pessoas — não puderam passar a barreira. O PT, ultimamente, anda de mal com o povo…

Pimentel exaltou a figura de Tiradentes: “Estamos reunidos para celebrar a memória de um homem, um herói e um mito. Representa um ideal sublime e difuso”. Pois é… Eu estou enganado, ou a Inconfidência Mineira foi liderada por personalidades que os petistas hoje não hesitariam em chamar de “coxinhas”?

Para encerrar: ornar o peito de Stedile com a medalha que remete a um homem que, a seu tempo, lutou contra a tirania é um acinte. Stedile, como resta evidente, é um homem que luta abertamente contra a democracia.

Fonte: Blog Reinaldo Azevedo/ Veja online

11.05.2015

Policiais do RPMont receberão bônus por redução de criminalidade

Policiais do Regimento da Polícia Montada (RPMont) e da Corregedoria da Polícia Civil receberão bônus por redução de criminalidade, no valor de R$ 13,5 mil. As unidades especializadas se destacaram no Sistema de Metas e Acompanhamento de Resultados (SIM) da Secretaria de Segurança, no segundo semestre de 2014. Para conquistar o primeiro lugar da premiação, as especializadas investiram em ações como o aumento de efetivo no policiamento e planejamento estratégico.

Representante de uma das modalidades mais tradicionais e eficientes de patrulhamento, o RPMont realiza um planejamento estratégico para atuar na mancha criminal de cada região atendida, a fim de otimizar o trabalho dos policiais e dos cavalos. Além disso, a unidade conta com o apoio de militares dos setores administrativos para reforçar as ações operacionais e aumentar os efetivos nas ruas.

Essas boas práticas contribuíram para que o RPMont potencializasse a atuação das tropas, ajudando a reduzir os índices de criminalidade. Por isso, a premiação do Sistema de Metas é muito importante para valorizar o empenho dos nossos policiais - explicou o chefe da Primeira Seção do RPMont, Major Isaac Saraiva.

Localizado em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, o Regimento realiza patrulhamento diário em regiões como Santa Teresa, São Cristóvão, Centro, Aterro do Flamengo e em locais próximos às praias. A unidade também é acionada para reforçar a segurança em eventos.

O policiamento montado é muito versátil e nós podemos trabalhar em qualquer circunstância, tanto em áreas de difícil acesso quanto em locais abertos com grande concentração de pessoas - disse Saraiva.

Atualmente, o plantel do RPMont conta com 250 cavalos, que recebem tratamento de equipes de veterinários, técnicos de veterinária, tratadores e cavalariços da unidade.

Uma das vantagens do policiamento montado é que a presença do cavalo cria um elo entre a PM e a população - disse o major do RPMont, que oferece ainda atendimento terapêutico para portadores de necessidades especiais.

Clique aqui para ler a continuação da reportagem

08.05.2015

Homenagem ao Dia das Mães


Mãe, palavra que soa suave ao coração, que encanta e traz alegria. Ser mãe é amar de forma incondicional. É dar o melhor de si e não esperar nada em troca. A ela devemos nossa vida, pois é merecedora do nosso respeito, da nossa gratidão e do nosso afeto.

Clique aqui e confira a singela homenagem que a AME/RJ preparou para todas as mães.

 

08.05.2015

Vitória! Justiça confirma direito da livre manifestação dos Militares Estaduais

A Associação de Praças do Estado do Paraná (PARA) ratificou junto a justiça o direito do militar estadual a livre manifestação.

Clique aqui e leia a íntegra do documento

08.05.2015 

Joaquim Barbosa critica reajuste do Fundo Partidário: “escárnio”

O ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa classificou em sua conta pessoal no microblog Twitter de "escárnio" a aprovação, pelo Congresso Nacional, da emenda que praticamente triplicou o valor do Fundo Partidário.

A presidente Dilma Rousseff sancionou o Orçamento de 2015 e não vetou o dispositivo adicionado pelos parlamentares que aumentou de R$ 289 milhões para R$ 867,5 milhões o montante dos repasses da União para os partidos políticos.

"Escárnio: Congresso aprova verba de quase 900 milhões anuais para partidos políticos. Para que doações de empresas privadas?", escreveu o ministro aposentado no Twitter.

“R$ 900 milhões p/ partidos políticos: procure saber em detalhes como essa montanha de dinheiro é gerida pelos caciques partidários", completou.

Fonte: G1

08.05.2015

Juiz aposentado se recusa a dividir título mineiro com “chefe” do MST

O magistrado mineiro Mozart Hamilton Bueno publicou em 21 de abril, uma carta aberta ao Governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, informando que devolveria sua Medalha da Inconfidência, título conferido pelo Executivo mineiro.

O ato foi motivado pela entrega da mesma honraria ao dirigente do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, em cerimônia durante o Dia de Tiradentes.

Devolvi por não concordar com o critério atual de oferecimento das homenagens, não direcionado a merecedores, mas a partidários do governo”, diz o juiz.

Clique aqui para ler a íntegra da carta

07.05.2015

A gastança desenfreada dos deputados continua

A movimentação financeira relatada pelo Peba - site que analisa e reúne as despesas de todos os deputados federais - é apenas uma diminuta fatia da fortuna de R$ 1 bilhão de reais engolida anualmente pelos parlamentares. Ao salário de R$ 33.763 se somam,  a verba de gabinete de R$ 78 mil, uma ajuda de custo de R$ 1.113,46 e o auxílio-moradia de R$ 4.253,00, fora o resto. E o governo federal garante ter resgatado da pobreza extrema 36 milhões de brasileiros. Segundo o último censo do IBGE, quase 110 milhões de brasileiros sobrevivem com os R$ 788,00 do salário mínimo mensal. São 26 reais por dia.

Clique aqui e leia a matéria na íntegra 

 

07.05.2015

MPF X Polícia Federal

Delegado da PF critica interferência de Janot na PF e sugere que procurador-geral pode estar agindo a serviço do governo

Aumentou a temperatura do confronto entre membros do Ministério Público e da Polícia Federal. Eduardo Mauat da Silva, delegado da PF que integra a força-tarefa da Operação Lava Jato, que está em Curitiba, acusou abertamente Rodrigo Janot de “tolher a investigação”. Não ficou só aí: sugeriu, em entrevista coletiva, que o procurador-geral da República pode estar atuando politicamente: “Houve, por parte do doutor Janot, uma iniciativa de tolher as investigações da Polícia Federal. E nós queremos que ele explique à sociedade o porquê disso”. A pedido do chefe do MP, o ministro Teori Zavascki, do Supremo, suspendeu a tomada de depoimento de parlamentares em sete inquéritos.

Mauat não economizou: “[Janot] ocupa um cargo político, foi indicado pelo governo, e não poderia interferir numa investigação da PF. São questões que precisam ser explicadas”.

O delegado afirmou ainda que os membros da Polícia Federal que integram a força-tarefa em Curitiba não recebem com regularidade a ajuda de custo de R$ 200 para estadia e refeição: “Os policiais estão tirando dinheiro do bolso. Você pode matar uma operação à míngua se tirar os recursos dela”.

Blog do Reinaldo Azevedo/ Veja online

Comentário do Ten Cel PM Paulo Fontes, Sócio da AME/RJ

A eterna luta entre o Ministério Público e a Polícia pela primazia da apuração das infrações penais. 

Os integrantes do Ministério Público seja estadual ou federal, não possuem a "expertise" necessária, o faro e o apetite para investigar e apurar infrações penais mister acometido por destinação constitucional e por formação  aos funcionários das Polícias. Sua função é diante  da apuração procedida pela Polícia oferecer denúncia e propor a competente Ação Penal. Se não ficar satisfeita com as investigações procedidas deve solicitar novas diligências.

 

07.05.2015

Atividades da FENEME no Congresso Nacional 

Em anexo, relatório elaborado pela assessoria legislativa da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (FENEME) sobre a atuação das comissões especiais em matérias de interesse das Instituições Militares do Estado e do DF e de seus integrantes.

Clique aqui

 

06.05.2015

Panelaço: Dilma tentou fugir, mas não conseguiu

Apavorada com a reedição do panelaço de 8 de março, Dilma Rousseff anda fugindo da televisão como Lula de Fernando Henrique Cardoso. Neste 1º de maio, por exemplo, considerou sensato quebrar uma tradição de quatro anos e cancelar o pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão do Dia do Trabalho. Segundo Edinho Silva, ministro da Comunicação Social, “a presidenta só estava valorizando um outro modal de comunicação”. No caso, as redes sociais.

Neste 5 de maio, ainda com medo das câmeras, decidiu não dar as caras na propaganda eleitoral do PT. Não adiantou, mostram os vídeios abaixo. Dilma até tentou fugir do panelaço, mas o panelaço foi até Dilma.

Fonte: Coluna do Augusto Nunes/Veja.

Clique aqui para assistir os vídeos

06.05.2015

Propaganda do PT gera “panelaço” no Brasil

Gritos, vaias e batidas de panelas foram ouvidos na noite desta terça-feira (5) durante o programa partidário apresentado pelo Partido dos Trabalhadores na televisão das 20h30 às 20h40. Os protestos foram convocados pelas redes sociais e aconteceram em pelo menos 18 estados (AM, BA, CE, ES, GO, MA, MG, MT, PB, PE, PA, PI, PR, RJ, RN, RS, SC, SP) mais o Distrito Federal.

Em março, outros "panelaços" foram registrados como protesto: no dia 8, durante discurso da presidente Dilma Rousseff em rede nacional; no dia 15, durante entrevista coletiva dos ministros José Eduardo Cardozo (Justiça) e Miguel Rossetto (Secretaria Geral); e no dia 16, no momento em que o Jornal Nacional (Rede Globo) veiculava reportagens sobre a presidente Dilma.

Fonte: G1

Clique aqui e assista o "panelaço" no Recreio dos Bandeirantes

05.05.2015

Com redução do RAS, Rio de Janeiro começa a semana com menos PMs nas ruas

Desde ontem (4) há menos Policiais Militares nas ruas do Rio de Janeiro. Isso porque a PM decidiu reduzir o número de vagas ofertadas pelo Regime Adicional de Serviço (RAS) de 1.550 para 620. Pelo programa, que é voluntário, os PMs fazem horas extras para suprir o déficit de agentes nas ruas. 

O motivo da diminuição de vagas, segundo PMs ouvidos pela reportagem, é a falta de recursos para o pagamento das horas extras por parte do governo do Estado. A corporação, no entanto, nega esta versão e afirma que as vagas cortadas ficavam ociosas.

"A medida vai incentivar a segurança ilegal, que é feita para empresas. O que a gente sabe é que vagas foram cortadas, porque o governo não tem como pagar as horas extras. O pior disso tudo é que com menos policiais nas ruas, a criminalidade vai aumentar muito", opinou um sargento lotado no Batalhão de Policiamento Rodoviário, que atua na Alameda São Boaventura, em Niterói. "O RAS supria os buracos deixados por falta de efetivo."

Para outro policial, que atua no Complexo do Alemão,  na Zona Norte do Rio, a disputa dos PMs para trabalhar nos horários de folga ficará ainda mais acirrada. "Antes dessa medida, o serviço já estava bastante concorrido. Muitas vezes a gente entrava no sistema, e as vagas estavam todas preenchidas.  Será que só o governo não percebe que, se quem prende sai de cena, a tendência é aumentar a criminalidade?”, questionou o praça.

Todas as vagas para tal serviço foram extintas nos batalhões da Tijuca e Olaria, na zona norte da capital Fluminense, no batalhão do município de Santo Antônio de Pádua, e no Grupamento de Policiamento Transportado em Ônibus Urbano.

Na contramão da redução de vagas, a criminalidade tem aumentado nessas áreas. Na área do 16º BPM (Olaria), por exemplo, que atende aos complexos da Penha e do Alemão, o número de roubos subiu. No primeiro trimestre do ano passado, foram registrados 1.266 casos deste tipo de crime --incluindo roubo a transeunte, celular, residência, e estabelecimento comercial. Já no primeiro trimestre deste ano, o número subiu para 1.400. A maior parte foi roubo de celular, que cresceu 114% no período.

Outro batalhão que também terá seu efetivo bastante afetado será o 12º, em Niterói. A unidade, que tinha 120 vagas para o RAS agora terá apenas 20. Entre os crimes que mais cresceram na região também está o roubo. Foram 1.656 casos no primeiro trimestre do ano passado contra 1.867 casos no mesmo período deste ano.

A assessoria de imprensa da Polícia Militar informou que  "a redução no RAS não prejudicará o patrulhamento",  já que um estudo foi feito para redimensionar o efetivo em todo o Estado. "O policiamento está sendo distribuído para ser mais eficaz e ter mais qualidade. As reduções foram feitas apenas no RAS voluntário", informa trecho do documento.

Fonte: UOL Notícias

05.05.2015

Os desastres de Dilma Rousseff

10 resultados "estarrecedores" de Dilma Rousseff 

1) O pior resultado das contas públicas em 17 anos;

2) O menor nível de confiança da indústria em 10 anos;

3) A maior alta da inflação em 11 anos, chegando a 8,13% em 12 meses;

4) A maior alta da taxa de juros em 7 anos, chegando a 13,25%;

5) A pior desaceleração da economia nacional em duas décadas, prevista em relatório do FMI;

6) O menor índice desde 2010 de satisfação com os rumos da economia, de acordo com pesquisa da Ipsus Public Affairs, segundo a qual apenas 11% dos brasileiros estão satisfeitos;

7) 56% dos brasileiros estão revendo gastos que estavam planejados para 2015 e pretendem cortar produtos considerados não essenciais, segundo uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito;

8) 53% dos brasileiros decidiram diminuir as compras parceladas com medo do que pode acontecer no futuro, também de acordo com o SPC;

9) A desvalorização do real frente ao dólar, que voltou a ficar acima dos R$ 3 nesta semana;

10) A queda de 2.000 dólares na renda per capita (de 11.300 para 9.300) desde que Dilma assumiu o governo, sendo o Brasil hoje um dos poucos países do mundo em que a renda per capita está em queda.

A propósito deste último item, convém lembrar as palavras da petista em 12 de abril de 2013:

“O nosso objetivo é dobrar [!] a nossa renda per capita. É esse o objetivo desse país. Ele se mede, fundamentalmente, pela renda per capita da nossa população. É essa a medida e o metro que nós devemos usar.”

Dilma é reprovada em sua própria medida. Dilma é péssima em todos os metros.

Fonte: Blog Felipe Moura Brasil (http://www.veja.com/felipemourabrasil)

29.04.2015

Falta de verbas reduz efetivo de PMs nas ruas

Em vez de reforços, redução de tropas. O Comando Geral da Polícia Militar decidiu reduzir de 1.550 para 620 o número de Policiais Militares que reforçavam o policiamento dos batalhões do Estado em seus dias de folga, por meio do Regime Adicional de Serviço (RAS). O corte atingirá, inclusive, áreas do Rio que vêm registrando aumento no número de crimes de rua — como roubo e furto —, caso do 6º BPM (Tijuca) e do 16º BPM (Olaria).

Esses batalhões terão que funcionar apenas com seu efetivo, sem nenhum reforço dos policiais em suas horas livres. É o caso também do Grupamento de Policiamento Transportado em Ônibus Urbanos e do 36º BPM (Santo Antônio de Pádua).

A redução do número de policiais em serviço, que entra em vigor a partir de 4 de maio, foi definida apesar de os índices de criminalidade apontarem para a necessidade de maior reforço no policiamento. Na área do 16º BPM, que abrange, inclusive, os complexos da Penha e do Alemão, os roubos a residências subiram 20% e o de estabelecimentos comerciais avançaram 28% entre o primeiro trimestre de 2014 e o mesmo período deste ano.

Os assaltos a passageiros de ônibus tiveram aumento de 27% na região, enquanto o roubo de aparelhos celulares mais do que dobrou, com um avanço de 114%. O número de casos de assaltos a pedestres (8%) e de carros (7%) também subiu.

A PM argumenta que a mudança não deverá prejudicar o patrulhamento nas ruas, já que um dos critérios para o “redimensionamento do efetivo” seria a extinção de vagas que ficavam em aberto. A versão, porém, não encontra respaldo entre agentes que contavam com o trabalho extra para complementar a sua renda. Segundo esses policiais, a medida seria motivada pela contenção de despesas.

Na área do 6º BPM (Tijuca), onde recentemente foi implantado o programa ‘UPP do Asfalto’, e que agora não poderá contar com nenhum policial por meio do RAS, os furtos de veículos e assaltos em ônibus subiram 16% e 18%, respectivamente, no primeiro trimestre.

A região do 9º BPM (Rocha Miranda) também vai sofrer uma redução significativa no seu reforço: de 80 para 20 policiais militares. Na área do batalhão, o número de roubos de celulares pulou de 98 para 175 nos três primeiros meses do ano — um aumento de 78%. Os assaltos em ônibus aumentaram 71%, pulando de 123 casos para 210. Roubos de carros subiram 27% e de pedestres, 21%.

Na região do 18º BPM (Jacarepaguá), onde o efetivo extra caiu de 54 para 10 policiais, foram registrados aumentos em casos de roubos a pedestres (5%), roubos em ônibus (17%), celulares (11%) e furtos de carros (20%). 

PM diz que não haverá prejuízo

O Comando Geral da PM informou que as reduções no RAS ocorreram, sobretudo, em vagas que eram ofertadas, mas acabavam não sendo preenchidas e por isso não haveria prejuízo no policiamento.

Segundo a Corporação, foi realizado um estudo para redimensionar o efetivo em todo o estado e está em curso uma redistribuição para que o policiamento “seja mais eficaz e tenha mais qualidade”. A PM lembrou que a mudança só atinge o RAS Voluntário. O serviço extra compulsório não foi alterado.

Policiais que não quiseram se identificar protestaram contra a mudança do programa. “Não são vagas ociosas. Quando havia 54 vagas disponíveis no 18º BPM já era difícil conseguir entrar. As oportunidades são muito concorridas, quando eu ia me candidatar no site, muitas vezes já estava tudo preenchido”, informou um dos agentes..

Eu deixei de trabalhar no RAS quando começaram a atrasar os pagamentos, mas muitos colegas estão reclamando que estão com dificuldade para conseguir o trabalho extra”, disse uma policial.

Fonte: O Dia.

 

28.04.2015

ADI questiona acesso à carreira de PM sem concurso

PGR questiona lei que permite acesso à carreira de oficiais militares no DF sem concurso

O procurador-geral da República ajuizou no Supremo Tribunal Federal (STF) Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI 5249) contra dispositivos da Lei Federal 12.086/2009 e do Decreto 33.244/2011, do Distrito Federal, que, ao dispor sobre os servidores da Polícia Militar do DF e do Corpo de Bombeiros Militar do DF, permitem acesso a diversas carreiras de oficiais por meio de transposição. Para o chefe do Ministério Público, as normas afrontam o princípio constitucional do concurso público e, em consequência, os princípios da igualdade e da eficiência.

Na ADI, o procurador revela que, ao regular as carreiras de oficiais permitindo, em determinados casos, a transposição de cargo para acesso ao oficialato, os dispositivos questionados violam o artigo 37 (inciso II) da Constituição Federal, que exige realização de concurso público para provimento de cargos na administração pública, uma vez que não incide nenhuma das exceções constitucionais a essa exigência.

Desde a Constituição de 1988, o concurso público é obrigatório para o provimento de cargos e empregos púbicos, tanto na esfera federal quanto nas esferas estaduais e municipais, civil ou militar. A realização de certame público assegura observância de princípios e garantias constitucionais como isonomia, devido processo legal, ampla defesa, impessoalidade, moralidade e eficiência, ressalta a ação.

A inconstitucionalidade do provimento por concurso interno para cargos de carreiras distintas já foi pacificada no STF, por meio da Súmula 685, explica o procurador. E, segundo ele, é nítida a distinção entre os quadros da carreira militar de oficiais, que exercem comando, chefia e direção nas corporações militares, e de praças, aos quais cabem atividades complementares e de execução operacional.

“Portanto, tratando-se de quadros diversos, no vigente regime constitucional, compostos por cargos com atribuições radicalmente distintas, exige-se prévia realização de concurso público específico para o quadro de oficial, não sendo possível realização de concurso interno para acesso ao oficialato, em virtude do estabelecido pelo artigo 37 (inciso II) da Constituição da República”.

Tratamento diverso

O procurador lembra que para ingressar nos quadros de Oficiais Policiais Militares, Oficiais Policiais Militares de Saúde, Oficiais Policiais Militares Capelães, Oficiais Bombeiros Militares Combatentes, Oficiais Bombeiros Militares de Saúde, Oficiais Bombeiros Militares Complementar e de Oficiais Bombeiros Militares Capelães, é necessário aprovação em concurso público.

Já para os quadros de Oficiais Policiais Militares Administrativos, Oficiais Policiais Militares Especialistas, Oficiais Policiais Militares Músicos, Oficiais Bombeiros Militares de Administração, Oficiais Bombeiros Militares Músicos e Oficiais Bombeiros Militares de Manutenção, o acesso pode ocorrer mediante transposição de cargo por meio de processo seletivo interno, cujos únicos postulantes são aqueles que ingressaram originariamente nas corporações na graduação de praças.

“Ante a exigência de concurso público para ingresso em vários quadros de oficialato, não há razão alguma de interesse público ou de justificação de tratamento diverso para amparar ingresso mediante seleção interna ou ascensão nos quadros a que se referem as normas impugnadas”, argumenta o procurador, afirmando que essa diferenciação ofende os princípios da isonomia e da eficiência.

O procurador pede a concessão de medida cautelar para suspender os efeitos dos dispositivos questionados da Lei 12.086/2009 e, por arrastamento, do Decreto Distrital 33.244/2011. E, no mérito, a confirmação da liminar, com a declaração de inconstitucionalidade das normas.

O tema, no entanto, será analisado diretamente quanto ao mérito. O relator da ação, ministro Teori Zavascki, aplicou ao processo o rito abreviado, previsto no artigo 12 da Lei das ADIs (Lei 9.868/1999), em razão da relevância do tema. Com isso, a decisão será tomada em caráter definitivo pelo Plenário do STF.

Fonte: STF

27.04.2015 

Atenção: prazo para enviar declaração do Imposto de Renda encerra-se dia 30

Os contribuintes têm prazo até quinta-feira (30), às 23h59, horário de Brasília, para enviar a Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2015 (ano-base 2014). Até as 11 horas desta segunda-feira (27), mais de 18 milhões de declarações foram recebidas pela Receita Federal.

A Receita alerta para o risco de as pessoas deixarem para enviar a declaração nos últimos dias:  contribuintes podem encontrar dificuldades devido ao acúmulo de acessos no endereço da Receita na internet. Os contribuintes que perderem o prazo estarão sujeitos ao pagamento de multa mínima de R$ 165,74 ou o equivalente a 20% do imposto devido.

A declaração poderá ser preenchida no próprio computador, com a utilização do programa gerador, ou em dispositivos móveis, comotabletsou smartphones. Para entender melhor todo o processo, existe um passo a passo na página da Receita (http://www.receita.fazenda.gov.br) para o contribuinte preencher e enviar com segurança a declaração.

27.04.2015

Entenda a nomeação de um ministro do STF

É assim que o Poder Executivo escolhe os membros do STF.

Nenhuma dúvida de que o congresso irá “sabatiná-lo” e referendá-lo com louvor....

Triste Brasil.

Clique aqui para assistir o vídeo que garantiu a indicação do advogado Luiz Edson Fachin para a vaga de Joaquim Barbosa no STF

17.04.2015

Seis aulas de Gestão Estratégica

1ª aula

Um corvo está sentado numa árvore o dia inteiro sem fazer nada. Um pequeno coelho vê o corvo e pergunta:

- Eu posso sentar como você e não fazer nada o dia inteiro? 

O corvo responde:

- Claro, porque não? 

O coelho senta no chão embaixo da árvore e relaxa. De repente uma raposa aparece e come o coelho.

Conclusão: Para ficar sentado sem fazer nada, você deve estar no topo.

2ª aula

Na África todas as manhãs o veadinho acorda sabendo que deverá conseguir correr mais do que o leão se quiser se manter vivo.

Todas as manhãs o leão acorda sabendo que deverá correr mais que o veadinho se não quiser morrer de fome.

Conclusão: Não faz diferença se você é veadinho ou leão, quando o sol nascer você tem que começar a correr.

3ª aula

Dois funcionários e o gerente de uma empresa saem para almoçar e, na rua, encontram uma antiga lâmpada mágica. Eles esfregam a lâmpada e de dentro dela sai um gênio. 

O gênio diz:

 - Eu só posso conceder três desejos, então, concederei um a cada um de vocês!

 - Eu primeiro, eu primeiro, grita um dos funcionários! Eu quero estar nas Bahamas dirigindo um barco, sem ter nenhuma preocupação na vida... Puff e ele foi.

O outro funcionário se apressa a fazer o seu pedido:

- Eu quero estar no Havaí, com o amor da minha vida e um provimento interminável de pina coladas! Puff, e ele se foi.

Agora você, diz o gênio para o gerente.

- Eu quero aqueles dois folgados de volta ao escritório logo depois do almoço para uma reunião!

Conclusão: Deixe sempre o seu chefe falar primeiro.

4ª aula

Um padre está dirigindo por uma estrada quando vê uma freira em pé no acostamento. Ele para e oferece uma carona que a freira aceita.

Ela entra no carro, cruza as pernas revelando suas lindas pernas.

O padre se descontrola e quase bate com o carro. Depois de conseguir controlar o carro e evitar acidente ele não resiste e coloca a mão na perna da freira.

A freira olha para ele e diz: 

- Padre, lembre-se do Salmo 129!

O padre sem graça se desculpa:

- Desculpe Irmã, a carne é fraca... E tira a mão da perna da freira.

Mais uma vez a freira diz: 

- Padre, lembre-se do Salmo 129!

Chegando ao seu destino a freira agradece e, com um sorriso enigmático, desce do carro e entra no convento.

Assim que chega à igreja o padre corre para as Escrituras para ler o Salmo 129, que diz: 

“Vá em frente, persista, mais acima encontrarás a glória do paraíso”.

Conclusão: Se você não está bem informado sobre o seu trabalho, você pode perder excelentes oportunidades.

5ª aula

Um homem está entrando no chuveiro enquanto sua mulher acaba de sair e está se enxugando. A campainha da porta toca. Depois de alguns segundos de discussão para ver quem iria atender a porta a mulher desiste se enrola na toalha e desce as escadas.

Quando ela abre a porta, vê o vizinho Nestor em pé na soleira. Antes que ela possa dizer qualquer coisa, Nestor diz:

- Eu lhe dou 3.000 reais se você deixar cair esta toalha! Depois de pensar por alguns segundos, a mulher deixa a toalha cair e fica nua. Nestor então entrega a ela os 3.000 reais prometidos e vai embora. Confusa, mas excitada com sua sorte, a mulher se enrola de novo na toalha e volta para o quarto.

Quando ela entra no quarto, o marido grita do chuveiro: - Quem era? - Era o Nestor, o vizinho da casa ao lado, diz ela.

- Ótimo! Ele lhe deu os 3.000 reais que ele estava me devendo?

Conclusão: Se você compartilha informações a tempo, você pode prevenir exposições desnecessárias.

6ª aula

Um fazendeiro resolve colher algumas frutas em sua propriedade, pega um balde vazio e segue rumo às árvores frutíferas. No caminho, ao passar por uma lagoa, ouve vozes femininas e acha que provavelmente algumas mulheres invadiram suas terras. 

Ao se aproximar lentamente, observa várias belas garotas nuas se banhando na lagoa.

Quando elas percebem a sua presença, nadam até a parte mais profunda da lagoa e gritam:

- Nós não vamos sair daqui enquanto você não deixar de nos espiar e for embora.

O fazendeiro responde:

- Eu não vim aqui para espiar vocês, eu só vim alimentar os jacarés!

Conclusão: A criatividade é o que faz a diferença na hora de atingirmos nossos objetivos mais rapidamente.

Portanto, antes de falar, escute... Antes de escrever, pense... Antes de gastar, ganhe...   Antes de julgar, espere... Antes de desistir, tente...   “No mundo sempre existirão pessoas que vão te amar pelo que você é, e outras, que vão te odiar pelo mesmo motivo”.

Fonte: autor desconhecido.

17.04.2015

Presidente da AME/RJ participa do XIV ENEME, em Vitória/ES


Da esq Capitão Jean Paul, da Gendarmeria Nacional da França, Cel PM Fernando Belo, Presidente da AME/RJ, Cel PMSC Marlon Jorge Teza, Presidente da FENEME e Dr. Miguel Canellas Vivendo, Comandante da Guarda Civil Espanhola

O XIV Encontro Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (ENEME), realizado de 08 a 10 de abril em Vitória (ES), pela FENEME em parceria com a Associação dos Militares da Reserva, Reformados, da Ativa da PM, do Corpo de Bombeiros Militar e Pensionistas de Militares do Espírito Santo (ASPOMIRES) foi um sucesso! De abrangência nacional, o evento tem por objetivo principal congregar as entidades de oficiais militares estaduais para o fortalecimento da união, da solidariedade e da defesa dos interesses coletivos dos representados da ativa, da reserva ou reformados e pensionistas de policiais e bombeiros militares.

O ENEME também reúne as principais lideranças associativas nacionais para analisar e debater as propostas constitucionais em trâmite no Congresso Nacional e o atual quadro político e social brasileiro. Desta forma, prepara uma pauta de ações conjuntas com soluções para as expectativas da sociedade brasileira. A ideia é dar consistência à atuação das entidades de classes por meio de uma ação política unificada, propositiva e pragmática.

A cerimônia de abertura contou com a presença do Comandante Geral da Polícia Militar do Espírito Santo, CoronelMarcos Antônio Souza do Nascimento, do Comandante Geral do Corpo de Bombeiros do Espírito Santo, Coronel Carlos Marcelo D’Isep Costa,  e do Comandante Geral da Polícia Militar de Goiás e Presidente do CNCG - Conselho Nacional de Comandantes Gerais das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil, Coronel Sílvio Alves. O Coronel Fernando Belo esteve presente, representando a Associação de Oficiais Militares Estaduais (AME/RJ).

O XIV ENEME apresentou temas como Sistema de Gestão Integrada (SGI) – O Modelo Aspomires; Poder de Polícia do Corpo de Bombeiros Militar em Santa Catarina; As pensionistas dos militares estaduais segundo a Constituição Federal; Estratégias Políticas de atuação associativa – o caso da ACORS; A Segurança Pública e o Congresso Nacional – tramitação de matérias; A Guarda Civil da Espanha – Natureza jurídica, estrutura, e atribuições; A Gendarmeria Nacional da França - Natureza jurídica, estrutura, e atribuições; O Ciclo Completo de Polícia.

No encerramento do evento houve a manifestação do Secretário de Segurança Dr. André de Albuquerque Garcia e do Governador do Estado do Espírito Santo Sr. Paulo Hartung, os quais enalteceram a realização do ENEME no Estado, bem como, parabenizaram a iniciativa, evidenciando a necessidade do debate sobre segurança pública pela sua importância no contexto Brasileiro atual. Como conclusão, a FENEME  realizou sua a Assembleia Geral Ordinária com a participação de todos os dirigentes de entidades federadas, tratando das linhas estratégias de atuação da Federação no cenário nacional.

Oficiais defendem ciclo completo de polícia e rechaçam desmilitarização

Na oportunidade, os oficiais aprovaram a Carta de Vitória, documento que será entregue ao Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, à secretária nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Regina Miki, a cada associação de militares e bombeiros e a autoridades locais e seus deputados federais. 

Um dos termos do documento manifesta apoio à aprovação da Proposta de Emenda Constitucional 423/2014, a “PEC da Segurança” e a criação do Ciclo Completo de Polícia, considerado mais eficiente e ágil na resolução de contravenções penais e de crimes. Dentre outro temas, os oficiais repudiaram qualquer tentativa de desmilitarização, conforme descrito no terceiro termo da carta“afirmar que a investidura militar das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares é no Brasil um importante instrumento para a melhoria constante da segurança pública, tal qual já se dá em mais de 50 países, inclusive da Europa e da América do Sul, e que rechaça propostas superficiais e ideologizadas de extinção dessa característica peculiar”.

Com informações da Assessoria de Imprensa do XIV ENEME

Clique aqui e veja o documento completo.


Cel PM Fernando Belo sendo homenageado por ocasião do XIV ENEME

 

14.04.2015

Bases definitivas de UPPs serão feitas em caráter emergencial, promete Governo 

O Governo do Estado confirmou que vai construir bases definitivas de Unidades de Policia Pacificadora (UPP), "em caráter emergencial". O objetivo é dar mais proteção aos policiais militares, já que a maioria das UPPs do Rio ainda funcionam em contêineres. Em nota, o governador Luiz Fernando Pezão disse que, se for preciso, as unidades serão erguidas "mesmo sem licença e títulos de propriedade".

"Se ficarmos esperando título de propriedade, registro de imóveis, licenças, vamos aguardar pelo resto da vida e o policial continuará trabalhando em condições precárias. Por isso, tomei essa decisão de construir as bases definitivas em caráter emergencial", disse o governador, em nota.

No mesmo comunicado, Pezão informou ainda que a Assembleia Legislativa (Alerj) doou R$ 70 milhões para a construção das bases e que a prefeitura do Rio vai ajudar a erguer pelo menos oito delas. Ainda segundo o governador, no Complexo da Maré, as obras já começaram. A comunidade, que vai ganhar quatro UPPs, começou a ser ocupada pela Polícia Militar na semana passada, em substituição às tropas federais, que entraram nas 16 favelas do complexo em abril de 2014. 

Reportagem exibida pelo "Fantástico", da TV Globo, em 05/04, mostrou que, nos últimos dois anos, cerca de mil PMs procuraram o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP) para denunciar as péssimas condições de treinamento e de trabalho. Numa visita surpresa feita pelo MP a UPPs instaladas em contêineres, imagens comprovaram a precariedade:havia janelas cobertas com plásticos pretos, beliches quebrados e sem lençol, além de banheiros sem descarga. Segundo PMs, bebedouros e lâmpadas precisam ser comprados pela tropa. Para os policiais, os contêineres não servem nem como proteção em caso de ataques. Na semana passada, o BOPE chegou a montar barricadas para cercar UPPs no Complexo do Alemão, que sofrem constantes ataques de traficantes. O secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, afirma que este ano as UPPs serão remodeladas.

Fonte: O Globo

13.04.2015

Deputado Bolsonaro: “PM são seres humanos, como os moradores do Alemão”

O deputado estadual Flávio Bolsonaro, incansável defensor da família Policial e Bombeiro Militar do Rio de Janeiro, elogiou os PMs que atuam no Complexo do Alemão. O comentário do parlamentar foi postado em uma página dedicada a exibir fotos de ações policiais da PM.

Nos últimos dias, manifestações no Alemão e em Laranjeiras, na Zona Sul, questionaram a ação da Corporação no conjunto de favelas da Zona Norte após a morte do menino Eduardo, vítima de uma bala perdida. Em seguida, veio à tona imagens mostrando as condições precárias em que os policiais militares trabalham nas UPPs do Rio.

"Parabéns a todos vocês! A PMERJ é indesejada por criminosos e arruaceiros, mas admirada pelos cidadãos ordeiros!", escreveu Flávio Bolsonaro na página Papa Mike, do Facebook. As iniciais das palavras são as mesmas da corporação: PM.  O elogio foi respondido com um agradecimento pelo moderador: "O senhor nos representa".

Em outra postagem, os organizadores definem o perfil da página no Facebook. "Somos indesejados pelos baderneiros. Honrados e admirados pelos bons. Somos a ponta da lança, representamos a lei, ahhhh a lei, contraditória, ineficaz, abrangente e falha. Somos contestados e apedrejados por pessoas sem opinião que se baseiam em opiniões alheias. Somos amados por pessoas que lutam pela paz. Somos homens, mulheres, negros, brancos, pobres, ricos. Somos pessoas normais. Somos policias."

No mesmo dia que foi realizada audiência pública para discutir a questão da violência no Complexo do Alemão, Flávio e seu irmão, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, visitaram as bases das quatro UPPs da região (Adeus/Baiana, Fazendinha, Alemão e Nova Brasília) para, segundo eles, tomar depoimentos de policiais que se dizem ameaçados por traficantes.

Essa turma dos Direitos Humanos está pouco se lixando para os PMs, que não têm condições de trabalho e armas adequadas”, justificou Eduardo. “Eles (PMs), diante da equivocada política de segurança, também são vítimas”, completou Flávio.

Fonte: O Dia

09.04.2015

Ministério Público investiga denúncias de PMs sobre as más condições de trabalho nas UPPs

No último domingo (5) o programa Fantástico, da Rede Globo de Televisão, mostrou reclamações de Policiais Militares sobre as péssimas condições de trabalho nas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) e sobre a falta de preparo de muitos agentes que atuam nessas unidades. Atualmente o Rio  de Janeiro possui 38 UPPs e algumas, segundo o Ministério Público e o próprio Comando da Corporação, precisam de muito investimento. 

Muitas delas ainda funcionam em contêineres, que são usados como escritório onde os PMs fazem o serviço administrativo. Mas no local também fica o banheiro, a cozinha e um alojamento bastante improvisados. Em visita surpresa, o Ministério Público mostrou as condições precárias.

Clique aqui e leia a matéria na íntegra

No blog do Coronel Wilton, o artigo “Chamamento aos Coronéis, ou a Tropa não merece isso”, fala sobre o assunto. Acesse http://blogdocelwilton.blogspot.com.br/

09.04.2015

Estudantes criam aparelho que apaga incêndios com ondas sonoras

Dois estudantes de engenharia de Virgínia, nos Estados Unidos, desenvolveram um jeito diferente de apagar incêndios. Ao invés de água ou produtos químicos, o aparelho criado por Seth Robertson e Viet Tran usa ondas sonoras para extinguir as chamas.

As ondas operam na faixa de 30 Hz a 60 Hz, sendo audíveis para os seres humanos. O conceito básico do projeto é de que as ondas sonoras são também ondas de pressão e deslocam parte do oxigênio quando viajam através do ar. O elemento é um comburente, ou seja, reage com um combustível e gera o fogo.

Em determinada frequência, as ondas são capazes de separar o oxigênio do combustível no fogo. “A onda de pressão vai e volta, agitando o ar em volta. O espaço gerado é suficiente para evitar que as chamas voltem a acender”, explica Tran.

Depois de um ano de testes e pesquisas, os estudantes chegaram ao aparelho atual, um gerador e amplificador de som portátil de 600 dólares, que pode apagar diferentes tipos de incêndio.

A dupla obteve a patente provisória do sistema e pretende testar a tecnologia em outros materiais inflamáveis. Por enquanto, o ‘extintor’ só pode apagar incêndios gerados com álcool. "Queremos fazer mais testes para ver se é preciso mudar a freqüência para apagar outros materiais antes de desembolsar milhares de dólares para e obter uma patente permanente", afirma Tran.


Embora tenha sido originalmente pensado como dispositivo para apagar incêndios de cozinha e em naves espaciais, o Corpo de Bombeiros da Virgínia já pediu para testar a tecnologia. Para eles, o conceito pode substituir produtos tóxicos utilizados em extintores comuns.

Fonte: Olhar Digital

Clique aqui para assistir o vídeo

 

08.04.2015

Formação da Milícia (PTralha)Estrangeira

VOCÊ LEMBRA dos 50.000 HAITIANOS que entraram no BRASIL pelo ACRE e em seguida foram levados para SÃO PAULO.

CINQUENTA MIL (50.000) HAITIANOS já IMIGRARAM para o BRASIL entrando pelo ACRE,  na época GOVERNADO pelo PTralha JORGE VIANA, hoje governado pelo PTralha TIÃO VIANA, através da cidade de BRASILÉIA.

Em BRASILÉIA eram e são cadastrados, recebem cidadania BRASILEIRA, CPF, IDENTIDADE, Carteira de TRABALHO e TÍTULO de ELEITOR  e depois são enviados de ÔNIBUS para SÃO PAULO onde o Prefeito PTralha FERNANDO HADDAD construiu ALOJAMENTOS para recebê-los.

As FORÇAS ARMADAS entenderam rapidamente qual era o objetivo principal (nada NOBRE e nem HUMANITÁRIO) do RECRUTAMENTO desses indivíduos HAITIANOS (só homens, maioria deles composta de desocupados e de criminosos).

Trata-se de um RECRUTAMENTO que é feito em PORTO PRÍNCIPE capital HAITIANA, para a constituição de um EXÉRCITO IRREGULAR de MILICIANOS do PT no BRASIL, tal como fez a VENEZUELA de HUGO CHAVES.

Você LEMBRA do Haitiano Lyjeannot Verney, que em entrevista à IMPRENSA em BRASILÉIA – ACRE informou que havia deixado a família para trás em busca de novas oportunidades de trabalho no Brasil.

Olha ele aqui novamente, primeiro recebendo a CARTEIRA de TRABALHO em BRASILÉIA e agora já TRABALHANDO em SÃO PAULO como MILICIANO do PT....



Entenderam agora? Imigrante haitiano participa do ato em favor do Luladrão. Isso é só o começo."

Depois de ver a foto acima, você CONSEGUE ENTENDER para que o PT RECRUTOU 50.000 HAITIANOS MARGINAIS e 16.000 MÉDICOS CUBANOS FALSOS???

Aos poucos e..., muito rapidamente, as máscaras estão caindo! Só não vê quem não quer!....

Fonte: https://groups.google.com/forum/#!topic/comunidade-verde-oliva/h4D9OVf-ELE

07.04.2015

MPF: Juiz do caso Eike confessou desvio de dinheiro da Justiça

O Ministério Público Federal informou que o juiz federal Flávio Roberto de Souza — que estava à frente de três processos do empresário Eike Batista e foi afastado em virtude de irregularidades — confessou ter desviado 108 mil euros e 150 mil dólares dos cofres da 3ª Vara Criminal Federal, de onde era titular. Ainda segundo a Procuradoria Regional da República da 2ª Região, o magistrado articulou a guarda da quantia de forma que facilitasse o desvio.

Esses valores estavam à disposição da Justiça em razão de processo criminal por tráfico internacional de drogas, cujos autos da medida cautelar foram extraviados, o que não impediu, inclusive, que o juiz proferisse decisões virtuais e até verbais que possibilitaram o desvio de R$ 290.521, depositados na Caixa Econômica Federal.

Com as buscas cumpridas pela Polícia Federal, foram recolhidos alguns documentos que instruirão o inquérito judicial, além de computadores que serão oportunamente periciados, mas o dinheiro desviado não foi localizado.

Fonte: Extra Online

Leia também: JUIZ DO CASO EIKE BATISTA DESVIOU MAIS DE R$ 1 MILHÃO RETIDOS PELA JUSTIÇAhttp://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2015-03-12/juiz-do-caso-eike-batista-desviou-mais-de-r-1-milhao-retidos-pela-justica.html


Comentário do Ten Cel PM Paulo Fontes, Sócio da AME/RJ:

Quis custodiet ipsos custodes? É uma frase em latim do poeta Romano Juvenal, traduzido de várias formas como "Quem vigia os vigilantes?", "Quem vigia os vigias?", "Quem guardará os guardiões?", "Quem irá vigiar os próprios vigilantes?", "Quem fiscaliza os fiscalizadores?" ou similares. Ah sim, apesar de o MPF ter solicitado a prisão preventiva do juiz, o Tribunal Federal competente negou, e cuidado você que está lendo, pois pode ter decretada a sua prisão preventiva.

 

07.04.2015

Por ordem de Dilma, Exército Brasileiro será desativado na fronteira Brasil/Bolívia!!!

O governo de Dilma Rousseff parece ter mesmo facilitado a entrada de estrangeiros, forasteiros e porque não dizer aos narcotraficantes de drogas, principalmente na fronteira entre Brasil e Bolívia. A presidenta ordenou desativar o 2º Batalhão de Fronteira (2º Bfron), sediado em Corixa, em Cáceres, Mato Grosso, responsável pelo policiamento que vinha protegendo os moradores da referida fronteira, deixando agora vulnerável a principal entrada de carros roubados, drogas e contravenções.

 Clique aqui e leia a matéria na íntegra

07.04.2015

Em telejornal, Ricardo Boechat  liga para a mãe e ironiza políticos

Ricardo Boechat promoveu uma cena inusitada durante a edição do "Jornal da Band", de 26/02/2015.  O jornalista pegou o celular, fingiu que estava falando com a mãe, e perguntou a ela se teria recebido algum dinheiro de empreiteiras.

"Só um minutinho, por favor. Alô, mãe, foi você que recebeu o dinheiro das empreiteiras? Não? Os deputados da CPI também estão dizendo que não. Ah, receberam?! Ah, tinham que se declarar impedidos? Um beijo para você. Obrigado, mãe. Bom, a minha mãe não recebeu", ironizou Boechat.

"Agora, eu acho o seguinte, tem dias que o noticiário político precisa ir para o humor, para o 'Pânico', o 'Pânico na Band'. Para galhofa. Porque não dá para levar a sério. Olha que gente cínica.  Olha a cara deslavada que eles dizem que não receberam dinheiro das empreiteiras. Estava na prestação de contas", desabafou o âncora.

Boechat comentava a reportagem de Fabio Pannunzio sobre políticos que participam da CPI da Petrobras, e que teriam recebido dinheiro de empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato.  Pelo menos, dez dos 26 parlamentares que integram a comissão são acusados de receber doações dessas empresas.

Clique aqui para assistir o vídeo

02.04.2015

Motivos para comer mais chocolate

Chocolate não é só uma delícia. O seu consumo moderado também oferece uma lista de benefícios. E quanto mais cacau na fórmula, melhor.  Às vésperas da Páscoa, confira abaixo os pontos positivos relacionados à iguaria, segundo estudos recentes.

1. Câncer de intestino 

Pesquisadores da Universidade de Georgetown, nos Estados Unidos, divulgaram em 2008 que o chocolate pode ajudar a combater o câncer de intestino. Isso porque algumas moléculas presentes no cacau, chamadas de procianidinas, possuem propriedades antioxidantes, que serviriam para proteger as células das degenerações do tumor.

2. Bem-estar 

A sensação de bem-estar causada pelo chocolate encontra respaldo na ação da endorfina e da dopamina, relacionadas ao relaxamento. Alguns cientistas afirmam que a delícia é capaz de aumentar a produção dessas substâncias.

3. Fluxo arterial 

Estudos mostram que o consumo do chocolate amargo melhora o fluxo arterial e faz bem à saúde cardiovascular por diminuir a tendência de coagulação das plaquetas e de obstrução dos vasos sanguíneos. Ajuda a diminuir os níveis de LDL (colesterol ruim).

4. Saúde do coração 

O chocolate tem efeitos benéficos para o coração. Cientistas da Universidade de Linkoping, na Suécia, descobriram que a versão amarga (rica em cacau) inibe uma enzima no organismo conhecida por elevar a pressão arterial. O resultado positivo é atribuído às catequinas e procianidinas, antioxidantes encontrados na iguaria.

5. Saúde cerebral 

O chocolate amargo pode reduzir os danos cerebrais após um acidente vascular cerebral, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Os cientistas descobriram que um composto chamado epicatequina protege as células nervosas. Os testes foram realizados em ratos e a equipe espera que os efeitos possam ser aplicados em seres humanos.

6. Na gravidez 

Chocolate durante gravidez pode ajudar a prevenir a pré-eclâmpsia (hipertensão). Uma pesquisa da Universidade Yale, nos Estados Unidos, sugere que mulheres que saboreiam a delícia ao menos cinco vezes por semana estão 40% menos propensas a desenvolver o problema do que aquelas que a consomem menos de uma vez. O composto teobromina, encontrado principalmente nas variedades amargas e meio-amargas, pode ser o responsável pelo benefício.

7. Ataques cardíacos 

Pessoas que sobreviveram a ataques cardíacos e comem chocolate podem reduzir o risco de morrer por problemas do coração, segundo pesquisa realizada na Suécia. Testes mostraram que saborear o produto duas vezes por semana resultou em 66% menos chances de morrer de doença cardíaca e uma vez por semana reduziu o risco quase pela metade. Isso porque a delícia é rica em antioxidantes, que nos protege do envelhecimento causado pelos radicais livres.

8. Dores 

Ingerir chocolate pode aliviar dores, de acordo com um estudo da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos. A distração de comer ou beber por prazer atuaria como um analgésico natural. Os testes foram realizados em ratos, mas os pesquisadores acreditam que o mesmo efeito ocorra em pessoas.

9. Beleza 

O chocolate é um aliado da beleza também. Está presente em banhos de ofurô, massagens, máscaras e outros cosméticos. Além do alto poder hidratante, o produto combate os radicais livres, evitando a oxidação das células.

10. Desgaste físico

Dois levantamentos realizados por cientistas da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, concluíram que leite com chocolate é a melhor bebida para se recuperar da atividade física. Os benefícios estariam na quantidade de carboidratos e proteínas da mistura.

Fonte: Saúde/Terra

02.04.2015

Conto de Páscoa

Sentado na beira da calçada, com um ovo de chocolate pequenino nas mãos, olhar sério, aquele menino pôs-se a imaginar. Havia muitas coisas que ele não entendia, por mais que tentasse.

Durante a semana toda, na escola, na rua, em casa, em todos os lugares só se ouvia falar de Páscoa, coelhinho e ovos de chocolate.

A professora até colocou Jesus no meio da história, mas só aumentou a sua confusão; ele não conseguia organizar o pensamento.

Jesus não é aquele que nasceu no Natal? Faz tão pouco tempo, e ele já morreu??!!

Não, decididamente ele não entendia nada. Não sabia exatamente o que uma coisa tinha a ver com a outra.

Afinal de contas, por que comemorar, se Jesus morreu? Por que os ovos de chocolate?

E o coelho, o que ele faz nesta história? 

Complicado!

Separava somente as coisas que entendia, e sabia o que era.

Entendia que estava à espera de ganhar um ovo bem grande, daqueles que tinha visto na televisão, embrulhado num papel brilhante e com um laço de fita vermelha, que não veio, e ele sabia por quê: o dinheiro não deu.

Ele sabia. Nem o seu pai e nem a sua mãe tinham prometido dar-lhe um ovo de páscoa; e ele sabia, também, que o coelhinho não o trazia para ninguém.

Então, como é que ele poderia satisfazer a sua vontade de comer chocolate?

Como ia passar o domingo de páscoa sem comer um ovo?

E a idéia veio assim, de repente! Porque não?

Foi até ao primeiro semáforo daquela movimentada avenida e, quando o sinal ficava vermelho ele lançava-se entre os carros e ia pedindo:

'Moço, dá-me um ovo de páscoa?'

'Senhor, poderia me dar um ovo de páscoa?'

'Moça, dá-me um ovo de chocolate?'

Assim, ia pedindo e ouvindo as mais esfarrapadas respostas, quando alguém respondia.

Até que, enfim, parou um carro velho, todo manchado de ferrugem.

Dentro, um homem com cara de bravo... Ele tomou coragem, foi até lá e arriscou o mesmo pedido:

'Moço, eu quero um ovo de páscoa'.

E qual não foi sua surpresa quando aquele homem pegou, no banco do passageiro, um embrulhinho e lho estendeu pelo vidro.

'Obrigado'

E saiu em disparada.

De volta à sua calçada, ele olhou o ovinho e sorriu feliz.

Afinal, agora ele comemoraria a Páscoa.

Páscoa, ressurreição! A mudança, a transformação, o renascer!  Que nesta Páscoa não seja apenas o almoço em família, a brincadeira gostosa de esconder os ovos de chocolate e ver a alegria das crianças quando encontra. Que não seja também a tristeza daqueles que vão estar sozinhos ou dos que não podem comemorar, ou daqueles que estão doentes e sem esperanças. Que nesse dia todos tenham capacidade de entender o verdadeiro sentido da páscoa. Que seja renovado em cada um a fé, a esperança, a capacidade de recomeçar, de perdoar, de respeitar o próximo, de pelo menos se esforçar para viver em harmonia e equilíbrio.

A AME/RJ deseja a todos uma Feliz Páscoa!

30.03.2015

Câmara aprova projeto que aumenta a pena para crimes cometidos contra policiais

Projeto de lei que torna crime hediondo e homicídio qualificado assassinar policiais, bombeiros, agentes penitenciários e integrantes das Forças Armadas e da Força de Segurança Nacional, no exercício da função, foi aprovado em 26/03 pela Câmara dos Deputados. Originário do Senado, o projeto retorna aos senadores para nova apreciação por ter sido modificado pelos deputados. 

O projeto prevê ainda que o agravamento da pena se estende em caso de assassinato do cônjuge, companheiro ou parente até o terceiro grau do agente público de segurança. Em tais casos, a pena será de reclusão de 12 a 30 anos, enquanto, no caso de homicídios simples, a pena de reclusão varia de seis a 20 anos. O texto dos senadores não tratava de penas no caso dos parentes dos agentes públicos. 

O projeto aprovado altera o Código Penal e a Lei de Crimes Hediondos e estabelece que a lesão corporal cometida contra agentes de segurança em serviço e seus parentes será aumentada de um terço a dois terços. São classificados atualmente como crimes hediondos o genocídio, a tortura, o estupro, o latrocínio e o sequestro, entre outros. Esses delitos não recebem indulto, anistia ou graça e não podem ser objeto de fiança.

Fonte: Agência Brasil

26.03.2015

Grande passo: projeto torna hediondo crimes contra agentes de segurança pública

Já se encontra em poder do Presidente da Câmara, Eduardo Cunha, documento em apoio ao projeto de lei que torna hediondos os crimes cometidos contra policiais e agentes da segurança pública. Foram contabilizadas mais de 160 mil assinaturas a favor do projeto. 

Os papéis foram entregues pelo deputado Flávio Bolsonaro, em companhia do Coronel Íbis, Chefe de Gabinete do Comandante Geral da PM, do também deputado Eduardo Bolsonaro e da Cabo Flávio Louzada, organizadora de atos públicos em prol das famílias de policiais. O presidente da Câmara prometeu dar urgência na tramitação da proposta. 

Fonte: Extra online


COMUNICADO FLAVIO BOLSONARO

Rio de Janeiro, 24 de março de 2015.

Meus Amigos,

Entreguei ontem ao presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB/RJ), mais de 160 mil assinaturas de apoio a projeto de lei que torna hediondos os crimes cometidos contra as vidas de policiais e demais agentes da segurança pública. 

Cunha se comprometeu em dar urgência na tramitação da proposta, cuja redação deverá ser definida em reunião da bancada da segurança pública da Câmara hoje, e poderá ser votada no plenário ainda nesta semana.

Parabéns a todos que assinaram petições com o mesmo sentido, especialmente aos Policiais Militares que me receberam em seus batalhões e também participaram do abaixo assinado.

Agradeço ao Coronel PM Íbis, Chefe de Gabinete do Comandante-Geral da PMERJ, ao Deputado Eduardo Bolsonaro (PSC/SP) e à Cabo PM Flávia Louzada, que me acompanharam em mais esse passo em prol da segurança jurídica de que nossos agentes da segurança pública tanto necessitam para melhor atender à sociedade.

Atentar contra as vidas desses servidores é também atacar o próprio Estado.

FLÁVIO BOLSONARO
Deputado Estadual RJ

24.03.2015

CBMERJ abre inscrições para guarda-vidas

O Corpo de Bombeiros Militar do Rio de Janeiro divulgou o edital do concurso público para 300 vagas de guarda-vidas. Podem concorrer os candidatos de ambos os sexos com ensino médio completo. As inscrições podem ser feitas até o dia 30 de abril pelo site www.acessopublico.org.br, com taxa de R$ 110. 

O salário inicial é de R$ 2.826,70. No entanto, entre novembro e março, os profissionais recebem adicional de R$ 1 mil. Do total de vagas, 20% são reservadas para negros e índios. 

A seleção será feita por meio de exame intelectual (prova objetiva), que será realizado em junho. A prova será aplicada nas cidades do Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Volta Redonda, Niterói, Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Teresópolis, Petrópolis e Nova Friburgo.

Também haverá testes de capacidade física e de habilidade específica, além de exames de saúde e documental. O concurso terá validade de 2 anos e poderá ser prorrogado, uma vez, pelo mesmo período. 

Fonte: CBMERJ

23.03.2015

Revolução de 64 - Uma análise para a juventude atual

Se você não gosta das Forças Armadas porque elas torturaram e mataram, então seja, pelo menos, coerente. E passe a nutrir o mesmo dissabor pela corja que explodiu, sequestrou e justiçou, do outro lado. Mas tenha certeza que, se um dia for necessário sacrificar a vida para defender nosso território e nossas instituições, você só verá um desses lados ter honradez para fazê-lo. Leia o texto abaixo para entender um pouco melhor o que foi o Contra-Golpe de 1964.

O que foi 31 de março de 1964

Por Alexandre Paz Garcia

Gostaria de dizer algumas coisas sobre o que aconteceu no dia 31/03/1964 e nos anos que se seguiram. Porque concluo, diante do que ouço de pessoas em quem confio intelectualmente, que há algo muito errado na forma como a história é contada. Nada tão absurdo, considerando as balelas que ouvimos... sobre o "descobrimento" do Brasil ou a forma como as pessoas fazem vistas grossas para as mortes e as torturas perpetradas pela Igreja Católica durante séculos. Mas, ainda assim, simplesmente não entendo como é possível que esse assunto seja tão parcial e levianamente abordado pelos que viveram aqueles tempos e, o que é pior, pelos que não viveram. Nenhuma pessoa dotada de mediano senso crítico vai negar que houve excessos por parte do Governo Militar. Nesta seara, os fatos falam por si e por mais que se tente vislumbrar certos aspectos sob um prisma eufemístico, tortura e morte são realidades que emergem de maneira inegável. 

Ocorre que é preciso contextualizar as coisas. Porque analisar fatos extirpados do substrato histórico-cultural em meio ao qual eles foram forjados é um equívoco dialético (para os ignorantes) e uma desonestidade intelectual (para os que conhecem os ditames do raciocínio lógico). E o que se faz com relação aos Governos Militares do Brasil é justamente ignorar o contexto histórico e analisar seus atos conforme o contexto que melhor serve ao propósito de denegri-los.

Poucos lembram da Guerra Fria, por exemplo. De como o mundo era polarizado e de quão real era a possibilidade de uma investida comunista em território nacional. Basta lembrar de Jango e Jânio; da visita à China; da condecoração de Guevara, este, um assassino cuja empatia pessoal abafa sua natureza implacável diante dos inimigos.

Nada contra o Comunismo, diga-se de passagem, como filosofia. Mas creio que seja desnecessário tecer maiores comentários sobre o grau de autoritarismo e repressão vivido por aqueles que vivem sob este sistema. Porque algumas pessoas adoram Cuba, idolatram Guevara e celebram Chavez, até. Mas esquecem do rastro de sangue deixado por todos eles; esquecem as mazelas que afligem a todos os que ousam insurgir-se contra esse sistema tão "justo e igualitário". Tão belo e perfeito que milhares de retirantes aventuram-se todos os anos em balsas em meio a tempestades e tubarões na tentativa de conseguirem uma vida melhor.

A grande verdade é que o golpe ou revolução de 1964, chame como queira, talvez tenha livrado seus pais, avós, tios e até você mesmo e sua família de viver essa realidade. E digo talvez, porque jamais saberemos se isso, de fato, iria acontecer. Porém, na dúvida, respeito a todos os que não esperaram sentados para ver o Brasil virar uma Cuba.

Respeito, da mesma forma, quem pegou em armas para lutar contra o Governo Militar. Tendo a ver nobreza nos que renunciam ao conforto pessoal em nome de um ideal. Respeito, honestamente. 

Mas não respeito a forma como esses "guerreiros" tratam o conflito. E respeito menos ainda quem os trata como heróis e os militares como vilões. É uma simplificação que as pessoas costumam fazer. Fruto da forma dual como somos educados a raciocinar desde pequenos. Ainda assim, equivocada e preconceituosa.

Numa guerra não há heróis. Menos ainda quando ela é travada entre irmãos. E uma coisa que se aprende na caserna é respeitar o inimigo. Respeitar o inimigo não é deixar, por vezes, de puxar o gatilho. Respeitar o inimigo é separar o guerreiro do homem. É tratar com nobreza e fidalguia os que tentam te matar, tão logo a luta esteja acabada. É saber que as ações tomadas em um contexto de guerra não obedecem à ética do dia-a-dia. Elas obedecem a uma lógica excepcional; do estado de necessidade, da missão acima do indivíduo, do evitar o mal maior.

Os grandes chefes militares não permanecem inimigos a vida inteira. Mesmo os que se enfrentam em sangrentas batalhas. E normalmente se encontram após o conflito, trocando suas espadas como sinal de respeito. São vários os exemplos nesse sentido ao longo da história. Aconteceu na Guerra de Secessão, na Segunda Guerra Mundial, no Vietnã, para pegar exemplos mais conhecidos. A verdade é que existe entre os grandes Generais uma relação de admiração.

A esquerda brasileira, por outro lado, adora tratar os seus guerrilheiros como heróis. Guerreiros que pegaram em armas contra a opressão; que sequestraram, explodiram e mataram em nome do seu ideal.

E aí eu pergunto: os crimes deles são menos importantes que os praticados pelos militares? O sangue dos soldados que tombaram é menos vermelho do que o dos guerrilheiros? Ações equivocadas de um lado desnaturam o caráter nebuloso das ações praticadas pelo outro? Penso que não. E vou além. 

A lei de Anistia é um perfeito exemplo da nobreza que me referi anteriormente. Porque o lado vencedor (sim, quem fica 20 anos no poder e sai porque quer, definitivamente é o lado vencedor) concedeu perdão amplo e irrestrito a todos os que participaram da luta armada. De lado a lado. Sem restrições. Como deve ser entre cavalheiros. E por pressão de Figueiredo, ressalto, desde já. Porque havia correntes pressionando por uma anistia mitigada.

Esse respeito, entretanto, só existiu de um lado. Porque a esquerda, amargurada pela derrota e pela pequenez moral de seus líderes nada mais fez nos anos que se seguiram, do que pisar na memória de suas Forças Armadas. E assim seguem fazendo. Jogando na lama a honra dos que tombaram por este País nos campos de batalha. E contaminando a maneira de pensar daqueles que cresceram ouvindo as tolices ditas pelos nossos comunistas. Comunistas que amam Cuba e Fidel, mas que moram nas suas coberturas e dirigem seus carrões. Bem diferente dos nossos militares, diga-se de passagem.

Graças a eles, nossa juventude sente repulsa pela autoridade. Acha bonito jogar pedras na Polícia e acha que qualquer ato de disciplina encerra um viés repressivo e antilibertário. É uma total inversão de valores. O que explica, de qualquer forma, a maneira como tratamos os professores e os idosos no Brasil. 

Então, neste dia 31 de março, celebrarei aqueles que se levantaram contra o mal iminente. Celebrarei os que serviram à Pátria com honra e abnegação. Celebrarei os que honraram suas estrelas e divisas e não deixaram nosso País cair nas mãos da escória moral que, anos depois, o povo brasileiro resolveu por bem colocar no Poder. Bem feito.

Cada povo tem os políticos que merece.

Nota: Alexandre Garcia não é militar.

Texto extraído de https://www.facebook.com/alexandre.p.garcia.5

20.03.2015

Deputado Flávio Bolsonaro visita AME/RJ

Na última terça-feira (17), o Deputado Estadual Flávio Bolsonaro visitou a Associação de Oficiais Militares Estaduais (AME/RJ), onde almoçou com o Presidente da entidade, Coronel Fernando Belo, o Vice-Presidente Administrativo, Coronel José Maria, diretores e membros da Comissão Técnica de Assessoramento.

“Foi um encontro institucional, a convite da diretoria da AME/RJ. O deputado Flávio Bolsonaro é um grande amigo, que sempre está ao lado da família Policial Militar e Bombeiro Militar nas mais diversas lutas que travamos na ALERJ”, explicou o Coronel Fernando Belo.

Na oportunidade, foram discutidos assuntos referentes às inovações pretendidas pela PMERJ, entre elas, a proposta de ingresso único na corporação.

“Como membro da Comissão de Segurança Pública da ALERJ, entendemos ser oportuno que ele conheça o pensamento da AME/RJ, que repudia com veemência a proposta de entrada única. O Deputado foi absolutamente afável e, mais uma vez, colocou o seu Gabinete à disposição da entidade e comprometeu-se em nos ajudar na parte tangente às reivindicações apresentadas”, finalizou o presidente da AME/RJ.

A AME/RJ consigna o mais indelével agradecimento ao Deputado Flávio Bolsonaro a quem deseja sucesso continuado e saúde plena.

20.03.2015

Ato de amor: PM salva vida de criança com doação de medula óssea

O 2º Sargento Flávio Ávila, do 29º Batalhão de Polícia Militar de Itaperuna, trocou as ruas onde patrulhava no município, pelo hospital em São Paulo, para servir e proteger uma criança.

O policial foi selecionado para doação de medula óssea, em São Paulo, podendo assim dar chance de sobrevivência a uma criança que tanto necessitava. 

A seleção ocorreu através de um cadastramento feito no batalhão intitulado “Guardião do Noroeste”, há cinco anos, sendo que somente agora, descobriram a compatibilidade do policial com a criança, numa situação raríssima.

Comovido com o caso, o Comandante do 29º BPM, Tenente-Coronel Sylvio Guerra, deu todo apoio e auxílio ao policial, para que a doação acontecesse com sucesso. Para o Comandante, o policial deve ser lembrado como um ser humano que também tem sentimentos, e por isso, pensa no próximo.

 “Sempre somos lembrados como pessoas diferentes em tudo, somos sim, quando precisamos. Infelizmente somente as notícias que denigrem a imagem do Policial Militar é publicada em larga escala”, disse.

Após o momento delicado que foi submetido, o 2º sargento Ávila está em fase pós-operatória se recuperando da cirurgia.

Vale lembrar que qualquer pessoa entre 18 e 55 anos com boa saúde poderá doar medula óssea. Os doadores preenchem um formulário com dados pessoais e é coletada uma amostra de sangue com 5 a 10 ml para testes. Estes testes determinam as características genéticas que são necessárias para a compatibilidade entre o doador e o paciente. Os dados pessoais e os resultados dos testes são armazenados em um sistema informatizado que realiza o cruzamento com dados dos pacientes que estão necessitando de um transplante. Em caso de compatibilidade com um paciente, o doador é então chamado para exames complementares e para realizar a doação.

Fonte: SF Notícias

Nem mesmo a dor do procedimento cirúrgico impediu o guerreiro de enfrentar a batalha. Ajudou a salvar a vida de uma criança, mostrando solidariedade e coragem acima do normal. 

19.03.2015 

STF entende que militar não pode fazer paralisação

Não há norma que regulamente a greve de militares. Portanto, não é possível aplicar o entendimento consolidado pelo Supremo Tribunal Federal sobre greve de servidores públicos no julgamento de policiais militares do Distrito Federal que fizeram uma paralisação no início de 2014.

A partir deste entendimento, a ministra do STF Cármen Lúcia julgou improcedente uma Reclamação ajuizada pelo Ministério Público do Distrito Federal sobre a greve deflagrada por policiais militares do DF no início de 2014. A ministra entendeu que a decisão do Tribunal de Justiça local, que encaminhou o assunto para a primeira instância, não violou entendimento do Supremo.

Entre janeiro e fevereiro de 2014, decisões individuais de desembargadores do Tribunal de Justiça do Distrito Federal determinaram o fim do movimento grevista conhecido como “operação tartaruga”, sob pena de multa diária de R$ 100 mil às entidades representativas da categoria. Em abril, a decisão foi revisada pela 1ª Câmara Cível do TJ-DF, que declinou da competência para julgar o caso.

Ao decidir a reclamação, a ministra Cármen Lúcia indicou que o caso específico não trata de direito a greve de servidores públicos, mas sim de vedação a greve de militares imposta pela Constituição Federal (artigo 142, parágrafo 3, inciso IV, combinado com o artigo 42, parágrafo 1º).

A 1ª Câmara do TJ-DF determinou a remessa dos autos a uma das varas de Fazenda Pública do Distrito Federal, o que motivou a reclamação apresentada ao STF. De acordo com o MP-DF, o tribunal local contrariou entendimento do STF firmado no julgamento dos mandados de injunção (MI) 708 e 670. Na ocasião, o Supremo fixou, de forma vinculante, a competência de tribunais para julgar direito de greve de servidores públicos.

Em sua decisão monocrática, a ministra concluiu que o militar “não apresenta condição jurídica de servidor cujo direito esteja inviabilizado pela ausência de norma regulamentadora de direito constitucionalmente assegurado, não tendo sido beneficiado pelas decisões proferidas pelo Supremo Tribunal Federal nos mandados de injunção 670 e 708”, apontou.

Fonte: STF.

 

18.03.2015

Alerta: falsos e-mails em nome da Receita Federal

A Receita Federal alerta aos cidadãos que estão sendo enviados e-mails em nome do órgão com o falso propósito de divulgar facilidades na obtenção do Programa Gerador da Declaração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física 2015. As mensagens eletrônicas misturam instruções verdadeiras e falsas, na tentativa de roubar informações fiscais, cadastrais e financeiras.

De acordo com a Receita Federal, os links contidos nesse golpe são a porta de entrada para vírus e malwares no computador. A Receita Federal destaca que não envia e-mails sem autorização do contribuinte e nem autoriza parceiros e conveniados a fazer isso em seu nome. 

O Programa Gerador do IRPF 2015 deve ser obtido diretamente no site da Receita Federal. Confira as recomendações da Receita sobre essas mensagens falsas:

1. Não abra arquivos anexados, pois normalmente são programas executáveis que podem causar danos ao computador ou capturar informações confidenciais do usuário;

2. Não clique nos links que prometem acesso ao site da Receita Federal ou em mensagens como “clique aqui

3. Exclua imediatamente a mensagem.

Para esclarecimento de dúvidas ou informações adicionais, os contribuintes podem procurar as unidades da Receita, acessar a página na internet (www.receita.fazenda.gov.br) ou entrar em contato com o Receitafone (146).

16.03.2015

Novo Código de Processo Civil será sancionado nesta segunda-feira

Aprovado pelo Congresso e com previsão de ser sancionado pela presidente Dilma Rousseff nesta segunda-feira(16), o novo Código de Processo Civil promete simplificar e agilizar o andamento de processos civis. Em entrevista ao GLOBO, o ministro Luiz Fux, do SupremoTribunal Federal (STF), diz que “recursos infindáveis geram a prestação de Justiça infindável”. As novas regras entram em vigor em um ano.

Clique aqui  e leia a íntegra da entrevista

16.03.2015

Por enquanto, ingresso único na PMERJ é descartado

A possibilidade de ingresso único na Polícia Militar, com o policial começando a carreira como soldado e podendo chegar a coronel, sem passar por outro curso de formação, foi descartada. A Corporação informou que as mudanças ainda estão sendo “estudadas e planejadas”.

A questão do ingresso único é controversa dentro da PM. Enquanto algumas correntes mais de vanguarda defendem a adoção desse sistema na corporação, outros grupos, formados por oficiais e praças mais antigos, são contrários.

Clique aqui e leia a íntegra da matéria

12.03.2015

Posicionamento do Deputado Flávio Bolsonaro sobre fim de visita íntima em presídios do Estado

COMUNICADO FLÁVIO BOLSONARO

Rio de Janeiro, 10 de março de 2015.

Proibida revista íntima nos presos. Os vagabundos agradecem!

Meus Amigos,

Foi aprovado hoje na Alerj, com meu voto contra (assista a meu breve pronunciamento sobre o assunto: http://youtu.be/zQRhsdClYDE), o Projeto de Lei nº 77/2015, que proíbe revista íntima de presos, conforme expresso no Art. 5º, § 1º:

            "Art. 5º. (...)

            § 1º. Em hipótese nenhuma será admitida a revista íntima nos presos."

De autoria dos deputados Marcelo Freixo (PSOL), André Ceciliano (PT) e Jorge Picciani (PMDB), esta lamentável iniciativa atende à população carcerária, e não à população ordeira do Rio de Janeiro, que sofrerá ainda mais com traficantes dando ordens em suas facções de dentro dos presídios e com extorsões mediante uso de celulares, que agora terão acesso facilitado.

Sigo fazendo minha parte, lutando por direitos humanos para humanos direitos. No caso em tela, infelizmente, os vagabundos agradecem...

FLÁVIO BOLSONARO

Deputado Estadual RJ

10.03.2015

Pensionista do CBMERJ pagará mais por atendimento médico

As cerca de 2.400 pensionistas do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro que quiserem continuar tendo direito a serviços como exames, internações e cirurgias nas unidades de saúde da corporação terão que pagar uma contribuição maior.

Uma portaria publicada ontem em Diário Oficial aumentou o desconto para o Fundo de Saúde dos Bombeiros de 1% para 10% do soldo recebido pelo servidor que deu origem à pensão. Além do aumento deste percentual, foi mantido o adicional de 1% por dependente.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o novo desconto tem o objetivo de igualar a contribuição dos servidores e das pensionistas, uma vez que os primeiros já contribuem com 10% do soldo e a pensionista passa a substituir o militar na condição de titular na utilização do sistema de saúde da corporação.

Quem optar por não contribuir para o Fundo de Saúde terá direito a atendimento ambulatorial médico e odontológico nas unidades próprias dos Bombeiros. No entanto, procedimentos como quimioterapia e radioterapia, entre outros, estarão disponíveis somente para quem for descontado. Quem se tornar pensionista, a partir de agora, terá um prazo de 30 dias, contados do recebimento do primeiro benefício, para informar se quer ou não aderir ao sistema de saúde, sem carência, enumerando os dependentes, se for o caso. Será preciso apresentar original e cópia de identidade da pensionista e dos dependentes, comprovante de residência e contracheque.

Fonte: O Globo

10.03.2015

Pena mais severa para assassinos de policiais

O Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, anunciou ontem (9) que votará este mês quatro projetos que aumentam as punições a criminosos, incluindo assassinos de policiais e menores infratores.

No caso de assassinatos de policiais, os condenados teriam o tempo de prisão aumentado de um terço até 50% da sentença. Hoje a pena máxima para homicídio doloso (intenção de matar) é de 12 anos a 30 anos de prisão. A expectativa de Cunha é, já na semana que vem, levar as mudanças à apreciação do plenário.

As propostas foram encaminhadas pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, mas atingem um dos problemas mais preocupantes no Rio de Janeiro, atualmente: a morte de policiais. Dados deste ano mostram situação dramática no estado. Até ontem, 17 agentes foram mortos e outros 57, baleados. 

Clique aqui e leia a matéria completa

Aumentar a pena para assassinos de agentes de segurança pública é providencial. Nunca morreu tanto policial no Brasil. E muitas vezes as mortes são pelo simples fato de ser Policial Militar. Rogamos ao Presidente da Câmara, Sr. Eduardo Cunha, que priorize a votação dos projetos sobre o tema.

09.03.2015

Primeira aluna mulher conquista a honraria máxima do Colégio Militar

Foi preciso esperar até o fim do ano letivo para que Letícia Cardoso, de 18 anos, pudesse recolocar seu piercing na orelha. Mas foi por um bom motivo. Pela primeira vez em 125 anos, o quadro de alunos exemplares do Colégio Militar do Rio de Janeiro (CMRJ) receberá a fotografia de uma mulher. Letícia foi o 14º estudante na história da escola e a primeira do sexo feminino a receber a maior honraria da instituição. A medalha Thomaz Coelho, entregue a ela no dia 6 de fevereiro, é compartilhada com ilustres ex-alunos e consequência de uma vida estudantil exemplar.

Para entrar no Pantheon Literário do colégio é preciso ser o primeiro no ranking da escola durante os sete anos de ensino, ter dois terços das notas acima de 9,5, jamais ter recebido uma nota abaixo de 6 e apresentar comportamento impecável. Feito que Letícia garante ter alcançado sem muito esforço. Sua única derrapada foi o piercing na orelha, acessório proibido na instituição, mas que vez ou outra a aluna esquecia de retirar antes das aulas. No entanto, assim que concluiu o ensino médio, ela tratou logo de colocar outro, no nariz, e fez duas tatuagens.

Meninas no colégio foi acerto

O colégio está terminando os ajustes para incluir a fotografia da adolescente ao lado daquelas de ex-alunos como o ex-ministro Márcio Fortes e o médico Antônio Paulo Capanema de Souza.

— O aluno pantheon é a honraria máxima do Colégio Militar e uma das nossas tradições mais importantes. Esse feito inédito demonstra que foi um acerto do Exército trazer meninas para o colégio — afirma o coronel comandante do CMRJ, Alex Vander Lima Costa, lembrando que as alunas só passaram a ser admitidas pelos colégios militares no Brasil em 1989.

Sem militares na família, Letícia decidiu por conta própria, aos 11 anos, prestar o concurso do CMRJ — a mãe, Cátia, funcionária pública, e o pai, Nelson, autônomo, não faziam questão. Adaptou-se à disciplina rígida, que inclui chegar à escola antes das 7h, vestindo uniforme impecável, com boina e sapatos lustrados, e proíbe cabelos soltos ou esmaltes coloridos — além dos piercings, é claro. Foi a primeira no ranking de cada série que cursou, fazia parte do time de handebol e integrava a cavalaria, categoria militar mais disputada entre os alunos.

— Ela sempre se destacou em sala de aula. Era aquela aluna curiosa, nunca deixava uma pergunta sem resposta — lembra a tenente Fabrícia, professora de história.

Longe do estereótipo de nerd, Letícia garante que nunca virou uma noite estudando. Admite que no início do ensino médio ficou enjoada das restrições impostas pelo colégio e pensou em sair. Mas aprendeu a lidar com a rigidez e hoje diz que não se arrepende. Como qualquer adolescente, adora sair com os amigos (gosta do Buxixo, na Tijuca, bairro onde mora desde sempre, ou de dançar no Barra Music) e é fã de séries de TV , como “Game of thrones” e “Once upon a time”. O ótimo desempenho estudantil ela credita ao estímulo da família e à competição que trava consigo mesma. E também a uma assumida teimosia, típica dos que nasceram sob o signo de Touro:

— Quando eu cismo com alguma coisa, vou e faço. Não que eu tenha focado em ser aluna pantheon, isso foi acontecendo naturalmente. Mas eu gosto de competir comigo mesma, gosto de testar meus limites.

Na UFRJ, uma nova rotina

Em meio às imagens dos ex-alunos, ela sonha com um futuro brilhante. Prestes a iniciar o curso de engenharia química na UFRJ (outra meta com a qual ela encasquetou e só sossegou ao ver que tinha conseguido), Letícia pensa em trabalhar em algo ligado à sustentabilidade.

— Acho que a educação não é só sua, você tem que compartilhá-la com os outros. Não penso em ser professora, mas quero ajudar o mundo de alguma forma com aquilo que eu aprender — filosofa.

Ao deixar o colégio onde fez amigos para a vida toda, Letícia não esconde a ansiedade pela nova etapa que a espera. Longe da rotina do Colégio Militar, a aluna número 1 terá de se reinventar no ambiente universitário. Os sete anos em que viveu no colégio, porém, permanecerão com ela: seu número de matrícula, 3.185, está orgulhosamente tatuado no ombro esquerdo. Afinal, todo aluno exemplar tem suas transgressões.

Fonte: O Globo

A AME/RJ parabeniza a estudante pelo brilhante desempenho e deseja sucesso na carreira escolhida.

07.03.2015

Homenagem da AME/RJ ao Dia Internacional da Mulher

Mulher: símbolo de amor, perseverança e desprendimento. Guerreira, amiga, carinhosa, dedicada... Poderia escrever aqui milhares de adjetivos... Mas eles todos se traduzem em uma só palavra: Mulher

Uma singela homenagem da AME/RJ a todas as mulheres pelo seu dia.

Clique aqui

05.03.2015

Posicionamento da FENEME sobre a carreira única na PM

A Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (FENEME) emitiu nota técnica que segue abaixo, em que se manifesta acerca da incompatibilidade jurídica da implantação da denominada “carreira única”.O texto é referente à Polícia Militar do Distrito Federal, mas válido para todas as Polícias Militares do Brasil.

NOTA TÉCNICA – clique aqui

05.03.2015

A Cólera das Legiões (reflexão)

"Tinham-nos dito, no momento em que deixámos a terra natal, que partíamos em defesa dos direitos sagrados que nos são conferidos por tantos cidadãos instalados lá longe, tantos anos de presença, tantos benefícios concedidos às populações que têm necessidade do nosso auxílio e da nossa civilização”. “Pudemos verificar que tudo isso era verdade e, visto que era verdade, não hesitámos em derramar o imposto de sangue, em sacrificar a nossa juventude, as nossas esperanças. Não lamentamos nada, mas enquanto aqui este estado de espírito nos anima, dizem-me que em Roma se sucedem as intrigas e as conspirações, se desenvolve a traição e que muitos, hesitantes, perturbados, cedem com facilidade às tentações do abandono e aviltam a nossa acção”. “Suplico-te, tranquiliza-me o mais breve possível e diz-me que os nossos concidadãos nos compreendem, nos defendem, nos protegem como nós próprios protegemos a grandeza do império”. “Se tudo fosse diferente, se tivéssemos de deixar em vão os nossos ossos embranquecidos sobre as pistas do deserto, então, CUIDADO COM A CÓLERA DAS LEGIÕES.”

Marcus Flavinius, Centurião da 2ª Coorte da Legião Augusta, em carta a seu primo Tertulius.

04.03.2015

Para Aécio, “Dilma zomba da inteligência dos brasileiros” ao citar FHC

Segundo o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, a presidente Dilma Rousseff distorce a realidade diante das sucessivas denúncias envolvendo o esquema de corrupção na Petrobras e afirmou que o escândalo do petrolão é exemplo de que corruptos e corruptores se institucionalizaram na estatal do petróleo. A avaliação do senador ocorre após Dilma ter recorrido à tradicional cantilena petista de culpar o governo Fernando Henrique Cardoso por não ter iniciado uma investigação sobre os desvios na Petrobras na década de 1990.

Ela voltou a dizer que quem praticou "malfeitos" foram funcionários da Petrobras, e não a empresa. De forma oblíqua, Dilma deu credibilidade à delação premiada do ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, que afirmou que começou a receber propina da empresa holandesa SBM offshore em 1997, durante a gestão FHC. A presidente se calou, contudo, sobre a mais grave informação prestada pelo delator: a de que o tesoureiro do PT João Vaccari Neto recebeu até 200 milhões de dólares em propina do escândalo do petrolão.

"Confesso que me surpreendi muito com a superficialidade do diagnóstico da presidente da República, sem em nenhum momento fazer referência à parte mais contundente do depoimento de Pedro Barusco. Acredito que ele, no governo do PSDB, por iniciativa própria - e é ele quem diz - fez, sim, o entendimento com o dirigente de uma empresa à qual havia beneficiado e recebeu propina individualmente, transferida para uma conta em seu nome. Mas o que é grave, o que estamos assistindo no Brasil é o que jamais havia acontecido na nossa história. É a institucionalização da corrupção em benefício de um projeto de poder", disse Aécio.

O tucano ainda lembrou que a presidente Dilma Rousseff isolou-se no Planalto nas últimas semanas, em meio à crise política que atravessa o governo. "A presidente reaparece parecendo querer zombar da inteligência dos brasileiros, ao atribuir o maior escândalo de corrupção da nossa história, patrocinado pelo governo do PT, a um governo de 15 anos atrás. Na verdade, parece que a presidente volta a viver no país da fantasia que conduziu a sua campanha e que tanta decepção trouxe, inclusive aos seus eleitores".

O senador ainda cobrou da presidente um mea culpa sobre todos os erros do governo e defendeu que a nova CPI da Petrobras apure a fundo o esquema de corrupção e fraudes na estatal e as recentes negociações do ministro da Justiça José Eduardo Cardozo com advogados de empreiteiros investigados na Operação Lava Jato. "A presidente, mais uma vez, tenta levar os brasileiros à ilusão de que vivemos em um país que não é real. Porque, no país da presidente, funcionários da Petrobras, em entendimento com dirigentes de empresas privadas, fizeram uma grande articulação para lesar o Estado contra os interesses dos governantes, contra o interesse daqueles que indicavam os diretores da Petrobras. Nada mais falso. Tudo isso aconteceu de forma institucionalizada. Era a hora sim da presidente da República fazer a sua mea culpa, olhar nos olhos dos brasileiros e dizer que o seu governo errou e errou muito", completou.

Presidente nacional do DEM, o senador Agripino Maia (RN) também se manifestou sobre a fala da presidente Dilma em que ela ignora as revelações de propina pagas ao PT e diz que o pagamento de vantagens ilícitas começou com Barusco, em 1997. "Essa entrevista é puro 'efeito João Santana'. O marqueteiro volta a orientar a ação da presidente, que chega com pelo menos dois meses de atraso. O governo do PT continua a querer tapar o sol com peneira", afirmou, por meio de nota. ​

Fonte: Veja

LANÇAMENTO DO LIVRO “AH, SE EU FOSSE PRESIDENTE...” / SIDNEY REZENDE

A AME/RJ tem o prazer de convidar todos os associados para estarem presentes no dia 10 de março, às 19h, na Livraria da Travessa do Shopping Leblon, para o lançamento do livro “Ah, se eu fosse presidente...”, do autor e jornalista Sidney Rezende.

“Ah, se eu fosse presidente...” chega para mostrar o que as pessoas fariam se realmente ocupassem o mais alto cargo político do país. A obra reflete de forma leve, e até mesmo divertida, sobre o que podemos fazer para melhorar o Brasil.

Sidney Rezende é jornalista há 30 anos e comanda o portal de notícias SRZD.com, online desde 2006. Apresentador de telejornais da Globo News, âncora do Brasil TV, Rede Globo e um dos fundadores da Rádio CBN. Rezende foi o criador do primeiro programa jornalístico da FM brasileira e um dos mais respeitados profissionais do país.

Não deixem de comparecer e adquirir seu exemplar autografado!

Livraria Da Travessa: Av. Afrânio de Mello Franco, 290 – Leblon (2º piso).

03.03.2015

Stédile, o intocável

Como isso é possível? É um escárnio para a nossa sociedade?

O principal líder do MST, o economista João Pedro Stédile, escapa de dezenas de inquéritos, não é investigado pelo Incra e delegado que quis incriminá-lo perde cargo de chefia.

Só no Brasil mesmo!!!

Clique aqui e leia a matéria na íntegra

03.03.2015

Corte de até R$ 350 no soldo de PMs e BMs

Uma péssima notícia para PMs e BMs ativos e aposentados do Estado do  Rio de Janeiro. De acordo com a Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão (Seplag), 95 mil servidores vão passar a pagar a contribuição previdenciária de 11% sobre a Gratificação de Regime Especial de Trabalho (GRET) que vai variar de R$ 70 a R$ 350.

Eis a notícia:

Os 95 mil policiais e bombeiros militares ativos e aposentados do Estado do Rio terão desconto de 11% para o Rioprevidência sobre a Gratificação de Regime Especial de Trabalho (Gret). O valor do débito adicional será de R$ 70 a R$ 350, conforme a remuneração do servidor. O novo desconto tem validade já a partir deste mês, com a folha de pagamento que será creditada no dia 2 de março para inativos e dia 3 para os ativos. 

De acordo com a Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão (Seplag), a contribuição vai representar gasto adicional de R$13,8 milhões por mês para esse grupo de militares, sendo R$9,8 milhões para os ativos e R$ 4 milhões para os inativos. O montante será destinado ao Rioprevidência. Já o Tesouro Estadual vai arcar com R$ 19,6 milhões a mais por mês. O valor é referente à contribuição patronal de 22% sobre a contrapartida dos PMs e bombeiros militares ativos. 

Em nota, a Seplag explicou que a medida foi tomada devido à obrigatoriedade jurídica da incidência de contribuição nesta gratificação, por sua natureza remuneratória. E também seguiu orientação da Procuradoria Geral do Estado, já que todos os 95 mil servidores levavam a Gret para a aposentadoria, sem contribuir para o Rioprevidência. Não haverá cobrança de retroativos.

Vale lembrar também que os militares aposentados só vão contribuir com os 11% para a Gret no total que exceder o teto do INSS (R$ 4.663,75). Os pensionistas estão de fora dessa nova obrigatoriedade, uma vez que o valor que excede o teto do INSS já tem desconto para o Rioprevidência, também de 11%.

MENOS R$ 382 MIL

As futuras mudanças nas pensões por morte de todos os servidores do Estado do Rio vão representar redução de despesa de R$ 19,8 milhões por ano para o Rioprevidência. Será logo nos primeiros 12 meses da aprovação do projeto de lei na Alerj. Quando todos os segurados estiverem seguindo a regra, a economia chegará a R$382 milhões por ano. Os dados são do Rioprevidência.

ACIMA E ABAIXO DE 44 

O Estado do Rio tem atualmente 91.648 pensionistas, com valor da folha de R$ 273 milhões por mês. Do total, 20,35% têm até 44 anos (18.655 pessoas). Acima desta faixa etária são 79,65% (72.993 segurados). A idade é a base atual que vai definir a partir de qual faixa etária o cônjuge terá direito ao recebimento vitalício da pensão por morte do servidor.

POR FAIXA ETÁRIA 

Conforme a coluna antecipou ontem, o tempo de recebimento das novas pensões vai seguir a tabela de expectativa de vida do IBGE. A atual determinaria os seguintes critérios: até 21 anos, a pensão seria paga por três anos. Entre 22 e 26, por seis anos. De 27 a 32, por nove. De 33 a 37, por 10. De 38 a 43, por 15 anos e de 44 anos em diante, vitalícia.

TESOURO ESTADUAL 

Presidente do Rioprevidência, Gustavo Barbosa declarou que todos os ajustes que estão sendo feitos no estado, acabam também refletindo na garantia de pagamento dos 260 mil segurados. O Tesouro Estadual vem aportando recursos para o fundo, mas sofre queda em receitas, como arrecadação de ICMS e na distribuição de royalties.

A Diretoria da AME/RJ informa que já está ciente dessa situação e tomando as devidas providências cabíveis no caso junto ao Departamento Jurídico, aguardando apenas parecer do Dr. Dutra. 

Fonte: O Dia

02.03

Em expediente dirigido ao Governador, Coronel PMERJ protesta contra  venda de quartéis, porta única e desmilitarização

A seguir o primoroso expediente do Coronel PMERJ RR Paulo Afonso Cunha, dirigido ao Governador do Rio de Janeiro Luiz Fernando Pezão, em que protesta contra  as idéias de  venda de organizações policiais militares, porta única e desmilitarização da PM.

Clique aqui

02.03

FENEME: Ato público e relançamento de Frente Parlamentar da Segurança Pública

No dia 25 de fevereiro passado, ocorreu em Brasília a ‘Homenagem aos Profissionais de Segurança Pública Assassinados’, ato esse que contou com a presença de delegações de profissionais de segurança pública de vários estados, de autoridades e de vários parlamentares militares estaduais e do Distrito Federal, além de simpatizantes à causa.

A FEDERAÇÃO NACIONAL DE ENTIDADES DE OFICIAIS MILITARES ESTADUAIS (FENEME) participou ativamente dos atos através do seu Vice-Presidente Tenente-Coronel Ronaldo, do Coronel Miler (Diretor de Assuntos Legislativos), do Coronel Bridi (Tesoureiro), Coronel Aboud (Diretor de Relações Institucionais), dentre outros dirigentes de entidades filiadas.

O evento serviu para demonstrar que os profissionais de segurança pública também são humanos e, nessa condição, sofrem como vítima de toda a violência que cotidianamente assola o país.

Na ocasião foi relançada na Câmara dos Deputados a ‘FRENTE PARLAMENTAR DA SEGURANÇA PÚBLICA’, composta por vários deputados que por certo exercerão a defesa dos profissionais e das instituições do sistema de segurança pública.

Clique aqui e leia a íntegra da notícia

Com informações da FENEME.

02.03

Em nota, Clube Militar chama Lula de “agitador de rua”

O Clube Militar, associação composta por oficiais da reserva do Exército brasileiro, publicou em seu site nota em que critica duramente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por seu discurso durante o ato em defesa da Petrobras, em 24 de fevereiro passado. O texto chama Lula de “agitador” e o acusa de incitar a discórdia.

Abaixo, a íntegra da nota:

"O BRASIL SÓ TEM UM EXÉRCITO: O DE CAXIAS!

Ontem, nas ruas centrais do Rio de Janeiro, pudemos assistir o despreparo dos petistas com as lides democráticas. Reagiram inconformados como se só a eles coubesse o “direito” da crítica aos atos de governo. Doeu aos militantes petistas, e os levou à reação física, ouvir os brados alheios de “Fora Dilma”.

Entretanto, o pior estava por vir! Ao discursar para suas hostes o ex-presidente Lula, referindo-se a essas manifestações, bradou irresponsáveis ameaças: “..também sabemos brigar. Sobretudo quando o Stédile colocar o exército dele nas ruas”.

Esta postura incitadora de discórdia não pode ser de quem se considera estadista, mas sim de um agitador de rua qualquer. É inadmissível um ex-presidente da República pregar, abertamente, a cizânia na Nação. Não cabem arrebatamentos típicos de líder sindical que ataca patrões na busca de objetivos classistas.

O que há mais por trás disso?

Atitude prévia e defensiva de quem teme as investigações sobre corrupção em curso?

Algum recado?

O Clube Militar repudia, veementemente, a infeliz colocação desse senhor, pois neste País sempre houve e sempre haverá somente um exército, o Exército Brasileiro, o Exército de Caxias, que sempre nos defendeu em todas as situações de perigo, externas ou internas”.

Compartilhamos o link em que o jornalista Reinaldo Azevedo, da Veja, concorda com a nota divulgada.

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/tag/clube-militar/

26.02

Ode ao PM

O papel da Polícia Militar

Ives Gandra Martins

Tem crescido a criminalidade em São Paulo. Mês após mês as estatísticas estão piores. Por outro lado, os denominados grupos sociais estão cada vez mais voltados à desfiguração das instituições e ao esfrangalhamento da ordem jurídica.

O líder de um deles, que orienta as invasões de prédios e terrenos, declara publicamente que o movimento vai muito além das invasões ilegais, e objetiva instituir no País um regime marxista, no estilo apregoado pelo pensador alemão, o qual, segundo Galbraith, era um intelectual admirado desde que não estivesse morando no país que o elogiava.

O movimento quer eliminar as elites, os empresários e os ricos, substituindo-os pelos "saqueadores", na feliz expressão da escritora Ayn Rand no livro A revolta de Atlas, pois, na visão deles, é bom que os que souberam construir a nação sejam despojados daquilo que têm em prol daqueles que não sabem construir. O pior é que os que defendem que ricos e pobres devem se unir para fazer a nação mais rica, e os pobres, ricos, são considerados elites. Pretendem, pois, em vez de fazer os pobres, ricos, fazer os ricos, pobres.

Por isso a nação vai muito mal, e ao lado da Argentina, Cuba e Venezuela, ostenta as piores performances econômicas do continente.

Para impor a ordem e permitir que os que desejarem modificações, que as promovam através de seus representantes nos Legislativos e não por meio da violência, as polícias militares são fundamentais - e São Paulo tem uma polícia militar de nível e de valor.

Ocorre, todavia, entre nós, fenômeno que impressiona. Exatamente aqueles que deveriam apoiar a ação de policiais militares em defesa da ordem, da sociedade e da paz social, pois dela se beneficiam, são os que a combatem (mídia e sociedade), se colocando ao lado dos criminosos e dos agitadores, como se os direitos humanos devessem estar mais voltados à defesa dos meliantes do que da sociedade.

Raramente os jornais publicam o número de mortos entre os policiais. Só em São Paulo foram mortos, este ano, 73 policiais em choque com os criminosos. Defende-se, todavia, que devem ser respeitados os direitos dos desordeiros, que não respeitam a vida, o patrimônio público e privado e muito menos o direito de ir e vir dos cidadãos.

Nos países civilizados, em que há ordem, as passeatas e manifestações são autorizadas. Mas em alguns deles, os que promovem tais movimentos são obrigados a limpar o local depois. E os criminosos são perseguidos e presos, em nome da ordem.

No Brasil, os próprios policiais militares têm, atualmente, receio de defender os cidadãos e o patrimônio público e privado, pois, quando o fazem, se algum cidadão, num celular, fotografar sua ação de defesa, em que um criminoso ou arruaceiro é afastado, às vezes, com aplicação da violência necessária, este militar sofrerá inquérito e terá que defender-se das acusações às suas expensas.

Creio que há necessidade de as funções dos que defendem a sociedade serem valorizadas, o que fez o Conselho Superior de Direito da Fecomercio, que presido, em reunião na qual, após exposição acentuando o trabalho que vem sendo realizado pelas Polícias Militares, apesar das críticas, manifestou-se, elogiosamente, a respeito de sua atuação.

É necessário que os direitos humanos de toda a sociedade, o que cabe à Polícia Militar defender, não sejam pisoteados por aqueles que, dizendo- se defensores deles, apoiam sistematicamente os que dilaceram as instituições.

Ives Gandra da Silva Martins é Jurista, Professor Emérito da Universidade Mackenzie, das Escolas de Comando e Estado-Maior do Exército, Superior de Guerra e do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, Membro do Conselho Superior da Associação Comercial de São Paulo e Presidente do Conselho Superior de Direito da Fecomercio-SP. Artigo publicado no jornal Diário do Comércio em 20/10/2014, página 02.

 

25.02

Entidades realizam ato público em homenagem aos agentes de segurança pública assassinados

Desde as 9h da manhã desta quarta-feira, policiais e bombeiros de vários estados realizam na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, um grande ato em solidariedade àqueles que perderam suas vidas em decorrência da profissão.

De acordo com o deputado federal Subtenente Gonzada, organizador do evento, o objetivo é sensibilizar a população e o Congresso Nacional para a situação especialmente dos policiais, e definir uma agenda para priorizar projetos que tramitam na casa, como o que aumenta a pena para crimes praticados contra agentes de segurança.

Participam do evento as principais entidades de representação nacional dos trabalhadores em segurança pública, dentre as quais a FENEME está ombreada nesta justa homenagem.

25.02

NOTA DE REPÚDIO DA AME/RJ À PROPOSTA DE ENTRADA ÚNICA NA PMERJ

A Associação de Oficiais Militares Estaduais do Rio de Janeiro - AME/RJ, entidade de classe representativa da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, repudia, com veemência a proposta de “Entrada única” para Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro - PMERJ.

É um retrocesso aos anos 50, revestido do mentido, de engodo e da fantasia, que subverte, em relação à PMERJ, o conceito de modernidade, por se tratar de estabelecimento do sistema unitário que já vigorou na corporação na primeira metade do século passado.

O jovem perde o direito de ser Oficial pela via direta da Academia de Oficiais, afastando do ingresso no oficialato talentos que não querem se sujeitar a servir como praça, mesmo que por curto período.

É como exigir que o candidato ao curso de medicina seja antes técnico de enfermagem. Que o candidato ao curso de engenharia seja antes mestre de obras. Que o delegado seja antes agente de polícia,

INCONSTITUCIONAL!

Hoje, como ontem, NÃO é negado ao Soldado ou Sargento ser oficial, basta estudar e atender às exigências regulamentares.

Estão querendo vender uma realidade que não existe. Pura mentira, enganação. A “entrada única” não garante que o soldado seja oficial, como estão propalando. Isto é mentira! Enganação! Fraude! Dolo! O Comando da PMERJ mente! É hora de mobilização contra essa tentativa de destruição da PM do RIO. A única que passa por esse processo de autodestruição.

Rio de Janeiro, 25 de fevereiro de 2015.

Carlos Fernando Ferreira Belo
Presidente

24.02

Militarização x Desmilitarização

Opinião do Ten Cel PM RR Paulo Fontes de como deve ser a Polícia Brasileira, conforme texto em anexo.

Clique aqui

24.09

A polícia está sozinha, diz Secretario de Segurança do Rio

Eis a declaração do Secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, durante o velório do policial civil Thiago Thome de Deus, de 29 anos, assassinado na manhã de domingo, no bairro do Fonseca, em Niterói, quando voltava do Sambódromo. Bandidos teriam tentado roubar o carro em que ele estava com a mulher. 

A polícia está só. A polícia está sozinha nessa selvajaria toda, com essas pessoas que não tem apego nenhum pela vida e matam por um celular. Precisamos da ajuda das outras instituições que compõem o conceito de segurança pública. A ponta disso tudo é a polícia, e na ponta a polícia está sozinha - disse Beltrame. 

Fonte: O Globo

Sábia conclusão do sr. Beltrame, depois de 9 anos à frente da secretaria!!!

12.02

Castanha-do-pará protege o cérebro de doenças neurodegenerativas

A castanha-do-brasil - conhecida também como castanha-do-pará - tem a capacidade de melhorar funções cerebrais de idosos, como fluência verbal, memória e atenção. O alto teor de selênio no alimento, também conhecido como castanha-do-pará, é o responsável pelo benefício, já que o mineral produz enzimas antioxidantes no organismo. A conclusão é de pesquisa da nutricionista Bárbara Cardoso, da USP. 

A pesquisadora dividiu 20 idosos em dois grupos: um ingeriu uma castanha diariamente e o outro, nenhuma. Após seis meses, todos os que ingeriram o alimento melhoraram a insuficiência de selênio e a fluência verbal, principalmente os que tinham comprometimento cognitivo leve (CCL), considerado estágio intermediário entre envelhecimento normal e demências. 

Segundo Bárbara, esse mineral é um nutriente antioxidante, que combate a formação de radicais livres. “O selênio atua por meio de selenoproteínas no corpo. Os radicais livres têm participação na doença de Alzheimer. Acreditamos, portanto, que ao aumentar a oferta de selênio, diminuímos o número dos radicais, e as chances de ter Alzheimer caem”, explica a nutricionista.

Ela destaca que o excesso de radicais livres no organismo está relacionado ao declínio das funções cognitivas. Pacientes com CCL apresentam maiores níveis de radicais e menor quantidade de selênio. “Com o avanço da idade, os neurônios apresentam maior ineficiência no processo de energia. E a capacidade do sistema antioxidante, que combate os radicais, tende a se reduzir”.

Apesar do efeito benéfico em idosos, Bárbara sugere que as pessoas comam apenas uma unidade de castanha por dia, por causa da alta concentração de selênio. “Duas unidades já excederiam o limite máximo recomendado para o consumo diário do mineral”, alerta a nutricionista.

Fonte: O Dia.

12.02 

PMERJ muda acesso e, agora, soldado pode chegar a oficial

A Polícia Militar do Rio de Janeiro prepara uma grande reestruturação interna que modificará os critérios de ingresso na corporação. Uma das decisões é a exigência de curso superior para a admissão de novos soldados. Assim, eles poderão seguir carreira até o último posto (coronel), sem a necessidade de um novo concurso para o oficialato, como ocorre hoje.

A medida, na fase final de elaboração pelo Estado-Maior da PM, permitirá, por exemplo, que um soldado, caso estude e se especialize durante sua carreira, chegue a coronel e até a comandante-geral da PM. Hoje, o máximo a que se pode chegar, quando se entra como aspirante, é a sargento ou oficial de segunda linha.

A carreira fica mais atrativa e a polícia aproveitará seus melhores quadros”, disse o chefe do Estado-Maior, Coronel Robson Rodrigues — que se tivesse entrado na PM como praça, não teria chance de chegar ao cargo que ocupa. “Teremos apenas um concurso, uma única entrada, ao contrário de hoje, em que existem dois separando praças e oficiais.”

Pela novo estatuto, que precisa ser aprovado pela ALERJ, todos terão de passar pela mesma porta de entrada. Aprovados, fazem um curso básico de 27 semanas. Depois, podem optar pelo curso de oficial. “Será um curso de tecnólogo feito no Ensino à Distância (EAD), reconhecido pelo Ministério da Educação e com provas presenciais, coisa que hoje não acontece com quem se forma oficial”, continua Robson. “O policial terá mais atrativos, terá de se especializar e ganhará mais conhecimento.”

Segundo o policial, o concurso para oficial da PM, que aconteceria este ano, já foi suspenso para se adaptar às novas regras.

Diretora do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (Cesec), da Universidade Cândido Mendes, a doutora em Ciência Social Sílvia Ramos classificou a medida como “revolucionária.” Para ela, a reformulação na estrutura da Polícia Militar do Rio mudará os parâmetros de segurança pública do país, e tende a se espalhar por todos os estados.

É uma reivindicação antiga. Hoje, temos duas polícias dentro da PM: a dos oficiais e a dos praças”, afirma. “É muito importante que isso comece pela polícia do Rio, até pelo simbolismo.”

Ela usa o exemplo da carreira policial nos Estados Unidos para defender a medida, e lembra que o mesmo acontece na Inglaterra. “Nos EUA, o chefe de polícia, um dia, dirigiu o carro como praça. Isso é fundamental para tornar a carreira atrativa e evitar esta separação atual, em que um jovem aspirante a tenente nunca dialogou com o soldado em sua formação. Este é um modelo que só existe no Brasil.”

Fonte: O Dia

11.02

Presidente da FENEME defende Polícias Militares em reunião no CONASP

Durante reunião do Conselho Nacional de Segurança Pública (CONASP), o Presidente da FENEME, Coronel Marlon Jorge Teza, exigiu esclarecimentos sobre a recomendação nº 20 da Comissão Nacional da Verdade, que sugere a desmilitarização e/ou extinção das Polícias Militares Estaduais.

Segue abaixo a íntegra da mensagem:

“No último dia 09/02 pela manhã, na qualidade de Conselheiro do Conselho Nacional de Segurança Pública - CONASP/MJ, representando a FENEME  durante apresentação do relatório final pela Comissão Nacional da Verdade - CNV, interpelei os mesmos sobre a recomendação n° 20 (desmilitarização e/ou extinção das Polícias Militares).

Disse-lhes da aviltante falta com a verdade nas justificativas de tal recomendação, que é objeto de Mandado de Segurança da FENEME. Infelizmente, não obtive respostas substanciais, somente comentários evasivos, demonstrando e comprovando a má fé da referida Comissão no tocante as nossas instituições.

Fui ajudado, na ocasião, pelo Deputado Federal-MG Subtenente Gonzaga (convidado), Pelo Cb PMSC Lotin, Presidente da ANASPRA e Pelo Capitão Almeida, representante do CNCG, que também reforçaram os questionamentos acerca das conclusões da CNV.

Foi importante nossa participação para deixar claro a todos os Conselheiros do CONASP/MJ e a mídia presentes que, no tocante a recomendação n°20 da CNV,a mesma foi leviana e não condizente com a verdade.

Solicito a possibilidade de divulgação dessa ação nacional da FENEME em defesa dos militares estaduais e do DF e suas respectivas instituições.

Cel PMSC Marlon Jorge Teza

Presidente da FENEME”.

09.02

Devemos valorizar o bom policial!

Em defesa de nova polícia

Alexandre Abrahão (Juiz criminal)

O nosso policial, ao contrário dos seus pares mundo afora, é pessimamente adestrado e raramente reciclado. Custa caro formar e pagar bem aos agentes da segurança. Melhor incriminá-lo e excluí-lo, pondo ‘novos’ no lugar. Fica bonito. Dá sensação de renovação. Esse fracassado modelo político de formação ilude. Em nenhum lugar sério policiais trabalhariam nas condições brasileiras. Nosso policial é ‘mal’: mal preparado, mal adestrado, mal alimentado e maltratado. Entregamos nossas vidas a pessoas sem autoestima. Quem corre tanto risco por míseras migalhas não pode amar ao próximo, porque nem amor-próprio lhe resta.

Policiais, por desespero, despreparo ou falta de estima ao próximo atiram, agridem etc. Culpa só dele? Não! Culpa dos nossos governantes e seu falido sistema de segurança, do qual somos reféns. A França investirá agora 425 milhões de euros na polícia; no Rio, vão extrair 1 bilhão de reais. Enquanto desviam nossa atenção culpando os policiais e prometendo “renovação”, os gestores políticos desviam bilhões da Educação e da Saúde nos mensalões e petrolões da vida, direitos também negados aos policiais! 

Sei da desilusão com o policial. Não valorizamos suas ações porque estamos cansados da corrupção! Não se iludam! Ninguém mais se ressente com o policial bandido do que seu ‘colega’ honrado e honesto! É ele o primeiro executado pelos traidores da tropa. 

Agravar as penas desses algozes é medida imperiosa. Precisamos adotar tolerância zero! Descumprimento da lei deve ser abominado a qualquer custo. Nós, enquanto sociedade, precisamos assumir nosso papel de fiscais da lei e da ordem, perseguindo seus infratores. Devemos repugnar os amantes da ilegalidade. Parar de abençoá-los sob a desculpa de que são meras “vítimas da sociedade”. Não temos culpa do ócio alheio! 

Nós, cidadãos, devemos valorar o bom policial e banir os traidores, começando pela cobrança de formação digna! Pagamos muito caro para viver no Brasil, temos o direito de cobrar. Avante, povo! União e mudança para pôr fim à hipocrisia!

Artigo extraído do jornal O Dia

06.02

PMERJ: avaliações individuais a partir do 2º semestre de 2015

Cada um dos 50.200 PMs do Estado do Rio de Janeiro terá, a partir do segundo semestre, uma avaliação individual. Desenvolvido pelo Comando da PM em conjunto com o Laboratório de Análise de Violência da Uerj (LAV), o Índice de Proficiência do Policial Militar servirá de base para promoções e até para a dispensa de integrantes da corporação.

Haverá também mudanças no acesso ao quadro de oficiais, que será aberto a civis de nível superior. A medida beneficiará policiais de patentes inferiores que tenham concluído cursos universitários: com a alteração, eles poderão chegar ao posto de Coronel.

Elogios e punições 

A avaliação levará em conta condições físicas, intelectuais, psicológicas e de saúde do policial e incluirá também aspectos disciplinares, como elogios e punições. Detalhes como o número de disparos feito por PMs serão incorporados ao índice. Um excesso no uso de armas de fogo poderá revelar descontrole do policial ou um desvio de munição. 

Reciclagem 

Cada policial passará por exames periódicos para avaliar condições físicas e de saúde, e sua pontaria será checada nos estandes virtuais de tiro. Uma queda no índice poderá fazer com que o PM seja submetido a tratamento ou reciclagem.

Respeito às normas 

O cálculo do índice computará o respeito às instruções normativas da corporação — medidas que estabelecem padrões para a atuação da polícia e que hoje nem sempre são observadas. Como passarão a pesar na carreira de cada policial, a tendência é que sejam mais levadas a sério. Na próxima terça, um grupo de trabalho apresentará ao Coronel Pinheiro Neto, comandante da PM, sugestões de alterações nessas normas.

Promoções 

A criação de uma forma de mensurar o trabalho dos policiais permitirá ao comando estabelecer mudanças na forma de ascensão na carreira. Ainda utilizada em alguns casos, a promoção por antiguidade será substituída pela meritocracia.

Os estudos 

O Índice de Proficiência começou a ser elaborado em novembro, quando Pinheiro Neto, que já estava na reserva, foi convidado para voltar à PM. O coronel pediu para assumir apenas em janeiro — ele e integrantes da sua equipe aproveitaram dezembro para estudar medidas como o índice, o novo acesso ao quadro de oficiais e a criação do policiamento de proximidade. 

Tijuca e Niterói 

Apelidado de UPP do Asfalto, o policiamento de proximidade será implantado na última semana de fevereiro na Grande Tijuca. Haverá quatro bases, comandadas por capitães, na Tijuca, Vila Isabel, Andaraí e Grajaú. Em março, chegará a Niterói.

Fonte: Informe do Dia

05.02

Café: mocinho ou vilão?

Quanto ao gosto, é difícil ficar indiferente ao café: é questão de amá-lo ou deixá-lo. Muitas pessoas não passam sem o “precioso” líquido, tentam e não conseguem reduzir o consumo de várias xícaras por dia. Afinal de contas, café faz bem ou mal à saúde?

“Por muito tempo o café foi alvo de perseguições e suspeitas pelo seu efeito estimulante. Na verdade, trata-se de um produto natural, com inúmeras vantagens para quem o consome e que, como qualquer outro, pode fazer mal se tomado em excesso”, afirma o médico Darcy Roberto de Lima, professor do Instituto de Neurologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), criador do Centro de Estudos do Café e Coração e pesquisador da substância há 20 anos.

Depois da água e do petróleo, o café é o produto natural mais consumido no mundo. Diariamente, cerca de 1 bilhão de pessoas tomam pelo menos uma xícara de café, de acordo com Lima. Fora o sabor, o efeito estimulante da cafeína atrai quem precisa de atenção extra.

Para quem está cansado ou sonolento, uma boa xícara de café pode resolver o problema. Por isso, quem tem insônia deve evitar tomar café depois das 18 horas. Também há estudos que mostram benefícios em pessoas com depressão”, diz Paulo Roberto Cruz Marquetti, médico e professor de cardiologia do Hospital de Clínicas. “Outra vantagem, descoberta recentemente, é que o café recém-moído e coado, no máximo até 10 minutos depois, contém antioxidantes naturais que impedem o processo de envelhecimento. Essas substâncias se perdem se o líquido fica reservado em garrafa térmica.”

Esses compostos, de acordo com Lima, não costumam funcionar se sintetizados na indústria. “Da mesma forma que acontece com o licopeno no tomate, que não funciona se for colocado em um comprimido esses antioxidantes só atuam na ingestão do café”, afirma.

O café traria benefícios também para outras patologias, ainda em estudo. “Quando a torra está dentro dos padrões de qualidade, entre 195 a 210°C, com duração máxima de 10 minutos, os ácidos clorogênicos do café se transformam em compostos químicos chamados quinídeos, que trazem inúmeros benefícios. Já se sabe, por exemplo, que previne a diabete de adultos”, diz, defendendo que o consumo médio de até 4 xícaras pequenas de café diariamente não traz prejuízos à saúde.

Lado B

Se dosado o café traz benefícios, em excesso ou em pessoas mais sensíveis pode causar problemas. “A cafeína, presente no café, pode provocar arritmias cardíacas (disparos no coração) em pessoas idosas ou jovens que sejam predispostas. Isso em quantidades mínimas, como dois cafés expressos, por exemplo”, afirma Marquetti.

A dupla café e cigarro também costuma ser comum, mas não se sabe qual o ingrediente que estimula o consumo do outro. “Seja como for, a cafeína com cigarro pode causar estragos no coração de pessoas suscetíveis”, continua Marquetti.

A endocrinologista Karla Saggioro, do Hospital Vita, lembra ainda os possíveis efeitos colaterais do café. “Para os mais suscetíveis ele irrita o estômago. E vale lembrar que o pó contém gorduras e pode contribuir para o aumento do colesterol,”diz.

Seja como for, o consenso médico está apenas em que os benefícios e malefícios são relativos. “Há alguns que tomam muito café e não sentem nada, dormem bem, por exemplo. Outros são extremamente sensíveis. O consumo, portanto, deve ser dosado de acordo com a sensibilidade da pessoa. O que se sabe é que em excesso pode não ser bom, em quantidades moderadas não atrapalha e até pode ajudar”, finaliza a endocrinologista Rosângela Rea, do HC.

Fonte: Gazeta do Povo.

05.02

Foster não serve mais ao governo da presidente Dilma

Graça Foster: De "protegida" de Dilma a gestora desastrada

Se, em 13 de fevereiro de 2012, data em que Graça Foster assumiu a presidência da Petrobras, previsões lunáticas fossem feitas sobre como seria sua gestão, nada certamente se assemelharia à realidade que se impôs sobre o comando da empresa. Passaram-se três anos desde então e a engenheira química que dedicou 37 anos à petrolífera - sabendo que seria defenestrada da estatal - renunciou ao cargo nessa quarta-feira. 

Não que a saída da presidente fosse novidade para qualquer um que acompanhasse os desdobramentos do petrolão. Ela mesma pede para sair desde antes das eleições, conforme relatou o site de VEJA em reportagem publicada em setembro do ano passado. A presidente Dilma vinha negando o pedido, argumentando que a transição seria feita após as eleições, de forma pausada, num movimento de troca que envolveria todos os diretores da empresa. A renovação acreditava Dilma, daria novo fôlego à estatal depois do desgaste (ainda em curso) acarretado pelas investigações da Lava Jato.

Contudo, a velocidade da troca de comando aumentou na última semana, depois que a presidente se irritou com a forma com que Graça conduziu a divulgação do balanço não auditado da Petrobras, referente ao terceiro trimestre de 2014. A executiva mencionou a estimativa de um prejuízo de 88 bilhões de reais resultante dos efeitos da corrupção na empresa. Dilma discordou do número e afirmou a interlocutores que se tratava de uma previsão “amadora”, que colocava num mesmo patamar de avaliação os ativos bons e aqueles afetados pelo esquema de corrupção. A ‘derrapada’ de Graça foi o estopim para a presidente ordenar que um substituto fosse encontrado o quanto antes.

Curiosamente, outros fatos tão (ou mais) graves precederam a divulgação do balanço e não foram encarados pela presidente com o mesmo espírito diligente. O primeiro foi revelado em agosto de 2014, quando se soube que executiva transferiu bens aos filhos logo após a divulgação da primeira fase da Lava Jato. Já no final de 2014, Graça voltou ao centro do petrolão depois que reportagem do Valor Econômico mostrou e-mails em que a gerente da estatal, Venina Velosa, alertava a executiva sobre os desvios na empresa — e foi sumariamente ignorada.

Nesse período, a presidente não só defendeu Graça com todo o seu arsenal retórico, como também colocou até mesmo o advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, para interceder pela executiva junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), que pedia a indisponibilidade dos bens de Graça, assim como de outros diretores citados na Lava Jato. "Só porque o clima está muito difícil para ela, eu preciso tirá-la? Eu penalizo ela por algo que não é responsabilidade dela? A quem interessa tirar a Graça Foster? O que tem por trás disso?", disse a presidente no fim de dezembro, na última vez em que tratou diretamente do tema.

Graça entregou o cargo novamente nesta terça-feira, após reunião com Dilma em Brasília. O problema é que ainda não há uma definição sobre o nome a ser anunciado para substituí-la. Diante da vitória do peemedebista Eduardo Cunha para presidir a Câmara dos Deputados, a presidente Dilma terá de usar os cargos do segundo escalão para negociar apoio com a base dissidente. A saída de Graça num momento como esse coloca a presidência da estatal no topo da lista do toma-lá-dá-cá.

A expectativa criada por Dilma há três anos, quando Graça foi conduzida à presidência da Petrobras, era de que uma gestão técnica colocaria ordem num período de oito anos de gastos desmedidos e maus negócios — como a refinaria de Pasadena — que, hoje, sabe-se, eram dutos para a drenagem de bilhões de reais da companhia. De fato, a executiva empreendeu cortes de gastos, um pacote de venda de ativos que incluía Pasadena e outras refinarias deficitárias, além de programas de demissão voluntária com o objetivo de desonerar a folha da estatal. Por outro lado, a falta de atributos políticos e a dureza no trato fizeram com que colecionasse inimizades com pessoas que, em muitos casos, tinham padrinhos poderosos em Brasília. Por isso, em mais de uma ocasião, os golpes desferidos contra Graça foram atribuídos por interlocutores do Palácio do Planalto a uma “guerra interna” que estava em curso dentro da empresa, da qual a executiva era o principal alvo. Entre os diretores da Petrobras, o único com o qual a presidente mantinha relações mais afáveis era José Alcides Santoro, diretor da área de Gás e Energia.

Fonte: Veja

02.02

Então é para isso que a PMERJ forma Oficiais?  - Parte 2

Paulo Fontes

Companheiros:

Será  que o "Padrão Alemanha 1930" a que se refere  o Coronel Fábio, e que alguns  oficiais desejam adotar na PMERJ, é  o mesmo o regime  que Hitler adotou na Alemanha nazista entre 1930 e 1945 e que resultou no assassinato de seis milhões de judeus?

“Coronel Fábio: Em abril de 2015 assumirei o controle da PMERJ. Está nas escrituras. Serão quatro anos de inverno nuclear para os peitos de ladrilho. Só cursado terá vez. Choque, Caveira, Cachorreiro ou piloto. O resto será escorraçado.
Coronel Fábio: Padrão Alemanha de 1930
Coronel Fábio: Vai ter virada e vingança. 2014, a virada. 2015 a caça aos infiéis insurgentes ladrilhos malditos indignos

Coronel Fábio: Porrada, paulada, tonfada, fuzilzada, mãozada. Abril de 2015. O Chanceler assume o poder. O "Partido”.
Coronel Fábio: pela instauração do Reich
Coronel Fábio: Isso.


(Trecho da matéria da Veja -http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/rj-oficial-que-incitava-violencia-e-exonerado)

De que forma   o ódio e a xenofobia endógena  foram inoculados nessas mentes  e chegaram a esse ponto  na nossa Corporação?

Com a palavra  a AME/RJ  e as autoridades responsáveis.

As fotos abaixo  mostram de forma irrefutável o resultado do Padrão Alemanha 1930  durante a Segunda Guerra Mundial.

RESPOSTA DO PRESIDENTE DA AME/RJ:

“Caro amigo Fontes,

Concordo literalmente com suas palavras, em função das declarações que nos deixa atônitos e sobremaneira perplexos, porquanto oriundas de um oficial superior que, até onde o conhecemos, trata-se de uma pessoa batalhadora, honesta, digno profissional conhecedor profundo dos mistérios sob sua responsabilidade e, inopinadamente, faz declarações perigosas, orientações criminosas, sem base legal em qualquer legislação.

A AME/RJ deixa de se manifestar em defesa da instituição PMERJ, tendo em vista que as medidas reparadoras, ora na esfera administrativa já foram adotadas, uma exoneração do cargo de comandante da respectiva unidade e, já em apuração, através do Ministério Público, com vistas à ação judicial.

Carlos Fernando Ferreira Belo – Cel PM”.

30.01

Graxa cara!!!

Vai uma engraxadinha ai? Só no Brasil uma coisa dessas...

Só pode ser brincadeira! Mas se não for, onde é que estão a Polícia Federal, o Ministério Público Federal ou a CGU que não apuram estes escândalos e não mandam prender esses deputados?

O Valor da Graxa para Sapatos na Câmara Federal!!! Só uma população de carneiros aceita isso! Acredite se quiser. Veja para onde vão os impostos que são extorquidos dos bolsos da população brasileira. Não é possível uma esculhambação dessas.

Graxa na Câmara:

Os sapatos dos nossos parlamentares devem brilhar mais que as barrigas inchadas e verminadas das nossas crianças famintas... Acredite se quiser...

O presidente da Câmara Federal, (triste figura), todos os parlamentares, assessores e funcionários da casa terão os sapatos reluzentes. Acaba de abrir uma licitação para contratar serviços de engraxataria no prédio, num total de R$ 3.135.000,00(três milhões, cento e trinta e cinco mil reais) por 12 meses, o que dá R$ 261.000,00 (Duzentos e sessenta e um mil reais) por mês ou, ainda, R$ 8.700,00(Oito mil e setecentos reais) por dia!

O valor diário equivale à alimentação de 174 famílias num mês, pelas normas do falido FOME ZERO !

A custos da iniciativa privada são mais de 3.000 pares de sapatos engraxados diariamente. PODE???

E os palhaços, quem são? Somos nós que pagamos o projeto FOME ZERO com os sapatos sujos pelo mar de lama e de corrupção que os dirigentes desta pobre nação, o Brasil, insistem em protagonizar! 

Por  gentileza, repassar esse e-mail,  já é fazer alguma coisa.

Dra. Maria da Glória Bessa Haberbeck – OAB 3515SC

30.01

Detran oferece gratuitamente aulas teóricas de direção a deficientes físicos


Os candidatos a motoristas inscritos no programa Cidadania sobre Rodas, que oferece cursos de primeira habilitação para deficientes físicos, poderão agora ter aulas teóricas de direção gratuitas no Centro de Formação de Condutores (CFC) do Detran. Antes, a parte teórica era oferecida gratuitamente apenas nas autoescolas cadastradas pelo departamento.

Criado há seis anos, o Cidadania sobre Rodas ajudou mais de 3 mil deficientes a tirar a primeira carteira de habilitação. Para participar, o candidato deve preencher alguns requisitos, como saber ler e escrever. Ao se apresentar no edifício-sede do Detran (Av.Presidente Vargas 817, Acesso 5), o candidato deverá apresentar atestado de pobreza e de bons antecedentes criminais, além de apresentar identidade e comprovante de residência.

A partir daí, o candidato será convocado para realizar os exames clínicos, oftalmológico, psicológico e realizar a perícia médica. Depois, basta o candidato apresentar seu Renach (Registro Nacional da Carteira de Habilitação) em qualquer autoescola credenciada pelo Detran, ou mesmo no Centro de Formação de Condutores (CFC) do Detran situado na Escola Pública de Trânsito, para receber as aulas teóricas gratuitamente.

Depois de o candidato ser aprovado na prova teórica de direção, o Detran agendará as aulas práticas, que serão ministradas em carros adaptados no Centro de Treinamento e Reciclagem de Motoristas, em Guadalupe. Por fim, ele se submeterá à prova prática de direção veicular e, se for aprovado, terá conseguido a sua primeira carteira de habilitação.

Fonte: Detran

CFC - Centro de Formação de Condutores: Avenida Mem de Sá, 163 - Lapa

30.01

PMERJ vive uma grave crise financeira

O Governador do Rio de Janeiro Luiz Fernando Pezão anunciou, em decreto publicado na última segunda-feira (26) o congelamento de R$ 1,2 bilhão dos R$ 4,5 bilhões destinados à Polícia Militar no Orçamento de 2015. Esta situação gerou preocupação entre os profissionais da área, que vê a corporação mergulhada numa grave crise financeira.

Somente para as concessionárias Cedae, Light e Ampla, a Polícia Militar deve R$ 19 milhões, referentes às contas dos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro do ano passado. A inadimplência foi descoberta em um levantamento feito pelo novo Comando da PM, que tomou posse no início deste mês. A corporação também deve pagamentos à empresa CNS Nacional de Serviços, responsável pela limpeza de batalhões e por tarefas administrativas. A conta chega a R$ 9,5 milhões.

Clique aqui e leia a reportagem na íntegra

28.01

Vergonha! PF escolta deputado maratonista

É o fim da picada!!! Esse é o Deputado Vicentinho do PT, fazendo caminhada e sendo escoltado por duas viaturas da Polícia Federal e outra, da PM do Rio Grande do Norte. E a segurança para o brasileiro, tem?

Clique aqui para acessar a matéria completa

28.01

Imperdível! Entrevista com o filósofo Olavo de Carvalho

Segue link da entrevista com o jornalista, escritor e filósofo Olavo de Carvalho para o Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal (Sinpol-DF). Olavo fala sobre questões relacionadas à política brasileira, a gestão da segurança pública, o trabalho das polícias, desarmamento e a criminalização da atividade policial no cenário cultural.

Clique aqui

27.01

Então é para isso que a PMERJ forma Oficiais?    

Por Paulo Fontes

Revista Veja – 05/01/2015 - O secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, afastou o comandante do Batalhão de Choque, coronel Fábio de Souza. O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira, no Palácio Guanabara, durante a posse do novo secretariado do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). A edição dessa semana de VEJA revelou conversas por um grupo de Whatsapp entre vários oficiais em que o coronel incita que seus subordinados dêem tiros com fuzil em manifestantes e ainda usa menções nazistas. "Fiquei horrorizado com o que consta nas conversas. Ele foi afastado do cargo hoje", afirmou Beltrame.

O curioso é que o secretário disse ter tomado conhecimento do teor das conversas somente após a publicação da reportagem. Mas Fábio já havia sido afastado do comando do Batalhão de Operações Especiais (Bope) em março do ano passado, pelo mesmo motivo. Na época, o então comandante-geral, coronel José Luís Castro, disse ter levado o caso ao conhecimento de Beltrame pessoalmente. No mesmo dia 24 daquele mês,  Fábio foi exonerado e transferido para a escolta pessoal de Beltrame: "É óbvio que não me foi informado o teor daquilo. Se tivesse conhecimento, teríamos agido de maneira disciplinar. Como vamos fazer agora, apurando tudo", disse.

O secretário afirmou que o conteúdo das conversas de Whatsapp será analisado. Segundo ele, as mais de 230 folhas de diálogos só foram incluídas num Inquérito Policial Militar (IPM) no último mês de novembro. A investigação interna da Corregedoria apura o atentado (14 tiros) cometido contra a casa do coronel Márcio Rocha. O caso aconteceu em 12 de Janeiro de 2014, três dias depois de vários oficiais ligados a Fábio (e que participam das conversas) serem afastados do Batalhão de Choque.

Beltrame disse ainda que determinou a abertura de um novo IPM para apurar o conteúdo das conversas. Isso também vai de encontro com o que o coronel Castro afirmou ao site de VEJA no domingo. Segundo ele, na época que tomou conhecimento dos fatos (em março de 2014), ele determinou a abertura de investigação. José Mariano Beltrame não adiantou se os outros oficiais que participam das conversas já foram afastados. Um deles, que classifica o grupo do qual fazem parte como ‘raça pura, sem defeitos’ é o atual comandante da UPP do Andaraí, capitão Giancarlo Sanches, que na época era o chefe de Planejamento e Instrução do Batalhão de Choque.

Sem festa – Coronel Fábio é um dos homens de confiança do novo comandante-geral da PM, coronel Alberto Pinheiro Neto. Tanto que, na semana passada, ele foi promovido ao posto de coronel, o maior da carreira na PM. Mas a crise na instituição  logo nos primeiros dias de 2015 fez com que a cerimônia de posse, nesta segunda, fosse a portas fechadas. Pinheiro Neto – que estava na reserva desde outubro de 2013 -  assumiu o cargo sem festa. O coronel íbis Silva, que ocupava a função desde novembro, ocupará o posto de chefe de gabinete. 

Confira os trechos dos diálogos de oficiais da PM pelo WhatsApp obtidos por VEJA

28/12/2013

O grupo do coronel Fábio, afastado do comando do Batalhão de Choque, fala sobre a caçada que vai promover aos inimigos quando voltar ao poder. Classificam-se como ‘raça pura e sem defeitos’. Um capitão define que a vontade do Fuhrer será feita, numa alusão aposto com que Adolf Hitler no período da Alemanha nazista:

Capitão Sanches A favor da inquisição, vamos caçar bruxas e fantasmas. Pela raça pura e sem defeitos. Viva o Choque
Não identificado Então, que seja feita a vontade da maioria.
Capitão Gilberto Não é a vontade da maioria. É o certo. É a vontade do Fuhrer
Não identificado Choque. Gtar + GTM + UCM = Choque Forte, vamos expulsar todos os que só contribuem para a imagem da rataria do BPM. Viva a raça sem defeitos. Depuração total.
Keller Sangue e vitória! Choqueeeee!

01/01/2014

O Coronel Fábio Almeida de Souza afirma, em janeiro de 2014, que em 2015 seu grupo voltaria a comandar a PM do Rio de Janeiro – como de fato ocorreu. E promete massacrar os inimigos, a que chama de ‘peito de ladrilho’, ou seja, policiais sem os cursos especiais, dizendo que sua vingança será dura, ‘Padrão Alemanha de 1930’:

Coronel Fábio Em abril de 2015 assumirei o controle da PMERJ. Está nas escrituras. Serão quatro anos de inverno nuclear para os peitos de ladrilho. Só cursado terá vez. Choque, Caveira, Cachorreiro ou piloto. O resto será escorraçado
Nascimento Velho, tenho fé que estamos passando por uma aceitação doutrinária, junto com uma construção de mística que o Bope, por exemplo, já passou. Nós temos que pagar esse preço pra que no futuro não questionem quase nada relacionado às técnicas (...) Como diz o coronel Fábio, somos os problemáticos, xiitas, talibãs etc. Rs
Coronel Fábio Aí vocês verão o que é revanchismo combinado com vingança.
Major Adriano Banco de instrutores estão sendo criados em 2014. O golpe está sendo preparado para 2015. E o Obtuso (tenente-coronel Márcio Rocha) nem percebeu isso
Coronel Fábio Padrão Alemanha de 1930
Coronel Fábio Vai ter virada e vingança. 2014, a virada. 2015 a caça aos infiéis insurgentes ladrilhos malditos indignos

01/01/2014

Durante um debate sobre técnicas de combate aos manifestantes, o major Adriano sugere a introdução da técnica com o uso do bastão (Tonfa). Para o coronel Fábio, o jeito de resolver é mais simples, atirando com munição de fuzil: “7.62 mata eles tudo (sic)”. E depois insiste: “Porrada, paulada, fuzilzada, mãozada. Abril de 2015. O Chanceler assume o poder. O Partido”, mostrando mais uma vez saber que seu grupo assumiria a PM.

Major Adriano Estou querendo montar uma cadeira de instrutores de ‘imobilização e condução’ só que com Tonfa (...) eu quero especializar os ‘busca e captura’ só com Tonfa. O curso que a gente fez lá no DPOE. Em presídios eles atuam só com Tonfa. Mais prático e eficiente.
Gilberto Mas se for de Tonfa bastão ou qualquer coisa temos que definir o emprego diversificado dentro do que ocorre no evento.
Major Adriano Para imobilizar com Tonfa então, os caras são f...! Se eu falar com eles lá no DPOE, eles viriam pra cá e passariam 10 dias aqui, só demonstrando imobilização e condução para os busca e captura. Captou a ideia?
Major Adriano E detalhe: os babacas dos peito liso iriam bolar, vendo a gente atuar com Tonfa nas manifestações. Iriam ficar com uma inveja do c..., porque uma imobilização com tonfa é p..., demonstra técnica e adestramento da tropa!
Coronel Fábio Mata! Assim imobiliza pra sempre
Major Adriano Legalidade. Oportunidade. Necessidade. Proporcionalidade. Ética: L O N P E, Comando! Uso legal da força
Coronel Fábio Pela saco
Capitão Heliton No Gepe dei instrução de tonfa nesse último porque a Fifa não vai querer o nosso bastão dentro dos estádios. Questão política. Ensinei mas deixei claro que se não praticar não funciona
Coronel Fábio Tonfa é o c...! 7.62. Mata eles tudo... Para com isso, Adriano. No Bope tem um cara f... que quase ninguém sabe. Tiro em todo mundo. Faz que nem o Senhor Rufino. Baleou 10. Pratica estrangulamento e tiro em multidões
Major Adriano Para que o senhor não é assim
Coronel Fábio Porrada, paulada, tonfada, fuzilzada, mãozada. Abril de 2015. O Chanceler assume o poder. O Partido.
Gilberto Coronel Fábio pela instauração do Reich
Coronel Fábio Isso.

07/01/2014

Em mais um debate sobre técnicas de controle nas manifestações, o coronel Fábio orgulha-se de ter atirado, por trás, uma bomba de efeito moral nas costas de um black bloc:

Coronel Fábio Na última manifestação q fui dei de AM640 inferno azul nas costas de um black bobo no máximo 30 metros!!! Que orgulho!!!

27.01

Reajuste dos aposentados

Repassando. Já era esperado esse índice ridículo de reajuste!

Reajuste da Aposentadoria

Vamos vencer pelo cansaço!!! ou morrer à "míngua".

Segundo a própria DILMA atestou no último debate, hoje são 56.000.000 de pessoas atendidas pela Bolsa Família.A incoerência de tal declaração joga por terra o índice de apenas 5,6% de desempregados no Brasil, divulgado pelo governo recentemente.

A Bolsa Família é destinada aos desempregados ou ao clientelismo petista?  Eu só gostaria de saber qual a justificativa do pessoal que votou no PT, para o fato de que o Bolsa Família (teve 10 % de aumento) onde ninguém trabalha, ter quase o dobro do aumento dos aposentados que trabalharam a vida toda.  

EM 2014: reajuste para Aposentados= 5,7% (A cada ano a defasagem é maior, o aposentado vai ganhando menos). Reajuste para Trabalhador ainda na ativa = 7,5%. Reajuste para o Programa Bolsa Família= 10% (foi só para garantir o voto de quem não tem compromisso com o trabalho).

Temos de agir!!! Se você repassar para somente dois amigos nas primeiras horas, em 28 horas toda a população brasileira de aposentados vai tomar conhecimento deste ABSURDO.

AJUDEM REPASSANDO PARA TODOS OS APOSENTADOS INDIGNADOS COM ESSE DESCALABRO!

Fonte enviada por Paulo Roberto Monteiro Gonçalves por e-mail

27.01

FENEME contesta na justiça relatório final da Comissão da Verdade

A FEDERAÇÃO NACIONAL DE ENTIDADES DE OFICIAIS MILITARES ESTADUAIS – FENEME, cumprindo seu papel estatutário de defesa das Instituições Militares dos Estados, do Distrito Federal e de todos os Oficiais Militares integrantes destas Instituições protocolou Mandado de Segurança na Justiça Federal em face ao relatório final da Comissão Nacional da Verdade, em especial  naquilo que se refere a culpa inverídica da Instituição Policia Militar, sugerindo sua extinção. 

“Como representante dos Oficiais das Policias Militares e Corpos de Bombeiros Militares, a FENEME falando pela família militar Brasileira deseja ser ouvida pela dita Comissão da Verdade, para que no Estado Democrático de Direito uma instituição que presta relevantes serviços a nação, inclusive com o sacrifício da própria vida, criada pelo poder constituinte, carta cidadã, não seja desonrada de forma violenta por aqueles que se dizem em busca da verdade, e com declarações e relatórios infundados praticam atos que violam os direitos humanos, atingindo não só os militares, mas também os seus familiares. Paulo Roberto Monteiro Gonçalves”.

Clique aqui para acessar o documento

27.01

In Memorian dos brasileiros mortos pelo "irracionalismo do terror"

Homenagem póstuma dos Clubes Naval, Militar e da Aeronáutica aos 126 brasileiros que perderam suas vidas nas décadas de 1960 e 1970 pelo irracionalismo do terror.

IN MEMORIAN clique aqui

26.01

Aula de crime na Petrobras


Comentário do Ten Cel PM RR Paulo Fontes publicado na Revista VEJA, Blog do jornalista Reinaldo Azevedo, em 10/12/2014

“Acho que as declarações  do Procurador Geral da República Rodrigo Janot foram econômicas quando  se refere à aula de crime dos salteadores da Petrobras.

Muito mais realista foram  as palavras  do então candidato Aécio Neves que declarou antes das eleições  que “o governo do PT patrocinou um assalto à Petrobras",  e logo depois do resultado do pleito afirmou que foi  derrotado por “uma organização criminosa”.

E essa organização criminosa  formada, graduada, Pós Graduada e Doutorada  em Macro  Criminalidade deixa as demais organizações criminosas mais conhecidas no mundo como a Máfia Italiana e Russa e Francesa, a Yakuza, o Cartel de Los Zetas, Los Guerreros Unidos  e Ciudad Juarez, com cara de quem rouba troco de baleiro.

Na realidade pensar em combater  o crime convencional,  praticado no Brasil, por  bandidos pés de chinelo, enquanto os "TERA ESCROQUES DA REPÚBLICA DA BRUZUNNDANGA", homiziados no Poder Executivo e no Poder Legislativo, mancomunados com os donos das maiores empreiteiras e demais empresas do país, e sob a leniência da sociedade, assaltam os cofres púbicos, em bilhões, ou quem sabe trilhões, é uma piada de mau gosto.

Ramsey Clark, Ministro da Justiça dos EUA no governo Lyndon Johnson disse que: “Pensar em controlar o crime de rua  enquanto o crime organizado viceja é ignorar suas óbvias conexões. Onde o crime do colarinho branco é aceito, os assaltos á residências, roubos e furtos devem ser esperados. Portanto que nenhum  habitante desse país se engane, pois essa TERA ROUBALHEIRA patrocinada e protagonizada pelos poderosos barões do crime deste indigitado torrão é uma aula de nível PHD em MACROCRIMINALIDADE  e serve de estímulo aos criminosos convencionais.

O que temos aqui é um “ajuntamento de assaltantes”, como afirmou o ex ministro, deputado federal, estadual, prefeito e governador Ciro Gomes, em entrevista concedida a órgãos da mídia em 26 de abril de 2010, para logo depois dizer que as alianças costuradas  pela presidente Dilma estavam  “assentadas na putaria”

Ou essa impunidade  tem um fim  ou então não haverá solução  para essa tragédia nacional, esse câncer incurável, chamado CORRUPÇÃO, VIOLÊNCIA, CRIMINALIDADE, tripé do caos e da anomia social em que vive a sociedade brasileira nos dias  de hoje.

Aqui em Tupinicópolis os empréstimos ilegais a Cuba, Angola e outros do eixo comunista são DECISÕES do PT e do FORO DE SÃO PAULO, autorizados pelo Presidente Lula e Presidente  Dilma, nas barbas das autoridades (in)competentes, que  não instauram processo por CRIME DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA, CRIME ELEITORAL E VIOLAÇÃO OSTENSIVA DA CONSTITUIÇÃO, quando por muito menos, por causa de uma Belina velha para ser mais exato, abriram processo contra Fernando Collor  que teve que renunciar para não sofrer processo de Impeachment, enquanto o desvio de bilhões de reais, praticado  por altíssimas autoridades, fica impune.

A Bolívia toma a força os gasodutos da Petrobrás, propriedade do povo brasileiro,  e o Lula não disse nada, muito menos o Poder Judiciário e o Ministério Público Federal.

Se vivo estivesse Carlos Lacerda  escreveria  na primeira página do seu  seu jornal ' “A TRIBUNA DA IMPRENSA" em letras garrafais:

"SOMOS UM POVO COVARDE INCAPAZ DE REAGIR CONTRA O CRIME ORGANIZADO OFICIAL COMANDADO PELO PODER EXECUTIVO, ACUMPLICIADO COM O PODER LEGISLATIVO E SOB A LENIÊNCIA DO PODER JUDICIÁRIO E DO MINISTÉRIO PÚBLICO"!!

*O texto original publicado no dia 2 de agosto de 1954 foi: "SOMOS UM POVO HONRADO GOVERNADO POR LADRÕES"!

Disse Stanislaw da Ponte Preta:

" OU RESTAURE-SE A MORALIDADE OU NOS LOCUPLETAMOS TODOS"!!!

DISSE LIMA BARRETO:

"OU O BRASIL ACABA COM A SAÚVA  OU A SAÚVA ACABA COM O BRASIL"!!!

Eu digo, afirmo e assino embaixo:

SOMOS UM POVO OTÁRIO, ANALFABETO FUNCIONAL, DIGITAL E ESCOLAR, SEM CULTURA, MEMÓRIA OU TRADIÇÃO, DOPADO PELO FACEBOOK 24 HORAS POR DIA,  PELO FUTEBOL ÀS QUARTAS, SÁBADOS E DOMINGOS;

ENTORPECIDO DIARIAMENTE  PELAS  NOVELAS, E OCASIONALMENTE POR ESQUENTÊS BBBS, UFCS; GOVERNADO POR UMA "TERA" QUADRILHA DE SALTEADORES E LADRAVAZES  DOS COFRES PÚBLICOS, ABOLETADA NO PODER EXECUTIVO FEDERAL,  COM O AUXÍLIO LUXUOSO DO PODER LEGISLATIVO, QUE HÁ TREZE ANOS TOMARAM DE ASSALTO A REPÚBLICA, "APARELHARAM" AS INSTITUIÇÕES, E NADA LHES ACONTECE, PELO VOTO É CLARO;

E COMO NÃO DISSEMOS OU FIZEMOS NADA,  JÁ NÃO HÁ MAIS TEMPO  PARA QUE NÓS POSSAMOS FAZER OU DIZER QUASE NADA!!!

Esses são os fatos, essa  é a história.

O RESTO É CONVERSA FIADA!

PAULO FONTES”.

23.01 

Confira os salários mínimos pelo mundo

O salário mínimo do Brasil, de R$ 788, está longe de estar entre os mais altos, como o da Austrália ou de Luxemburgo, que ultrapassam os R$ 5.000. No entanto, quando comparado ao de nações como Senegal, Ucrânia e Peru, onde as remunerações não passam de R$ 650,  o piso salarial brasileiro não é dos piores.

Veja a lista abaixo dos valores dos países informados pela Federação de Empregadores Internacionais (The Federation of International Employers – FedEE Global). Os números de algumas nações são aproximados, já que há diferentes leis trabalhistas em vigor, que consideram números diferentes de horas trabalhadas por semana.

Senegal: R$ 166,76
Moldávia: R$ 200,85
Ucrânia: R$ 200,85
Rússia: R$ 224,44
Belarus: R$ 276,64
Albânia: R$ 455,28
Bulgária: R$ 467,64
Sérvia: R$ 499,45
Kosovo: R$ 518,28
Montenegro: R$ 588,40
Macedônia: R$ 600,76
Peru: R$ 643,36
Colômbia: R$ 685,61
Marrocos: R$ 686,00
China: R$ 767,68
Brasil: R$ 788,00
Chile: R$ 938,92
Hungria: R$ 968,211
Letônia: R$ 975,58
República Tcheca: R$ 1.004,64
Eslováquia: R$ 1.073,14
Estônia: R$ 1.082,29
Polônia: R$ 1.184,40
Croácia: R$ 1.195,58
Turquia: R$ 1.350,01
Argentina: R$ 1.438,85
Portugal: R$ 1.539,59
Taiwan: R$ 1.605,25
Grécia: R$ 1.785,87
Espanha: R$ 1.977,39
Venezuela: R$ 2.036,27
Malta: R$ 2.141,16
Eslovênia: R$ 2.389,14
Chipre: R$ 2.817,00
Andorra: R$ 2.932,85
Áustria: R$ 3.048,70
EUA: R$ 3.297,10
Islândia: R$ 4.063,68
Reino Unido: R$ 4.350,31
França R$ 4.406,53
Germany: R$ 4.491,74
Irlanda: R$ 4.571,01
Holanda: R$ 4.578,54
Bélgica: R$ 4.754,08
Nova Zelândia: R$ 5.044,48
Luxemburgo: R$ 5.856,64
Austrália: R$ 5.991,87

Fonte: G1

23.01

Crise hídrica: dicas para economizar água

A água nos reservatórios para a geração de eletricidade chegou a níveis preocupantes. Pela primeira vez o Governo Federal admitiu que pode implantar racionamento de energia. No Sudeste e Centro- Oeste, regiões que produzem a maior parte da eletricidade consumida no Brasil, o nível das represas já é 39% menor do que em 2001, ano em que o Brasil sofreu um apagão.

De acordo com o ONS, a situação só é tranquila no Sul. Em todas as outras regiões, o nível das represas hoje é muito menor do que no ano passado. No Sudeste e Centro-Oeste, que produzem 70% da energia do país, o volume d’água caiu para menos da metade. Represas importantes como Furnas, Nova Ponte e Três Marias, estão com pouco mais de 10% de sua capacidade, nível que o ministro das Minas e Energia chamou de limite mínimo.

Pezão nega risco de racionamento e aumento de tarifas

Segundo o ONS, em 2001 quando o Brasil teve de racionar energia, o nível das represas do Sudeste e Centro-Oeste estava em 28%. Hoje ele está com 40% a menos.
Naquela época, o brasileiro teve que mudar seus hábitos para reduzir o consumo. Os banhos ficaram curtos e de preferência fora do horário de pico. As donas de casa aprenderam a acumular a roupa antes de lavar e de passar. Agora, o brasileiro precisa retomar esses cuidados.

Apesar de o maior reservatório de água do Rio de Janeiro - Paraibuna, localizado na Bacia do Rio Paraíba do Sul -  ter atingido o volume morto na última quarta-feira (21), o governador Luiz Fernando Pezão descartou a possibilidade de haver racionamento de água no estado. Pezão afirmou ainda que não haverá aumento de tarifas da Cedae. Porém, pediu a colaboração da população. 

Confira algumas dicas para economizar água:

No banho - Uma ducha aberta por 15 minutos consome 135 litros.
Feche a torneira ao se ensaboar e reduza o tempo para 5 minutos: consumo cai para 45 litros

Ao escovar os dentes - 5 minutos com a torneira aberta consome 12 litros. Molhe a escova de dentes e feche a torneira; coloque água num copo para bochechar. Consumo cai para menos de 1 litro.

Ao lavar a louça - Durante 15 minutos com torneira aberta, consumo é de 117 litros. Passe o detergente em toda a louça, com a torneira fechada, e enxágue toda a louça depois: consumo cai para 20 litros.

Na calçada - Durante 20 minutos com mangueira, consumo é de 279 litros.Use apenas uma vassoura: consumo cai para zero.

Ao lavar o carro - Com mangueira durante 30 minutos, consumo é de 560 litros. Só lave quando extremamente necessário. Use um balde e passe um pano: consumo cai para 40 litros.

Fonte: O Estadão

21.01

PMERJ firma convênio com universidade para monitorar o projeto-piloto da CIPP

A Polícia Militar do Rio de Janeiro e a Universidade Cândido Mendes firmaram convênio com objetivo de monitorar a implantação do projeto piloto do Centro Integrado de Polícia de Proximidade (CIPP). A Universidade fará o acompanhamento das ações por meio de relatórios. Esses documentos emitidos pela instituição darão à PM subsídios para verificar a necessidade de ajustes e, a partir disso, possibilidade de expansão do programa para outras regiões do estado.

De acordo com o Governo do Estado, o projeto-piloto da CIPP começa a funcionar após o Carnaval, nos bairros do Grajaú, Tijuca, Andaraí e Vila Isabel, com um efetivo de cerca de 120 policiais militares sob o comando do 6º BPM (Tijuca). Cada companhia terá um comandante responsável por gerenciar indicadores de criminalidade e atender à comunidade, resgatando, com isso, a figura do “policial de quarteirão”, conferindo familiaridade entre polícia e população.

Inspirada no atendimento já prestado pelas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), a iniciativa assegura maior transparência à atividade policial, mais agilidade no atendimento à população e proatividade na resolução de conflitos, buscando reduzir os índices de criminalidade. O novo serviço vai adotar também práticas de prevenção e resolução de conflitos.

– Segurança pública se constrói de forma compartilhada. Diversas experiências internacionais atestam isso. Vamos aprimorar o que aprendemos com as UPPs e adequar à rotina de patrulhamento dos bairros – observou o comandante-geral da PM, Alberto Pinheiro Neto.

A expectativa do comando da PM é de que, até 2018, as CIPPs tenham se transformado em referência em polícia de proximidade no país.

– Esse projeto vai imprimir uma mudança radical na atuação operacional da PM. Teremos a descentralização da gestão, dando mais autonomia aos comandantes dessas unidades. Usaremos as boas práticas da experiência com as UPPs para oferecer um serviço mais eficaz. A segurança será partilhada com a população local – assegurou o chefe do Estado-Maior, coronel Robson Rodrigues da Silva.

Fonte: Governo do Estado.

19.01

Comandante Geral: "Vamos reconstruir a Polícia Militar"

Uma linha direta dos comandantes de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) com o Comando de Operações Especiais (COE) vai formar cinturão de segurança nos grandes confrontos com criminosos. Os quase dez mil policiais que atuam nas UPPs passarão ainda por novo treinamento com instrutores do Batalhão de Operações Especiais (Bope). Eles vão fazer curso de autoproteção nas áreas de atuação.

Foi o que anunciou o comandante da Polícia Militar, Coronel Alberto Pinheiro Neto. Focado em recuperar a credibilidade da corporação, o oficial tem projetos, como promover reavaliação do uso de armas pelos 50.201 PMs, e garantir curso de tiro. O ‘caveira’ será duro no combate à corrupção e garantiu reforço à Corregedoria. E trata a atuação da máfia da saúde, que desviou quase R$ 20 milhões, como ação hedionda.

O DIA: O senhor assume o comando em meio a uma crise. Há casos de corrupção, atuação violenta e mortes de policiais. Quais os projetos ?

Pinheiro Neto: O ponto principal é recuperar a credibilidade junto à população. Há fraudes, corrupção e desvios de conduta. Todo esse processo levou ao desequilíbrio administrativo e operacional. Mas vamos reconstruir a Polícia Militar. Montamos equipes que foram submetidas ao crivo do Serviço de Inteligência. Na PM, a maioria é de gente honesta e trabalhadora. Escolhemos profissionais sérios, empreendedores e com motivação para compor a cúpula, serem subchefes de áreas e diretores administrativos.

E com relação às UPPs? Muitos policiais foram mortos e há constantes confrontos...

Os quase dez mil policiais que atuam em UPPs vão passar por novo treinamento. Eles vão fazer curso de uma semana com instrutores do Bope de como sobreviver em situação de risco. Vão aprender tática de autoproteção e proteção aos moradores das comunidades. É preciso ficar claro que o policial que atua nessas unidades têm a missão de fazer o trabalho de proximidade com os moradores.

Clique aqui e confira a entrevista completa

16.01

Bombeiro lidera lista de profissões mais estressantes


O estresse é comum no dia a dia do trabalho da maioria dos profissionais, e o nervosismo pode causar problemas físicos, psicológicos e sociais. Pensando nisso, o site americano CarreerCast elaborou uma lista com as 10 profissões mais estressantes em 2015. A pesquisa foi feita com base nas experiências dos profissionais nos Estados Unidos.

O ranking é liderado pelos bombeiros, que arriscam as próprias vidas para salvar as pessoas. Entretanto, há outros fatores: além da preocupação com a integridade física, que pode causar o esgotamento físico e emocional, há ainda prazos apertados e cobranças excessivas.

O site usou onze critérios que costumam causar estresse em um profissional: frequência de viagens, potencial de crescimento, prazos, lidar com o público, esforços físicos, condições climáticas, desafios comuns, riscos à própria vida, riscos à vida alheia e encontros com o público. Na pontuação, foram considerados com qual frequência cada um desses fatores é exigido do profissional ou afeta sua rotina.

Confira a lista:

1 – Bombeiro

Esses profissionais enfrentam situações perigosas no dia a dia. Além de combater as chamas, os bombeiros precisam ajudar em emergências médicas e em desastres naturais. Segundo a classificação, o nível de estresse é de 71,59 e a remuneração anual é de 45.600 dólares por ano.

2 – Militar

Os servidores das Forças Amadas precisam proteger a nação e passam por diversas situações perigosas, como guerras. De acordo com o ranking, o nível de estresse é de 70,78 e a remuneração anual é 28.840 dólares nos Estados Unidos.

3 - General Militar

A função de comandar soldados não é simples, já que há uma responsabilidade sobre a vida dos subordinados. O nível de estresse foi classificado como 63.11, e os generais recebem 196.300 dólares anuais.

Para ver a lista completa clique aqui

15.01

Comandante Geral da PM recebe visita de oficiais da AME/RJ

Da esq. p/ dir: Cel PM Wilton, Cel PM Fernando Belo, Cel PM Pinheiro Neto, Cel PM Jorge, da Silva, Cel PM Robson, Cel PM José Maria, Cel PM Paulo Teixeira (Subchefe do Estado-Maior Geral Administrativo) e Cel PM Luís Cláudio

Na tarde da última segunda-feira (12), o Comandante Geral da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, Coronel Alberto Pinheiro Neto, recebeu no Salão Nobre do Quartel General juntamente com o Chefe do Estado Maior Geral, Coronel Robson Rodrigues da Silva e do Chefe do Gabinete do Comando-Geral, Coronel Íbis Silva Pereira, o Presidente da AME/RJ, Coronel Fernando Belo, acompanhado do Vice-Presidente Administrativo, Coronel José Maria e de membros do Conselho Técnico de Assessoramento da Entidade, Coronel Wilton Soares Ribeiro e Coronel Jorge da Silva.

Na oportunidade os oficiais puderam conhecer o plano estratégico de segurança traçado pela nova cúpula da corporação, que pretende reestruturar todos os batalhões do estado, a partir do conceito de policiamento de proximidade, e fomentar ações que contribuam para a melhoria das questões ligadas ao ensino, treinamento e formação da tropa.

De acordo com o Coronel Pinheiro Neto, o planejamento da corporação estrutura-se em cinco pilares básicos, que são: prover a PMERJ de uma nova e moderna sede administrativa que lhe possibilite um gerenciamento mais efetivo, eficiente e eficaz dos serviços produzidos pela corporação, COE - Comando de Operações Especiais, complexo que vais reunir unidades de elite, como o BOPE e GAM, Complexo de Ensino da Fazenda dos Afonsos, com integração, fomento e otimização das práticas de ensino, BBP - Batalhão de Polícia de Proximidade, visando adaptar a atividade policial militar ao novo cenário de segurança pública, a partir da experiência UPP e CIPP - Companhia Integrada de Polícia de Proximidade, visando tornar a unidade básica da PM com autonomia operacional e responsabilidade territorial, descentralizada do BPP.

Ao final da reunião, o Presidente da AME/RJ agradeceu a gentil e solícita receptividade dispensada pelo novo Comando Geral:

- O objetivo da AME/RJ é dar apoio incondicional e irrestrito a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar, ser a porta-voz das corporações junto ao poder público e sociedade - disse o Coronel Fernando Belo.

Veja a matéria completa na próxima edição do informativo.

14.01

Não podemos generalizar uma classe

Ministério Público denuncia PMs envolvidos pela morte de Haíssa

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por meio da 9ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal junto à 3ª Central de Inquéritos, denunciou os policiais militares Marcio José Watterlor Alves e Delviro Anderson Moreira Ferreira pela morte da jovem Haíssa Vargas Motta em agosto de 2014. Eles vão responder pelo crime de homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e recurso que dificulta ou impossibilita a defesa da vítima).

De acordo com o Comando da Polícia Militar, o inquérito sobre o crime deve ser concluído esta semana e que os policias devem ser expulsos da corporação. "Só o afastamento deles das ruas e serem responsabilizados no Inquérito Policial Militar, que pode inclusive, culminar na submissão deles no conselho de disciplina e como consequência disso na exclusão, certamente evidencia o erro que foi cometido", afirmou o Coronel Frederico Caldas, Relações Públicas da PM.

Fonte: G1

É preciso que fique bem claro: não podemos generalizar todos por alguns. A PMERJ é constituída, na sua esmagadora maioria, por profissionais sérios, dedicados e competentes, que zelam pelo bem-estar e segurança da sociedade.

08.01

PM terá um oficial responsável em cada bairro

A PM deverá apresentar uma novidade neste semestre: cada bairro da cidade terá um oficial para chamar de seu. Inspirado em projetos implantados no Chile e na Colômbia, o comando da corporação designará capitães para responder pela segurança de áreas específicas, tentando, dessa forma, aproximar policiais e moradores.

O projeto será lançado — e testado — na chamada Grande Tijuca, cujo policiamento é feito pelo 6º BPM. Além do bairro que dá nome à região, Andaraí, Grajaú, Maracanã, Praça da Bandeira, Vila Isabel e Alto da Boa Vista terão oficiais encarregados de traçar, com o apoio de moradores, estratégias de segurança para cada um deles.

— Nossa intenção com essa experiência é transformar todos os batalhões, adotando uma política de proximidade com o cidadão. Temos um cronograma e, se tudo der certo no início do projeto, vamos ampliá-lo logo em seguida. Queremos, num prazo de dez anos, ter uma polícia completamente reformulada no Rio de Janeiro — disse o Comandante do Estado-Maior da PM, Coronel Robson Rodrigues, acrescentando que espera levar a ideia para o interior do estado.

AÇÕES MAIS RÁPIDAS

A expectativa do comando da PM com a nova estratégia de segurança é proporcionar respostas mais rápidas às ocorrências criminais. Afinal, cada capitão deverá estar acompanhando de perto os problemas de cada bairro.

— Teremos policiais treinados para conversar com a população, algo que vai dar mais qualidade ao nosso trabalho. O combate ao crime será planejado por quem realmente acompanha o dia a dia de moradores e comerciantes — afirmou Rodrigues.

Um outro projeto que deverá ser implantado em breve pela PM será uma reformulação das 38 Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) do estado, baseada num relatório, feito nos últimos dois meses, sobre a situação de cada uma delas. De acordo com fontes da Secretaria de Segurança, o Comando de Operações Especiais (COE) vai auxiliar no processo de reestruturação das UPPs.

Fonte: O Globo

07.01

Protetor solar: fundamental para qualquer época do ano

Faça chuva ou faça sol, o protetor solar é fundamental para a saúde. Devemos usá-lo todos os dias, independente da estação do ano em que estamos. Ele protege nossa pele contra os raios UVB responsáveis por causar queimaduras, vermelhidões, manchas de pele, alergia, envelhecimento cutâneo e até câncer de pele.

Outra questão importante é o valor do fator de proteção solar, que deve ser escolhido levando-se em consideração o tipo de pele de cada um. Quem tem pele oleosa, por exemplo, deve optar por produtos a base de géis, oil free e serm. Já as pessoas de pele seca devem dar preferência para loções e cremes. Nas crianças, a proteção deve ser redobrada. Bebês a partir dos 6 meses podem usar protetor solar. Mas o protetor precisa ser infantil, hipoalergênico, sem cheiro e com filtro físico.

E nada de deixar para se proteger somente quando chegar à praia ou a piscina. O protetor deve ser passado pelo menos 30 minutos antes do início da exposição solar e o ideal é que seja retocado a cada três horas, mesmo para quem não entra na água. O produto vai saindo com o suor e vai perdendo sua potência. E mesmo quem não se expõe diretamente ao sol precisa usar, pois sempre ocorre uma exposição indireta ao sair para fazer tarefas rotineiras. Além disso, é importante ressaltar que o sol é permitido apenas entre 10h e 16h.

Ao contrário do que muita gente pensa, o protetor facial não precisa ser mais forte que o do corpo, mas sim reaplicado mais vezes ao dia. Após o sol, é importante continuar cuidando bem da pele, utilizando produtos à base de óleos e cremes hidratantes.

Adotando essas medidas a sua pele sempre estará linda e protegida .

Fonte: Bolsa da Mulher

06.01

Novo Comandante Geral da PM assume o cargo

O Coronel Alberto Pinheiro Neto tomou posse como novo Comandante-Geral da Polícia Militar. Ele substitui o Coronel Íbis Silva Pereira, que comandou a Corporação nos últimos meses de 2014. Além de seu antecessor, participaram da cerimônia fechada no Quartel-General da PM, o Chefe do Estado-Maior Geral, Coronel Robson Rodrigues da Silva; o Subchefe do Estado-Maior Geral Operacional, Coronel Cláudio Lima Freire e o Subchefe do Estado-Maior Geral Administrativo, Coronel Paulo de Souza Teixeira.

O novo Comandante-Geral da PM está na instituição há 33 anos e já esteve a frente do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), além de exercer as funções de Coordenador de Assuntos Estratégicos e Comandante do Comando de Operações Especiais (COE). O Coronel Alberto Pinheiro também foi comissionado Chefe do Estado-Maior Geral Operacional da PM durante quase dois anos.

Fonte: O Dia

A Diretoria da AME/RJ parabeniza o Coronel Pinheiro Neto, rogando a Deus que o abençoe nesta nova missão.

06.01

“Eles responderão pela verdade”

RELATÓRIO DA CALÚNIA!

Por Gen Bda Paulo Chagas

Caros amigos

Mais uma vez assisti a encenação das lágrimas da terrorista que nos governa. Será que derramou alguma delas pelos inocentes que morreram vitimados pelos atos criminosos dos que com ela ombreavam e que, propositadamente, deixaram de ser lembrados no relatório que lhe trouxe tanta saudade e emoção?

Reporto-me a seu passado de ativista, idealizadora e partícipe de atos de guerrilha urbana, do qual tem tanto orgulho, e fico a imaginá-la aos gritos de exultação a cada sucesso de seus atentados.

Mais uma vez a vi mentir ao dizer que lutou pela democracia. Quanta hipocrisia!

Há muito venho falando e escrevendo sobre a comissão nacional da verdade, ou da “calúnia”, como lhe ficaria mais justa a denominação. Todas as vezes que me referi ao relatório que estava a produzir o fiz com a convicção de que se tratava de algo inútil e falso, porquanto, desde sua criação, a comissão pautou seu trabalho pela linha da ilegalidade e do sectarismo.

Hoje, recebi da própria CNV a comprovação do que disse e escrevi. Trata-se, de fato, de um agrupamento de pessoas selecionadas entre as mais comprometidas com os interesses ideológicos da facção criminosa que ocupa o poder da república. Esta, por sua vez, comprometida com a desonestidade, com a corrupção, com o desvio de recursos públicos e, dentre tantas outras adjetivações da canalhice, visceralmente amancebada com a mentira e radicalmente avessa à democracia.

Mesmo sem ler o extenso e inócuo relatório, encontro a prova da sua falsidade na lista de autoridades militares ditas como envolvidas em graves violações dos direitos humanos, porque nela consta, entre outros cujo passado ilibado conheço, o nome do meu pai, Gen Div Floriano Aguilar Chagas, já falecido.

A calúnia, o desrespeito e a covardia embutidos neste fato merecem e terão muito mais do que o meu veemente repúdio.

As pessoas que conheceram meu pai e que sabem e compartilham da admiração que meus irmãos, eu e nossas famílias dedicamos a ele, à sua memória e à sua obra - como cidadão, soldado, pai e amigo - podem avaliar o tamanho da revolta que se apossa de nós todos.

Nós e os amigos do meu pai não permitiremos que suas cinzas sejam usadas impunemente na tentativa de desviar a atenção da sociedade para o lado oposto da realidade e da verdade.

Nada mais oportuno para o governo corrupto da terrorista Dilma Rousseff do que a cortina de fumaça que inutilmente quer produzir para comover a sociedade e tentar encobrir os crimes que tem cometido contra o patrimônio nacional, protagonizando os momentos mais obscuros e vergonhosos jamais vividos pela Nação.

Meu pai foi, em março de 1964, contra-revolucionário de primeiro momento. Tenho muito orgulho de conhecer o desassombro com que, de imediato, ele e seus camaradas do Comando da 2ª Divisão de Cavalaria aderiram ao movimento salvacionista. Tenho muito orgulho do seu desempenho como Adido Militar junto à Embaixada do Brasil em Buenos Aires, onde conquistou admiradores para toda a vida, dizendo, com sinceridade e convicção, que em sua carreira andarilha de Soldado de Cavalaria acostumara-se a percorrer fronteiras e a cruzá-las para encontrar os amigos, irmãos sul americanos.

De que forma teria ele, como querem fazer crer os comissários, “atentado contra os direitos humanos” enquanto praticava com maestria e elegância a diplomacia militar?

Meu pai foi um homem de sucesso porque, sendo justo e rigoroso com todos e intransigente consigo mesmo, não fez inimigos nem teve desafetos, só amigos fieis e admiradores sinceros.

Um velho poema hebraico, cuja essência é a essência do caráter do soldado, diz: “Três verdades há no mundo; a verdade e a verdade e o fulgor da verdade.”

Eles responderão pela calúnia!

(Texto retirado do facebook do Gen Bda Paulo Chagas /11.12.2014)

05.01

Bem vindo, 2015

Que Deus proteja e abençoe a todos os Policiais Militares e Bombeiros Militares do Estado do Rio de Janeiro, dando-lhes coragem, equilíbrio e sabedoria para bem cumprir sua missão precípua de servir e proteger a sociedade e, elevar ainda mais o nome da Corporação.