Notícias: 2018 / 2017 / 2016 / 2015

NOTÍCIAS

17.01.2019

PMs: não precisamos, já somos!


Apenas para relembrar

Domingo, 15 de janeiro de 2017

Mudança de paradigma nas atitudes de confronto. 

Por Wilton Soares Ribeiro

Sabem porque, nós PM, não precisamos parecer, é porque nós somos.

E como somos. Se estamos sendo dizimados, é porque a carga do politicamente correto, da visão equivocada dos Direitos Humanos, da interpretação  bizonha nos Tribunais e ambientes  de persecuções primários,  e a sucessão de Chefes PM sem experiência  de combate, entortaram  a cabeça do PM, para só reagir quando tomar os dez primeiros tiros do marginal, e assim mesmo fugir de forma voluntariosíssima da resposta direta , se ainda estiver vivo, e aplicar sempre um único tiro, e apenas em área não letal, de preferência na ponta do bracinho, ou nas nádegas. do vagabundo. Não, nas nádegas não, pode ser condenado por tiro nas costas.

Este é o quadro que foi passado e cobrado nos últimos 9 anos, na formação de nossos PM, em nossa guerra  particular contra a criminalidade violenta em nosso Estado do Rio de Janeiro.

Pois bem, chega !!!! Fuzil de Guerra, não é arma de uso em segurança pública, Granadas de Guerra, não é arma de uso em segurança pública. Foram projetadas em pranchetas, ajustadoras, prensas, forjas, de Fabricas Bélicas por Engenheiros Militares,   para obterem o maior desempenho  de destruição possível nos campos de batalha das guerras convencionais ou não. Para matar, mutilar, estraçalhar, esfacelar corpos individualmente, ou não. Arrancando pernas e braços em frações de segundos, individualmente e coletivamente.

Pois bem, somente uma mudança de atitude drástica pode mudar isso. E ela não virá de fora para dentro.

Policiais Militares de nosso ERJ !!!!!!!  Ao se depararem com criminosos armados com Armas de Guerra, Fuzis e Granadas, atirem primeiro. O uso pelo criminoso. de tal armamento extremamente letal, não pode esperar a fração  de segundos dos dispositivos legais mal interpretados, que encaixam como uma luva nas decisões de gabinetes refrigerados.

Se o marginal estiver a usar um Rev 38, uma Pistola simples (mas nem sempre, uma vez que  já existem os carregadores de 90 tiros, e em rajadas para, o que já foi uma simples pistola), ainda se poderia, pode e poderá, aguardar o tempo físico do: É a Polícia, mão na cabeça, coloque a arma no chão, etc.  Com o criminoso armado de AK 47, SIG,  M16, Rugger, HK G3, Granadas Defensivas, não dá mais ,  e sempre será morte certa para o Policial que pestanejar duas vezes, sem se antecipar. Portanto, portar Armamento de Guerra ( Fuzis e Granadas) já é a senha para a reação armada Policial. Já demonstra que esse criminoso, não é ocasional, fortuito, é um combatente  profissional, treinado e armado para fuzilar,  ferir e matar quem na sua frente aparecer. Que nessas situações o PM se antecipe sempre. Não pode ser diferente.

O dia a dia tem a mostrar a verdade histórica, que "Só quem gosta do PM é a Mãe do PM".

Policiais Militares de nosso Estado, acordai e uni-vos !!!!!!

SER E NÃO PARECER, NÃO PRECISAMOS, JÁ SOMOS.

Autoria do Coronel Wilton Soares Ribeiro, ex-Comandante Geral da PMERJ e Membro da Comissão Técnica de Assessoramento da AME/RJ.

 

 

16.01.2019

Em ato de amor, PMs do Rio compram ar-condicionado para menino que sofre com calor 


Um ato de generosidade de dois Policiais Militares do Rio de Janeiro ajudaram um menino com paralisia cerebral a ter um pouco mais de conforto neste verão, que tem ultrapassado os 40 graus nos termômetros. O caso aconteceu em São Gonçalo, Região Metropolitana da Cidade.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

15.01.2019

Secretário de Educação anuncia duas Escolas Militares no Sul Fluminense


Em entrevista ao Bom Dia Rio desta terça-feira (15), o Secretário Estadual de Educação, Pedro Fernandes, anunciou que as duas primeiras Escolas Militares criadas pelo Governo de Wilson Witzel vão ficar no Sul Fluminense: Volta Redonda e Miguel Pereira.

Segundo Fernandes, a Secretaria Estadual de Educação cede imóveis que não estejam ocupados e auxilia com a logística e a infraestrutura necessárias. 

“Os locais estão sendo vistoriados pelo Corpo de Bombeiros hoje para que a gente possa aprovar no Conselho de Educação e iniciar o mais rápido possível”, disse o Secretário.

As unidades serão instaladas com o fundo do Corpo de Bombeiros, que pode arcar com essas escolas, como já fez com duas outras unidades em 2018. Fernandes diz que essa política de expansão está sendo comandada diretamente por Witzel, que colocou a Educação como uma de suas prioridades.

Fonte: G1.

 

 

14.01.2019

CBMERJ tem 1ª mulher como piloto de aeronave




Primeira Comandante de Aeronave do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro, a Major RACHEL LOPES, de 37 anos, não esconde a alegria. A posição de destaque era um sonho antigo. A conquista chegou após cinco anos de atuação como copiloto no Grupamento de Operações Aéreas (GOA).

O trabalho como Comandante teve início em dezembro do ano passado. A militar tem atuado no atendimento aeromédico, que inclui o transporte inter-hospitalar de pacientes adultos e neonatos, evacuação de vítimas de acidente, além do transporte de órgãos e tecidos vitais, quando necessário.

- Eu me sinto uma heroína quando tenho a oportunidade de cumprir com a minha função. A redução do tempo em situações de emergência pode salvar vidas – disse a Piloto.

Desde nova, Rachel tinha atração pelo trabalho do Corpo de Bombeiros. Foi o irmão que a informou sobre o concurso de Combatentes, o primeiro a aceitar mulheres.

- A profissão de Bombeiro é encantadora. É uma função muito nobre, quem nunca admirou ou sonhou quando criança em ser Bombeiro? Fui informada e incentivada pelo meu irmão sobre o concurso que, pela primeira vez, admitiria o ingresso feminino para oficial Combatente na Corporação. A vontade de trabalhar com aviação surgiu depois. Ingressei na Corporação aos 19 anos – lembrou a Major. 

Com dois irmãos aviadores, logo a Major Rachel começou a pensar na possibilidade de atuar como piloto de helicóptero. No Corpo de Bombeiros foi descobrindo que o desejo poderia se tornar realidade.

- No desfile de Sete de Setembro, na Avenida Presidente Vargas, ficava olhando o helicóptero vermelho da Corporação e pensando: ainda vou estar lá em cima. O Comandante do Grupamento de Operações Aéreas da época me falou que nenhuma mulher havia tentado. Aí pensei: esse vai ser o meu desafio - disse.

Fonte: Diário de Petrópolis.

A AME/RJ parabeniza a Major Rachel Lopes por sua assunção no cargo, desejando-lhe saúde, paz e sucesso no âmbito familiar e profissional.

 

 

14.01.2019

Servidores da Segurança: Governo do Rio confirma reajuste sobre o salário de janeiro.

A última parcela do reajuste oferecido aos Servidores das categorias da Segurança Pública Estadual será aplicada sobre o salário de janeiro. A garantia foi dada pelo Secretário da Casa Civil e Governança, José Luís Zamith. Os percentuais que serão incorporados aos vencimentos variam entre 3,24% e 8,49% e estão garantidos pelas leis sancionadas pelo ex-Governador Luiz Fernando Pezão, em 2014. A confirmação passada por Zamith tranquiliza as categorias diante das incertezas que existem durante a transição de um governo para outro.

A elevação vai beneficiar cerca de 145 mil funcionários Ativos, Aposentados e Pensionistas — o número exato será detalhado após o fechamento da folha de janeiro, no início do próximo mês. Todos os servidores ativos terão direito ao percentual cheio que serão pagos às suas respectivas categorias, assim como Aposentados e Pensionistas que ingressaram no serviço público antes de 2003 que estão vinculados às carreiras. Para os Inativos posteriores a essa dada, o percentual aplicado será o da inflação acumulada em 2018 (INPC), de 3,43%.

As reposições serão aplicadas sobre os vencimentos base de cada uma das categorias, sempre respeitando a classe ou patente de cada funcionário. No caso dos Policiais Militares, por exemplo, o percentual baterá sobre o soldo base de cada patente. Gratificações e incorporações serão somadas ao novo soldo.

O reajuste terá como consequência o aumento da despesa com a folha salarial dos Servidores. A estimativa é de um gasto extra superior a R$ 1 bilhão, em 2019, em função dos novos vencimentos pagos às categorias.

As leis aprovadas que ofereceram os aumentos aos Servidores da Segurança não estão sujeitas aos impedimentos do Regime de Recuperação Fiscal. O acordo veda o Estado a conceder aumentos ou majorações salariais de qualquer tipo. O detalhe é que os vencimentos foram aprovados muito antes da assinatura do regime, em 2014, enquanto a Recuperação Fiscal começou somente em setembro de 2017.

Dentro das possibilidades que o Regime permite, a única que libera a elevação dos vencimentos é a oferta de uma reposição anual geral a todas as categorias do serviço público estadual. A possibilidade, porém, não surge como a principal meta para os próximos anos.

— Para nós, a pauta principal é o retorno do pagamento para o 2º dia útil do mês (o pagamento, hoje, é feito no 10º dia útil). O governo está começando agora e ainda é cedo para cobranças — avaliou Mesac Eflaín, Presidente do Associação dos Bombeiros Militares do Estado do Rio (Abmerj).

Eflaín deixou clara a preocupação do Funcionalismo quanto ao futuro diante das últimas declarações do Governador Wilson Witzel de que o Estado ficará sem recursos para salários após julho.

— Por conta das últimas afirmações do Governador, ainda existe a preocupação sobre a aplicação da última parcela do aumento. Vamos aguardar. Após o pagamento, nossa preocupação será o calendário — concluiu.

Os percentuais que serão oferecidos à Segurança são os últimos previstos no pacote de aumentos aprovado em 2014 após pedido do ex-Governador Luiz Fernando Pezão. Diante da crise do Estado e do congelamento dos salários, é pouco provável que negociações salariais sejam abertas nos próximos meses.

Fonte: Extra

 

 

11.01.2019

Governador visita QG da PMERJ e promete total apoio à área de Segurança


Durante a visita ao Quartel- General da Polícia Militar, o Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, reafirmou seu compromisso de dar prioridade absoluta à área de Segurança Pública. "Sem segurança, não há desenvolvimento econômico. A Polícia Militar terá total apoio do Governo", disse o Governador. 

Clique aqui e leia a notícia completa.

 

09.01.2019

Governador Wilson Witzel teme que Rio não tenha dinheiro até julho

O Governador do Rio, Wilson Witzel, alertou nesta terça-feira (9) que, caso medidas de controle de gastos não sejam adotadas, o Governo Estadual poderá ficar sem dinheiro no mês de julho.

“Estamos realmente com muita dificuldade. Nós, se mantivermos o ritmo, sem fazer nenhuma medida de contingência, renegociação, nós vamos chegar a julho sem dinheiro. Tendo um déficit de mais de R$ 8 bilhões, restos a pagar de mais de R$ 11 bilhões”, disse o Governador, durante a posse do novo Procurador-Geral do Estado do Rio, Marcelo Lopes.

O Governador acrescentou que o trabalho conjunto das Secretarias já começará a ser feito. E sinalizou que o combate à sonegação fiscal será um dos pilares para melhorar os resultados da arrecadação.

Peço aos procuradores que se ajudem mutuamente para que a gente consiga, junto com o Secretário de Fazenda, Luiz Cláudio Carvalho, e com o Sérgio Aureliano (Presidente do Rioprevidência), buscar soluções para não chegarmos ao final do ano com esse déficit. Tenho certeza de que vamos conseguir entregar um Estado muito melhor para o próximo Governador do que o que recebemos”, disse.

Estoque da dívida: R$ 70 bi. O estoque da dívida ativa do Estado do Rio era da ordem de R$ 70 bilhões antes do Refis (Programa de refinanciamento de dívidas), sendo que alguns integrantes do Governo e da Procuradoria apontam números diferentes. No conjunto de devedoras, estão Refinaria de Manguinhos; Rodopetro; Arrows; Trim e massa falida da Varig. A Petrobras é apontada como uma das principais devedoras na prática, a estatal discute os créditos tributários.

Atenção especial pela Procuradoria. O Procurador-Geral, Marcelo Lopes, ressaltou a atuação da PGE na linha defendida por Witzel. Segundo Lopes, haverá uma equipe "com vistas a aplicações de sanções a empresas". Ele garantiu que haverá uma atenção especial no âmbito da dívida ativa, cujo trabalho já vinha sendo elaborado pelo órgão. "Vamos adotar uma postura pela consensualidade", indicou.

Controladoria: órgão 'central'. A temática do combate à corrupção mais uma vez tomou as declarações do Governador e também do Procurador-Geral. E ficou ainda mais notória a relevância que a Controladoria Geral do Estado (CGE), comandada pelo Delegado da Polícia Federal Bernardo Barbosa, terá nesses quatros anos. Será de lá que sairão muitas medidas de impacto no Estado.

Fonte: O DIA.

 


08.01.2019

Recenseamento dos Servidores nascidos em novembro - 11 de janeiro (prazo final)


Os Servidores Estaduais nascidos em novembro que não realizaram o Recenseamento Obrigatório no prazo aberto no mês em que fazem aniversário têm até a próxima sexta-feira, dia 11 de janeiro, para realizar o procedimento em qualquer agência do Banco Bradesco no país. Após esse prazo, a Secretaria de Fazenda e Planejamento vai suspender o pagamento ao Funcionário ou Beneficiário. As suspensões serão aplicadas sobre os vencimentos de janeiro, pagos em fevereiro.

Já prevendo ausências, a Secretaria “oferece” a tolerância de um mês para que os faltosos realizem o procedimento independentemente da data. Os faltosos de novembro, portanto, tiveram todo o mês de dezembro para realizarem a comprovação.

Vale lembrar que, após a suspensão, os Servidores ainda poderão validar o recenseamento. O pagamento, por sua vez, só será restabelecido na folha seguinte. Haverá também o repasse dos valores que foram retidos em função da suspensão dos pagamentos.

No caso de ausência de Funcionários Ativos, estes serão convocados pelos respectivos gestores para prestar informações. Já a situação de Aposentados e Pensionistas dependerá da movimentação dos próprios beneficiários. Caso não seja feita a comprovação em até 90 dias após a suspensão, os direitos serão cancelados.

Fonte: Extra.

 

08.01.2019

"Aniquilar o crime organizado", é o que promete o Governador Wilson Witzel 


Após o enterro do Soldado Marcelo Henrique Mariotti, o primeiro Policial Militar morto no Rio de Janeiro este ano, o Governador Wilson Witzel voltou a dizer que o Estado irá "agir com rigor" para aniquilar o crime organizado.

—  A morte do Policial Mariotti e de qualquer cidadão sempre vai resultar em ações das Polícias Civil, Militar e da Administração Penitenciária. Nós não vamos permitir que o crime organizado continue barbarizando a nossa sociedade. É preciso agir com rigor. Nós não vamos agir apenas após a morte de um policial, um herói, mas de cada pai de família, de cada criança e jovem. Nós não permitiremos mais que eles andem nos desafiando. Vamos agir, sim, cada vez mais coordenados, com mais reforços, mais técnica, e temos a convicção de que vamos vencer o crime organizado. O Estado é mais forte que eles e eu vou usar todos os esforços e meios para aniquilar e asfixiar esse crime organizado — garantiu o Governador, prestando solidariedade à família.

A Secretária Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Fabiana Bentes, que também foi ao cemitério, anunciou a criação de uma Coordenadoria para atendimento às famílias dos Agentes de Segurança mortos.

— A ideia é atuar na orientação dessas famílias, nos direitos da previdência desses Policiais. Tudo que temos que fazer para nossos familiares faremos agora para os Policiais — afirmou.

Fonte: O Globo.

 

07.01.2019

Concurso PMERJ: Inscrições abertas para o Curso de Formação de Oficiais 


ATÉ 20 DE JANEIRO DE 2019 estarão abertas as inscrições para o exame de acesso ao Curso de Formação de Oficiais (CFO) da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. Com duração de dois anos, o CFO será realizado em horário integral na Academia da PM Dom João VI, em Sulacap.

Há 37 vagas disponíveis. Entre as regras pré-estabelecidas, o candidato precisa ter até 35 anos de idade e ser Bacharel em Direito. As provas estão previstas para o dia 10 de fevereiro. 

A íntegra do edital está disponível no site www.ibade.org.br. Mais informações pelos telefones (21) 3674-9190/3527-0583 ou pelo e-mail atendimento@ibade.org.br.

Fonte: PMERJ.

 

07.01.2019

Datas para pagamento de salário de Servidores Públicos em 2019 - Previsão


Calendários de Pagamento do Funcionalismo nas Esferas Federal, Estadual e Municipal (Prefeitura do Rio).

Servidores Federais.

Os mais de 1,2 milhão de Funcionários Ativos, Inativos e Pensionistas não devem sofrer com mudanças quanto ao depósito até o 2º dia útil do mês seguinte ao trabalhado. No que diz respeito ao 13º salário, a programação dependerá do novo Governo, que assumirá em janeiro. Nos últimos anos, houve a antecipação da primeira parcela (50%) entre os meses de junho e julho.

Servidores Estaduais e Municipais do Rio. 

Ainda não há certeza absoluta sobre as datas de pagamento. Mas, para os mais de 450 mil Funcionários Estaduais, o calendário com prazo até o 10º dia útil deverá ser mantido nos primeiros meses pelo Governador Wilson Witzel. Não há indicação, até agora, de mudanças. O maior objetivo, no momento, é a manutenção dos salários em dia.

Funcionários da Prefeitura do Rio.

Nenhuma mudança deverá ser feita após o Prefeito Marcelo Crivella esticar a data do pagamento até o 5º dia útil do mês seguinte ao trabalhado. Não há uma indicação de retorno ao prazo anterior de depósito — até o 2º dia útil —, fórmula que durou até o fim de 2017. Já o 13º salário do Governo do Estado e da Prefeitura são incógnitas.

Fonte: EXTRA.