Notícias: 2018 / 2017 / 2016 / 2015

NOTÍCIAS

16.09.2019

Em que etapa está a Reforma Previdenciária dos Militares?


A Reforma proposta pelo Governo Bolsonaro para os Militares se baseia em três aspectos: aumento de alíquotas de cobrança (dos atuais 7,5% sobre o salário bruto para, com aumentos graduais, 10,5%), aumento do tempo de serviço (dos atuais 30 anos para 35 anos) e reestruturação da carreira, com aumento de benefícios e remuneração. Até o início do mês de setembro pouca coisa avançou.

Clique aqui e leia a matéria completa

 

 

13.09.2019

Incêndio no Hospital Badim 


A AME/RJ se solidariza com familiares e amigos das vítimas do incêndio que atingiu  o Hospital Badim, na Zona Norte do Rio de Janeiro, na tarde de quinta-feira (12). Exalta e agradece, também, o dedicado trabalho dos nossos Policiais e Bombeiros Militares.
Que Deus abençoe esses Heróis e conforte todas as famílias.

 

 

13.09.2019

Governo do Rio reconhece déficit nas Polícias Militar e Civil e anuncia novos concursos


O Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, reconheceu o déficit de pessoal nas Polícias Militar e Civil. Segundo ele, novos concursos serão realizados ainda este ano. No início desta semana, o Governador disse que 13 mil novos concursados serão incorporadas até 2022. Desse total, 12 mil serão para a Polícia Militar.

Clique aqui e leia a matéria completa

 

13.09.2019

Segurança: Baixada Fluminense poderá ter Centro Integrado de Comando e Controle


O Poder Executivo pode ser autorizado a implementar o Centro Integrado de Comando e Controle da Baixada Fluminense (CICC-BF). É o que propõe o Projeto de Lei  1.165/19, dos Deputados André Ceciliano, Daniel Librelin, Márcio Canella e Rosenverg Reis. O texto seguirá para o Governador Wilson Witzel, que tem até 15 dias úteis para sancionar ou vetar.

De acordo com o Projeto, o Centro deverá integrar os órgãos Municipais, Estaduais e Federais necessários ao bom funcionamento da Segurança e da Ordem Pública, como Polícias Militar, Civil e Federal, Corpos de Bombeiros e Guardas Municipais. Também deverão compõe o CICC-BF Companhias de Tráfego, além de Concessionárias de transportes e rodovias. Na justificativa do texto os autores afirmam que a Baixada Fluminense, com seus 13, Municípios, conta com apenas com quatro Batalhões da Polícia Militar e oito Delegacias.

Segundo o Deputado Rosenverg Reis, o Governador assim como o Vice-Governador, gostou da ideia e já adotou o Projeto. "É um sistema inteligente que será controlado pela Polícia Militar e pelos Municípios. Será uma medida muito importante porque a Baixada Fluminense ainda não tem um instrumento de inteligência para combater a criminalidade", disse Reis, que é o co-autor do Projeto.

Fonte: ALERJ

 

12.09.2019

Previdência: Deputados cobram inclusão de PMs e Bombeiros na PL1645


Parlamentares ligados a Militares Estaduais cobraram uma sinalização de que PMs e Bombeiros serão incluídos no parecer do relator, Deputado Vinícius Carvalho, sobre a proposta que modifica o sistema de proteção social dos integrantes das Forças Armadas (PL1645/19). Os Militares Estaduais querem assegurar que, ao passar para a inatividade, tenham direito a integralidade e paridade. Essas condições estão previstas para os integrantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica.

Clique aqui e leia a matéria completa

 

 

12.09.2019

PMERJ atinge recorde de apreensão de fuzis da última década!!!


Mais um Excelente Trabalho da Nossa Gloriosa POLÍCIA MILITAR!!! Obrigada, Guerreiros e Guerreiras, que todos os dias honram o seu juramento de defender a sociedade com sacrifício da própria vida.

EM 9 MESES, POLÍCIA MILITAR DO RIO DE JANEIRO IGUALA RECORDE DE APREENSÃO DE FUZIS FEITO EM 2017 

"A Secretária de Estado da Polícia Militar apreendeu ontem (11/9) mais três fuzis na Zona Norte do Rio, totalizando 382 dessas armas de guerra recolhidas em 2019. Essa marca é histórica, pois iguala o número de apreensões de fuzis durante todo o ano de 2017, quando foi estabelecido o recorde desta década. As operações que resgataram as armas aconteceram no Complexo da Penha e na Cidade Alta, em Cordovil, na Zona Norte, e foram realizadas pelo Comando de Operações Especiais (COE), Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) e do 16 BPM (Olaria). Fonte: G1."

 

 

09.09.2019

Quartéis da PM do Rio podem virar Escolas Militares


O Governador Wilson Witzel pretende transformar alguns quartéis da Polícia Militar do Rio de Janeiro em Colégios Militares. A ideia do Governador é acabar com atendimentos ao público pela Polícia Civil. Witzel amadureceu o projeto após visitar algumas delegacias em Nova York e Nova Jersey.

Seria assim: em prédios erguidos pelo Estado com essa finalidade, o atendimento à população no primeiro andar seria feito por PMs fardados. No segundo andar, ficaria a Polícia Civil, que cuidaria da parte da investigação. Nesse modelo, os quartéis da PM que ficassem vazios se tornariam Escolas Militares.

As informações são da Coluna de Alcelmo Gois/O Globo

 

09.09.2019

Número de PMs mortos no Estado do Rio cai drasticamente!!!

Estatística caminha para ser menor em 25 anos

Em 2019, o Rio de Janeiro teve 36 Policiais Militares mortos, o que representa uma média de quatro vítimas por mês. Caso a estatística se mantenha, o total de PMs assassinados no Estado chegará a 48 no fim deste ano, o menor número desde 1994. Um dos fatores que podem explicar a redução é a diminuição dos índices de violência. O total de roubos no Estado, segundo o Instituto de Segurança Pública, caiu 10% no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período de 2018.

Clique aqui e leia a matéria completa

 

06.09.2019

Trinta Bombeiros do Rio estão na Amazônia para auxiliar no combate as queimadas


Trinta Militares do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro embarcaram ontem (5) para ajudar na operação de combate aos incêndios florestais na Amazônia. Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) levou os Bombeiros da Base Aérea do Galeão até o Município de Novo Progresso, na Serra do Cachimbo, Sudoeste do Pará, onde atuarão por pelo menos 15 dias. 

Em nota, a Corporação informou que além de profissionais especializados no combate a fogo em vegetação, o grupo também conta com Militares da área de Busca e Salvamento, habilitados para realizar resgates de pessoas ou animais em locais de difícil acesso. Eles vão integrar uma força-tarefa, coordenada pelo Ministério da Defesa, que também é composta por Bombeiros do Paraná e de Minas Gerais.

O Governador Wilson Witzel também cedeu equipamentos operacionais para apoio à operação de combate aos incêndios florestais na Amazônia.  

Fonte: O Dia

 

06.09.2019

Aprovado projeto que permite venda de armas de fogo para Policiais e Bombeiros do RJ

O Governo do Estado do Rio de Janeiro poderá vender armas de fogo para Agentes da Segurança Pública. O Projeto foi aprovado na segunda votação da Assembleia Legislativa (ALERJ). Como o texto foi modificado no Plenário, vai voltar à pauta da Casa para a redação final ser aprovada.

A Proposta do Deputado Márcio Gualberto teve três alterações. Uma do PSDB, para incluir o termo “arma de fogo curta” e outras duas do PSOL, sobre as regras para a venda do armamento. Os Servidores da Segurança que já tenham arma registrada em seu nome não poderão comprar outra do Governo. Também não poderão adquirir a arma os Policiais que cometeram crimes ou graves delitos.

“O objetivo do Projeto é que o Policial que vá pra reserva ou está numa situação de folga, ele possa ter a arma para se defender, mas se o Policial já tem outras armas em seu nome, essa é uma arma que deveria compor o paiol das Forças de Segurança, vai deixar de compor, gerando um ônus ao Estado para que adquira novas armas para fazer com que alguém acumule mais de uma arma”, explicou Deputado Flávio Serafini.

As armas já ficam sob acautelamento desses Servidores, que quando se aposentam ou passam para a reforma, devem devolvê-las. Marcio Gualberto explicou na primeira votação do Projeto que elaborou a Proposta junto com Servidores da Área.

“Esse Projeto foi construído a muitas mãos, ouvindo os Policiais, os Agentes, isso era de interesse dos Servidores e pode ser do Governo, uma vez que ele deixa de repassar recursos e poderá vender as armas” explicou.

Segundo a proposta, a compra da arma poderá ser feita por meio de descontos mensais nos contracheques. A medida contemplará Policiais Civis e Militares, Bombeiros Militares e Agentes Penitenciários.

Projeto tem o apoio do Governador Wilson Witzel, que deve sancionar a Lei. No entanto, a análise jurídica do texto ainda será feita pela Procuradoria Geral do Estado (PGE). 

E o Governador Witzel, que já adota uma política alinhada coma  Área de Segurança Pública decidirá depois se vai avalizar a medida ou não, independentemente do parecer da PGE. 

Fonte: Extra.


 

05.09.2019

Reta final: Comissão do Senado aprova texto base da Reforma da Previdência


A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou o Texto Principal da Reforma da Previdência e um de oito destaques de bancada, que estabelece que a Pensão por Morte não pode ser menor que o salário mínimo (hoje de R$ 998). Agora, o Texto seguirá para o Plenário do Senado, onde precisa ser votado em dois turnos. A previsão é que todo o processo seja concluído até 10 de outubro. 

Clique aqui e leia a matéria completa

 

02.09.2019

CORONEL ADILSON SOARES É ELEITO PRESIDENTE DA AME/RJ. OFICIAL PM COMANDARÁ A ENTIDADE PELOS PRÓXIMOS DOIS ANOS

No dia 29 de agosto, os Sócios Efetivos da Associação de Oficiais Militares Estaduais do Rio de Janeiro (AME/RJ) se reunirem em Assembleia Geral Ordinária, na Sede Social da Entidade, para eleger a nova Diretoria e Conselho Fiscal (biênio 2019/2021) e Conselho Deliberativo (quadriênio 2019/2023). O CORONEL PM ADILSON SOARES será o novo Presidente da AME/RJ.

Duas chapas foram inscritas: Chapa Azul "IDEALISMO NA LUTA POR DIREITOS", encabeçada pelo Coronel Adilson Soares, e Chapa Verde "RESPEITO AO POLICIAL MILITAR E AO BOMBEIRO MILITAR", encabeçada pelo Coronel Paulo Afonso Cunha.

A Eleição estava marcada para o dia 20 de agosto, mas foi adiada em razão de cumprimento de irregularidades por parte das chapas concorrentes. Cabe registrar que no mês de junho, a Chapa "RESPEITO AO POLICIAL MILITAR E AO BOMBEIRO MILITAR" foi impugnada pela Diretoria, mas garantiu o direito de participar da Eleição sob força de liminar. 

Diretoria explica a impugnação da Chapa "Respeito ao Policial Militar e ao Bombeiro Militar" - CLIQUE AQUI 

Resultado:

Chapa "IDEALISMO NA LUTA POR DIREITOS" - 101 votos

Chapa "RESPEITO AO POLICIAL MILITAR E AO BOMBEIRO MILITAR" - 45 votos

" É com trabalho que a AME/RJ se projeta. Ninguém supera a força do trabalho!"

 

02.09.2019

Como o Rio está virando o jogo na segurança?


Só se vira o jogo na segurança combatendo o crime organizado com mais operações policiais nas ruas. Com investimento pesado em tecnologia e reequipamento das nossas Polícias.

"Parabéns, meu Governador. Tenho acompanhado os resultados das baixas dos indicadores da criminalidade no Rio, a partir de janeiro desse ano e fico muito feliz por saber e ver que as ações são efetivas e, sobretudo, técnicas, além do apoio moral e material que o Senhor tem dispensado em homens e mulheres da Segurança Pública. Muito obrigado e que Deus continue a iluminá-lo e protegê-lo, hoje e sempre. Meu respeitoso fraterno abraço." 

Cel PM Fernando Belo - Presidente da AME/RJ.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

29.08.2019

A Missão foi cumprida 


Por Luana Nunes Leite

Quando a vida de inocentes está em perigo é dever da Polícia Militar garantir suas vidas. 

A ação da Polícia Militar do Rio de Janeiro no caso do sequestrador da Ponte Rio-Niterói foi legítima. Perfeita. Todos os 39 passageiros salvos e sem ferimentos.

Em momento algum houve desejo da PM pela morte de Willian (assim chamava o sequestrador). Pelo contrário. Foram mais de três horas tentando demovê-lo de seu objetivo criminoso. Alternativas de mediação esgotadas, o uso do Atirador de Precisão do BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais) se fez necessária.

Conforme noticiado pela imprensa, Willian estava em surto psicótico há dias. Havia em seu poder combustível suficiente para incendiar o ônibus. Ele também tinha um revólver - que era de brinquedo -, uma faca e uma arma de choque (taser).

Nesse contexto havia uma ameaça à vida dos passageiros, o que justifica o uso do Atirador de Precisão. Portanto, ele AGIU NO ESTRITO CUMPRIMENTO DO DEVER E EM LEGÍTIMA DEFESA DE TERCEIROS. Ele efetuou os disparos para salvar 39 vidas e encerrar a angústia das vítimas e de seus familiares e de toda população que acompanhava a ação. Graças a Deus e a eficiência de todas as Forças de Segurança envolvidas (Polícia Militar, BOPE, Batalhão de Ação com Cães, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal) o desfecho foi exitoso.

A  alternativa tática empregada pelo BOPE evitou mal maior. A missão foi cumprida.

A AME/RJ parabeniza a POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO e demais Forças de Segurança empregadas no caso da Ponte Rio-Niterói, em especial, ENALTECE o trabalho dos Policiais e Atiradores de Precisão do BOPE. Parabéns, Guerreiros!!!

 

28.08.2019

A carta dos Governadores (Sul/Sudeste) e a posição do Governador Witzel. Atenção Associações todas!


A CARTA DOS GOVERNADORES SUL/SUDESTE E A POSIÇÃO DO GOVERNADOR WILSON WITZEL (RJ).
ATENÇÃO FENEME, AMEBRASIL, ASSOCIAÇÕES TODAS, CAVALARIA DO BRASIL, PMs, BMs, AMIGOS TODOS.

Desde domingo, dia 25/08, tenho mantido contato direto com o nosso Governador, Wilson Witzel (abaixo transcreverei parte das nossas conversas), sobre o fato da sua adesão à Carta que sugere a retirada dos Militares Estaduais da PEC 06/19, que tramita no Senado.

O nosso Governador Witzel, em sua resposta, entende que, para os Militares Estaduais, melhor seria deixar a questão de Pensão e Aposentadoria sob a égide dos respectivos Estados, por serem mais fáceis as articulações das Corporações junto às Assembléias Legislativas. Mas, acrescenta ESTAR  PRONTO PARA RETIRAR O APOIO, SE FOR CONSENSO.

Amigos todos, estou convencido de que a  assinatura de adesão e apoio por parte do Governador Witzel, foi, sem dúvida, a de ajudar. Digo isso, porque, em toda minha vida de caserna, NUNCA vi um Governador defender a Polícia Militar de modo tão enfático, decisivo e obstinado, fazendo-se presente, fisicamente, nas mais diversas situações para dar o apoio a nossa Instituição. O mesmo apoio é dado ao nosso respeitado Corpo de Bombeiros. A prova maior de que sua intenção era, de fato, a de ajudar, está no fato de sua declaração no sentido de que retirará sua assinatura de apoio à exclusão dos Militares Estaduais na PEC 06/19.

Oportuno lembrar aos demais Governadores que assinaram a referida CARTA, e não o fizeram com a mesma intenção do Governador Witzel, que se não formos tratados como Militares, MUDAREMOS o nosso adjetivo e seremos CIVIS. Seremos quase um milhão de Civis ARMADOS e SINDICALIZADOS...

Estou prestes a entregar a Presidência da AME/RJ, mas enquanto isso não acontecer, lutarei até o final. E depois do final, continuarei ainda lutando e defendendo os nossos parcos direitos e o farei enquanto vida tiver.

Obrigado, Senhor Governador Wilson Witzel, por nos respeitar e nos defender. Obrigado pelo recuo e desfazimento da assinatura à carta que não nos reconhece como Militares. Deus o proteja. E a vocês, AMIGOS TODOS, uma alerta no sentido de que fiquemos cada vez mais atentos na observação de quem, efetivamente, nos respeita e nos reconhece.

Obrigado, Senhor Governador Witzel, mais uma vez. Tomara que além da retirada da sua assinatura, consiga fazer ver aos demais Governadores que aderiram à Carta, que o melhor caminho é o do reconhecimento e gratidão a quem dá sua vida em defesa de vidas que sequer conhecem: POLICIAIS MILITARES e BOMBEIROS MILITARES. 

E viva as PMs e os CBMs do Brasil!!! E VIVA A VIDA!!!

Abaixo, parte de minha conversa com o Governador Wilson Witzel, via WhatsApp:

"Meu Governador, boa noite. Diante do ato assinado pelos Governadores do Sul/Sudeste, esta semana no ES, um grande rebuliço no contexto do (des)apoio daquelas autoridades aos Militares Estaduais, tirando-nos direitos e não nos reconhecendo como Militares, excluindo-nos, em consequência, da paridade e integridade defendidas por todos nós e já aprovadas na Câmara, nas duas votações. O que mais tem chamado a atenção de todos (falo de inúmeros grupos de PM/BM, Brasil afora) é a adesão aos termos assinados, por parte de Excelência. Como disse na minha última mensagem, de modo incondicional, estou e estarei ao seu lado, pela confiança e segurança que o Senhor nos transmite. Nesse diapasão, pergunto ao Senhor se há possibilidade de o Senhor nos receber, a mim e dois Coronéis, um PM e outro BM, para abordaremos esse assunto e gravar uma mensagem para o Brasil. Se sim, sugeriria que estivessem presentes nossos Generais Cmt PMERJ e CBMERJ. Minha única impossibilidade de agenda é 5a-feira, dia 29. Afora esse dia, a agenda é de Vossa Excelência, a qualquer dia e hora. Com o meu antecipado agradecimento deixo também o meu respeitoso e fraterno abraço e meus parabéns pelo dia de hoje, DIA DO SOLDADO. E VIVA A VIDA!!!."

Enfim se for consenso retiro meu apoio. Pensem nisso. Tudo na União tende a piorar muito. No meu ponto de vista, deixar Pensões e Aposentadorias nas mãos da União é muito pior. Vocês têm muito mais capacidade de articulação com os Governos Estaduais. Digo isso porque os Magistrados tinham um regime diferenciado e quando caímos na vala comum do serviço público a situação piorou muito.

Fernando Belo - Cel PM
Presidente da AME/RJ

 

28.08.2019

Entrevista - General Rogério Figueredo, Secretário da PMERJ


À frente da Secretaria de Polícia Militar desde janeiro, o agora General Rogério Figueredo de Lacerda admite que a redução dos autos de resistência é o grande desafio da Corporação. Ele falou ao GLOBO que, embora esse índice seja o maior da série histórica, o objetivo é sempre salvar vidas.

A política de abate proposta pelo Governador corrobora para o aumento das mortes em confronto?

- Hoje nós temos uma Polícia mais atuante, que está trabalhando. Este ano já são 354 fuzis de guerras apreendidos no Rio, um aumento de quase 70% em relação ao ano anterior, no mesmo período. Essas armas são utilizadas para confrontos Policiais. Nosso objetivo é salvar vidas. Já reduzimos muito os homicídios e latrocínios. Nossa política não é de confronto, mas de trabalho para salvar vidas.

Na Baixada, os índices estão diminuindo. A gestão dos Batalhões da área pode ser exemplo para outros?

- A Baixada recebeu efetivo, recursos, mais viaturas. A partir do momento que você reduz roubos, também favorece a redução de homicídios. Temos um bom grupo de Comandantes, e eles estão seguindo orientação da instituição. Essas ações podem servir de boas práticas para outras regiões.

O Governador quer consultar o STF sobre excludente de ilicitude para os Policiais que matam suspeitos de cometer um crime. Como o Senhor avalia isso?

- Todas as nossas operações têm um planejamento e buscam sempre a legalidade. Precisamos que o entendimento jurídico perceba o cenário complexo do Rio de Janeiro e que o Policial necessita de uma segurança jurídica para atuar.

O combate às Milícias tem sido ponto sensível para a Corregedoria?

- Umas da nossas ações foi dar à Corregedoria todas as condições de trabalho e autonomia. Temos vários inquéritos nossos, além de outros em parceria com o Ministério Público e ações com as Polícias Federal e Rodoviária Federal. A Corregedoria será ainda mais fortalecida.

Quais são os desafios atuais?

- Continuar com a redução da incidência criminal. Temos o desafio de reduzir as mortes por Intervenção Policial. Vamos trabalhar para isso, pois não é o nosso desejo. Continuaremos trabalhando para trazer maior tranquilidade ao Estado. Os números do 2º semestre serão muito bons.

O que explica esse otimismo?

- Conseguimos aplicar 400 Policiais em pontos estratégicos como Baixada, São Gonçalo e Angra. Até outubro, outros 400 estarão formados. Teremos maior recursos e planejamento.

Como o Senhor avalia a atuação dos Snipers na Ponte Rio-Niterói?

- Tínhamos a dificuldade do perímetro de segurança, a posição do ônibus bem próximo à mureta, a inquietação dos reféns. Nosso objetivo era salvar todas as vidas. O negociador tentava fazer com que o sequestrador desistisse da ação, mas o comportamento dele alterava muito. Foi uma ação necessária e oportuna dentro dos protocolos que existem.

Fonte: O Globo

 

 

27.08.2019

Novo patrulhamento: PMs saem de UPP e vão para vias expressas


As vias expressas da Cidade vão receber, a partir da próxima semana, reforço no Policiamento. A medida integra o projeto Percurso Seguro, cujo lançamento coincide com o início de obras na pista principal do Aeroporto Santos Dumont. Os trabalhos, que começaram na última sexta-feira, deverão durar cerca de um mês e farão com que o Aeroporto Internacional Galeão-Tom Jobim tenha quase 200 voos a mais por dia. Dessa forma, é esperado um aumento no fluxo da Avenida Brasil e das linhas Vermelha e Amarela, importantes vias expressas do Rio.

Para reforçar a segurança nas pistas, o Comando da PMERJ iniciou uma reformulação da Unidade de Polícia Pacificadora ( UPP) do Jacarezinho. O processo, que será finalizado nos próximos dias, resultará na transferência de 80 homens para o Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE). Com esse efetivo, a Corporação promete criar ou reativar 21 pontos de patrulhamento estratégico e dinâmico na Avenida Brasil, oito na Linha Amarela e cinco na Linha Vermelha.

A Avenida Brasil é a via que concentra mais ocorrências de assaltos este ano, segundo dados da PMERJ. Foram 992 roubos de veículos e 2.474 de rua (que têm como vítimas pedestres e passageiros de ônibus) entre Santa Cruz e o Caju.

Três bases blindadas da Avenida Brasil fechadas serão reativadas na altura de Santa Cruz, no Trevo das Missões e no acesso à Ponte Rio-Niterói. Entre a Vila Kennedy e Deodoro serão posicionadas viaturas em quatro pontos. Outras equipes ficarão responsáveis pela segurança de oito locais entre o Shopping de Guadalupe e Barros Filho. O Patrulhamento também será ampliado no Trevo das Margaridas, próximo ao Viaduto Lobo Júnior, no trecho da Fiocruz e nos acessos a Benfica e São Cristóvão.

Na Linha Vermelha, os acessos às Rodovias Washington Luís e Presidente Dutra terão Policiamento permanente. As entradas para a Ilha do Fundão e a Ponte Rio-Niterói também ganharão reforço, além do trecho ao longo do Complexo da Maré. A Linha Amarela terá equipes posicionadas na Cidade de Deus, perto da Avenida Brasil e na altura das Avenidas Leopoldo Bulhões, dos Democráticos, Dom Hélder Câmara e Pastor Martin Luther King.

O SECRETÁRIO DE PMERJ, GENERAL ROGÉRIO FIGUREDO, DETERMINOU A RETIRADA DOS CONTÊINERES QUE SERVIAM COMO BASES no interior DO JACAREZINHO e a INSTALAÇÃO DE UMA CABINE E DUAS TORRES BLINDADAS no entorno da comunidade. Com a transferência de 80 homens para o BPVE, a UPP passa a ter um Efetivo de 318 Policiais. O Oficial diz que, ao planejar a reformulação, considerou os ataques feitos por traficantes da favela.

— Bases blindadas darão maior segurança ao Policial, reduzirão a vitimização. Vão propiciar menos confronto, e o Patrulhamento se tornará mais dinâmico — afirma o Secretário, acrescentando que a retirada das bases da UPP no interior da comunidade não afetará o conceito de Polícia de Proximidade: segundo ele, o Jacarezinho continuará contando com patrulhamento e projetos sociais da PM.

Fonte: O Globo.

 

23.08.2019

A CRIMINALIDADE SEGUE EM QUEDA NO RIO DE JANEIRO


A IMPRENSA PREFERE ENALTECER O AUMENTO DE MORTES DECORRENTES DE INTERVENÇÕES POLICIAIS. E SE POSICIONAR, RADICALMENTE CONTRA, A "SANGRENTA" POLÍTICA DE SEGURANÇA DO ATUAL GOVERNO. A AME/RJ ENALTECE O QUE REALMENTE IMPORTA: A SIGNIFICATIVA QUEDA DOS ÍNDICES CRIMINAIS, ESPECIALMENTE OS HOMICÍDIOS E ROUBOS. O EFICIENTE TRABALHO INTEGRADO ENTRE AS POLÍCIAS MILITAR E CIVIL E CORPO DE BOMBEIROS, ATUANDO COM FOCO E SINERGIA PARA TRAZER SEGURANÇA E PAZ AOS CIDADÃOS DE BEM.

Clique aqui e leia a matéria completa

 

23.08.2019

Ação técnica e segura da PMERJ foi decisiva para salvar os 39 reféns na Ponte Rio-Niterói


"Seguimos os protocolos internacionais que regem nossas ações. Nessas situações de crise, nosso foco é preservar vidas. O criminoso teve inúmeras oportunidades de se entregar, mas estava em surto psicótico. Chegou a ameaçar se jogar na Baía de Guanabara junto com um refém". 

Declaração do Tenente-Coronel Maurílio Nunes, Comandante do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), após o desfecho do sequestro na Ponte Rio-Niterói.

Clique aqui e leia a matéria completa

 

23.08.2019

Sequestro na Rio-Niterói: fuzil usado por Sniper é o mais potente do país


Equipado com uma luneta e um bipé para sustentação, o fuzil Colt AR-10 foi adquirido para substituir os fuzis modelo ParaFal, de produção nacional, que eram utilizados pelas tropas especiais.

Clique aqui e leia a matéria completa

 

22.08.2019

Celebração da Vida!


Por Luana Nunes Leite

Àqueles que ainda insistem em dizer que o Governador Wilson Witzel comemorou a morte de Willian Augusto da Silva, sequestrador do ônibus na ponte Rio-Niterói, eis uma reflexão. 

O Governador Wilson Witzel não celebrou a morte de Willian, mas a preservação da VIDA de 39 pessoas inocentes. 

O Governador Wilson Witzel celebrou, com sorrisos, pulos e socos no ar, uma ação exitosa que pois fim a três horas de dor e sofrimento de 39 inocentes e de suas respectivas famílias.

O Governador Wilson Witzel celebrou a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, que constantemente é "fuzilada" pela imprensa, pelos Direitos Humanos, pela OAB e outras instituições mais.

O Governador Wilson Witzel celebrou a Técnica, a Bravura e a Serenidade dos nossos Policiais, em especial dos Atiradores de Precisão (snipers) do BOPE.

O Governador Wilson Wizel celebrou a atuação de todas as Forças de Segurança que participaram dessa árdua missão.

Portanto...

O Governador Wilson Witzel não comemorou a morte de Wilian. Ele celebrou a VIDA!!!

 

22.08.2018

Cavalaria da PMERJ recebe equipamento de última geração


Aquisição de maquinário de última geração para melhorar os serviços prestados pela Correaria do Regimento de Polícia Montada (RPMont) da PMERJ.

Com esse moderno equipamento, o Regimento conseguirá produzir e recuperar material de empilhamento para os diversos serviços da Cavalaria, com expressiva economia.

 

22.08.2019

SINDPOL emite nota elogiando ação das Forças de Segurança no sequestro em Niterói


O Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Rio de Janeiro (SINDPOL-RJ) e a Coligação dos Policiais Civis do Estado do Rio de Janeiro (COLPOL-RJ), em nome da categoria Policial Civil, vem a público ELOGIAR e PARABENIZAR as forças de segurança integradas que participaram da ocorrência de hoje na ponte Rio-Niterói, em especial a Polícia Rodoviária Federal, o Corpo de Bombeiros Militar, a Polícia Civil e a Polícia Militar, com menção honrosa aos negociadores e atiradores de precisão do BOPE, que com alto grau de profissionalismo e expertise, conduziram o evento com maestria e neutralizaram o sequestrador, libertando todos os reféns sem qualquer ferimento e devolvendo a normalidade ao cotidiano na vida dos cidadãos cariocas e fluminenses.
Essa é a Polícia que nos orgulha.
 
#obrigadocaveiras
#PMERJservireproteger
#PCERJemdefesadequemprecisar
 
Rio de Janeiro, RJ, 20 de agosto de 2019.
 
Marcio Garcia
Presidente do SINDPOL-RJ
 
Fábio Neira
Presidente da COLPOL-RJ

 

20.08.2019

Sequestro na Ponte Rio-Niterói: final feliz graças a nossa BRIOSA PMERJ!!!


Após mais de 3h e meia de cerco, um sequestrador que manteve  37 passageiros de um ônibus como reféns na Ponte Rio-Niterói foi morto por um Atirador de Elite do BOPE na manhã desta terça-feira. Segundo a porta-voz da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o bandido portava uma arma de brinquedo, uma faca, uma arma de choque e um galão com gasolina. A ação terminou sem qualquer refém ferido.

COMENTÁRIO:

MISSÃO DADA É MISSÃO CUMPRIDA!!! ORGULHO DA NOSSA PMERJ!!!
Mais uma vez a POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO deu prova inequívoca de sua importância para a sociedade. Inúmeras vidas foram salvas hoje pela ação precisa e inteligente do Atirador de Precisão do BOPE. Parabéns a todos os Guerreiros da Paz envolvidos e parabéns também, aos nossos Bombeiros Militares.

Clique aqui e leia a matéria completa

 

 

20.08.2019

Isso a mídia não mostra! PM salva homem com parada cardíaca


Policial Militar salva a vida de operário com parada cardíaca em Barra Mansa


O 3º Sargento da Polícia Militar e profissional de Educação Física, Marcelo Rodrigues de Oliveira, lotado no 28º Batalhão da PM (Volta Redonda), salvou a vida de um operário na manhã de ontem (19), no Centro de Barra Mansa, no Sul do Rio de Janeiro. A vítima é Wesley Vieira da Costa, que não teve a idade revelada.

Segundo as primeiras informações, o operário teria tido uma parada cardíaca depois de levar um choque elétrico, enquanto trabalhava em uma obra. O PM realizou uma massagem cardíaca até que o socorro chegasse. Graças à intervenção do Policial o homem sobreviveu.

"Quando eu cheguei ao local, a vítima já estava sem sinal vital, o que pude comprovar por conta do preparo que tive na capacitação em SBV, que me credenciou para atuar com calma perante a situação e executar de forma correta a massagem cardíaca”, explicou o Sargento. Ele tomou conhecimento do fato quando percebeu a aglomeração de pessoas.

O PM foi chamado de herói e aplaudido pelos populares quando a vítima começou a respirar e ter pequenos movimentos. Ele foi socorrido para a Santa Casa de Misericórdia, onde se encontra em recuperação.

Fonte: Sul Fluminense online
Área de anexos

 

20.08.2019

Projeto das UPPs volta aos planos de Segurança do Estado


Entre as melhorias propostas, o  Secretário de Estado da PMERJ, Coronel Rogério Figueredo, propõe a substituição dos contêineres por construções de alvenaria, a recomposição do contingente de Policiais e a reposição de viaturas, armamentos e coletes balísticos. 

Clique aqui e leia a matéria completa

 

 

16.08.2019

Parte do Fundo Penitenciário Nacional pode reforçar orçamento das PMs 

O Fundo Penitenciário Nacional (FPN), verba do Governo Federal destinada ao sistema penitenciário dos Estados, pode reforçar também o orçamento das Polícias Militares do País a partir do próximo ano. O Projeto de Lei Complementar 04/19 foi discutido na última quarta-feira (14) em Audiência Pública na Câmara dos Deputados, em Brasília.

O PLC/19 propõe que parte do Fundo seja canalizado para as Polícias Militares, baseado em duas justificativas principais: todas as Corporações no país dispõem de unidades prisionais, que, além de Policiais, acautelam também presos com foro privilegiado; e as unidades especializadas são constantemente empregadas para reprimir rebeliões em presídios, atividades que causam grande impacto orçamentário.

A audiência pública foi articulada pela Assessoria Parlamentar (APAR) da Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro, órgão de assessoramento reestruturado  recentemente para reforçar sua missão, acompanhar e propor matérias de interesse da Corporação na Assembleia Legislativa do Estado do Rio (ALERJ) e na Câmara dos Deputados.

Durante a Audiência Pública, o Tenente-Coronel Adriano de Siqueira Bulhões, Diretor da Unidade Prisional da PMERJ, fez uma explanação sobre o funcionamento da unidade e a necessidade de ampliar suas instalações para atender a crescente demanda com o ingresso de presos com foro privilegiado.

O Major Murilo Rodrigo Felício, Comandante do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) do Estado de Goiás, fez uma apresentação sobre os custos do emprego de unidades operacionais especializadas para intervir em rebeliões de presos. As despesas com os custos hora/homem, armamentos de menor potencial ofensivo, entre outros, causam forte impacto no orçamento das corporações.

A partir de agora, o PLC/19 será discutido pela Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados, para, em seguida, ser submetido ao Plenário.

Fonte: PMERJ.

 

15.08.2019

A PMERJ será cada vez mais implacável com a violência!!!


Manifestantes entraram em protesto nos jardins do Palácio Solar do Jambeiro, no Ingá, em Niterói. Gritos de ordem pedem uma revisão na política de segurança do Rio de Janeiro. O Governador Wilson Witzel respondeu com elogios à Polícia Militar e à política de Segurança do seu governo.

"Lamento a morte de cinco jovens. Também sou pai, mas na semana passada eu enterrei três Policiais. Ninguém aqui apareceu lá", disse o Governador em referência à imprensa.

Clique aqui e leia a matéria completa.

COMENTÁRIO:

A POLÍCIA MILITAR JAMAIS IRÁ RETROCEDER NA SUA MISSÃO DE DEFENDER O ESTADO DO RIO DE JANEIRO E OS CIDADÃOS DE BEM QUE NELE HABITAM!!! SIGAM EM FRENTE, GUERREIROS!!!

 

14.08.2019

Reforma da Previdência dos Militares começa hoje!

O Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, instalou oficialmente a Comissão Especial que irá analisar a proposta de Reforma da Previdência dos Militares. A primeira reunião do colegiado foi marcada para esta quarta-feira (14).

O projeto inclui mudança de regras nas aposentadorias a uma reestruturação das carreiras Militares. A Comissão tem caráter conclusivo. Ou seja, o texto aprovado não precisa ser apreciado pelo Plenário e poderá ir direto para o Senado. O projeto perde o caráter conclusivo se houver recurso assinado por 51 Deputados para que o mérito seja analisado pelo Plenário.

Fonte: O Globo

 


13.08.2019

O GLOBO está com "dó" da criminalidade que aterroriza o Rio 


Cidadão de bem não sai às ruas portando fuzil. Policiais Militares são transformados em bandidos e os traficantes em heróis. Vergonha desse jornal!!!

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

09.08.2019

Carta ENEME/SP


Nos dias 25 e 26 de julho ocorreu em São Paulo o XVII ENEME – Encontro Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais. O encontro foi um dos maiores eventos reunindo Militares Estaduais e do Distrito Federal, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

Vários temas foram desenvolvidos durante o evento através de palestras e painéis, todos no sentido de orientar a tomada de decisões de Oficiais Militares Estaduais e do DF em sua atividade diária de gestão nas suas Instituições militares.

Como ato final, foi difundido a 'CARTA ENEME DE SÃO PAULO', documento que resumiu o que foi tratado durante evento e suas conclusões.

A carta na íntegra:

"Os Oficiais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares do Brasil, reunidos na cidade de São Paulo - SP, nos dias 25 e 26 de julho de 2019, em comunhão de vontades e sob a presidência da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais, resolvem proclamar a presente CARTA ENEME – SÃO PAULO/2019, nos termos que seguem:

I - Manifestar o apoio ao governo do Presidente Jair Bolsonaro, por seu histórico compromisso como Parlamentar às Instituições militares como é numa democracia em qualquer lugar no mundo, mas que no Brasil foram, nas últimas décadas, esquecidas ou tratadas com menosprezo por Governos.

II - Reconhecer o esforço que o governo do Presidente Jair Bolsonaro tem feito no sentido de valorizar os profissionais da segurança pública, em especial os militares dos estados e do DF na reforma da previdência e o estabelecimento da simetria com os militares das Forças Armadas, profissionais que fazem o juramento de sangue em defesa da sociedade e que, no Brasil, têm entregado a própria vida às centenas, todos os anos, em nome desse juramento, antes sem qualquer reconhecimento.

III - Ressaltar que esse reconhecimento passa necessariamente pelo fortalecimento das Justiças Militares dos Estados e do DF e suas respectivas Polícias Judiciárias Militares, uma Justiça que reconheça as idiossincrasias do trabalho e a natureza jurídica dos integrantes das Instituições militares estaduais e do DF, e que fornecem o necessário fundamento para a estabilidade destas pois garante a hierarquia e a disciplina, frente aos desafios que enfrentam no dia a dia na prestação do serviço essencial e indelegável no âmbito da segurança pública.

IV - Postular para que o governo do Presidente Jair Bolsonaro promova uma nova gestão da segurança pública no Brasil, reorganizando e normatizando o sistema de maneira mais e efetiva, considerando o caráter nacional e gendármico das polícias militares e corpos de bombeiros militares, e o papel da União nesse contexto, fundamental à obtenção de um padrão mínimo de organização para apoios recíprocos entre as Unidades da Federação, algo que tem ocorrido somente nas catástrofes ambientais e limitado aos Corpos de Bombeiros Militares. Que nessa nova gestão, a União assuma o protagonismo da elevação da exigência de escolaridade de ingresso nos Quadros de Oficiais e de Praças e na adoção do denominado Ciclo Completo de Polícia, já realidade em 15 Estados da Federação em infrações penais de menor potencial ofensivo, de modo a adotar o modelo desconcentrado de investigação como o existente em todos os países do mundo, exceto no Brasil, modelo que tem historicamente produzido vergonhosos índices de elucidação de crimes, em que pese dispor do dobro do percentual de policiais exclusivamente dedicados a atividade investigativa.  

V - Parabenizar os 19 Deputados Federais e os 2 Senadores militares estaduais eleitos na última eleição, por representarem de fato uma mudança do contexto de como a sociedade passou a ver os integrantes das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares no Brasil, apesar das limitações constitucionais que estes enfrentam na condição de militares, para a disputa de cargos eletivos.

VI - Concitar que o governo do Presidente Jair Bolsonaro proponha ao Congresso Nacional atribuição às polícias militares, no exercício do policiamento e fiscalização de trânsito urbano e rodoviário, competências semelhantes às da Polícia Rodoviária Federal, previstas no artigo 20 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), convergente com a manifestação dos Oficiais de Policiamento Rodoviário de todas as Unidades da Federação, reunidos no XVII ENEME em São Paulo - SP, ao debaterem sobre a atual arquitetura do artigo 23 do CTB, que trata das competências das Polícias Militares como órgãos integrantes do Sistema Nacional de Trânsito, já com estudo para a recomposição dos vetados incisos I, II, IV, V, VI, VII e parágrafo único do artigo 23 por meio da inserção do artigo 23-A.

VII - Por fim, os Oficiais representantes de todos os Comandos de Polícia Militar Rodoviária das Polícias Militares dos Estados e do DF, na mesma reunião, se manifestaram pela manutenção do artigo 148-A do Código de Trânsito Brasileiro, que instituiu a obrigatoriedade dos exames toxicológicos de larga janela para os condutores habilitados nas categorias C, D e E, uma vez que sua aplicação tem sido fundamental para reduzir os acidentes trânsito, tanto com veículos de carga como de passageiros, posto que desestimulando o uso de drogas por motoristas, principalmente os profissionais, também se combate a logística  do crime organizado, que tem se utilizado de profissionais usuários para o transporte de drogas, armas, munição e contrabando. O exame toxicológico de larga janela tem tido tão comprovada eficiência preventiva que é utilizado hoje pela maioria das Instituições policiais militares e bombeiros militares e ainda pela aviação comercial e outras instituições de Segurança Pública no Brasil.

Cidade de São Paulo - SP 
26 de julho de 2019.

MARLON JORGE TEZA
Coronel PMSC
Presidente da FENEME."

 

09.08.2019

Previdência dos Militares: Comissão começa analisar texto na semana que vem 


De acordo com o Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, a Casa vai instalar a Comissão Especial para analisar a Reforma da Previdência dos Militares na próxima semana. A informação foi dada depois da conclusão da votação das mudanças no sistema de aposentadoria dos Civis.

A mudança no sistema de aposentadoria dos Militares está parada no Congresso. O texto, que também reestrutura a carreira das Forças Armadas, foi enviado em março, um mês depois da proposta que trata dos Servidores Civis e do INSS.

O Colegiado, responsável por fazer a primeira análise do texto na Câmara, ainda não foi instalado. Só depois o texto pode ser analisado no Plenário e, em seguida, pelo Senado. São 34 vagas de membros titulares. Partidos como PT, PSB, PSOL e Rede a não indicaram todos os Deputados que irão compor a Comissão.

Por acordo, a Presidência do Colegiado deve ficar com o MDB. O Relator da Proposta deve ser o Deputado Vinícius Carvalho. Não há previsão de quando a Comissão irá encerrar os trabalhos e apresentar um parecer sobre a Reforma da Previdência das Forças Armadas e dos Militares Estaduais.

Para manter o discurso de que o governo quer endurecer as regras de aposentadorias para todos, o Presidente Jair Bolsonaro enviou uma proposta para elevar, de 30 para 35 anos, o tempo mínimo de Atividade Militar; subir as Alíquotas Previdenciárias e passar a tributar as Pensões.

No entanto, Bolsonaro prevê, no mesmo projeto, aumento de Salários e Reestruturação das Carreiras. Assim, em dez anos, o governo estima economizar apenas R$ 10,45 bilhões com a Reforma da Previdência dos Militares.

Fonte: EXTRA.

 

08.08.2019

AGU quer anular decreto que criou cargo de General na PMERJ e CBMERJ


Em entrevista ao Jornal Globo News, o Presidente da AME/RJ, Coronel Fernando Belo, parabenizou a iniciativa e disse que ela deveria ser expandida a nível nacional.

Clique aqui e assista ao vídeo

 

08.08.2019

Nota da FENEME sobre a PEC 06 (Previdência)


Nota da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (FENEME) sobre a PEC 06/2019 - Reforma da Previdência.

Prezados,

Informamos que foi aprovado em segundo turno na Câmara dos Deputados o texto base da PEC 06/19.

Em (07/08) foram votados os destaques (08 ao total) sendo que nenhum deles trata dos Militares, especialmente o Inciso XXI do Art 22 da Constituição Federal que na PEC prevê como privativo da União legislar sobre "Inatividades e pensões" como é de amplo conhecimento.

Ainda esta semana, ao final da votação dos destaques, repassaremos o texto definitivo que seguirá  ao Senado, bem como estratégias de mobilização referente a PEC e ao PL 1645/19 (FFAA) que iniciará sua tramitação em Comissão Especial na Câmara dos Deputados.

A mobilização iniciará já na próxima semana à partir de terça-feira, dia 13/08.

A Diretoria.

 

07.08.2019

 PEC da Previdência e Patente de General na PMERJ e CBMERJ


01/08/2019 - Dois momentos de extrema importância para a família Policial Militar e Bombeiro Militar. Primeiro, uma palestra sobre a PEC 06/2019, a Reforma da Previdência, proferida pelo Diretor de Assuntos Legislativos da FENEME, Coronel Elias Miler, na Sala Cecília Meirelles, na Lapa, no Rio de Janeiro. O Coronel Miller traçou as estratégias políticas relativas a PEC 06 e seus desdobramentos, detalhando os momentos em que a Classe deve concentrar todos os esforços na defesa e manutenção de seus direitos e prerrogativas. 

Em um segundo momento, no Palácio Guanabara, o Presidente da AME/RJ, Coronel Fernando Belo, com o Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel e outras autoridades militares. Na oportunidade, o Coronel Miler apresentou ao Governador um projeto sobre Segurança Pública, num plano macro. Também debateu-se a a o novo decreto implantado pelo Governo Estadual que alçou a Generais Honoríficos o Coronel Rogério Figueredo e o Coronel Roberto Robadey, Comandantes da PMERJ e CBMERJ, respectivamente.

Passei para a inatividade em 2005, mas sou um Inativo/Ativo. Nunca parei e, acho que isso é o que me move com absoluta disposição vontade de viver. Depois de uma palestra para Comandantes da PMERJ e Corpo de Bombeiros, uma reunião com o Governador, sempre em busca da defesa dos direitos coletivos. E viva a VIDA!!!", disse o Coronel Fernando Belo.


 

06.08.2019

Aniversário do RPMont, a Cavalaria da Polícia Militar do Rio de Janeiro


Parabéns a todos os Guerreiros que atuam ou atuaram no Regimento Coronel Enyr Cony dos Santos, da PMERJ.

Há 50 anos que na PMERJ Cavalo e Cavaleiro não são mais dois seres independentes e sim um só conjunto! 

Temos orgulho em repetir a máxima: Sempre haverá uma Cavalaria!!!

 

06.08.2019

Contra violência doméstica, PMERJ lança Patrulha Maria da Penha 

Para prevenir violência contra a mulher, a Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro lançou o programa “Patrulha Maria da Penha – Guardiões da Vida”. Todos os batalhões do Estado receberão uma viatura caracterizada e uma equipe com quatro PMs treinados para atender esse tipo de chamado. A ideia é que os agentes sigam roteiro com os endereços de mulheres que tenham uma medida protetiva a seu favor. Desta maneira, os Policias poderão ir até as residências e transmitir mais segurança às vítimas.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 


02.08.2019

No Twitter: Governador Wilson Witzel agradece homenagem feita pela AME/RJ


Durante o XVII ENEME (Encontro Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais), que ocorreu em São Paulo entre os dias 24 e 26 de julho, o Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, recebeu uma homenagem da AME/RJ pelo excelente trabalho realizado em seus primeiros seis meses de governo. Em sua conta no Twitter, o Governador agradeceu a confiança. Segue a mensagem:

"@wilsonwitzel 
#TBT Foi uma honra ser reconhecido pela Associação dos Oficiais Militares do RJ pelo trabalho dos últimos meses. Obrigado a todos os homens e mulheres das @PMERJ e @PCERJ pelo serviço incansável. Todos os dias nos dedicamos a tornar nosso Estado mais seguro para a população."

 

02.08.2019

Patente de General na PM e Bombeiros: Presidente da AME/RJ aprova iniciativa


Na avaliação do Presidente da AME/RJ, Coronel Fernando Belo, o 
Decreto Estadual que cria a função honorífica para os cargos de Secretário de Polícia Militar e de Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros é justo. Para ele, mais do que um título honorífico, a patente de General deveria ser adotado pelas Polícias Militares de todo o país:

"No caso do Rio, é ainda mais justo o Comandante-Geral da PM ter a patente de General porque ele comanda uma guerra diária contra o crime no Estado", justifica. 

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

02.08.2019

Governo do Rio cria patente de General para PM e Bombeiros; texto precisa passar pela ALERJ


O Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, assinou um Decreto que cria o posto de General na Polícia Militar e no Corpo de Bombeiros. Porém, o posto será honorífico, ou seja, somente de honra. Quando o Oficial se aposentar, voltará a ser conhecido como Coronel. 

A criação do cargo não irá refletir em despesas públicas e, de imediato, o Secretário de Estado de Polícia Militar, Coronel Rogério Figueredo, e o Secretário de Estado de Defesa Civil e Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros, Coronel Roberto Robadey Jr, passarão a desempenhar a função de General honorífico.

O objetivo da criação seria de acabar com indicações políticas para o cargo máximo das Corporações, fazendo com que somente Generais possam ir ao posto máximo de comando das tropas. Coronéis com experiência deverão também ser alçados a Generais honoríficos, é o caso dos Comandantes de áreas da Corporação, que coordenam ações estratégicas em conjuntos de batalhões. 

Em sua justificativa, o Governador Wilson Witzel se baseou em exemplos dos Exércitos da Europa do século XVIII, no qual existia o posto de Brigadeiro-General, uma graduação temporária atribuída a um Coronel durante o exercício de um comando especial. Além disso, o Governador também teria como exemplo as Brigadas dos Exércitos da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), que são comandadas por Militares do primeiro posto de Oficial General.

De acordo com nota do Governo, "a ideia é que esse profissional passe por cursos e provas, similares aos das Forças Armadas, oferecendo uma base mais robusta e especializada na condução de tropas em situação de combate". 

Caso seja exonerado do cargo de Secretário de Estado e Comandante-Geral, o Oficial manterá a função honorífica até sua inativação.

O Decreto vai precisar de aprovação da Assembleia Legislativa Estadual (ALERJ), para criar os cargos compatíveis com a nova função. O Governador Wilson Witzel promete enviar o texto na próxima semana.

Fonte: O Dia.

 


02.08.2019

Escolas do Rio terão "aulas de resistência às drogas" dadas por PMs 


Regra vale para todas as escolas privadas e públicas do Estado do Rio de Janeiro, que deverão procurar os batalhões policiais para a inscrição. A Lei é de autoria da Deputada Lucinha. Segundo ela, a ideia é "fortalecer o trinômio Polícia Militar, Escola e Família."

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

30.07.2019

Até final do ano, PMERJ aprenderá 500 fuzis, projeta Secretário da Corporação


As apreensões de fuzis no Rio de Janeiro podem bater um recorde em 2019. O Secretário de Estado da Polícia Militar, Coronel Rogério Figueredo, estima que até final do ano a PM irá retirar das mãos de criminosos 500 armas deste tipo - em todo ano passado, foram 330. Se a expectativa do Secretário se confirmar, o resultado vai superar em 30% o número de 2017, quando 382 fuzis foram apreendidos pela Corporação.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

29.07.2019

Governador do RJ anuncia criação de Secretaria de Vitimização Policial

O Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, vai criar uma Secretaria de Vitimização dos Policiais Militares e outras vítimas do crime organizado. No Estado, a morte de agentes e os homicídios vêm caindo, ao contrário do número de pessoas mortas por Policiais. 

O anúncio foi feito no Encontro Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (ENEME), na capital paulista. O Governador foi convidado para falar sobre a importância das Instituições Militares para a Preservação da Ordem Pública. À Folha de SP, Wilson Witzel afirmou que colocará uma mulher à frente da pasta, mas não respondeu quando perguntado se será militar ou civil. 

Segundo ele, a Secretaria “vai cuidar da vitimização dos Policiais e das pessoas com deficiência, mas não só isso, vitimização de maneira ampla." A ideia é olhar para “todos que sofreram com a violência causada pelo crime organizado”, afirmou. 

O número de homicídios no Rio de Janeiro caiu 23%, quando comparados os primeiros semestres de 2018 e 2019, segundo dados do ISP (Instituto de Segurança Pública). Já os mortos em ações Policiais aumentaram 15% no mesmo período. Foram 881 mortes por Agentes este ano, contra 669 nos seis primeiros meses do ano passado.

O número de Policiais mortos em serviço, no entanto, teve queda de 63%. Foram sete agentes vitimados entre janeiro e julho. “No Rio hoje o crime e o terrorismo têm feito vítimas para poder colocar a culpa e a responsabilidade na PM. Vamos ter uma Secretaria dedicada a cuidar das vítimas de todo esse processo de enfrentamento”, disse Witzel.

De acordo com o Governador, a nova Secretaria será a primeira do tipo no Brasil e vai trabalhar com assistência psicológica e na “composição de danos”, intermediando auxílio da Defensoria Pública, por exemplo. A pasta terá, segundo Witzel, um viés mais especializado para atender esses casos. 

Hoje, quem auxilia as vítimas de violência no Estado é a Secretaria Estadual de Direitos Humanos. “É uma pasta ampla, que agora vai se concentrar nas outras áreas, na mulher que sofre violência doméstica, crianças em situação de risco, programas sociais de moradia, alimentação. Estamos destacando a vitimização”, disse Witzel. 

A ideia de criar a Secretaria, afirma o Governador, partiu dos seus estudos de direito penal. “Sempre fui estudioso da Vitimologia e vejo um momento oportuno para implementar a Política de Vitimização no Estado”, afirmou. 

Fonte: Folha de SP.

COMENTÁRIOS:

Em nota, a Assessoria do Governador Wilson Witzel informou que a pasta será chamada de Secretaria de Vitimização e Atendimento à Pessoa com Deficiência e é a primeira do país. Contará com uma estrutura administrativa ainda a ser definida. Ainda segundo a nota, ao contrário do que informou o Governador inicialmente, a Secretaria será mais ampla e atenderá vítimas de violência em geral. A nova estrutura, diz o texto, “ainda está em fase de elaboração, para não ferir o Regime de Recuperação Fiscal”. A ideia é, a partir dos próximos três anos, consolidar a Secretaria de Vitimização e Atendimento à Pessoa com Deficiência como uma Política Pública do Estado.


 

24.07.2019

Com auxílio do CBMERJ e da PMERJ, centésimo transporte de órgão por helicóptero é realizado no Estado


O PET (Programa Estadual de Transplantes) já realizou mais de 15 mil transplantes, com apoio de helicópteros do Grupamento de Operações Aéreas, do Corpo de Bombeiros, e do Batalhão de Choque da PMERJ, que realiza apoio no transporte por terra.

Clique aqui e leia a matéria completa

 

 

23.07.2019

UPPs - Mensagem do Secretário de PMERJ, Coronel Rogério Figueredo


RECONSTRUÇÃO DAS UPPS

Por Coronel Rogério Figueredo de Lacerda, Secretário de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro 

Assim como toda a estrutura da área de segurança pública do Estado do Rio de Janeiro, as Unidades de Polícia Pacificadora sofreram um profundo processo de sucateamento. A perda contínua de recursos humanos e materiais observadas a partir da segunda metade desta década, aliada a promessas anteriores não cumpridas, enfraqueceu o programa das UPPs justamente em um de seus principais pilares: a retomada de território em comunidades dominadas por agentes do crime organizado.

Dois passos estão sendo decisivos para reverter esse quadro de declínio e, mais importante, imprimir uma nova trajetória para as UPPs. O primeiro passo foi dado no ano passado. Imunes a implicações político-partidárias, os gestores do Gabinete de Intervenção Federal colocaram em prática o projeto de reestruturação do programa que, em linhas gerais, havia sido construído por especialistas da própria Polícia Militar.

Concluída a reestruturação, já demos início à segunda fase de nossa estratégia. Com apoio integral do Governador Wilson Witzel, está em curso a recuperação física das instalações das UPPs, com substituição dos contêineres por construções fortificadas de alvenaria, como também a recomposição e requalificação do efetivo e reposição das perdas materiais – viaturas, armentos, coletes balísticos.

Essas ações estão sendo fundamentais para a reocupar o território perdido. Como era de se esperar, a retomada do espaço físico nessas comunidades tem encontrado resistência de criminosos fortemente armados, o que explica a ocorrência de confrontos.

Além da retomada do território, fator imprescindível para garantir o direito de ir e vir nas comunidades ainda sob o jugo de criminosos, a estratégia traçada pela Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) mantém o viés de inclusão social e passou a estabelecer uma integração maior com as ações de segurança pública em geral.

Hoje, as UPPs trabalham em conjunto como as demais unidades operacionais da Polícia Militar nas áreas da cidade onde estão localizadas e são parceiras da Polícia Civil. No âmbito do policiamento preventivo e ostensivo, os policiais das UPPs fazem baseamento nos entornos de comunidades, como nas imediações do Chapéu Mangueira, no Leme, e participam do Programa Percurso Seguro, no qual integram o cinturão em importantes eixos viários, como, por exemplo, as ruas Visconde de Niterói e Leopoldo Bulhões e Avenida Dom Hélder Câmara. Além disso, a presença dos policiais das UPPs no interior das comunidades dá suporte importante nas incursões e operações da Polícia Militar e dificulta a movimentação de criminosos na disputa de território, evitando guerras entre facções e seus indesejáveis efeitos colaterais.

A tropa das UPPs está também ao lado da Polícia Civil. Os policiais dessas unidades dão apoio no cumprimento de mandados de prisão e alimentam o banco de dados do setor de inteligência da CPP, que se transformou em fonte de informações preciosas e inesgotáveis para enriquecer e dar efetividade aos inquéritos da Polícia Judiciária.

As considerações acima são argumentos mais do que suficientes para demonstrar que o Programa de Polícia Pacificadora precisa ser mantido, fortalecido e, quem sabe num futuro próximo, expandido. O trabalho desses heróis anônimos da Polícia Militar lotados nas UPPs deve, portanto, receber não só o apoio do Governo do Estado, como já vem acontecendo, mas também de outros segmentos da sociedade.

Fonte: Site da PMERJ.

 


19.07.2019

Servidores não vão pagar a conta da corrupção, garante Governador Witzel


O Governador do Rio Wilson Witzel garantiu que os Servidores Públicos, Ativos e Inativos, NÃO precisam se preocupar com o atraso no pagamento de salários, nem com o 13º salário que, segundo ele, será pago na folha salarial de dezembro. "O SERVIDOR NÃO CORRE O RISCO DE FICAR SEM SALÁRIOS, ELE NÃO VAI PAGAR A CONTA DA CORRUPÇÃO", garantiu o Governador.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 


19.07.2019 30

Operação no Complexo da Maré. A criminalidade perdeu. De novo.


Uma operação integrada das Polícias Militar e Civil resultou na apreensão de 30 armas e 8,5 toneladas de drogas, no Complexo da Maré. Foi o maior saldo operacional registrado na história do Estado do Rio de Janeiro em ação realizada num único dia. 

Clique aqui e leia a matéria completa.

COMENTÁRIO:

PARABÉNS À PMERJ!!! PARABÉNS À PCERJ!!! QUE DEUS ABENÇOE NOSSOS GUERREIROS!!! 

 

18.07.2019

Instituto Ideal Brasil agradece a AME/RJ pela parceria social

Instituto Ideal Brasil (IIB) agradeceu à Associação de Oficiais Militares Estaduais pela parceria e apoio dedicado ao projeto NDA (Núcleo Desportivo de Atletismo). No último fim de semana, vários Alunos-Atletas participaram do 2º Torneio de Atletismo AS3, realizado na Barra da Tijuca, garantindo ótimos resultados para o Instituto.

Segue a mensagem, na íntegra:

AME/RJ

A/C Vice-Presidente Administrativo Cel. PM José Maria de Oliveira

Prezados Senhores,

É com muita alegria que noticiamos a excelente participação da nossa equipe de Atletismo no 2º Torneio de Atletismo AS3, realizado neste domingo, 14/07.

Diversos de nossos jovens Alunos-Atletas competiram pela primeira vez, e tiveram a recompensa dos esforços feitos nos treinamentos, que é subir ao pódio e ganharem suas merecidas medalhas. Vejam as fotos anexas.

Nossa alegria é saber que ao nosso lado existem entidades, tal como a AME/RJ, que nos apoiam e nos ajudam a continuar neste árduo, porém gratificante trabalho social desportivo com estes jovens. 

Por isto, queremos registrar aqui os nossos mais sinceros agradecimentos a  AME/RJ. 

As conquistas da nossa jovem equipe de atletismo também são uma conquista da equipe AME/RJ.

Um forte abraço a todos!

Atenciosamente,

Professor Ormandino Barcelos

Diretor de Esportes e Treinador Responsável

Rosana Sodré Pazolini

Presidente.”

 

 

17.07.2019

Secretário Nacional de Defesa Civil recebe visita do Vice-Presidente da FENEME

No último dia 11/07, em Brasília/DF, o Coronel Ronaldo, Vice-Presidente da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (FENEME), acompanhado da Tenente Elisângela, da PMPR, fizeram uma visita de cortesia ao Secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, Coronel QOR da PMMG, empossado neste relevante cargo desde janeiro/2019. 

Na oportunidade, foram apresentados os trabalhos desenvolvidos pela FENEME, bem como foi entregue um convite ao Secretário para participação do XVII Eneme,  a ser realizado em São Paulo, nos dias 25 e 26 de julho do corrente.  

O Coronel Lucas agradeceu a visita da FENEME, ao convite realizado e se mostrou disposto em debater conosco temas e propostas inerentes a atuação da Proteção e Defesa Civil no Brasil.

"Gostaria de desafiar toda a sociedade a ombrear conosco esta jornada de fazer com que a Defesa Civil não seja vista apenas como um órgão e sim como um sistema coeso, lúcido e que todos se sintam pertencentes a ele, promovendo a autoproteção e a proteção da comunidade como um todo", tem ressaltado o Secretário em suas manifestações públicas. 

Fonte: FENEME.

 

17.07.2019

AMEBRASIL – Nota pública de agradecimento às autoridades (Reforma da Previdência)

Nota pública de agradecimento às Autoridades e Parlamentares na tramitação da PEC nº 06/2019 (Reforma da Previdência)

Em nota, a Associação dos Militares Estaduais do Brasil (AMEBRASIL) reconheceu, elogiou e agradeceu o “esforço titânico” da bancada dos Parlamentares Militares Estaduais junto aos líderes partidários e às Autoridades da República durante a tramitação da PEC nº06/2019 na Câmara dos Deputados, em primeiro turno.

“Os senhores e as senhoras honraram seus mandatos e os votos recebidos. Ontem tivemos a votação da PEC nº 06 em primeiro turno com a retirada das Polícias Militares e os Corpos de Bombeiros do texto-base aprovado. Agradecemos de coração o voto de cada Deputado Federal de todas as unidades da Federação que votaram pela nossa causa”, ressaltou a Entidade.

A seguir, a íntegra da mensagem:

A AMEBRASIL reconhece, elogia e agradece o esforço titânico da bancada dos parlamentares Militares Estaduais junto aos líderes partidários e autoridades da república durante a tramitação da PEC 06/2019 na Câmara dos Deputados. Não vamos fazer menção individual, pois todos, indistintamente, honraram seus mandatos e foram magistrais no cumprimento da missão de defenderem nossos interesses. Obrigado nobres Deputados todos os senhores e senhoras honraram seus mandatos e os votos recebidos. Ontem tivemos a votação da PEC nº 06 em primeiro turno com a retirada das Polícias Militares e os Corpos de Bombeiros Militares do Brasil do texto base aprovado. Além disso, foi acordado entre os membros da bancada dos Parlamentares Militares com o Ministro Jorge Oliveira Chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, o Ministro Chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República Luiz Ramos Baptista Pereira e com o próprio Presidente da República Jair Bolsonaro a inclusão de artigo ao projeto de lei nº 1.645/2019 garantindo a simetria da proteção social das Polícias Militares e dos Bombeiros Militares dos Estados e do Distrito Federal com as forças armadas.

A AMEBRASIL também reconhece e elogia o trabalho desenvolvido pelas assessorias parlamentares das Polícias Militares e dos Bombeiros Militares do todo o Brasil, bem como as Assessorias dos Parlamentares Militares Estaduais e de todas as associações representantes de Policiais e de Bombeiros que contribuíram para que essa conquista fosse alcançada. A todos indistintamente o nosso preito de orgulho e de gratidão. A AMEBRASIL agradece sensibilizada o trabalho de milhares de Policiais e de Bombeiros Militares anônimos, que nos seus Estados fizeram contatos políticos juntos aos seus Deputados Federais para pedir esse tratamento simétrico aos Policiais e Bombeiros Militares de todo o Brasil com a proteção social dos militares das Forças Armadas. Agradecemos de coração o voto de cada Deputado Federal de todas as Unidades da Federação que votaram pela nossa causa.

A AMEBRASIL destaca e agradece a atuação do Coronel Nunes, nosso Assessor Parlamentar no Congresso Nacional, em todas as fases do processo de tramitação da PEC 06/2019, inclusive em reuniões com inúmeros Deputados e com os Ministros participes do acordo firmado e com o próprio Presidente Jair Bolsonaro. Ao Coronel Nunes e todos os oficiais da AMEBRASIL que trabalharam em Brasília ou nos seus Estados para que essa maiúscula conquista fosse alcançada recebam o nosso preito de respeito e gratidão.

Por último, A AMEBRASIL agradece o apoio inestimável do Ministro Jorge Oliveira, do Ministro Luiz Ramos Baptista Pereira e, o nosso agradecimento especial, ao Excelentíssimo Senhor Presidente da República Jair Messias Bolsonaro que desde o primeiro dia do seu governo tem deferido tratamento digno, respeitoso e justo a todos os Policiais e Bombeiros Militares do Brasil. Senhor Presidente, Que Deus continue lhe protegendo e lhe guiando nessa sua árdua missão de governar com honra, sabedoria, honestidade, justiça e com visão de estadista a nossa pátria Brasil. Brasil acima de tudo e Deus acima de todos!

Wellington Corsino do Nascimento – CEL RR PMDF

Presidente da AMEBRASIL.

 

15.07.2019

Direitos Previdenciários da PMERJ -Coronel Rogério Figueredo (vídeo)


O Secretário de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro, Coronel Rogério Figueredo, enviou mensagem em vídeo para agradecer a todos os Deputados Federais que se empenharam para garantir a PMs e Bombeiros uma legislação Previdenciária diferenciada.

Clique aqui e assista ao vídeo.

 

15.07.2019

Parabéns, PMERJ!


Levantamento elaborado pela Subsecretaria de Inteligência da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro revela  que, nos seis primeiros meses do ano, foram apreendidos 262 fuzis, registrando um aumento de 67% do número dessas armas de guerra apreendidas no mesmo período do ano passado.

- É um saldo operacional que nos orgulha muito, pois demonstra o empenho de toda a Corporação, dos comandantes que planejam nossas operações aos nossos Policiais, Praças e Oficiais, que estão na linha de frente combatendo diariamente  os criminosos. Mas não podemos deixar de expressar nossa preocupação com a grande quantidade dessas armas que são contrabandeadas para o nosso Estado – afirmou o Secretário de Polícia Militar, Coronel Rogério Figueredo de Lacerda, ao receber o levantamento da SSI.

Ele refere-se ao fato de que praticamente todos os fuzis apreendidos hoje pela Polícia Militar são fabricados no exterior e contrabandeados pelo crime organizado. Em média, a cada dois dias, são apreendidos três fuzis, armas de alto poder destrutivo, utilizadas em guerras convencionais, e que chegam às mãos de criminosos entrincheirados em comunidades da Região Metropolitana e também em alguns Municípios do interior. 

Os 262 fuzis fazem parte do universo de 4.236 armas de fogo apreendidas pela Polícia Militar no primeiro semestre, a maioria delas pistolas automáticas (muitas igualmente contrabandeadas) e revólveres. O número total de armas apreendidas foi 11% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. 

O número de prisões e apreensão de adolescentes envolvidos em atividade criminosa também superou o contabilizado no ano passado. De janeiro a junho deste ano, foram efetuadas 17.790 prisões e 3.031 apreensões, contra, respectivamente, 14.060 e 2.750 registradas no mesmo período do ano passado.

AUMENTO DO SALDO OPERACIONAL - JAN/JUN 2019 - JAN/JUN 2018

Prisões: + 26
Apreensões: + 10
Armas apreendidas: + 11
Fuzis apreendidos: + 67

Fonte: Portal do Servidor

 

11.07.2019

PMERJ apresenta resultado das ações realizadas no 1º semestre de 2019


Parabéns, Guerreiros!

 

10.07.2019

Secretário de Estado de PMERJ recepciona novos alunos oficiais


Segundo o Secretário de Estado da PMERJ, Coronel Rogério Figueredo, a exigência do diploma em Direito é uma grande vitória da Corporação, que passará a contar num futuro próximo com um quadro de oficiais mais qualificado.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 


08.07.2019

A partir de agora, PMs e Bombeiros podem acumular cargos


O Congresso Nacional promulgou a Emenda Constitucional 101/2019, que permite aos Policiais Militares e Bombeiros Militares o acúmulo de cargos com as funções de Professor ou Profissional da Saúde. A nova regra vale para os Militares dos Estados e do Distrito Federal.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

08.07.2019

Previdência: PMs e Bombeiros ainda estão sem regra 


Os Policiais Militares e Bombeiros Militares não vão seguir as regras do projeto das Forças Armadas, que prevê o aumento do tempo mínimo de serviço de 30 para 35 anos para a aposentadoria, chamada de Reserva do Militar. O trecho foi retirado do texto-base da Reforma da Previdência, aprovado pela Comissão Especial da Câmara Federal na última quinta-feira ,(4), fruto de acordo feito entre as lideranças partidárias e os parlamentares que representam esses Militares. A proposta é que o tema volte a ser discutido por meio de projeto de lei.

No Estado do Rio, as folhas de pagamento dos 12.530 Bombeiros e 44 mil PMs ativos chegam a R$ 397,4 milhões por mês, segundo dados da Casa Civil. Ao ano, os salários desses agentes custa ao Estado R$ 5,29 bilhões. Segundo dados do relatório de aposentadoria do Rioprevidência, atualmente o Rio de Janeiro tem 8.897 Bombeirose 25.033 PMs inativos. Por mês, são pagos R$ 389,3 milhões de aposentadorias, e ao ano, R$ 5,06 bilhões. O governo não respondeu se possui um cálculo do impacto por conta da mudança da regra que excluiu os Militares.

Segundo a Economista e Professora do Coppead/UFRJ, Margarida Gutierrez, a retirada dos agentes agrava a situação das contas dos Estados. 

— Essa exclusão foi uma catástrofe para os Estados. Não só Policiais e Bombeiros deveriam permanecer, como Estados e Municípios. O atual texto da Reforma busca resolver os problemas das contas da União, deixando Estados e Municípios de fora. Em poucos anos, as unidades da Federação vão pedir socorro ao Governo Federal para não paralisar os serviços públicos e entrar em Estado de calamidade — disse a Professora.

Fonte: Extra.

 

05.07.2019

Reforma da Previdência - Aprovada, mas nem tanto

Após a Comissão Especial da Câmara aprovar o texto-base que muda as regras de aposentadoria no Brasil, o Presidente Jair Bolsonaro disse que agora cabe aos Deputados corrigirem eventuais equívocos no texto. 

Clique aqui e leia a matéria completa. 

 

05.07.2019

PMs e BMs estão fora da Reforma da Previdência; Categorias terão lei específica


A Comissão Especial da Reforma da Previdência aprovou um destaque que retira Policiais Militares e Bombeiros do parecer do Relator, Samuel Moreira. Esse texto determinava que, até a aprovação de uma lei complementar, as categorias deveriam seguir as mesmas regras de integrantes das Forças Armadas. O Congresso deve aprovar um projeto de lei específico sobre o tema. Enquanto isso, eles manterão as regras atuais.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

04.07.2019

Previdência: como podem ficar as regras de aposentadoria para cada Servidor da Segurança


PMs e Bombeiros do Rio se Janeiro não estão de acordo por estarem enquadrados nas mesmas regras propostas para Forças Armadas. O Projeto de Lei que trata dessa reestruturação das Carreiras Militares determina, por exemplo, a elevação da alíquota de contribuição de 7,5% para 10,5%. No Rio, a alíquota de todos os Servidores, inclusive os da Segurança, já é de 14%. 

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

01.07.2019

Major da PMDF é o novo Ministro da Secretraria-Geral da Presidência


Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O Presidente Jair Bolsonaro fez uma troca caseira para substituir o General Floriano Peixoto na Secretaria-Geral da Presidência da República. O atual titular da Subchefia de Assuntos Jurídicos (SAJ), Jorge Oliveira, assumirá a pasta. Ele é advogado e Major da Reserva da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF).

Com a confirmação, Peixoto assumirá a Presidência dos Correios. É a segunda substituição em um ministério do Palácio do Planalto em duas semanas. Oliveira tem no currículo experiências como Assessor Jurídico do Presidente enquanto ele exercia mandato na Câmara dos Deputados.

A mudança está atrelado à edição da Medida Provisória (MP) 886, que transferiu a SAJ, até então incorporada sob o guarda-chuva da Casa Civil, para a Secretaria-Geral. A transferência da Subchefia para o novo ministério e a ascensão de Oliveira dentro do governo mostra uma intenção de Bolsonaro em definir melhor as atribuições dos ministérios no governo.

A Secretaria-Geral ficará encarregada de controlar a legalidade de MPs, decretos e demais projetos assinados por Bolsonaro. Historicamente, essa atribuição é feita pela SAJ. E continuará sendo exercida por Oliveira, que, por ora, será Ministro e Subchefe para Assuntos Jurídicos. 

"Sim, em primeiro momento eu continuarei à frente da SAJ e acumulando a função de Ministro-Chefe da Secretaria-Geral”, explicou.

Esta é a segunda troca na Secretaria-Geral em menos de seis meses de governo. Gustavo Bebianno, que assumiu a função no início da gestão Bolsonaro, foi demitido em fevereiro após desentendimentos com o Presidente e com um de seus filhos, Carlos Bolsonaro.

O General Peixoto, que foi Secretário Executivo de Bebianno, é próximo de Carlos Alberto dos Santos Cruz, demitido na semana passada da Secretaria de Governo. Bolsonaro afirmou que convidou Santos Cruz para assumir os Correios. Em entrevista à revista Época, porém, o General negou ter recebido a oferta e disse que não aceitaria, pois considera "inapropriado" sair da condição de Ministro para ser subordinado a outro ministério.

Fonte: Correio Brasiliense.


 

19.06.2019

Campeonato Estadual Paulista: Atletas do IIB no lugar mais alto do pódio

Equipe AME/RJ           

A/C Cel. José Maria de Oliveira

Prezados Senhores,

Equipe Ideal Brasil participa do Campeonato Estadual Paulista e sagra-se Campeã.

Devido a não haver competições constantes aqui no Rio de Janeiro, a diretoria do Instituto Ideal Brasil tem levado os nossos melhores alunos-atletas participantes do Projeto social desportivo NDA – Núcleo Desportivo de Atletismo, para competirem em São Paulo.

Participamos com 05 alunos-atletas do Campeonato Estadual Paulista, em São Bernardo do Campo nos dias 08 e 09, e nos sagramos CAMPEÕES na prova do Revezamento 4x400m Masculino, vencendo inclusive a equipe Campeã Paulista.

Todavia, já havíamos participado na semana anterior, dias 31/05, 01 e 02/06 em Bragança Paulista, do Campeonato Brasileiro de Atletismo Sub-20, também com 05 alunos-atletas da categoria Sub18, os quais melhoraram seus resultados.

No próximo dia 29, estaremos participando do Campeonato Estadual Mineiro, em Juiz de Fora, com 10 alunos-atletas. Nosso transporte será nos veículos da diretoria do Ideal Brasil, para minimizar custos.

Para o Troféu Brasil de Atletismo que será no final de agosto e início de setembro, já temos confirmados 02 alunos-atletas com índice, além da prova do Revezamento 4x400m Masculino.

- Vitor Hugo da Costa na prova do Decatlo

- Úrsula Ranilly Fernandes da Silva na prova dos 100m c/ Barreiras.

Nada disto estaria acontecendo na vida destes jovens, sem esta fundamental parceria da AME/RJ, a qual tem nos ajudado a continuar nesta missão de formarmos jovens atletas e cidadãos, por meio do desporto atletismo.

Registramos aqui os nossos mais sinceros agradecimentos.

Atenciosamente,

Prof. Ormandino R. Barcelos

Instituto Ideal Brasil
Diretor de Esporte
Treinador Responsável
Rosana Sodré Pazolini
Presidente

 

19.06.2019

Poluição provoca aumento da criminalidade, apontam estudos

Pesquisas recentes sobre os efeitos da poluição nos seres humanos mostraram que, além de problemas de saúde mental, de piora da capacidade de julgamento e do desempenho escolar, ela também pode estar ligada a um aumento dos níveis de criminalidade.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

18.06.2019

PMERJ tem 1 psicólogo para atender mais de 500 agentes

Colocar a Saúde da Polícia Militar do Rio de Janeiro em pleno funcionamento é o desafio da atual gestão. A expectativa é bem favorável e o Secretário da PMERJ, Coronel Rogério Figueredo, está empenhado em fazer acontecer concursos voltados para essa área ainda este ano. A informação foi dada à Revista da AME/RJ, em entrevista realizada no dia 12/06/19, no QG.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

18.06.2019

Previdência Militar: texto está estagnado na Câmara

Se a Reforma da Previdência para os Civis atravessou passos importantes, aguardando votação agora de mérito, o projeto que mexe na aposentadoria dos Militares ainda não saiu da linha de largada. A Comissão Especial para analisar o texto do governo nem foi instalada à espera da indicação dos membros por alguns partidos e do sinal verde da Presidência da Câmara. O líder do governo Major Vitor Hugo diz que o texto dos Militares vai andar, no segundo semestre:

- Eu tenho certeza que num prazo razoável, talvez no segundo semestre, a gente consiga aprovar. E eu tenho sentido com os líderes, em conversas, uma boa vontade em relação à necessidade de se fazer a reestruturação da carreira dos Militares ao mesmo tempo em que faremos a nova seguridade deles.

A proposta dos Militares traz mudanças na aposentadoria das Forças Armadas, ampliando em cinco anos o tempo de contribuição, mas em contrapartida melhora bem o plano de carreira do Exército, Marinha e Aeronáutica. Por isso há interesse das três forças na votação do texto. Indicado por alguns líderes com aval da caserna para relatar o projeto, o Deputado Vinícius Carvalho aguarda a confirmação no posto, mas já começou a ouvir os lados. Ele acha que possível manter o texto do governo, assegurando as mudanças na Previdência e o plano de carreira:

- Eu tenho certeza que o Presidente Rodrigo Maia saberá o momento exato para que esse tema seja trazido para Câmara, para que a Comissão Especial comece a funcionar e possa ser atendido o interesse da nação, que é proteger e preservar esses Servidores da Pátria, que são os Militares.

Como se trata de um Projeto de Lei e não uma Emenda Constitucional, como no caso dos Civis, a Reforma dos Militares tem em tese uma tramitação mais fácil com relação a quórum e prazos. Mas para o Deputado Júlio Delgado haverá sugestões de mudanças

- A proposta dos Militares tende a sofrer mudanças assim como aconteceu com a dos Civis. Os Militares têm um plano de carreira estabelecido e o texto não corrige todos os privilégios deles. Assim como ainda há privilégio nos Civis. Então acho que haverá mudanças.

As mudanças na Previdência dos Militares devem gerar uma economia de 97 bilhões; o plano de carreira, por sua vez, vai custar quase 87 bi, proporcionando ao fim um alívio nas contas de dez bilhões. O governo diz que não se trata de privilegiar os Militares, mas de atualizar um plano de carreira defasado se comparado ao de outras categorias de Servidores. A base governista acredita que até o fim do ano seja concluída a tramitação da reforma previdenciária das Forças Armadas. Só não sabe precisar quando o trabalho de análise e discussão do texto de fato irá começar.

Fonte: CBN/Política

 


14.06.2019

Rio de Janeiro "quebra" caso fique fora da Reforma da Previdência


Agora, Estados e Municípios só entrarão na Reforma da Previdência por meio de emendas a serem sugeridas pelos Deputados no momento da votação no Plenário. O Governo Fluminense economizaria R$ 32,01 bilhões no período de 10 anos com a Reforma.

Clique aqui e leia a matéria completa

 

 

14.06.2019

RAS da PM: reajuste depende de medidas compensatórias


O Governo Wilson Witzel garante que vai comprovar ao Conselho de Supervisão da Recuperação Fiscal do Rio as compensações financeiras que viabilizam o reajuste das horas extras de Policiais Militares. Semana passada, os Conselheiros não deram aval ao aumento do valor de Regime Adicional de Serviço (RAS) dos Militares. E pediram mais explicações à Corporação, para que apresente medidas de ajuste de despesas, ou então o Estado terá que, em 30 dias, cortar gastos de algum lado.

Secretário da Casa Civil e Governança, José Luís Zamith disse que o Executivo Fluminense já está implementando as medidas compensatórias. Segundo ele " o Governo tem feito diversas reuniões com o Conselho de Supervisão e já está preparando ações necessárias para adequar o aumento do RAS da PM ao Regime de Recuperação Fiscal."

O Governador Wilson Witzel concedeu o reajuste médio de 45% no valor do RAS de Policiais Militares e Policiais Civis em 3 de maio, quando publicou decreto autorizando a medida. Os novos valores já estão valendo desde então. 

A medida foi tomada mesmo sem a autorização formal dos técnicos do Conselho. No entanto, a equipe do Palácio Guanabara enviou ao grupo os relatórios da Polícia Civil e da PM com informações relativas à compensação financeira.

No fim do mês passado, os Conselheiros deram sinal verde à revisão do valor do RAS de Policiais Civis, mas com condições. A Secretaria de Polícia Civil terá que informar os nomes e respectivas matrículas dos beneficiários do programa do regime adicional. Além disso, a pasta não poderá gastar mais do que R$ 27,8 milhões ao ano com pagamento de RAS aos agentes.

Em seguida, o Conselho começou a analisar a nota técnica da Polícia Militar. E o parecer seria concluído até a última sexta-feira, mas os integrantes do grupo pediram mais explicações à Corporação.

O Conselho de Supervisão esclareceu ainda que enviou um ofício à PM informando sobre "os parâmetros balizadores que norteiam a compensação financeira disposta no Artigo 27 do Decreto 9.109 de 2017". 

O dispositivo diz que "na hipótese de não adoção das providências necessárias à observância ao disposto na Lei Complementar nº 159, de 2017 (de recuperação fiscal), o Governador do Estado será instado a compensar os efeitos financeiros da não observância das vedações do Regime de Recuperação Fiscal, no prazo de 30 dias". Só após o envio dessas informações, o Conselho de Supervisão se pronunciará em definitivo sobre o assunto. 

O Governo também está trabalhando para aumentar, em breve, o valor de Regime Adicional de Serviço dos Bombeiros Militares e inspetores de Administração Penitenciária. Mas, desta vez, o reajuste do RAS dessas categorias só deverá sair do papel depois que o Conselho der a palavra final sobre os ajustes financeiros necessários. As gratificações também devem ter reajuste médio de cerca de 40%.

Fonte: O Dia.

 

13.06.2019

Mais três fuzis apreendidos pela PMERJ!!!


Mais três fuzis foram retirados das mãos de criminosos pela briosa Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. 

Ontem (12), o 28 BPM apreendeu dois fuzis que estavam com um bandido no Morro do Urubu, em Volta Redonda. No mesmo dia, no Complexo da Maré, o Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) apreenderam um modelo AK-47.

 

11.06.2019

PMERJ terá “cerco eletrônico inteligente” para flagrar carros suspeitos

A Polícia Militar do Rio de Janeiro planeja montar um “cerco eletrônico” para identificar carros suspeitos que entram e saem do Estado. Câmeras inteligentes estarão conectadas ao banco de dados do DETRAN e às salas de operações dos Batalhões da PM e do CICC. De acordo com o Governador Wilson Witzel, os equipamentos serão instalados em lugares estratégicos, como rodovias de maior movimento.

— Vai funcionar como uma barreira eletrônica. São equipamentos que vão identificar os carros que entram e saem do Estado, e serão monitorados no CICC. Ou seja, nós vamos saber exatamente quem está circulando, se o carro é roubado, qual a origem do carro. Muitos carros que chegam de outros Estados trazem armas e drogas — explicou Witzel.

As concessionárias que administram a Linha Amarela e a Transolímpica, por exemplo, já foram convidadas a integrar o projeto, proposto pelo Secretário de Polícia Militar, Coronel Rogério Figueredo. A expectativa, segundo ele, é que o projeto comece a sair do papel no próximo mês, e deve começar pela Barra da Tijuca e Centro do Rio. A ideia é formatar uma parceria público-privada (PPP) para conseguir convênios com empresas e shoppings centers, por exemplo.

— Com a PPP, vou dar agilidade ao projeto se tornando viável. Vamos focar no cerco para os veículos, porque o roubo de carros favorece outros tipos de crimes, como o transporte de ilícitos.

Sistema de Ocorrência Virtual começa na Ilha. Ao lado dos Secretários de Polícia Civil, Delegado Marcus Vinícius Braga, e da PM, o Governador Wilson Witzel lançou ontem (10) o Sistema de Ocorrência Virtual. A ferramenta, que funcionará pelos próximos três meses em caráter experimental na Ilha do Governador, permitirá que os Policiais Militares façam registros de ocorrências de crimes de menor complexidade, como brigas entre vizinhos e injúria. O objetivo é fazer com que PMs se desloquem menos às delegacias para realizar o registro de ocorrência de casos de menor potencial ofensivo, além de liberá-lo mais rapidamente para o patrulhamento ostensivo.

Os agentes vão utilizar tablets para preencher a ocorrência e enviar às delegacias.  De acordo com o Porta-Voz da PM, Coronel Mauro Fliess, a Ilha do Governador foi o bairro escolhido por ser uma região limitada pela Baía de Guanabara, e por ter um batalhão e uma delegacia.

— Isso foi o ideal para quem planejou, para começar pequeno e ter uma avaliação perfeita — afirmou o Porta-Voz.

A expectativa do Secretário Marcus Vinícius Braga é que o projeto avance para Tijuca e Teresópolis.

Fonte: O Globo

 

07.06.2019

Aprovada MP que permite pente-fino no INSS


O Plenário do Senado aprovou a Medida Provisória (MP) 871/2019, que busca coibir fraudes nos benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O texto segue agora para a sanção da Presidência da República.

Clique aqui e leia a matéria completa

COMENTÁRIO:

O Governo Jair Bolsonaro prometeu libertar o Brasil do jugo da corrupção. Com a aprovação da MP 871as falcatruas deixadas pelo PT, pelo menos em parte, deixará de existir. 

 

07.06.2019

PMERJ cria sistema para acautelamento permanente de armas


A Secretaria de Estado de Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (SEPM) desenvolveu um sistema digitalizado de marcação de horários para acautelamento permanente de armas no Depósito Central de Armas e Munições (DCMun).

A nova tecnologia permite que o Policial marque horários de retirada de material, proporcionando maior conforto e comodidade à tropa, além de aumentar o número de atendimentos aos agentes e dar maior celeridade ao processo feito pela Unidade. 

"Agora a capacidade de atendimento da unidade aumentou 40%, e todos 
Policiais comparecem com hora e data marcadas de acordo com sua conveniência. Cerca de mil armas e coletes balísticos são acautelados por mês para PMs. Isso faz parte do um programa de redução de vitimização policial implantado pela Corporação.", enfatizou o Comandante do depósito, Tenente-Coronel Celson Mendes.

Essas medidas, aliada a outras ações, permitiram que a Polícia Militar conseguisse reduzir a vitimização policial em mais de 60% nos primeiros meses de 2019.



 

06.06.2019

Empresas de deputados são os maiores sonegadores da Previdência

Um levantamento feito pela BBC News Brasil mostra que um em cada quatro deputados é sócio, diretor ou presidente de empresa com débito em aberto com a Receita Federal ou o INSS.São 134 parlamentares, que somam uma dívida de R$ 487,5 milhões. A Previdência responde por mais de um terço desse valor: R$ 172 milhões em débitos de 61 empresas ligadas a 46 deputados.

Clique aqui e leia a matéria completa

COMENTÁRIO:

Pois é. E o ex-governador do Rio de Janeiro (e presidiário), Luiz Fernando Pezão, insistia em colocar a culpa do caos previdenciário nos Oficiais da PMERJ e CBMERJ!!!




06.06.2019

AME/RJ: Reunião de Diretoria discute Reforma da Previdência

Sede da AME/RJ - 04/06/2019.

O Presidente da AME/RJ, Coronel Fernando Belo, esteve em reunião com integrantes da Diretoria e mais Associados para atualizá-los quanto ao andamento da Reforma da Previdência dos Militares. 

Na oportunidade, o Coronel  Fernando Belo solicitou apoio nos termos da mensagem encaminhada pelo Presidente da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (FENENE), Coronel Marlon Jorge Teza, com ênfase nos integrantes do Rio de Janeiro e da Comissão Especial e Lideranças (minorias e oposição).

 

04.06.2019

Rio de Janeiro ganha dois Colégios Militares do Corpo de Bombeiros

Volta Redonda, no Médio Paraíba, e Miguel Pereira, no Sul Fluminense já contam com colégios do Corpo de Bombeiros Militar. As unidades atenderão a 120 estudantes, e funcionarão em horário integral. Segundo o Governador do Rio, Wilson Witzel, o Governo pretende ampliar o número de Escolas Militares em todo o Estado.

“Aprendi na minha vida militar que alguns dos valores mais importantes são a disciplina, o respeito à hierarquia e o companheirismo. Aqui, o Corpo de Bombeiros vai ensinar valores seculares, exemplos para toda a vida. Tenho certeza de que estamos contribuindo para o futuro do nosso Estado e da nação.”, disse o Governador

As Escolas são frutos de uma parceria entre as Secretarias de Educação e de Defesa Civil. Além das disciplinas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) ministradas nas escolas de Ensino Médio Regular, os estudantes aprendem, no contraturno, noções de Defesa Civil; atendimento pré-hospitalar (primeiros-socorros); prevenção e combate a incêndio; entre outros conteúdos.

Segundo o Subcomandante-Geral e Chefe do Estado Maior-Geral do CBMERJ, Coronel Marcelo Gisler, o projeto é uma iniciativa arrojada.

“A inauguração dos Colégios Militares do Corpo de Bombeiros é um ato de um governo que busca um Estado melhor, com pessoas melhores. Estamos engajados nesse novo desafio”, ressaltou o Oficial, agradecendo aos pais pela confiança nos valores da Corporação.

Em Volta Redonda, o Primeiro Colégio do Corpo de Bombeiros Militar funciona no CIEP 403 – Maria de Lurdes Giovanetti, que estava desativado e foi doado pela Secretaria de Estado de Educação. Já o Segundo Colégio do Corpo de Bombeiros Militar, em Miguel Pereira, foi instalado no CIEP 494 – Alexandre Carvalho, cedido pela Prefeitura da Cidade. 

Fonte: CBMERJ.

COMENTÁRIO:

A formação de nossas crianças e adolescentes com selo de qualidade CBMERJ!!! Que venham mais Escolas Militares!!!


 

 

04.06.2019

ALERJ e a escalada das mordomias

Terno completo, gasolina, manutenção de veículo próprio e eventos. Estes são alguns dos variados usos de uma verba de mais de R$ 18 mil reais depositada para cada Deputado Estadual do Rio de Janeiro, no início deste ano. A "ajuda de custo" serviria para “mobilizar e desmobilizar gabinetes". Alguns parlamentares dizem que vão abrir mão das regalias.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

03.06.2019

PMERJ recebe oito ambulâncias para atender feridos em ação

Na tentativa de diminuir a vitimização policial, a Polícia Militar do Rio de Janeiro recebeu oito ambulâncias UTI com todos os equipamentos necessários para que o ferido receba atendimento até chegar ao hospital. Com recursos oriundos da própria Corporação, serão compradas mais cinco ambulâncias para atendimento básico, entregues 1.700 viaturas, além de 30 novos blindados compactos até o fim deste ano. 

Clique aqui e leia a matéria completa

“E viva a PMERJ, viva Policial Militar, e viva o nosso Comandante Geral e Secretário de Estado da PMERJ que tem trazido de volta a dignidade e o respeito que todos nós merecemos, incluindo a questão da aquisição de equipamentos, entre os quais, DEZENAS de blindados de última geração e caminhando a passos largos para fazer o nosso sistema de saúde uma referência, como sempre o foi, a começar pelo concurso, muito proximamente, de profissionais, médicos e enfermeiros.” Cel PM Fernando Belo, Presidente da AME/RJ.

 

03.06.2019

Associado: SESC  para você!

Bem-estar e um sorriso no rosto: SESC/RJ é qualidade de vida para seus colaboradores.

Graças à parceria firmada com a SESC, os associados da AME/RJ têm acesso garantido a diversas atividades de lazer, cultura e saúde, além de descontos exclusivos.

Para que todos conheçam melhor os serviços, o SESC criou um arquivo com dicas de como aproveitar tudo isso. 

Para mais informações CLIQUE AQUI

* Os Benefícios são estendidos aos Associados da AME/RJ e seus Dependentes diretos mediante a apresentação de Carteirinha de Sócio, Contracheque (Investidura Estadual) ou Boleto (Investidura Federal) atualizados. Para mais informações, entre em contato pelos telefones: (21) 2516-1994 / 2233-1144.

 

30.05.2019

Instituto ideal Brasil terá atletas em duas competições de Atletismo

“À AME/RJ

A/C Cel. PM. José Maria de Oliveira

Prezados Senhores,

Gostaríamos de informar que estaremos nesta quinta-feira, dia 30, embarcando em veículo próprio, para o Campeonato Brasileiro de Atletismo Sub-20, que será realizado em Bragança Paulista/SP, e acontecerá nos dias 31/05, 01 e 02/06, com retorno no dia 03.

Estaremos levando uma delegação de 07 pessoas, sendo 05 (cinco) jovens atletas da categoria Sub-18 que irão competir com atletas da categoria Sub-20.

Aproveitamos para informar que, em função da escassez de competições aqui no Rio de Janeiro, na próxima semana estaremos embarcando no dia 07/06, também em veículo próprio, para a nossa participação no Campeonato Estadual Paulista de Atletismo Adulto, que será realizado em São Bernardo do Campo/SP, nos dias 08 e 09/06, com retorno no dia 10.

Levaremos 05 (cinco) atletas, sendo 03 atletas adultos e 02 Sub-23.No retorno destas competições, estaremos repassando os desempenhos e fotos dos atletas.

Atenciosamente,

Professor Ormandino Barcelos e Rosana Pazolini

Instituto Ideal Brasil.”

 

30.05.2019

PM do Rio terá novos blindados para atuar em áreas de risco

A Polícia Militar do Rio de Janeiro irá receber 30 novos blindados, os conhecidos "caveirões", para atuar nas ações da Corporação em áreas de risco. Os veículos vão ser mais compactos e ágeis e devem começar a chegar no final deste ano.

Segundo o Diretor de Transportes da PM, Tenente-Coronel Thiago Fernando Sardinha, o estudo técnico preliminar foi aprovado na semana passada e encaminhado à Diretoria de Licitações da Corporação. "Chegamos à conclusão de que para a atuação nos batalhões convencionais o melhor modelo será o de um blindado simples e compacto, com cerca de 6 metros de comprimento, e que comporte cerca de 12 policiais”, explicou.

Com a finalidade de promover o deslocamento e a proteção de Policiais Militares no acesso a áreas de risco e em situações de crise, os novos blindados também terão, preferencialmente, tecnologia nacional para garantir a rápida reposição de peças. "A necessidade de uso requer a fácil manutenção, nos casos em que o veículo sofre algum tipo de dano. A reposição ágil de peças é fundamental”,disse.

A estimativa é de que os 30 blindados custem aproximadamente R$ 11 milhões ao Estado.  

Fonte: Governo do Estado/RJ

 

28.05.2019

Baía de Guanabara: rota para o tráfico de drogas e de armas

Tráfico ameaça pescadores que se recusam a levar armas e drogas pela Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

Traficantes do Rio de Janeiro estão ameaçando de morte pescadores que se recusam a ceder seus barcos para o crime. A Baía de Guanabara e seus 380 km² de espelho d’água são conhecidas rotas de armas e drogas, armazenadas em ilhotas e mesmo navios abandonados.

“A Baía de Guanabara é uma área onde o tráfico de armas contrabando e outros transportes ilegais ocorrem de forma totalmente livre”, alerta a cientista social Silvia Ramos.

“Os pescadores estão sendo obrigados a transportar de barco as drogas e as armas. Os traficantes te expulsam, tua família toda, te matam e te jogam no mar”, diz um pescador.

O “frete”, em alguns casos, rende dinheiro. “Ofereceram R$ 35 mil. O pescador recusou. Se você não quisesse, podia falar em R$ 50 mil que pagariam”, afirma.

O G1 mostrou em janeiro deste ano que pescadores já relatavam assaltos na Baía. "Piratas” roubam, sobretudo, motores dos barcos - para serem revendidos no mercado clandestino -, além de dinheiro, celulares e até peixes nobres.

Rota do crime

A Polícia mapeou a estratégia dos traficantes. Ilhotas e embarcações abandonadas servem de entreposto de armas e drogas. Nas madrugadas, são levadas para as seguintes comunidades:

- Favelas da Ilha do Governador, como o Dendê;

- Complexo da Maré;

- Beira-Mar, em Caxias;

- Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo.

De lá, são levadas para outros pontos do Rio.

“A gente constatou efetivamente que traficantes depositam armas em determinas ilhas no interior da Baía”, diz o Comandante Padilha, da Marinha.

“É impossível fiscalizar tudo. Um só navio é capaz de trazer 140 toneladas de mercadoria. Nenhum porto do planeta tem uma fiscalização completa”, alerta Marcus Amim, Titular da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos.

Em janeiro de 2018, o G1apurou que a patrulha da Baía ficava a cargo de três ou quatro Policiais Federais por turno. Em 2017, não houve registro de apreensão de fuzis pela PF na região.

Uma das apreensões na água foi em junho de 2018. Policiais Civis acharam cinco fuzis, três pistolas, granadas e munição dentro de um barco. Os agentes interceptaram a embarcação depois de receberem uma informação de que traficantes do Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio, haviam resgatado pelo mar armas que foram deixadas para trás durante confronto no Morro da Babilônia, Zona Sul.

O que dizem as autoridades

O patrulhamento da Baía de Guanabara é dever das Polícias Militar e Federal.

A Polícia Militar informou que é responsável apenas pela fiscalização ambiental da Baía, mas que não deixa de reprimir o tráfico de armas e drogas durante esse patrulhamento.

A Polícia Federal disse que o policiamento marítimo acontece normalmente e que está fazendo uma reestruturação nesse trabalho.

A Polícia Civil disse que investiga quadrilhas envolvidas nesse tipo de crime e que a delegacia especializada em armas já apreendeu uma grande quantidade de fuzis, pistolas e granadas na Baía de Guanabara.

Fonte: G1

 COMENTÁRIO DO CORONEL WILTON SOARES RIBEIRO, EX-COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA MILITAR DO RIO DE JANEIRO E MEMBRO DA COMISSÃO TÉCNICA DE ASSESSORAMENTO DA AME/RJ:

"Quem acabou com o braço marítimo do GAM? Incompetência ou cumplicidade com o narcotráfico e os contrabandistas de armas de guerra. Quem, quems???!!!"

 

28.05.2019

PMERJ registra nova redução de índices criminais

Os números do Instituto de Segurança Pública (ISP) referentes ao mês de abril demonstram que estratégia adotada pela Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro está correta. A observação é do Secretário da Polícia Militar, Coronel Rogério Figueredo, ao constatar que os índices criminais mais impactantes continuam em trajetória de queda, quando comparados com os resultados do mesmo período do ano passado.

Os números de abril e do primeiro quadrimestre do ano demonstram que houve redução no número de homicídios dolosos, latrocínio, letalidade violenta, roubo de veículos, roubo de carga, roubo a transeunte e total de roubos. Para o Coronel Figueredo, um conjunto de fatores tem contribuído para o sucesso obtido na política de Segurança Pública. Ele destaca alguns: recuperação de recursos materiais e humanos da PM, com reforço de efetivo e ampliação da frota de veículos e outros equipamentos; maior integração com a Polícia Civil, estabelecendo parcerias tanto na área de investigação quanto operacional; e utilização dos recursos tecnológicos disponíveis, como o ISPGeo, que fornece informações muito rápidas sobre o movimento da mancha criminal.

Embora promissores, os números do ISP ainda estão distantes do ideal e indicam que há muitos desafios a serem vencidos. Esses desafios podem ser ilustrados no saldo operacional da PMERJ nos primeiros quatro meses do ano, de acordo com dados da Subsecretaria de Inteligência da Corporação: foram apreendidas 2.378 armas de fogo, entre as quais 174 fuzis, e efetuadas 11.620 prisões e 1.977 apreensões de adolescentes envolvidos com crime. Vale lembrar que no dia 20 de maio, o número de fuzis apreendidos já havia subido para 201.

– Esses números expressivos mostram a nossa capacidade operacional. Mas mostram também o tamanho do desafio que enfrentamos diariamente – explica o Coronel Figueredo.

Fonte: PMERJ

 

27.05.2019

E a culpa era dos Coronéis da PM e BM!!!

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) multou os ex-Governadores Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão por irregularidades na gestão do Rioprevidência. De acordo com a auditoria do TCE, as operações de antecipação de royalties já tinham sido objeto de análise do tribunal em 2015, que levaram o fundo de Previdência Social do Estado a uma grave crise financeira.

Clique aqui e leia a matéria completa.

COMENTÁRIO:

 Em 2016 a AME/RJ emitiu NOTA DE REPÚDIO às declarações mentirosas de Luiz Fernando Pezão, então Governador do Rio de Janeiro, que atribuía a culpa pelo déficit da Previdência Estadual aos Coronéis da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

 

23.05.2019

Trote telefônico é crime e dá cadeia             

O trote pode parecer uma simples brincadeira, mas que na prática, pode gerar graves consequências para quem precisa de ajuda. O trote para serviços importantes como Polícia, Bombeiros e SAMU continua acontecendo e está longe de ser engraçado.

Por Luana Nunes Leite

A falsa chamada telefônica, o chamado trote, ainda é um problema recorrente para os serviços públicos de emergência, como o da Polícia Militar (190), o Corpo de Bombeiros (193) e o SAMU (192).

Muitos tratam o trote como uma brincadeira inofensiva. Não, trote não tem graça. É importante lembrar que a comunicação falsa é crime previsto no artigo 340 do Código Penal Brasileiro e prevê pena de detenção de um a seis meses e pagamento de multa. Portanto, trata-se de uma prática perigosa que pode causar danos a quem efetivamente necessita de ajuda.

Para se ter uma ideia, o Corpo de Bombeiros Militar do Rio de Janeiro já recebeu quase 100 mil trotes somente este ano. Das 140 mil ligações mensais recebidas pela Corporação, 30% são trotes. De acordo com o Centro de Controle da Secretaria de Segurança do Rio, responsável pelo 190, a maior parte dos trotes são realizados por crianças e adolescentes que ligam das 11h às 17h, muitas vezes do telefone de casa.

Infelizmente essa situação não acontece somente no Rio de Janeiro. Um adolescente de Santa Catarina chegou a ligar 758 vezes, num mesmo dia para o Corpo de Bombeiros na tentativa de passar trotes. Uma mulher de 21 anos foi presa como autora de 352 trotes contra o Corpo de Bombeiros Voluntários de Jaraguá do Sul.

Apesar das inúmeras campanhas educativas visando a redução de trotes telefônicos, eles continuam aumentando. Sendo assim, é de suma importância que a conscientização comece dentro de casa, com os pais orientando seus filhos sobre os perigos dos trotes.

Você que costuma passar horas a fio ao telefone curtindo essa “brincadeira”, atenção: não prejudique o trabalho das forças de segurança com trotes. Trote é crime, gera prejuízos financeiros incalculáveis ao poder público, coloca vidas em risco e causa estresse às equipes de socorro, uma vez que desperdiça suas horas de trabalho com deslocamentos desnecessários de viaturas e profissionais, impossibilitando o socorro de alguém que realmente precisa de ajuda.

 

22.05.2019

Recordar é viver: "O maravilhoso legado" de Lula

 

22.05.2019

Violência contra PMs: 20 mil baixas em 25 anos

Levantamento da Polícia Militar do Rio de Janeiro aponta que a Corporação perdeu mais de 19 mil homens, entre mortos e feridos, nos últimos 25 anos. Muitos desses PMs foram assassinados quando estavam de folga, após serem identificados em tentativas de assalto.

Clique aqui e assista ao vídeo

 

21.05.2019

Andamento Processual : VPE

Vantagem Pecuniária Especial Atrasados/Precatórios (Sócios Federais)

Conforme tem sido amplamente informado, as ações individuais de execução de Vantagem Pecuniária Especial (VPE) tramitam regularmente na Justiça Federal, em sua maioria, em fase de análise de critérios de cálculos, termo inicial e final de juros, hipótese de compensações, índice de correção monetária, entre outros.

Alguns desses processos já tiveram precatório cadastrado e aguarda pagamento. Noutros, em que a União Federal confessou valores parciais devidos e não comportam discussão de legitimidade, foi requerido o cadastramento do Requisitório/Precatório pela quantia incontroversa, conforme autoriza a Lei.

Associados que ainda não recebem VPE

Aos Associados que ainda não recebem mensalmente a VPE, notadamente aqueles filiados a AME/RJ a partir de 2014, reiteramos que todos os esforços estão sendo envidados, tanto junto à Coordenação de pagamento em Brasília quanto nas ações judiciais individuais, na busca pela implantação da Vantagem.

Nos últimos meses, diversos recursos interpostos pelo Jurídico foram julgados no Superior Tribunal de Justiça (STJ), sendo bem sucedidos (ex.: processos AREsp’s no 1.254.080, 1.269.107, 1.251.001, 1.250.048, 1.227.084, 1.179.080, 1.163.639, 1.233.659, 1.233.422, 1.215.294, 1.240.054, entre outros), sendo reconhecida a legitimidade ativa para execução da VPE, a despeito de não figurar na ação coletiva no momento da impetração, em 2005.

Desse modo, considerando os expressivos esforços que estão sendo envidados pela AME/RJ em favor dos Associados, a necessidade de vencer a relutância procrastinatória da União Federal nesses processos e, ainda, os resultados já obtidos nos feitos supracitados, pedimos que seja mantida a confiança no trabalho.

SETOR JURÍDICO.

 

21.05.2019

Andamento Processal: Auxílio-Moradia

Ação Coletiva de Atualização do Auxílio-Moradia (Sócios Federais)

Conforme informado em comunicado veiculado há alguns meses, a 16ª Vara Federal do Rio de Janeiro determinou, nos autos do MS nº 0037626-25.2016.4.02.5101, o reajuste o benefício de Auxílio-Moradia dos Associados (Investidura Federal) da AME/RJ. A medida foi implementada pelo Jurídico da Associação com base no Decreto Distrital nº 35.181/2014, que reajustou o Auxílio-Moradia dos Militares do Distrito Federal na forma da Tabela III do Anexo IV da Lei 10.486/02, sem que, porém, o mesmo fosse feito em relação aos Militares remanescentes do antigo Distrito Federal, que também recebem a verba, contudo, defasada.

Face o resultado, a União Federal interpôs apelação ao TRF2, cujo recurso encontra-se aguardando a inclusão em pauta do julgamento, o que deve ocorrer dentro de alguns dias, já que o processo está concluso ao Desembargador Relator, já contando, inclusive, com parecer favorável do Ministério Público.

O acompanhamento do processo pode ser feito através do link trf2.jus.br/portal//consulta, inserindo o número do processo acima informado.

Tão logo seja confirmada a sentença no Tribunal, o Jurídico da AME/RJ adotará providências no sentido de requerer a implementação do benefício.

SETOR JURÍDICO.

 

16.05.2019

Com quase 5 mortes por dia, Polícias do Rio batem recorde sob comando de Witzel

Segundo o Instituto de Segurança Pública (ISP-RJ), as Polícias Militar e Civil do Rio de Janeiro mataram 434 pessoas de janeiro a março deste ano. Foram quase cinco mortos por dia, recorde para o período na série estatística de 21 anos, iniciada em 1998. As mortes continuam no trimestre em curso. Em nota, o Governo do Estado afirmou que "sua política de segurança é baseada em inteligência, investigação e aparelhamento das Polícias Civil e Militar.”

Clique aqui e leia a matéria completa.


COMENTÁRIO: 

 434 pessoas ou 434 bandidos? Estão morrendo menos Policiais e cidadãos de bens, este deveria ser o foco da reportagem. O carioca já está farto de tanta violência. Basta! Queremos mais segurança na nossa cidade!

 

16.05.2019

Atletas do IIB são destaques no Ranking Brasileiro de Atletismo

Mensagem de Ormandino Barcelos, Diretor de Esporte, Treinador Responsável e Coordenador do Projeto Social Núcleo Desportivo de Atletismo (NDA), do Instituto Ideal Brasil (IIB), comunicando as ótimas classificações dos atletas no Ranking Brasileiro 2019. 

"À AME/RJ

Prezados Senhores,

É com imensa satisfação e alegria que informamos as excelentes classificações dos atletas do Instituto Ideal Brasil no RANKING BRASILEIRO 2019, por categoria.

- Atleta VITOR HUGO DA COSTA - 1º LUGAR no RANKING BRASILEIRO SUB-23, na prova do DECATLO (10 provas combinadas), com a pontuação máxima de 6.225 pontos, conforme imagem abaixo.

Atletas classificados entre os atuais 10 melhores do Brasil:

- Atleta JOÃO PEDRO SILVA DE AZEVEDO - 5º LUGAR no RANKING BRASILEIRO SUB-18, na prova do SALTO TRIPLO com a marca de 13,86m.

- Atleta LUCAS EDVALDO NOBERTO DA SILVA - 5º LUGAR no RANKING BRASILEIRO SUB-18, na prova do SALTO EM ALTURA com a marca de 1,83m.

- Atleta LEONARDO FREITAS SALES DO ESPÍRITO SANTO - 6º LUGAR no RANKING BRASILEIRO SUB-18, na prova do SALTO EM ALTURA com marca de 1,81m e 6º LUGAR na prova do SALTO EM DISTÂNCIA com a marca de 6,76m.

O Instituto Ideal Brasil é muito grato a nossa parceria AME/RJ, em nos ajuda a proporcionar condições de treinar estes alunos-atletas, e tantos outros, alcançando resultados expressivos, e tendo esperanças de um futuro melhor e com objetivos definidos para a nossa sociedade.


Um forte e cordial abraço,

Professor Ormandino Rodrigues Barcelos

Diretor de Esportes e Treinador Responsável

Rosana Sodré Pazolini

Presidente."

 

 

14.05.2019

I Simpósio Nacional de Vitimização Policial (PMERJ)

O I Simpósio Nacional de Vitimização Policial  faz parte dos festejos comemorativos dos 210 anos da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Na oportunidade, foi exibido o documentário "Heróis do Rio de Janeiro", que mostra histórias reais de PMs vitimados em ação. 

O evento contou com a presença do Ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro, do Senador Flávio Bolsonaro, do Governador do Rio Wilson Witzel, do Comandante Geral da PMERJ Coronel Rogério Figueredo (foto/telão), além de Policiais e Comandantes Gerais das PMs de todo o Brasil.

Segundo a Comissão de Análise da Vitimização da Polícia Militar, nos últimos 20 anos, apenas no Rio de Janeiro, mais de 20 mil PMs morreram por causas não naturais, ficaram feridos ou foram afastados por problemas psiquiátricos e psicológicos.

O I Simpósio vai até o dia 15 de maio, no Centro de Convenções SulAmérica, na Cidade Nova.

 

13.05.2019

Parabéns, PMERJ!

Hoje, 13 de maio, a POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO completa 210 anos de existência. A AME/RJ parabeniza a Corporação e seus Guerreiros da Paz pelos inestimáveis serviços prestados à Sociedade.

 

10.05.2019

Mais uma vida ceifada por COVARDIA

A política dos Direitos Humanos é totalmente louvável, desde que os contemplados sejam humanos direitos.

Por Luana Nunes Leite

“O Cabo Fernando Flávio Flores, da Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (ROTA), foi assassinado na porta de sua residência quando iniciaria o trajeto para ir trabalhar. A ação ocorreu no último dia 4, em Interlagos, Zona Sul de São Paulo. Foram quase 70 tiros de fuzil calibre 556 disparados contra o PM. Ele tinha 38 anos, deixa mulher e três filhos.” Fonte: Revista Veja.

Mais um Policial Militar foi morto em razão de ser Policial.

O Cabo Fernando teve sua vida ceifada covardemente, de forma brutal. Fuzilado com 70 TIROS quando saía de casa para defender a sociedade.

Entidades de Direitos Humanos, por favor, manifestem-se! Cobrem investigação e punição! Amparem os parentes enlutados e defendam seus direitos. Para vocês cada vida importa, certo?

Esses facínoras destruíram uma família de bem e podem atentar contra outras. Portanto, Ministério Público, Autoridades da Segurança Pública, Parlamentares ligados à área, Governador Jorge Dória, ROTA, não meçam esforços para que o caso não seja esquecido e os assassinos não fiquem sem punição.

Para quem possa interessar, seguem os links:
https://veja.abril.com.br/brasil/policial-da-rota-e-executado-na-porta-de-casa/
https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2019/05/05/apos-execucao-de-policial-da-rota-comandante-da-pm-de-sp-e-parlamentares-defendem-leis-mais-duras.ghtml
https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2019/05/05/o-combinado-era-envelhecermos-juntos-diz-viuva-de-pm-da-rota-assassinado.htm

 

10.05.2019

No pódio mais uma vez: atletas do IIB brilham no Estadual de Atletismo Sub-20

 Mensagem de Ormandino Barcelos, Diretor de Esporte, Treinador Responsável e Coordenador do Projeto Social Núcleo Desportivo de Atletismo (NDA), do Instituto Ideal Brasil (IIB), comunicando os ótimos resultados dos Alunos-Atletas no Campeonato Estadual de Atletismo Sub-20.

“À AME/RJ

A/C Cel. PM José Maria de Oliveira - Vice Presidente Administrativo

Prezados senhores,

É com bastante satisfação e alegria que informamos os ótimos resultados dos Alunos-Atletas participantes do Projeto Social Desportivo NDA - Núcleo Desportivo de Atletismo do Instituto Ideal Brasil (IIB), os quais competiram no último final de semana, dias 04 e 05, no Campeonato Estadual de Atletismo Sub-20.

Estes resultados certamente são fortalecidos com esta fundamental parceria da AME/RJ, por sua importante responsabilidade social para com o nosso projeto social desportivo.

É importante destacar que estes alunos-atletas têm entre 16 e 17 anos de idade e competiram num campeonato para atletas com 18 e 19 anos de idade (Sub20). Por isto, seus resultados são excepcionais, pois competiram com atletas muito mais experientes.

Os alunos-atletas que subiram ao pódio foram os seguintes:

- Aluno-atleta JOÃO PEDRO SILVA DE AZEVEDO: Campeão da prova do Salto Triplo;

- Aluno-atleta LEONARDO FREITAS SALES DO ESPÍRITO SANTO: Vice-Campeão da prova do Salto em Distância;

- Aluna-atleta NADYANNE MORAIS LIMA SANTOS: Vice-Campeã da prova do Salto Triplo;

- Aluno-atleta FELIPE COSTA COUTO: 3º Lugar na prova dos 1.500m;

- Aluno-atleta LUCAS EDVALDO NOBERTO DA SILVA: 3º Lugar na prova do Salto Triplo;

- Aluno-atleta LUCAS EDVALDO NOBERTO DA SILVA: 3º Lugar na prova do Salto em Altura;

- Aluna-atleta LETÍCIA DE OLIVEIRA AMORIM: 3º Lugar na prova do Heptatlo (07 provas combinadas).

Atenciosamente,

Professor Ormandino Barcelos

Diretor de Esportes e Treinador Responsável."


Atleta Leonardo – Vice-Campeão/Salto em Distância


Atleta Nadyanne – Vice-Campeã/Salto Triplo


Atletas João Pedro e Lucas – Campeão e 3º lugar/Salto Triplo


Atleta Felipe – 3º lugar /1.500m


Atleta Letícia – 3º lugar Heptaplo


Atleta Lucas – 3º lugar/Salto em Altura


Atleta Leonardo e Profº Ormandino



 

09.05.2019

PMERJ recebe mil fuzis doados pelo Exército

A Polícia Militar do Rio de Janeiro recebeu hoje (9) mil fuzis modelo Parafal, calibre 7,62 mm, por meio de doação do Exército. De acordo com o Comando Militar do Leste (CML), os fuzis foram confeccionados pela Indústria de Material Bélico do Brasil (Imbel) e têm três opções de funcionamento, o semiautomático, o automático e o de repetição. Cada um pesa cerca de 4,5 Kg e o seu carregador tem capacidade para 20 munições. A coronha rebatível, “facilita o transporte em viaturas e o manuseio em espaços confinados, reduzindo o risco de disparos acidentais”.

A entrega faz parte da programação de liberação de materiais, acertada no período da Intervenção Federal na Segurança Pública do Rio de Janeiro, que ocorreu entre fevereiro e dezembro do ano passado. A cerimônia de entrega do armamento foi no Quartel do 1° Batalhão de Guardas, em São Cristóvão, Zona Norte do Rio.

Segundo o Secretário da Intervenção, General Sérgio José Pereira, diante da urgência das Polícias Civil e Militar em terem o armamento, ficou definido que a aquisição das armas seria ou por meio de licitação para a compra dos equipamentos ou com a doação do Exército. “Foi a doação por parte do Exército pelo imediatismo e a necessidade urgente”, disse.

O General Sérgio José disse que antes de serem entregues as armas passaram por manutenção do Exército. “Esses fuzis são do Exército, foram doados, mas antes foram feitas a manutenção, potencializados e estão sendo entregues agora para a Polícia Militar. Estão prontos para uso”,assegurou.

Distribuição. A Secretaria de Estado da Polícia Militar do Rio informou que os armamentos serão distribuídos dentro das necessidades e empregados no policiamento ostensivo das ruas de todo o Estado, uma vez que o comando “realiza análises frequentes sobre as necessidades estruturais e logísticas das unidades da Corporação.

De acordo com o General Sérgio José, a PM ainda vai receber pistolas, que foram compradas por meio de contratos. O Secretário informou ainda que todos os pedidos e entregas foram coordenadas durante o período da intervenção.“As Polícias e Secretarias intervencionadas levantaram as suas demandas, que foram analisadas, e adquiridas pela Secretaria de Administração. Os contratos correram processo de licitação normal, foram assinados e as entregas vão ocorrer durante o transcorrer do ano, com exceção dos helicópteros, que serão somente em 2021”, disse.

Fonte: Agência Brasil

 

09.05.2019

Governador do RJ é denunciado à ONU por recorde de mortes em ações policiais

A Comissão de Direitos Humanos da ALERJ e o PSOL uniram forças para denunciar à Organização das Nações Unidas (ONU) o que consideram uma "agenda genocida" do Governador do Rio Wilson Witzel. Os documentos pedem que a ONU recomende formalmente ao Estado Brasileiro a redução da letalidade em ações policiais e que o organismo avalie a conduta de Witzel, que encorajaria a letalidade de agentes de segurança.

Clique aqui e leia a matéria completa.

COMENTÁRIO:

A ONU e o PSOL deveriam se preocupar em defender os direitos humanos dos policiais/cidadãos de bem. Deveriam se preocupar em denunciar o número de policiais/cidadãos de bem mortos por bandidos. Que as instituições policiais façam o seu trabalho, doa a quem doer.

 

06.05.2019

Adicional noturno a PMs tem repercussão geral reconhecida pelo STF

Supremo decide por repercussão geral no reconhecimento a adicional noturno de Servidores Militares Estaduais

Em deliberação no Plenário Virtual, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou a existência de repercussão geral em matéria que discute o reconhecimento de adicional noturno estabelecido na Legislação Civil a Servidores Militares Estaduais, sem previsão expressa na Constituição Federal. O tema é objeto do Recurso Extraordinário (RE) 970823, de relatoria do Ministro Marco Aurélio. As informações estão no site do Supremo – Processo relacionado: RE 970823.

O recurso extraordinário foi interposto pelo Rio Grande do Sul contra acórdão do Tribunal de Justiça estadual que deferiu Mandado de Injunção solicitado por 16 Policiais Militares.

Na instância de origem, os PMs alegaram ‘omissão legislativa do Governo do Estado para encaminhar projeto de lei que regulamentasse a remuneração de trabalho noturno’.

Apontaram como fundamento os artigos 7.º, inciso IX, e 39, parágrafo 3.º, da Constituição Federal; o artigo 46, inciso I, da Constituição estadual; e os artigos 34 e 113 do Estatuto dos Servidores Civis do Rio Grande do Sul (Lei Estadual 10.098/1994). O Tribunal de Justiça concedeu adicional noturno de 20%.

No Recurso Extraordinário, o Estado alega que tramita no Congresso o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 339/2009, com o objetivo de implementar o adicional noturno em questão, ‘o que confirma a ausência do direito’.

Dessa forma, o artigo 46, inciso I, da Constituição estadual seria inconstitucional, uma vez que a Constituição Federal não prevê a parcela. O Estado sustenta ainda que a Corte gaúcha se equivocou ao assentar que o artigo 142, parágrafo 3.º, da Constituição Federal se refere a integrantes das Forças Armadas, e não aos das Polícias Militares, ‘pois assim ignora o conteúdo literal do artigo 42, parágrafo 1.º, da própria Constituição’.

Segundo a argumentação, o regime jurídico dos Servidores Militares Estaduais deve verificar as disposições constitucionais federais, por comporem força auxiliar e de reserva do Exército.

Ressalta ainda ‘desvirtuamento do instituto do mandado de injunção, tendo em vista que não existe direito pendente de regulamentação, e violação à Súmula 37 do STF, no sentido de não caber aumento de vencimentos com base na isonomia’.

Relator. Em sua manifestação, o Ministro Marco Aurélio avaliou que está configurada a repercussão geral da matéria. Ele ressaltou que a discussão dos autos consiste em saber se decisão de Tribunal Estadual em que se reconhece o direito de adicional noturno estabelecido na Legislação Civil a Servidores Militares viola a Constituição Federal, que não prevê o pagamento da parcela aos Militares. Para o relator, cabe ao STF analisar e pacificar a questão sob o ângulo da Constituição Federal.

Ainda não há previsão de julgamento do mérito do recurso.

Fonte: O Estado de S. Paulo

 

03.05.2019

Guerra aos matadores de Policiais

Uma ação integrada entre as polícias Civil e Militar aperta o cerco contra suspeitos de executar Agentes de Segurança pública

O cerco fechado aos suspeitos de envolvimento na morte de Agentes de Segurança faz parte de uma ação integrada entre as polícias Civil e Militar. Há um ano, a Divisão de Homicídios da Capital (DH) criou o núcleo de investigação, uma unidade formada por oito agentes exclusiva para solucionar esse tipo de caso. Até então, havia uma estrutura que também englobava a investigação dos autos de resistência, como são chamados os casos de morte decorrente de intervenção policial.

Essa unidade firmou uma parceria com a Subsecretaria de Inteligência da Polícia Militar. "Desde o momento em que o policial sofre o atentado, trabalhamos em conjunto com a DH. Assim, a investigação acontece com mais rapidez", explica o Coronel Damião Luiz Portella, Subsecretário de Inteligência da PM.

Com foco exclusivo, a DH solucionou 40% desse tipo de caso, mais do que o dobro em comparação à média no Estado. Neste ano, a expectativa é atingir um índice de 60%. "Criamos um canal único de troca de informações entre as instituições. Também passamos a investigar os motivos e os locais onde as mortes estão ocorrendo", diz o Delegado Marcelo Carregosa, à frente do núcleo.

Ele explica, ainda, um objetivo ambicioso: mudar o comportamento do tráfico. "Existe uma conduta esperada de criminosos. Dentro de algumas localidades, é esperado que ele entre em confronto. Muitos já mataram mais de um Policial. São figurinhas repetidas. Com a responsabilização dos chefes do tráfico, a ideia é inverter essa lógica".

Força-tarefa para prender.
A prisão de Matheus do Espírito Santo Severiano, em julho do ano passado, no Complexo do Lins, Zona Norte do Rio, é um exemplo dessa parceria. O criminoso é apontado como o autor dos disparos que mataram o Coronel Luiz Gustavo Teixeira, Comandante do 3º BPM (Méier), morto em outubro de 2017. Ele também é suspeito de envolvimento na morte de outro PM: o Tenente Guilherme Lopes da Cruz, baleado em uma tentativa de assalto em fevereiro de 2018, na Freguesia, Zona Oeste da cidade. O homicídio foi esclarecido pela DH. Mas Matheus foi capturado em uma ação em conjunto com a PM, que contou com a participação de mais de 600 homens.

Fonte: O Dia

 

03/05/2019

Governo do RJ anuncia reajuste do RAS para as Polícias Militar e Civil

O tão esperado aumento do valor das horas extras pagas aos Policiais Militares do Estado do Rio de Janeiro enfim sairá do papel. O Governador Wilson Witzel assina nesta quinta-feira o Decreto para reajustar o Regime Adicional de Serviço (RAS) dos Policiais Civis e  Militares. Com a medida, o RAS subirá, em média, 45% para todas as faixas dessas categorias. Os novos valores passam a vigorar a partir desta sexta-feira (03/05), com a publicação no Diário Oficial (D.O).

O reajuste das horas extras dos Agentes da Segurança Pública foi um dos compromissos assumidos pelo Governador ainda na campanha eleitoral. A ideia é reforçar a política de valorização dos Policiais. E, desde o início do ano, o Governo vem fazendo os cálculos financeiros para que o aumento saísse ainda nesse primeiro semestre. Os trabalhos são realizados simultaneamente às tratativas da equipe do Palácio Guanabara com o Conselho de Supervisão do Regime de Recuperação Fiscal (RRF).

Segundo integrantes do Governo, na prática, está sendo comprovado aos conselheiros que a iniciativa atende às possibilidades do Executivo Fluminense e não implicará em aumento de despesa orçamentária, pois foi feita uma logística com os recursos já disponíveis para bancar a gratificação dos Policiais Civis e Militares.

O Decreto também deve prever que a correção da remuneração seja de imediato. Assim, a elevação dos valores começará a ser aplicada a partir da publicação no D.O.

RAS mais atrativo.
A ideia é tornar o RAS mais atrativo e levar os Agentes de Segurança Pública a se candidatarem a cumprir o Regime Adicional de forma voluntária. O Decreto não vai extinguir o RAS Compulsório, como foi pensando anteriormente. Mas os governistas acreditam que, ao aumentarem a remuneração, naturalmente as horas extras obrigatórias vão ser reduzidas.

O aumento dos valores vai alcançar cada faixa tanto na Polícia Civil quanto na Polícia Militar. Por exemplo, na PM, que conta com cerca de 44 mil Militares na ativa, o valor mínimo do Regime Adicional de Serviço é de R$ 150 por oito horas de trabalho. Neste caso, se forem aplicados os 45% (lembrando que é um percentual médio), o pagamento subirá para R$ 217,50 pelo mesmo período trabalhado.

A Polícia Civil tem cerca de 9 mil vínculos ativos. De acordo com o SINDPOL (Sindicato que representa a categoria), o valor mínimo pago por 12 horas de RAS é de R$ 375 a Delegado, R$ 300 para Oficial de Cartório e R$ 220 para Investigador.

Em outro momento, o Governo pretende reajustar também o RAS de outras áreas da Segurança, como de Agentes Penitenciários.                                                                             

Fonte: O Dia

Novos valores:

6 horas de trabalho

Nível

Valor Atual

Valor Reajustado

A

R$ 187,50

R$ 277,58

B

                 R$ 150

R$ 222,06

C

R$ 112,50

R$ 166,55

 

8 horas de trabalho

Nível

Valor Atual

Valor Reajustado

A

R$ 250

R$ 370,10

B

R$ 200

R$ 296,08

C

R$ 150

                 R$ 222

 

12 horas de trabalho

Nível

Valor Atual

Valor Reajustado

A

R$ 375

R$ 555,16

B

R$ 300

R$ 444,12

C

R$ 225

R$ 333,09

Fonte: G1

 

02/05/2019

Detalhes da exitosa operação da PMERJ no Complexo do Alemão

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - OPERAÇÃO CONJUNTA NO COMPLEXO DO ALEMÃO 

COORDENADORIA DE POLÍCIA PACIFICADORA – CPP E COMANDO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS - COE

Na manhã da última terça-feira, 30/04/19, em observância às ordens e diretrizes emanadas pela Secretaria de Estado de Polícia Militar, objetivando a consolidação da presença da Polícia Militar em áreas ainda sob a influência de criminosos armados, tendo como foco principal ampliar a percepção de segurança do cidadão, garantir a livre circulação de pessoas, bens e serviços, bem como proporcionar a paz e a ordem através da identificação, localização e prisão de traficantes de drogas e da apreensão de armas nestas regiões, foi planejada e desencadeada Operação Policial Militar de Vasculhamento e Busca e Captura em todas as Comunidades que compõem o Complexo do Alemão.

A Ação Conjunta, que teve seu início às 06 horas da manhã, contou com a participação da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) e suas Unidades de Polícia Pacificadoras (UPP) do Alemão, Fazendinha e Nova Brasília, e do Comando de Operações Especiais (COE,), através de suas Unidades subordinadas, Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), Grupamento Aeromóvel (GAM) e Batalhão de Ações com Cães (BAC).

Ao iniciarem a progressão simultânea e coordenada no terreno, os Policiais Militares foram recebidos por disparos de Fuzis e Artefatos Explosivos efetuados por traficantes postados em pontos estratégicos do Alemão, da Fazendinha e da Nova Brasília.

Os Policiais Militares, por força da resistência apresentada, utilizaram os meios necessários para rechaçar e fazer cessar a agressão contra suas vidas, e progrediram em patrulhas até a tomada dos principais pontos de controle dos criminosos.

Estabilizado o terreno, foram desencadeadas ações de Buscas e Capturas aos autores dos atentados contra os Policiais Militares, que produziram o seguinte resultado operacional:

. 01 Fuzil Metralhadora Browning, Calibre .30, com numeração M1919A4 e com Carregador-Cofre;

. 04 Fuzis AK 47, Calibre 7.62, com Carregadores e Munições do mesmo Calibre;

. 01 Fuzil AR 15 Calibre 5.56, com Carregadores e Munições do mesmo calibre;

. 01 Submetralhadora H&K MP5, calibre .9mm, com Carregador e Munições do mesmo Calibre;

. 01 Pistola Glock calibre .40;

. 01 Fuzil de Airsoft;

. 42 Granadas;

. 24 Carregadores de Fuzil FAL;

. 80 Carregadores de Fuzil AK 47;

. 04 Carregadores de Airsoft;

. 02 Carregadores de Pistola;

. 09 Camisas com símbolos da Polícia Civil;

. Farta quantidade de munições de Fuzis calibres .30, 7,62, 5,56 a contabilizar;

. Farta quantidade de drogas a contabilizar.

A Operação, que resultou ainda na Prisão de 07 Traficantes, restando 01 Criminoso neutralizado após atentar contra a vida dos Policiais Militares, não havendo qualquer efeito colateral, sem a vitimização de civis inocentes ou Agentes do Estado.

A Ação Conjunta contou com a utilização de equipamentos de dissuasão, sendo 03 Veículos Blindados para o Transporte de Tropa, Viaturas Operacionais da Polícia Militar e com a participação de 345 Policiais Militares.

Fonte: PMERJ.

 

30.04.2019

Como na PMERJ, Corpo de Bombeiros também sofre com a carência de efetivo

Nos últimos três meses, o Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro atendeu a 45 mil ocorrências no Estado. Porém, a Corporação sofre com a falta de pessoal. O cenário é bastante preocupante.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

29.04.2019

Projeto cria Política de Saúde e Segurança para Policiais e Bombeiros

O Projeto de Lei 797/19 cria uma política pública, chamada de Diretriz de Segurança e Saúde no Trabalho dos Profissionais de Segurança Pública, orientada para garantir as condições de trabalho dos Policiais e Bombeiros Militares. A proposta tramita na Câmara dos Deputados.

O texto foi apresentado pelo Deputado Marcelo Freixo e, segundo ele, baseia-se em uma portaria do Governo Federal adotada em 2010. Segundo Freixo, o elevado índice de mortes no trabalho de Policiais e Bombeiros evidencia a necessidade de uma política pública nacional para este segmento profissional. Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública revelam que Policiais têm cinco vezes mais chances de morrer do que a população em geral.

O Deputado afirma que as medidas propostas incorporam a defesa dos direitos humanos desses profissionais, que precisam ser valorizados e tratados com dignidade. “Toda a sociedade ganha com isso”, disse.

Objetivos.  A Diretriz de Segurança e Saúde no Trabalho dos Profissionais de Segurança Pública terá entre seus objetivos a melhoria das condições de trabalho dos profissionais de Segurança Pública; a atuação preventiva em relação a acidentes ou doenças do trabalho por meio de mapeamento dos riscos comuns à atividade; e a mitigação dos riscos e danos à saúde e à segurança. Também se pautará pelo combate a qualquer forma de discriminação dentro das Corporações.

O projeto prevê que a Diretriz de Segurança e Saúde dará atenção especial a sete temas: jornada de trabalho; proteção à maternidade; trabalho noturno; equipamentos de proteção individual; trabalho em ambiente de risco e ou insalubre; higiene dos locais de trabalho; e segurança.

Os equipamentos de proteção individual fornecidos aos profissionais de Segurança Pública deverão ser em quantidade e qualidade adequadas, garantindo a reposição permanente. Policiais e Bombeiros deverão passar por treinamentos antes de usar os equipamentos, que devem respeitar as diferenças de gênero e de compleição física. O mesmo vale para os veículos e instalações, que deverão ser adequados às atividades, com ênfase para as condições de segurança, higiene, saúde e ambiente de trabalho.

Comissões.  A proposta traz ainda regras para atenção à saúde e dignidade no trabalho – prevê, por exemplo, o combate ao assédio sexual e moral nas instituições – e determina a criação da Comissão Multidisciplinar Integrada de Gestão em Segurança e Saúde no Trabalho, com a atribuição de propor diretrizes e acompanhar as ações em segurança e saúde no trabalho nas instituições Policiais ou prisionais.

Policiais e Bombeiros Militares poderão ter ainda comissões internas de prevenção de acidentes (Cipas), com representantes dos servidores e da direção das instituições. As Cipas são comuns em empresas e órgãos públicos.

Tramitação. O projeto será analisado em caráter conclusivo pelas Comissões de Seguridade Social e Família; Trabalho, de Administração e Serviço Público; Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania.

PL 797/2019 - Clique aqui

Fonte: Câmara dos Deputados               .

 

 

29.04.2019

Ministério Público Federal cria grupo para acompanhar casos de violência Policial no RJ

No último dia 24, o Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro inaugurou um grupo de trabalho para receber acompanhar e encaminhar casos de violações de Direitos Humanos cometidas por Agentes de Segurança Pública no Estado. O Subprocurador-Geral da República e Coordenador da Câmara de Controle Externo da Atividade Policial e Sistema Prisional, Domingos Silveira, deu destaque à redução no RJ de mortes violentas e de Policiais, mas lamentou o aumento de 18% das mortes cometidas por Policiais no Brasil, em 2018. Silveira lembrou que a média de mortes no Estado é o triplo da média nacional.

"O caso do Rio é número de guerra. São números macabros e pornográficos que não são compatíveis com o Estado democrático de direito", ressaltou.

Luciano Norberto dos Santos, da Rede de Comunidades e Movimentos contra a Violência, se disse preocupado com os riscos que as operações Policiais trazem para crianças e pais a caminho de escolas.

"Estamos muito preocupados com operações policiais, que põe em risco crianças e pais indo ou voltando da escola, o uso do helicóptero, que é um 'caveirão aéreo', do 'caveirão terrestre' e com a expansão das milícias, que são como câncer, difíceis de eliminar", afirmou.

Fonte: G1

COMENTÁRIO:

 E um grupo para acompanhar as atrocidades cometidas contra Policiais, quando sai? Recentemente um Capitão da PM foi morto com cinco tiros enquanto cortava o cabelo! Será que eles viram isso?

25.04.2019

Comunicado da FENEME sobre a PEC da Previdência

Informações sobre tramitação da PEC 06/19 CCJ da Câmara dos Deputados

"Prezados Dirigentes de Entidades e demais Oficiais da FENEME.

Para conhecimento, informamos que no dia 09/04/19 na CCJ – Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, o Relator da PEC 06/19 (Reforma da Previdência) apresentou seu relatório, o qual teve pedido de vistas coletivo pelos Deputados da referida Comissão, tendo sua votação sido marcada para a próxima semana.

O Relator concluiu pela admissibilidade da PEC 06/19 sem nenhuma emenda por entender que não há nenhuma inconstitucionalidade.

Quanto aos Militares, reafirmamos que está mantido o texto original que prevê a simetria total quanto a regras para passagem à inatividade e pensões, entre Militares Estaduais e do Distrito Federal (DF) com os das Forças Armadas, confirmando que os Militares não possuem Previdência e sim um Sistema de Proteção Social.

Clique aqui para ver o relatório.

A orientação é que seja solicitado aos Deputados da CCJ que votem pela aprovação do relatório.

Qualquer nova informação importante sobre o tema repassaremos a todos imediatamente.

A DIRETORIA.

FENEME - Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais." 

 

25.04.2019

Mídia repercute ação impetrada pela AME/RJ contra Governo do Estado

Nomeação de Policial Federal como Subsecretário da Polícia Militar revolta Oficiais

Pela primeira vez na história, um Policial Federal foi nomeado para ser Subsecretário de Estado da... Polícia Militar. Hélio Pacheco Leão, que é Escrivão da PF, vai ocupar o cargo que era de Paulo Gustavo Maiurino.

A nomeação do Agente Federal balançou as estruturas do neoclássico edifício do Quartel-General e enfureceu os Agentes, que não aceitam estarem subordinados a um "intruso".

O Presidente da Associação de Oficiais Militares do Estado do Rio, Coronel Fernando Belo, correu para mandar uma mensagem ao Governador Wilson Witzel, questionando a decisão. Como o homem não respondeu, o Oficial decidiu entrar com um Mandado de Segurança Coletivo pedindo a revogação do ato.

Na ação judicial, a Associação lembra que o decreto que dispõe sobre a estrutura básica da pasta, assinado por Witzel em março deste ano, define que o cargo de Subsecretário de Estado deve ser ocupado por um Coronel da própria PM.

O grupo argumenta que um Agente Federal não tem aptidão técnica para ocupar o posto, já que não possui diploma do Curso Superior de Polícia, administrado pela Corporação.

O assunto está dando o que falar dentro dos Batalhões e nas redes sociais.

Fonte: Coluna “Extra, Extra”/ Berenice Seara.

 

24.04.2019 

Maior presença de Mulheres na Segurança no RJ

Lei garante a possibilidade de candidatas mulheres aprovadas em concursos na área de Segurança Pública ocuparem vagas destinadas a homens e que estão ociosas.

Está previsto para esta semana a contratação de Mulheres caso sobrem vagas masculinas em concursos das Polícias Civil e Militar no Estado do Rio de Janeiro. É o que determina uma nova lei, já sancionada pelo Governador Wilson Witzel, e que será publicada na edição do Diário Oficial desta quarta-feira (24).

Os concursos para as Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros já reservam um percentual de vagas pra Mulheres. Porém, em muitos casos, o número de Mulheres aprovadas é maior do que a quantidade de vagas disponíveis para elas. No caso dos homens acontece o contrário: sobram vagas.

Assim, as Mulheres aprovadas poderão ser convocadas, caso sobrem vagas masculinas nos concursos para as Polícias e para os Bombeiros.

A lei é de autoria do Presidente da Assembleia Legislativa do Rio (ALERJ), Deputado André Ceciliano. Na justificativa, o Parlamentar afirma que a regra de divisão de vagas por sexo não pode ser um impeditivo para Mulheres que tenham superado candidatos do sexo masculino em pontuação sejam nomeadas.

No último concurso da PMERJ, em 2014, foram 5,4 mil vagas destinadas pra homens e 600 para Mulheres. Outras 214 Mulheres foram aprovadas e ainda não foram convocadas por falta de vagas. Só que há 1,4 mil vagas ociosas por falta de homens aprovados.

A nova lei já pode beneficiar Mulheres aprovadas no último concurso. A PMERJ espera, no mês que vem, convocar cerca de 800 Policiais. Um convênio firmado com o Governo do Rio vai permitir que a ALERJ pague o salário desses novos Militares, tanto homens quanto Mulheres, caso eles venham a servir dentro da Casa.

Fonte: G1

 

24.04.2019

CBMERJ recebe importante comenda pelas ações em Brumadinho

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) recebeu, no dia 21 de abril, a Medalha da Inconfidência 2019. A honraria foi concedida pelo Governo de Minas Gerais à Corporação como reconhecimento pelos trabalhos realizados em decorrência do rompimento da barragem em Brumadinho. O Tenente-Coronel Marcelo Watanabe representou a instituição na cerimônia, que aconteceu na cidade histórica de Ouro Preto.

O Governo de Minas homenageia personalidades importantes com a Medalha da Inconfidência. São pessoas e instituições que fazem a diferença no Estado e que merecem ser reconhecidas.

Fonte: CBMERJ

COMENTÁRIO:

Bombeiros, profissionais que se dedicam dia e noite em favor do próximo. Uma justa e merecida homenagem!

 

18.04.2019

A PM que a mídia não mostra


Um recém-nascido de 21 dias foi salvo pela ação rápida de dois Policiais Militares em Marília, no interior de São Paulo. Em vídeo do circuito interno de segurança do quartel, é possível ver o desespero dos pais e o salvamento feito pelos policiais.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

 

17.04.2019

AME/RJ pede na Justiça a cassação de ato do Governo que nomeou escrivão da PF em cargo de Cel PM

Associação de Oficiais Militares Estaduais do Rio de Janeiro (AME/RJ) pede na justiça a cassação de ato do Governo do Estado que nomeou escrivão da Polícia Federal em cargo privativo de Coronel PM

Por meio do Decreto 46.544/2019 o Exmo. Governador do Estado reestruturou a Administração Estadual, extinguindo a Secretaria de Segurança e criando em seu lugar a Secretaria Estadual de Polícia Militar, cuja estruturação estabeleceu os cargos de Subsecretário de gestão administrativa, operacional, comando e controle e inteligência, a ser exercido privativamente por Coronel PM, na forma do art. 2º do Decreto 46.600.

Apesar, no entanto, da expressa reserva funcional, no último dia 12 (DOERJ n. 070), o Governo nomeou para o cargo de Subsecretário de Estado da Polícia Militar um Escrivão de Polícia Federal, que a despeito das eventuais qualificações, não ostenta as condições funcionais e de aptidão previstos em normas, suscitando a irresignação dos Oficiais da Corporação, levando a Associação de Oficiais Militares Estaduais (AME/RJ) a impetrar ação judicial junto ao Tribunal visando a cassação do ato. O processo tramita sob o número 0021371-54.2019.8.19.0000.

De fato, como destacado pelo Dr. Dutra, Advogado da AME/RJ, o critério privativo em questão não existe apenas para atender a uma coerência funcional de círculo hierárquico, ou mesmo conveniência administrativa desse ou daquele Governo, mas cumpre um desiderato normativo, de capacitação técnico-profissional, positivado no Regulamento das Polícias Militares, que tem dispositivo expresso prevendo que as atribuições conferidas ao ora Subsecretário devem ser exercidas por Oficiais da PM, preferencialmente com Curso Superior de Polícia. Trata-se, portanto, de previsão impositiva.

Ressaltou, ainda, que além da reserva técnica prevista nos Decretos citados, o Estatuto dos Militares enfaticamente prevê que sendo um cargo Policial Militar, as atribuições a ele inerentes devem ser exercidas por Policial Militar com grau hierárquico correspondente, obedecidas as qualificações exigidas, no caso, Curso Superior de Polícia, concluindo que, ao permitir a ocupação no cargo de Subsecretário de Estado da PM de servidor civil sem as aptidões e formações exigidas por Decretos e Lei, a nomeação em questão revelou-se irracional e contraproducente, violando a própria eficiência administrativa.

Setor Jurídico.

CLIQUE AQUI e leia a ação completa.

“A AME/RJ, fiel à  inarredável missão de defender Policiais Militares, Bombeiros Militares e respectivas Instituições, considerando a inoportuna nomeação de um agente de Polícia Federal como Subsecretário de Estado de Polícia Militar (PMERJ) e, considerando que a mensagem, via Whatsapp, por mim encaminhada ao Senhor Governador, solicitando a revogação da citada nomeação, não foi acatada, sequer respondida, ingressamos com ação judicial, requerendo a imediata anulação da esdrúxula nomeação, tendo o processo recebido o número supracitado, através do qual podemos, todos, fazer o devido acompanhamento.

O texto foi cuidadosamente e tecnicamente elaborado pelo nosso Jurídico, na pessoa do Dr. Welington Dutra, a quem, publicamente agradeço e parabenizo pela peça elaborada para a Justiça. 

Mais uma vez a AME/RJ na vanguarda da defesa institucional.

E viva a PMERJ!!! E viva o CBMERJ!!! E viva cada PM e cada BM!!! E viva a VIDA!!! Pra frente e pra cima, SEMPRE!!!

CEL PM Fernando Belo – Presidente da AME/RJ.”

 

17.04.2019

Previdência: PMs e BMs do Rio devem descontar menos 


Caso a Reforma da Previdência passe no Congresso Nacional com o texto atual, a alíquota de contribuição para PMs e Bombeiros do Rio de caíra dos atuais 14% para 8,5% em 2020, subindo de forma escalonada para 10,5% em 2022.

Pela regra atual, a idade mínima de atividade é de 30 anos, tanto para homens quanto para mulheres militares. O projeto aumenta a idade para 35 anos.

De acordo com o Presidente do RioPrevidência, Sérgio Aureliano, todos esses detalhes estão sendo analisados pela equipe do Estado."Estamos fazendo ainda um estudo porque, com o aumento do tempo de contribuição, eles (Policiais e Bombeiros) terão que pagar mais cinco anos, e consequentemente isso vai diminuir o prazo que o Rioprevidência terá de pagar (o militar na inatividade). Mas ainda assim isso não compensa essa redução de alíquota", declarou.

Fonte: O Dia.

 

16.04.2019

Final feliz! Mulher desaparecida há mais de uma semana é encontrada


A Srª Renata Corado, que estava desaparecida desde o dia 04.04.2019, foi encontrada e passa bem. A AME/RJ, por meio de suas mídias sociais, divulgou o caso.

A família agradece a todos pelo apoio.

 

 

16.04.2019

Lei: alojamentos desportivos no RJ só com vistoria e laudo dos Bombeiros


O Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, sancionou uma Lei que obriga ter vistoria e laudo do Corpo de Bombeiros para liberar alojamento de atletas.

A Lei nº 8.376/2019 começou a valer no dia 12 de abril e ainda informa que os clubes necessitam ter Habite-se das Prefeituras e de Brigadistas para receber tanto os jovens e quanto os profissionais em suas instalações, sendo de futebol e/ou de qualquer outra modalidade.

O Artigo 3º informa que as instalações terão o prazo de 30 dias para adotarem medidas necessárias para o efetivo funcionamento das Brigadas de Incêndio, que necessitam de, no mínimo, um Bombeiro Profissional Civil e de Brigadistas Voluntários.

Os alojamentos irregulares ficarão fechados até a regularização das demandas exigidas pela lei. Caso o clube não cumpra as exigências, terá que pagar uma multa de R$ 100 mil UFIRs e terá o alvará cassado, em caso de reincidência.

Fonte: O Globo.

 

15.04.2019

AME/RJ se pronuncia acerca da nomeação de Agente PF para cargo de Subsecretario de PM


Mensagem via WhatsApp encaminhada ao Presidente da AME/RJ, Cel PM Fernando Belo:

“É o fim da PMERJ. Será que os Coronéis Full vão aceitar mais uma desmoralização. Isto não acontece com as coirmãs CBMERJ e PCERJ, pois, os seus quadros não aceitariam. Como um Escrivão de Polícia pode ser superior aos Oficiais da PMERJ? Agora teremos o rabo abanando o cachorro? Lastimável!”

Confira abaixo a mensagem do Presidente da AME/RJ dirigida ao Governador do Rio de Janeiro, Sr. Wilson Witzel

“Excelentíssimo Senhor Governador,

 Cumprimento V.Excia, com o respeito que lhe é devido e peço vênia para externar a total e mais absoluta indignação de toda a oficialidade da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro pela nomeação, por mais técnica que tenha sido, de um Agente de Polícia Federal, um intruso, no entendimento e indignação de todos, como Subsecretário de POLÍCIA MILITAR. Fere, inclusive, a legislação que criou a Secretaria de Estado de Polícia Militar – SEPM.

 Com total respeito que todos lhe devemos, com veemência, repudiamos esse intruso em nosso meio, fato que jamais aconteceria em hipótese contrária.

 Não paro de receber mensagens individuais e de grupos, como Presidente da Associação de Oficiais Militares Estaduais – AME/RJ, exigindo adoção de medidas que reverta esse quadro de humilhação e submissão, em total contradição às promessas de campanha de valorização do Policial Militar e da Instituição, esta que é a mais antiga do Brasil e com história de bravura, representada pelo sangue de tantos Policiais Militares, no solo do nosso Estado.

 Por favor,  Senhor Governador, todos aguardamos e almejamos que o respeito e a consideração e o reconhecimento sejam a tônica maior do seu Governo. 


Muito obrigado.”

 

15.04.2019

O avanço das armas artesanais (e ilegais) no Brasil

 
No Brasil, fabricar armas ou munições sem autorização pode render penas de quatro a oito anos de reclusão e multa. Além disso, a posse legal de armas automáticas é proibida aos cidadãos. O uso desse tipo de arma é restrito e permitido apenas para forças de segurança, e ainda assim são poucas as equipes policiais que têm acesso. 

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

 

12.04.2019

PMERJ: com você o tempo todo

A importância da presença de Policiais Militares nas vias urbanas transcende, muitas vezes, a principal missão da Corporação, que é o patrulhamento ostensivo e preventivo. Durante o forte temporal que caiu recentemente sobre o Rio de Janeiro, as equipes de serviço demonstraram, mais uma vez, o real significado do lema “Servir e Proteger”.

Clique aqui e leia a notícia completa.

 

12.04.2019

Não podemos nos acostumar com tragédias

Os estragos ocasionados pelas fortes chuvas no Rio de Janeiro não é culpa apenas da  natureza, mas, sobretudo,  produto da negligência dos Governos.

Por Luana Nunes Leite

O Prefeito Marcelo Crivella afirmou que as  chuvas fortes que estão atingindo a cidade são resultado do aquecimento global.  Ele também voltou a alegar que falta dinheiro para fazer obras de prevenção aos efeitos de temporais. "É importantíssimo que a gente tenha parceria com o Governo Federal. Herdamos uma dívida bilionária. Nesses quatro anos de governo, tenho que pagar R$ 6 bilhões (ao Governo Federal), disse o Prefeito”. Fonte: O Dia.

Tragédias ocasionadas pelas fortes chuvas, lamentavelmente, um roteiro que se repete anualmente no Estado do Rio de Janeiro.

Ruas alagadas, pessoas ilhadas, carros e ônibus impedidos de transitar, famílias, (sobretudo as mais carentes), deixando suas casas e perdendo a maioria de seus pertences, caos total.

Nossos Governantes, no conforto de suas casas, preparam seus discursos emblemáticos e cheios de promessas para o dia seguinte à tragédia. Com otimismo estridente, parecem ficar “na torcida” para chover menos, apesar dos alertas meteorológicos indicarem exatamente o contrário. Patético!

Enchentes, alagamentos e deslizamentos são consequências direta das chuvas. Trata-se de uma combinação de fatores: aquecimento global, acúmulo de lixo, ocupações irregulares,  falta de prevenção e planejamento, falta de repasses etc.

“Na verdade são muito poucos os problemas brasileiros que podem ser considerados realmente desastres naturais, ou seja, provocados exclusivamente pela própria natureza”. Palavras do Sr. Álvaro Rodrigues dos Santos, Geólogo e ex-Diretor do Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo. Segundo ele, a maioria de nossos problemas de ordem geológica e hidrológica é de alguma forma induzida por erros técnicos cometidos pelo homem, tanto nas cidades quanto no campo.

Portanto, o tamanho dos estragos ocasionados pelas fortes chuvas não é culpa apenas da  natureza, mas, sobretudo, produto da negligência dos Governos.

O Governo Federal, Estadual, e principalmente o Municipal têm responsabilidade em relação a desastres provocados pelas chuvas. Mas eles colocam a culpa na natureza e se isentam das responsabilidades. 

Cadê as políticas de saneamento, de habitação, de contenção de encostas, de limpeza de rios? Dinheiro há, mas não aparece (se bem que temos uma ideia para onde vai).

Se Governos e órgãos competentes não definirem ações para minimizar os impactos causados pelas chuvas todo ano vai ser a mesma coisa: enchentes, deslizamentos, carros boiando, lágrimas, revolta, desculpas intermináveis...

Responsabilizar a “natureza”, o “São Pedro” e a “falta de repasses” pelas fortes chuvas? Ah, poupe-me! Todos sabem que o homem vem destruindo tudo por onde passa, e a natureza cobra. As catástrofes relacionadas às chuvas são de responsabilidade do Governo, do atual e dos anteriores. Simples assim.

O que estamos assistindo nada mais é do que uma consequência de tudo aquilo que vem acontecendo na cidade nas últimas décadas: corrupção, desrespeito, descaso com o povo. Somos roubados na cara dura e nada podemos fazer a não ser sair às ruas para protestar, torcendo para ser ouvidos – e atendidos.

É triste e inadmissível ver o Brasileiro se acostumando a conviver com tragédias. Esse é um mal ao qual não podemos e nem devemos nos habituar. Governantes, desçam de seus palanques e trabalhem! Cumpram as promessas feitas em campanha. Respeitem o povo do Rio de Janeiro!

A quem interessar possa, seguem os links:

http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2019-04/crivella-diz-que-chuva-forte-no-rio-e-resultado-do-aquecimento-global

http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2019-04/crivella-assinara-decreto-para-prefeitura-ter-rapidez-em-caso-de-chuva

https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2019/04/10/chuva-atipica-se-repete-ha-seculos-no-rj-conheca-historias-e-imagens-de-grandes-temporais.ghtml

 

12.04.2019

URGENTE: MULHER DESAPARECIDA, VAMOS AJUDAR !

Caros (as) Associados (as):

A Srª Renata Corado está desaparecida desde o dia 04/04/2019 (quinta-feira). Se alguém tiver alguma notícia, por favor, avise a família.

A Srª Renata é irmã do Coronel da Reserva da Polícia Militar, Sr. Celso Pereira de Oliveira, da empresa MJC Eventos e Serviços.

Obrigado.

Contatos:

97015 – 8908 (Rafaela)
99954-8523 (César)
2253-1177 (Disque-Denúncia)

 

 

11.04.2019

Fazer o bem sem olhar a quem

Um espetáculo de amor e solidariedade!

Em meio ao temporal que atingiu a cidade do Rio de Janeiro, um vídeo em que um rapaz ajuda uma senhora a atravessar a rua sem pisar nas poças de água – enquanto ele mesmo encharcava os pés – viralizou nas redes sociais. 

CLIQUE AQUI e assista ao vídeo

A idosa é Anuzia Corrêa, de 86 anos, e o homem é Varlei Rocha Alves, de 50 anos, conhecido como Capoeira. Ele tabalha como guardador de carros há mais de 20 anos na Avenida Ministro Viveiros de Castro, no Leme, na Zona Sul do Rio.

Nas imagens, Capoeira ajuda a idosa a atravessar a rua sem precisar molhar os pés na água que enchia a via. Criativo, ele utilizou duas caixas plásticas para que a mulher pudesse subir, como se fosse uma espécie de ponte móvel. Conforme Anuzia dava pequenos passos por cima de uma, ele imediatamente colocava a outra em frente para que ela continuasse seu caminho até o outro lado da rua.

Agradeci muito a ajuda dele. Ele foi o responsável por eu ter chegado em casa em paz”, diz Anuzia.

Porém, o vídeo ganhou contornos polêmicos. Enquanto alguns internautas saudaram a iniciativa do homem, outros criticaram o que consideraram falta de gratidão da idosa, que não esboçou gestos de agradecimento. Houve quem associou a cena ao racismo no Brasil.

Capoeira  reencontrou Anuzia e saiu em defesa dela, ressaltando que, embora não apareça no vídeo, ela agradeceu, sim, o gesto e também deu uma "caixinha".

Com informações do G1.

COMENTÁRIO:

O gesto do Sr. Varlei revela a grandeza do seu coração e ainda mais admirável, neste mundo egoísta em que vivemos. 

 

 

08.04.2019

PMERJ: queda de indicadores criminais demonstra êxito do modelo de gestão

Números do Instituto de Segurança Pública (ISP) referentes ao primeiro bimestre deste ano comprovam o êxito do modelo de gestão adotado pela Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro.

Roubo de veículos: - 37%

Roubo de cargas: - 24%

Total de roubos: - 12%

Homicídio doloso: - 27%

Letalidade violenta: - 18%

*Período: Jan/Fev - 2019 comparado ao mesmo período de 2018          

Armas apreendidas: 1.827

Fuzis: 133

Granadas e Artefatos: 823

Prisões: 8.493

Apreensões: 1.485

*Período: 1º Jan a 31 Mar de 2019/Fonte: CI PMERJ

- No dia 1º janeiro deste ano, quando assumimos, já não contávamos mais com o suporte das tropas federais. Apesar da perda desse suporte, foi possível criar um modelo de gestão capaz de reforçar o policiamento ostensivo e preventivo nas áreas mais críticas do Estado de acordo com as indicações da mancha criminal – disse o Coronel Rogério Figueredo, durante palestra que proferiu no VII Seminário de Segurança promovido recentemente pela LAAD & Secutity, a maior feira de Defesa e Segurança Pública.

Houve uma queda expressiva dos mais impactantes indicadores criminais, como homicídio doloso e letalidade violenta em geral, roubos de rua, roubos de veículos e de carga, conforme os números já consolidados do ISP. Segundo o Coronel Figueredo, os números de março indicarão novas reduções de índices criminais.

Durante sua palestra, o Coronel Figueredo também mostrou um quadro do saldo operacional da PMERJ no primeiro trimestre deste ano. Foram 1.827 armas apreendidas, entre elas 133 fuzis, e efetuadas 8.493 prisões.

Fonte: PMERJ

 

08.04.2019

Mais uma vez, Secretário Estadual de Fazenda garante 13º em dia

Vamos honrá-lo de qualquer jeito, mas o décimo terceiro só cai em dezembro. Então, até lá, a gente vai formar um colchão para que possa ser pago lá em dezembro.” Secretário de Fazenda do Rio de Janeiro, Luiz Cláudio Carvalho, garantindo que a gratificação será honrada.

A sinalização é de que o depósito será feito integralmente em dezembro, pois, agora, não se conta com nenhuma receita que garanta a antecipação da primeira parcela. O Secretário pontuou que, este ano, o Estado do Rio não contará com receitas extraordinárias desse porte, ou seja, que garanta o pagamento de uma folha salarial inteira.

Fonte: O Dia

COMENTÁRIO:

Curioso é que eles tratam o 13º salário como se ele fosse um prêmio, uma gentileza. O 13º salário deve ser honrado porque ele é uma OBRIGAÇÃO!

 

05.04.2019

A saúde emocional dos PMs, como vai?

"Considero que a nossa tropa é muito resiliente. O que a gente enfrenta, carga horária, nível de combate pior do que muitas guerras, nível de fatalidade. Todos os policiais perdem colegas todo ano. Então considero que temos uma tropa muito resiliente".
Fernando Derenusson, Chefe do Núcleo Central de Psicologia da PMERJ.

Por Luana Nunes Leite

“Um levantamento apresentado pelo programa Edição das Seis, da Globo News, na última segunda-feira (1), mostrou que 1,3 mil PMs foram afastados do trabalho por problemas psicológicos em 2018. O combate constante com criminosos e as diversas situações de risco fazem parte do cotidiano do Policial no Rio de Janeiro. Toda essa pressão no trabalho cobra o seu preço. A Corporação Fluminense conta com 43.900 agentes na ativa. Somente no ano passado, foram realizados 30.422 atendimentos psicológicos ou psiquiátricos em PMs do Rio. Desse total, 1.320 Policiais precisaram tirar uma licença médica por alguma doença. A maioria dos casos estava relacionado a problemas psiquiátricos ou psicológicos. Fonte: G1.”

(Clique aqui) e leia a matéria completa

Policiais, sobretudo militares, estão entre os profissionais que mais sofrem de estresse, uma vez que são obrigados a conviver, todos os dias, com diferentes níveis de violência, em meio a situações e comportamentos imprevisíveis, que muitas vezes colocam em risco a própria vida.
Mesmo em suas folgas, esses profissionais ficam em estado de alerta permanente, pois andam armados para proteger a si mesmos ou suas famílias.

Todo esse cenário de tensão pode acarretar prejuízos incalculáveis na saúde destes profissionais, sejam eles de ordem física ou psíquica.

A importância do Serviço de Psicologia da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro é inestimável. Um Policial com transtornos mentais não diagnosticados (ou não tratados) pode representar um risco para si e para a sociedade.

A saúde mental e o equilíbrio emocional do Policial Militar deve ser objeto de preocupação constante da PMERJ, uma vez que os governantes NÃO se importam com isso. Está aí uma das razões para o Policial se sentir cada vez mais descartável, humilhado e doente. O Estado e a Sociedade cobra dele conduta irrepreensível. Mas se esquecem que por trás da farda existe um ser humano, que sente medo, que tem dor, que é passível de erros.

É importante também que o Policial Militar reconheça que precisa de ajuda e procure apoio psicológico e/ou psiquiátrico. Caso contrário, o suicídio implica em risco iminente.

De acordo com pesquisadores do Grupo de Estudo e Pesquisa em Suicídio e Prevenção (GEPeSP), da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), os PMs do Rio de Janeiro têm quatro vezes mais chances de cometer suicídio em comparação à população Civil.

Para não parecer fraco ou louco ou até mesmo por pura desinformação, o Policial Militar reluta em procurar um psicólogo. Preconceito puro, uma grande besteira. Todos, em algum momento de nossas vidas, vamos precisar receber apoio emocional. Reconhecer que precisa de ajuda é o primeiro passo.

A Polícia Militar precisa assumir as rédeas e cuidar da saúde física, mental e emocional dos seus Guerreiros e Guerreiras. Deve investir pesado na valorização da tropa, aumentando sua autoconfiança e autoestima. Se assim for, ganha o Policial, ganha as famílias desses profissionais, ganha a sociedade.

Em tempo...

Atenção Profissional de Segurança Pública: é recomendado procurar um psiquiatra e/ou psicólogo quando forem identificadas alterações no comportamento que comprometam suas atividades laborais, sua convivência social e na percepção da realidade, além de mudanças repentinas de sensação, percepção, humor e capacidade de entendimento.

Para leitura:

https://exame.abril.com.br/brasil/pms-sofrem-com-suicidios-e-transtornos-mentais-sem-apoio-da-corporacao/

http://fenapef.org.br/o-universo-emocional-do-policial-profissao-mais-perigosa-que-existe-no-brasil/

https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/03/160322_policiais_suicidios_fe_if

 

04.04.2019

Lei: Bombeiros do Rio podem levar acidentados com plano de saúde para hospitais particulares

Pessoas acidentadas que possuam plano de saúde poderão ser encaminhadas, pelo Corpo de Bombeiros ou pelo Serviço Móvel de Urgência (SAMU), aos hospitais particulares conveniados. É o que diz a Lei 8.369/19, publicada no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro. A lei autoriza Socorristas a deixar as vítimas na unidade de referência mais próxima atendida pelo seguro.

O Presidente da Assembleia Legislativa do Rio (ALERJ), André Ceciliano, promulgou uma alteração numa lei de julho de 2016, que determinava que pessoas feridas em acidentes de trânsito pudessem ser levadas pelo Corpo de Bombeiros para hospitais conveniados aos seus planos de saúde. A partir de agora, a mudança, proposta pelo Deputado Samuel Malafaia amplia a área onde o texto é efetivo para todo o território estadual: o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) em geral, que em outros municípios é administrado pelas prefeituras, passa também a contar com a autorização. No Rio, apenas na Capital os Bombeiros realizam este tipo de atendimento, onde já seguiam a recomendação.

Além de acrescentar o SAMU ao texto, a lei determina agora, também, que o médico da Central de Regulação que prestou o serviço de atendimento fique responsável por escolher para qual hospital o acidentado deve ser levado. Com isto, as seguradoras e operadoras de plano de saúde deverão enviar aos órgãos Municipais e Estadual de Saúde uma lista com a relação de hospitais conveniados. Vale ser ressaltado, ainda, que, caso julgue necessário, o Socorrista pode optar em levar a vítima para hospitais públicos mais próximos.

“Art. 2º-A As seguradoras e operadoras de plano de saúde deverão informar aos gestores Estadual e Municipais de Saúde a relação dos hospitais próprios e conveniados aptos a realizar o atendimento, por região, citando as especialidades que estão disponíveis.”

A lei já entra em vigor a partir de sua publicação. Caso os hospitais não queiram atender o ferido, e estejam na lista enviada pelas operadoras, é previsto que elas responderão por isto.

“Art. 2º- B Em caso de negativa de atendimento às vítimas pela unidade de saúde privada, conforme relação de hospitais próprios e conveniados informados pelas seguradoras e operadoras de plano de saúde, seja por falta de leito, insuficiente capacidade de atendimento ou outro motivo qualquer, a responsabilidade por nova remoção ou transferência passará às seguradoras e operadoras de plano de saúde, às quais caberá a adoção das medidas cabíveis ao atendimento das necessidades de seu associado/segurado.”

Veja como a ALERJ destacou a promulgação:

Lei 8.369/19, de autoria do Deputado Samuel Malafaia e do ex-Deputado Jorge Picciani, que altera a Lei 7.402/16, que determinou que pessoas feridas em acidentes de trânsito sejam levadas pelo Corpo de Bombeiros para hospitais particulares conveniados a seus planos de saúde. A alteração inclui o Serviço Móvel de Urgência (SAMU) como possível responsável pelo encaminhamento, assim como o Corpo de Bombeiros. O texto também atribui ao médico da Central da Regulação a destinação do acidentado, caso seja possível identificar imediatamente o hospital privado mais próximo com atendimento de emergência que aceite o respectivo convênio.

Em nota, a Federação Nacional de Saúde Suplementar (FENASAÚDE) pediu que o sistema verifique se paciente é beneficiário ativo do plano:

"A Federação Nacional de Saúde Suplementar (FENASAÚDE) entende que, em primeiro lugar, é necessário levar em consideração o melhor e mais ágil atendimento do paciente acidentado, ou seja, que não haja comprometimento da qualidade e agilidade do primeiro atendimento. A FENASAÚDE  defende também que é preciso haver condições para que se possa verificar a elegibilidade, ou seja, se o paciente é beneficiário ativo do plano de saúde".

O Corpo de Bombeiros esclarece como já funciona na prática:

— Pacientes vítimas de trauma poderão ser referenciados para hospitais privados conveniados, de acordo com a vontade do mesmo (quando este puder manifestar ou expressar de forma lúcida e orientada) e seu quadro clínico for estável, sem risco de morte imediata ou potencial, desde que não haja comprometimento da qualidade e da agilidade do primeiro atendimento;

— O fluxo operacional é considerado para o apoio ao poder de decisão, que é de competência do Centro de Operações GSE/SAMU;

— Os pacientes elegíveis para a ação proposta pela lei são aqueles que não apresentam, inicialmente, riscos imediatos e potenciais de morte ou agravo permanente à saúde, independente de critérios, que serão sempre técnico-assistenciais;

— É necessário que as unidades particulares estejam preparadas e documentem a condição de receber os pacientes, uma vez que a lei visa à melhoria do atendimento e a redução da superlotação das emergências públicas;

— Vale reforçar que os hospitais não serão escolhidos aleatoriamente. Eles serão indicados pelas seguradoras e operadoras de plano de saúde aos gestores Estaduais e Municipais. As atualizações devem ser diárias, com informações das especialidades atendidas, por exemplo;

— A unidade privada de encaminhamento da vítima deve estar no raio de atuação do socorro e ter as condições adequadas para o atendimento.

Lei nº 8.369/19 – CLIQUE AQUI

Fonte: O Globo

 

03.04.2019

Número de PMs mortos no Rio cai pela metade em 2019

O número de Policiais Militares assassinados no Estado do Rio de Janeiro no primeiro trimestre de 2019 caiu pela metade em relação ao mesmo período do ano passado. Até o momento, são 13 PMs contra 30 em 2018. A Corporação atribui a queda nos números, principalmente, ao maior treinamento e conscientização dos policiais.

Clique aqui e leia a matéria completa.

COMENTÁRIO:

Nada a comemorar. Tudo estará bem quando a taxa de mortalidade de Policiais for igual a ZERO.  

 

02.04.2019

Maior feira de defesa da América Latina começa nesta terça no Rio

Um público 38.200 mil profissionais qualificados, em quatro dias, é a expectativa de visitantes da LAAD Defence & Security 2019, a mais importante feira de defesa e segurança da América Latina. A 12ª edição do evento, realizado bienalmente, acontece de 2 a 5 de abril, no Riocentro, no Rio de Janeiro.

Segundo Sergio Jardim, Diretor-Geral da Clarion Events Brasil - organizadora da LAAD 2019 - os números consolidados pelo evento apontam o relevante potencial do mercado de defesa e segurança do País.

Na edição de 2017, aconteceram mais de duas mil reuniões de durante o evento entre 183 delegações oficiais do Brasil e exterior e os expositores. O quadro em 2019 é favorável para estes mercados: foi aprovada em novembro uma Medida Provisória (MP) que destina parte da arrecadação das loterias federais ao Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP).

Com a injeção de recursos, o Ministério da Segurança Pública ficará com 9,4% da arrecadação bruta das loterias existentes, o que corresponde a cerca de R$ 1,2 bilhão a partir do ano que vem.

A aprovação da MP foi defendida pelo futuro ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Outro ponto favorável são as indicações de militares para o alto escalão da equipe de Governo do Presidente eleito, Jair Bolsonaro, o que indica que as Forças Armadas devem ganhar protagonismo no cenário político em 2019.

Na LAAD 2019, temas como o Sistema Único de Segurança, a flexibilização do porte de armas, o combate à corrupção, a redução da maioridade penal, defesa de fronteiras, defesa cibernética, entre outras questões, devem pautar as discussões dos participantes, aquecendo a cadeia de fornecedores da indústria.

Expositores. A feira de negócios contará com a participação de 450 marcas nacionais e internacionais, de todos os elos da defesa e segurança, e a presença de 195 delegações oficiais provenientes de 80 países, com destaque para Ministros de Defesa e autoridades de alta patente das Forças Armadas da América Latina, que participam de reuniões com as empresas expositoras e também de encontros bilaterais com autoridades brasileiras.

“A LAAD Defence & Security tem como objetivo fomentar os setores de defesa e segurança do país e da América Latina, oferecer acesso às novas tecnologias e serviços de todo o mundo, além da oportunidade de empresas nacionais apresentarem suas inovações para delegações de mais de 80 países. Em 2019, teremos uma área externa de exposição ampliada e outras novidades para tornar a experiência dos profissionais que visitam o evento ainda mais interativa. Além disso, mantemos uma extensa programação de conteúdo com a visão de especialistas sobre o futuro da segurança pública e corporativa", afirma Jardim.

Durante os quatro dias de LAAD Defence & Security serão apresentadas soluções nas áreas de engenharia aeronáutica e naval; equipamentos pessoais e táticos; munição e armamento; ópticos e optrônicos; consultoria, treinamento e serviços; cyber security; contraterrorismo; transmissão, comunicação e posicionamento; emergência, salvamento e resgate; controle de acesso e vigilância; perícia criminal e forense; veículos; entre outras.

Seminários. Com o objetivo de apontar as oportunidades e propor o debate sobre o futuro em gestão da segurança pública e corporativa, a LAAD Defence & Security realiza o VIII Seminário de Segurança com a presença de lideranças e especialistas nestes segmentos.

A programação de conteúdo terá, ainda, outro evento simultâneo à feira, o VIII Simpósio Internacional de Logística Militar que é organizado pelo Ministério da Defesa e exclusivo para oficiais-alunos das Escolas Militares ligadas às três Forças.

LAAD Defence & Security 2019 - Feira Internacional de Defesa e Segurança

 Data: 2 a 5 de abril

 Local: Riocentro - Av. Salvador Allende, 6.555 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro

 Horário da Exposição: De terça (2) a quinta (4), das 10h às 18h. Sexta-Feira (5), das 10h às 17h

 Saiba mais sobre o evento, acessando http://www.laadexpo.com.br/

 Fonte: DefesaNet




02.04.2019

PM do Rio deixa de realizar blitz de trânsito

O Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, decidiu suspender as blitzes de trânsito realizadas pela Polícia Militar para vistoriar documentos e o estado do veículo. A decisão foi tomada após o Conselho de Segurança de o Governo analisar a sugestão indicada pelo Deputado Estadual, Subtenente Bernardo, que defende o fim desta atribuição.

Na semana passada, o Comando das Unidades de Polícia Pacificadora já havia determinado a suspensão de toda e qualquer Operação de Fiscalização de Trânsito por equipes das UPPs. Desde a última quinta-feira (28), PMs lotados nessas unidades somente podem realizar operações de revistas para procurar armas e drogas.

Witzel se reuniu com o Secretário de Polícia Militar, Coronel Rogério Figueredo, para tratar o tema. Antes mesmo do encontro, o Governador já havia levantado a bandeira no sentido de que a PM possa focar em questões de Segurança Pública. A vistoria serão realizadas exclusivamente por agentes do DETRAN, que iniciam, na próxima segunda-feira, a Operação Detran Seguro. As abordagens serão feitas em endereços aleatórios e terão câmeras ligadas online à central de monitoramento do departamento.

Nesta terça-feira (2), a Assembleia Legislativa do Rio (ALERJ) vota o Projeto de Lei, de autoria do Deputado Luiz Paulo, que determina que os agentes do DETRAN filmem as abordagens. "O objetivo é reduzir a possibilidade de extorsão aos motoristas nas ruas e combater a máfia dos reboques", salienta o Parlamentar.

Infrações. Nos dois primeiros meses deste ano, a PMERJ emitiu 62.473 autos de infração. Em todo o ano de 2018, 532.085 motoristas foram multados pela Corporação, segundo dados disponíveis no site do DETRAN. Segundo a PM, os Militares lotados exclusivamente na fiscalização de trânsito, serão imediatamente realocados para outras funções de combate à mancha criminal.

 

Fonte: EXTRA

 

02.04.2019

Jovem com síndrome de down vira PM por um dia

Um jovem de 20 anos, que sonha em ser Policial, foi presenteado com uma farda da Polícia Militar. Portador de síndrome de down, Thiago Camargo da Silva compartilhou seu desejo com a Cabo PM Débora durante uma palestra com adolescentes em Jacupiranga, no interior de São Paulo, e recebeu a oportunidade de virar Policial por um dia.

Policial há 21 anos, Débora não poupou esforços para realizar o sonho do garoto e, no ultimo dia 22 foi até a casa dele para entregar o presente. "Foi uma surpresa. Ele ficou eufórico, muito contente. O olhinho dele brilhou", diz a Policial, que realizou a entrega junto com o Cabo PM Nascimento após autorização do Major Cícero, Comandante do 14º BPM/I.

Para Débora, a experiência foi marcante. Ela participa do programa Patrulha Família Segura e conheceu Thiago durante uma palestra sobre violência doméstica voltada a adolescentes. Ao fim do evento, ele começou a chorar.

Ela perguntou o que ele tinha e ele contou que sonha em ser Policial e que gostaria de ganhar uma farda. "Aquilo me comoveu. Eu falei com o meu parceiro e pedi autorização para o comandante".

Thiago disse que ficou muito feliz e contou que, além de policial, também sonha em ser Presidente da República. A dona de casa Marly de Camargo, mãe do jovem, afirmou que ficou contente com a atenção dada pelos policiais."Ele foi abandonado pelo pai quando tinha um mês e meio, então ele é muito carente, gosta de atenção. Fiquei muito feliz".

Fonte: G1/SP

COMENTÁRIO:

Atitudes com esta deveria se repetir, pois ajudam na aproximação da sociedade com a Polícia Militar. Parabéns aos PMs envolvidos. Thiago é mais um “Guerreiro do Bem”.

 

29.03.2019

Câmeras de reconhecimento facial serão instaladas em novos pontos do RJ

O Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, confirmou a ampliação do projeto piloto com câmeras de reconhecimento facial.  Por meio dasredes sociais, ele informou que o estádio do Maracanã e a região do aeroporto Santos Dumont serão incluídas na iniciativa, que já opera em Copacabana.

O anúncio foi feito após reunião de Witzel com representantes da empresa de telefonia que fornece a estrutura do sistema. Ainda não há prazo definido para a implementação do projeto, que depende da realização de licitação.

Ao todo, a nova fase do programa contará com 140 câmeras. No vídeo, o Governador comemorou os bons resultados da primeira etapa da iniciativa, durante a qual 8 mandados de prisão foram cumpridos em apenas 10 dias, graças à ajuda das câmeras.

No projeto, informações captadas pelas câmeras são enviadas para uma central que ficará instalada no CICC. As imagens faciais e das placas dos veículos são analisadas por operadores que utilizam os bancos de dados Polícia Civil (caso de reconhecimento facial) e do DETRAN. A gestão operacional do sistema fica restrita ao Estado, que tem o controle do banco de dados.

Fonte: O Globo

COMENTÁRIO:

O reconhecimento facial foi testado em Copacabana durante o Carnaval e agradou. O sistema não evita o crime, mas contribui na identificação de criminosos e, consequentemente, aumenta a sensação de segurança da população.

 

29.03.2019

Atletas do IIB são convocados para Campeonato Brasileiro Escolar de Atletismo

Mensagem de Ormandino Barcelos, Diretor de Esporte, Treinador Responsável e Coordenador do Projeto Social NDA – Núcleo Desportivo de Atletismo, do Instituto Ideal Brasil (IIB), comunicando que dois Alunos-Atletas vão participar do III Campeonato Brasileiro Escolar de Atletismo, que será realizado no mês de abril, na cidade de Natal (RN).

“À AME/RJ

A/C Cel. José Maria de Oliveira – Vice-Presidente Administrativo

Prezados Senhores,

É com grande alegria e satisfação que comunicamos a notícia de 02 (dois) alunos-atletas do nosso Projeto Social NDA – Núcleo Desportivo de Atletismo, desenvolvido pelo Instituto Ideal Brasil,  os quais integrarão a Seleção Estudantil do Rio de Janeiro, que irá participar do III Campeonato Brasileiro Escolar de Atletismoque ser realizará na cidade de Natal/RN, no período de 11 a 14 de abril de 2019.

Neste campeonato a Confederação Brasileira de Desportos estará selecionando os atletas que irão representar o Brasil no Campeonato Mundial Escolar de Atletismo, que acontecerá em SPLIT CROÁCIA, no período de 13 a 19 de maio de 2019.

Poderão competir alunos-atletas de 16 a 18 anos e a classificação será pelo somatório de pontos em 02 (duas) provas em que o atleta terá que competir, sendo uma prova de pista e outra de campo.

Apesar de nossos alunos-atletas terem 17 anos, nossas expectativas são as melhores possíveis, tendo em vista serem muito determinados e terem grande potencial atlético.

Os alunos-atletas são:


Os alunos-atletas João Pedro (à esquerda) e Leonardo,
com o Professor Ormandino. Foto: IIB

-  Atleta João Pedro Silva de Azevedo, que competirá nas provas dos 100m rasos e Salto em Altura.

Atleta Leonardo Freitas Salles do Espírito Santo, que competirá nas provas dos 100m rasos com BarreirasSalto em Altura eRevezamento Medley.

Devido à situação financeira do Estado do Rio de Janeiro, tivemos que arcar com parte das despesas desses jovens alunos-atletas.

Estaremos acompanhando presencialmente suas participações e dando-lhes todo o suporte necessário técnico, psicológico e social.

Atenciosamente,

Professor Ormandino Rodrigues Barcelos

INSTITUTO IDEAL BRASIL

Diretor de Esporte e Treinador Responsável

Coordenador do Projeto Social NDA.”

COMENTÁRIO

A AME/RJ parabeniza o Instituto Ideal Brasil e se sente muito honrada em poder contribuir com tão importante projeto social, que promove a inclusão e o desenvolvimento social dos nossos jovens por meio da prática esportiva.


 

28.03.2019

PMERJ e MPT juntos contra o trabalho ilegal

Polícia Militar do Rio de Janeiro e Ministério Público do Trabalho firmam parceria para combater exploração de mão de obra ilegal

Combater com maior eficiência a exploração de mão de obra ilegal – especialmente o trabalho análogo à escravidão e exploração de trabalho infantil – é um dos principais objetivos do Termo de Cooperação firmado entre a Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro e o Ministério Público do Trabalho/RJ.

Em cerimônia presidida pelo Vice-Governador do Estado do Rio, Cláudio Castro, no Palácio Guanabara, o documento foi assinado pelo Secretário de PM, Coronel Rogério Figueredo, e o Procurador-Chefe do MPT/RJ, Fábio Goulart Vilela.

O Termo de Cooperação estabelece o intercâmbio entre as instituições em relação a informações na área de inteligência, treinamento de segurança para os membros e servidores do MPT/RJ e apoio policial nas inspeções em áreas de maior complexidade, bem como nas inspeções trabalhistas.

Os Policiais Militares lotados nos Setores da Corporação envolvidos na parceria assistirão a palestras de especialistas do MPT sobre Legislação Trabalhista, especialmente nos temas sobre trabalho análogo ao de escravo e exploração do trabalho da criança e do adolescente.

Desde 2018 a Polícia Militar do Rio passou a integrar o cadastro de instituições aptas à reversão de bens e valores oriundos dos Termos de Ajustes de Conduta (TAC´S) intermediados pelo MPT/RJ.

Fonte: PMERJ

 

27.03.2019

Em nota, Entidade de Servidores repudia fala de Ministro Guedes sobre salário

As declarações do Ministro da Economia, Paulo Guedes, esta semana, de que se a PEC da Reforma da Previdência não passar no Congresso Nacional, o salário do Funcionalismo será interrompido, provocaram reações.

O Fórum Nacional das Carreiras Típicas de Estado (FONACATE), que representa mais de 200 mil Servidores Públicos, emitiu nota de repúdio ao Ministro, afirmando que o discurso representa ameaça e chantagem às categorias, que vêm articulando contra a proposta.

No texto, representantes das entidades de diversas categorias ressaltam que pagamento da folha salarial é despesa obrigatória, não podendo ser suspenso. Eles apontam ainda legislações - como até mesmo a PEC do Teto de Gastos - que não preveem qualquer possibilidade de isso ocorrer.

Além disso, demonstram que os gastos com salários de servidores da União estão abaixo do limite estabelecido na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Com isso, segundo o FONACATE, não há qualquer risco de não haver dinheiro para pagar funcionários.

Confira a nota na íntegra:

"O Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado - FONACATE, que representa mais de 200 mil Servidores Públicos que desempenham atribuições imprescindíveis ao Estado Brasileiro, ligadas às áreas de segurança pública, fiscalização e regulação do mercado, ministério público, diplomacia, arrecadação e tributação, proteção ao trabalhador e à saúde pública, inteligência de Estado, formulação e implementação de políticas públicas, comércio exterior, prevenção e combate à corrupção, fiscalização agropecuária, segurança jurídica e desenvolvimento econômico-social, vem manifestar repúdio às ameaças feitas pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, de interrupção do pagamento de salários aos Servidores Públicos, caso a Reforma da Previdência não seja aprovada.

Com efeito, o recado dado à classe política durante reunião da Frente Nacional de Prefeitos, nesta segunda (25), destina-se, sobretudo, aos Servidores Públicos, que têm se mobilizado contra a Reforma da Previdência. Com isso, o ministro adota, de forma explícita, a chantagem como instrumento de convencimento político, ao tempo em que demonstra desconhecer a legislação que trata da matéria, que garante o pagamento da folha salarial.

Vale observar, no âmbito federal, que as despesas com pessoal sempre se mantiveram abaixo do limite fixado pela LRF, mesmo hoje, quando, em função da crise, a arrecadação se encontra abaixo da verificada em 2014. Em 2018, as despesas com pessoal na União chegaram a 35% da RCL, percentual bem inferior aos 50% permitidos pela LRF. Além disso, a Emenda Constitucional (EC) 95/2016, que, de forma absurda, engessa a administração e as políticas sociais por 20 anos, não prevê a interrupção ou parcelamento dos salários.

Quanto ao cumprimento da regra de resultado primário, a LRF, art. 9, § 2º, impede, mesmo em caso de frustração de receita, a limitação das despesas que compõem obrigações constitucionais e legais do ente, como a folha salarial ou aposentadorias e pensões da população. Refletindo o mandamento da LRF, a LDO 2019 também protege de cortes as despesas com pessoal, de modo que tal medida infringiria a legislação orçamentária.

Se não existe amparo legal para a interrupção do pagamento de Servidores, também não há base fática para se proceder dessa forma. As despesas da União com pessoal e encargos, de Ativos e Aposentados, Civis e Militares, estão controladas e abaixo do observado no passado. Os gastos nessa rubrica, que representaram 4,8% do PIB em 2002, atualmente se situam em 4,3% do PIB. Ademais, o Governo Federal possui em caixa R$ 1,28 trilhão, o equivalente a 18% do PIB, isso sem contar os US$ 378 bilhões em reservas internacionais administrados pelo Banco Central. Diante disso, as manifestações do Ministro da Economia merecem nosso mais veemente repúdio.”

Fonte: O DIA

 

27.03.2019

A ‘fake’ culpa do Servidor pelo déficit da Previdência

Por Luana Nunes Leite

Em que pese às dificuldades financeiras, o Governo tem por obrigação honrar em dia todas as folhas de pagamento. Salário é um direito sagrado e deve ser respeitado.

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, fez um alerta ao Funcionalismo: “sem a Reforma da Previdência, a primeira coisa que vai acontecer é a interrupção do pagamento de salários”. O Ministro ressaltou que o Brasil está quebrado, e, diante disso, o primeiro a ser afetado será o Servidor Público. Ainda segundo Guedes, "quem votar contra [a Reforma] está contra gerações futuras e a favor do colapso das finanças públicas".

(Fonte: https://odia.ig.com.br/colunas/servidor/2019/03/5629170-guedes-alerta--sem-reforma--salario-de-servidor-pode-ser-interrompido.html)

A Reforma da Previdência é absolutamente necessária para a recuperação do equilíbrio fiscal dos Estados e Municípios.

Mas o povo brasileiro almeja uma Previdência Social segura e justa, que não subtraia direitos, ainda mais às custas do trabalhador da iniciativa pública.

Senhor Paulo Guedes, não adianta o Ministro vir aterrorizar os Servidores. Não foi para isso que a maioria dos brasileiros depositou seu voto de confiança no Governo Jair Bolsonaro. Sugira caminhos, aponte alternativas para que o Estado do Rio de Janeiro saia dessa gravíssima crise financeira que perdura há quase três anos.

Nem de longe o Funcionalismo pode ser culpado por décadas de incompetência e irresponsabilidade administrativa dos governos. Portanto, o Servidor Público não pode ser culpado pelo déficit previdenciário.

Tem que cortar gastos em outro lugar! Talvez dos nobres políticos que, após 8 (oito) anos mandato, se aposentam com salários integrais e inúmeras benesses!

Deixar de pagar o Servidor, NÃO. Cortar privilégios e supersalários, SIM!!!

Em tempo...

No ano de 2016, Servidores Ativos, Inativos e Pensionistas do Estado do Rio de Janeiro conviviam no auge dos constantes atrasos nos seus vencimentos. O 13º salário foi parcelado em cinco vezes e o pagamento, que costumava ser no segundo dia útil, foi transferido para o décimo.

Por iniciativa própria, a Associação de Oficiais Militares Estaduais (AME/RJ) instalou 12 (doze) outdoors, em vias de grande circulação da cidade, com a mensagem: “SENHOR GOVERNADOR: BASTA DE DESCASO NO PAGAMENTO DE POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES! IRMÃOS: VAMOS NOS UNIR, MOSTRAR QUE SOMOS INDISPENSÁVEIS E QUE MERECEMOS RESPEITO!”

Achamos de suma importância dar publicidade ao nosso descontentamento. Não aceitamos atraso de salário, não aceitamos parcelamento. É um desrespeito à categoria – disse o Coronel Fernando Belo, Presidente da AME/RJ.

Relembre a matéria (Clique aqui)

 

26.03.2019

A humildade por trás do BOPE

Frase do Coronel Wilton Soares Ribeiro, ex-Comandante Geral da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro e Membro da Comissão de Técnica de Assessoramento da AME/RJ, quando comandou o Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), no período 1992-1993.

“Quando criei esta frase, em Boletim Interno do BOPE, foi com o fito de fortalecer a CAVEIRA cada vez mais, através da nobre alavanca da humildade.” Cel PM Wilton Soares Ribeiro. 

 

26.03.2019

Atividades Legislativas da FENEME (25 Fev – 8 Mar)

A Federação Nacional de Entidade de Oficiais Militares Estaduais (FENEME) encaminhou para a AME/RJ o boletim 'RELATÓRIOS/NOTÍCIAS DE BRASÍLIA', com notícias de interesse da Segurança Pública em tramitação nos Poderes Legislativo, Judiciário e Executivo, no plano Federal, na semana 25 de Fevereiro a 08 de março de 2019, para consulta e acompanhamento.

Clique aqui e leia o relatório completo.

O referido Relatório poderá também ser acessado através do link: http://www.feneme.org.br/down/46/relatorios


 

22.03.2019

Rio registra queda em índices criminais - ISP/Fevereiro
 
O Instituto de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro (ISPERJ) divulgou as incidências Criminais e Administrativas de Segurança do Estado no mês de Fevereiro. Os dados são referentes aos Registros de Ocorrência (RO) lavrados nas delegacias.


Polícias Militar e Civil do Rio de Janeiro trabalhando forte para manter a ordem pública e a segurança imparcial de toda a sociedade.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

 

21.03.2019

Previdência - O que prevê o Governo Federal para os Militares


Foi dada a largada para a aprovação da Reforma da Previdência Social. O Presidente Jair Bolsonaro entregou ontem (20) ao Congresso Nacional as novas regras da Aposentadoria dos Militares. A proposta confirmou que o novo tempo de contribuição para a categoria passará dos atuais 30 anos para 35 anos. Além disso, haverá um aumento gradual na contribuição previdenciária, que hoje é de 7,5% e, no futuro, será de 10,5%. 

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

21.03.2019

Rio de Janeiro arruinado pela corrupção


A corrupção e a irresponsabilidade administrativa de seus políticos fizeram o Rio de Janeiro virar chacota mundial. Até quando o Estado irá suportar tamanha vergonha?

Com a prisão de Moreira Franco nesta quinta-feira (21), chega a cinco a quantidade de Governadores do Rio de Janeiro que foram presos por corrupção. Com exceção de Wilson Witzel, todos que foram eleitos para o comando do Estado do Rio de Janeiro e estão vivos já foram presos. 

São eles: Sérgio Cabral, Luiz Fernando Pezão Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho.

Sérgio Cabral foi o primeiro e cumpre pena em Bangu desde 2016. Luiz Fernando Pezão foi detido em novembro de 2018, quando ainda exercia a função de Governador, e permanece na Unidade da Polícia Militar, em Niterói.
Anthony Garotinho já foi preso três vezes. A primeira em 2016, a segunda em setembro de 2017 e a terceira em novembro do mesmo ano, quando foi detido junto com sua mulher, a também ex-Governadora Rosinha Garotinho. Os dois já foram condenados, mas recorrem em liberdade. 

Moreira Franco governou o Estado de 1987 a 1991. Ele também foi Deputado Federal, Prefeito de Niterói e Ministro-Chefe da Secretaria-Geral da Presidência e, posteriormente, de Ministro de Minas e Energia do Governo Michel Temer .

Fonte: IG

 

21.03.2019

Comandante da PMERJ repudia fala do Prefeito Marcelo Crivella

O texto na íntegra:

"Lamentável e inacreditável que o Prefeito do Município do Rio de Janeiro – uma cidade com problemas tão sérios a resolver - seja capaz de proferir declarações tão absurdas durante uma reunião pública.

Desprovido de senso de justiça e conhecimento dos fatos, Crivella ofendeu de forma cruel uma legião de 45 mil Policiais Militares. São homens e mulheres honrados que diariamente enfrentam a criminalidade para defender a sociedade. Muitos, como mostram as estatísticas, perderam suas vidas.

A Polícia Militar tem por tradição o compromisso de combater de forma intransigente os desvios de conduta de alguns de seus membros que optam por se aliar ao crime. São exceções e não regra.

Não há instituição tão rigorosa com os malfeitos do que a Polícia Militar. Se todas as instituições públicas tivessem o mesmo compromisso histórico, nosso país estaria hoje em outro patamar."

Coronel Rogério Figueredo de Lacerda

Secretário de Estado de Polícia Militar

 

18.03.2019

Militares, Reforma da Previdência e a ‘interminável culpa’

Por Luana Nunes Leite

Na semana passada, o Ministro da Defesa, Fernando Azevedo, enviou a versão do projeto de lei que mudará as regas previdenciárias dos Militares para o Ministério da Economia. O Presidente Jair Bolsonaro disse que vai analisar o texto antes de ele ser encaminhado para o Congresso Nacional, o que deve acontecer no próximo dia 20 (quarta-feira).

"Possíveis benefícios, ou sacrifícios, serão divididos entre todos sem distinção de postos ou graduações", escreveu o Presidente nas redes sociais.

“Permaneço no firme propósito de valorizar e unir a tropa no ideal de melhor servir à pátria”, acrescentou.

O que se sabe é que PMs e Bombeiros seguirão as regras das Forças Armadas apenas no que diz respeito à transferência para Reserva ou Pensão e às alíquotas de contribuição. A remuneração continuará prerrogativa dos Governadores. De acordo com um texto obtido pelo jornal EXTRA, haverá mudanças profundas para essas duas categorias.

Uma delas é que a alíquota de contribuição na ativa será de 8,5% no primeiro ano após as mudanças, chegando depois a 10,5%, o que, no caso dos Estados mais endividados (Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul) significa uma redução em relação ao desconto atual. Pensionistas e os que estão na Reserva, porém, passarão a pagar também.

O texto afirma ainda que novos PMs e Bombeiros precisarão ter 35 anos de tempo na ativa e, ao menos, 25 anos de atividade militar para ir para a Reserva. Hoje, a exigência não passa de 30 anos na maior parte dos Estados.Clique aqui para acessar a matéria na íntegra.

Todos os dias surgem reportagens que responsabilizam os Servidores Públicos, especificamente, Policiais Militares e Bombeiros, pelo déficit da Previdência Social

Em 2016, Luiz Fernando Pezão, então Governador do Rio do Janeiro, atribui a culpa do caos instalado na Previdência Estadual as categorias, se fixando de forma mais clara nos Coronéis.
 
A AME/RJ divulgou uma nota repudiando tais declarações:

“A Associação de Oficiais Militares do Estado do Rio de Janeiro – AME/RJ repudia, de modo veemente, a forma injusta e ilegal como o Governo se manifesta publicamente, colocando a culpa do caos instalado na Previdência do Estado, nos Coronéis PM/BM.

Não é verdade: nenhum Militar de Investidura Estadual, do Soldado ao Coronel PM/BM, passa para a inatividade saindo pela janela ou pela porta dos fundos, senão pela porta da frente, com absoluta dignidade e consciência plena de haver pago mensalmente, durante trinta anos ou mais, a Previdência Estadual.

Depois que passa para a inatividade o Militar, de todos os graus hierárquicos, continua pagando da mesma forma.

Quando morre, a Pensionista assume o encargo mensal do pagamento do Rioprevidência.

Não é digno lançar a Tropa e a Sociedade contra os Coronéis, com declarações fantasiosas e enganadoras.

A falência da Previdência deve ter outro motivador. Os Coronéis passam para a inatividade, em 90% dos casos, com muito mais tempo no serviço ativo que os demais integrantes de ambas as Instituições. E, ainda assim, se vão cedo para a inatividade é porque ou entraram muito cedo e começaram cedo a descontar para a Previdência, ou porque os Governos não aceitam que os Coronéis permaneçam no serviço ativo por mais de quatro anos, sob a alegação de que é preciso “oxigenar” os quadros.

Quando o Senhor Sérgio Cabral assumiu o Governo, o tempo máximo permitido para que o Coronel PM permanecesse no serviço ativo era de seis anos. O Governador alterou para quatro anos.

O atual Governador fez o mesmo em 2015, em relação aos Coronéis do Corpo de Bombeiros.

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar precisam ser respeitados e reconhecidos.

Carlos Fernando Ferreira Belo – Cel PM
Presidente da AME/RJ.”

Em discurso no plenário da ALERJ, o Deputado Paulo Ramos leu a nota de repúdio da AME/RJ, reconhecendo que o Poder Executivo vem conduzindo o tema da Previdência Militar de forma irresponsável e leviana:

O Governador Pezão, sem nenhuma informação, na maior ignorância, no desespero para não assumir os desmandos do Governo, procura jogar especialmente a opinião pública contra os Oficiais do último posto da PM e dos Bombeiros.

– Ele [Pezão], mais uma vez, lança a sociedade contra a PM e BM, atribuindo uma culpa que não é nossa [falência do RioPrevidência]. Governador, por favor, mude o seu discurso! – disse o Presidente da AME/RJ, Coronel Fernando Belo.

Seguem algumas reportagens que CULPAM os Militares pelo déficit da Previdência:

https://oglobo.globo.com/economia/militares-respondem-por-quase-metade-do-deficit-da-previdencia-20470974

https://g1.globo.com/economia/noticia/2018/09/09/aposentadorias-de-militares-e-servidores-vao-gerar-deficit-de-r-90-bi-em-2019-quase-um-terco-do-rombo-da-previdencia.ghtml

https://exame.abril.com.br/economia/rombo-da-previdencia-de-militares-cresce-mais-que-deficit-do-inss/

Nunca antes nesse país se deu tanta importância à atual intranquilidade que paira sobre a nação brasileira, tanto no universo socioeconômico, como também no político.

Nunca o povo foi tão vilipendiado por sua própria elite. 

Quem não se lembra do “Pacote de Maldades”, a infame tentativa do Governo Pezão de reduzir os gastos e reequilibrar as finanças?

O atraso/parcelamento dos salários dos Servidores continua sendo uma das facetas mais cruéis que o Brasil vive atualmente. A categoria está sendo humilhada, inferiorizada, ultrajada e constrangida, em situação de não poder honrar os seus compromissos e, muitas vezes, sem ter sequer o básico para colocar em sua mesa e suprir suas necessidades individuais e familiares.

O Servidor Público não produziu a crise e nem pode pagar por ela, pois ele é vítima da má gestão e administração da máquina pública.

 

18.03.2019

'Não há risco de atraso', garante Secretário de Fazenda do RJ sobre salários dos Servidores


Em vídeo divulgado pelo canal ‘Servidor Primeiro”, do Governo do Estado, o Secretário Estadual de Fazenda, Luiz Claudio de Carvalho, cravou que não há risco de atraso nos pagamentos dos Servidores ao longo de 2019. O vídeo foi repassado aos Servidores cadastrados na noite de sexta-feira (15).

— A Secretaria teve a oportunidade de se debruçar sobre os números que herdamos. As obrigações em aberto são maiores que imaginávamos quanto assumimos, mas são administráveis nesse momento. Não há nenhum risco de os nossos Servidores terem seus salários atrasados até o final do ano — cravou o Secretário.

Após dois anos convivendo com atrasos de salários, o Estado do Rio de Janeiro está com a sua folha em dia desde o início de 2018. Desde que assumiu o governo, Wilson Witzel tem mantido os vencimentos em dia, sem antecipar, porém, os pagamentos. Todos foram feitos no 10º dia útil do mês seguinte ao trabalhado.

Durante sua campanha, Witzel prometeu antecipar o pagamento dos servidores para até o 2º dia útil do mês. Em suas primeiras semanas de governo, porém, Witzel lembrou da promessa, mas disse se tratar de uma alteração ainda distante de ser feita.

Fonte: EXTRA

COMENTÁRIO:

Caríssimo Secretário Estadual de Fazenda: pagar em dia não é favor, mas obrigação!

 

 

15.03.2019

Queda expressiva de roubo de carros na Av. Brasil,  aponta ISP

Um estudo publicado pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), produzido para analisar crimes contra o patrimônio, mostrou que os índices de roubos de veículo e de carga tiveram queda expressiva na Avenida Brasil em janeiro deste ano.

Ao comparar com os números registrados do ano passado, o estudo revelou que os roubos de carro tiveram queda de 40% (335 para 201) e os de carga 50% (84 para 42).

Apesar da redução drástica desses dois indicadores de crime contra o patrimônio, o policiamento na Avenida Brasil continua sendo um grande desafio para a PMERJ. Maior via urbana do país, com quase 60 quilômetros de extensão, a Avenida Brasil concentrou, em janeiro deste ano, 5,3% de roubos de veículos e 5,7% de roubos de carga praticados em todo o Estado do Rio.

– Sabemos da complexidade que envolve o planejamento de segurança da Avenida Brasil, uma via que corta dezenas de comunidades dominadas por facções criminosas. Mas a ampliação do policiamento ostensivo é capaz de reduzir bastante a ação de criminosos. Os números de janeiro demonstraram isso – explica o Coronel Mauro Fliess, Porta-Voz da PMERJ.

O reforço do policiamento na Avenida Brasil faz parte de uma das preocupações prioritárias da Secretaria de Polícia Militar. Para atender essa demanda, o Comando da Corporação, ao receber no mês passado, 42 picapes Ford Ranger, destinou 18 desses novos veículos para o Batalhão de Policiamento de Vias Expressas (BPVE)

– Estamos confiantes que, quando os números do ISP referentes a fevereiro forem divulgados, os índices de roubos tanto na Avenida Brasil como nas demais vias expressas registrarão novas quedas – disse o Coronel Fliess.


Fonte: PMERJ


 

15.03.2019

Previdência dos Militares: últimas notícias

O Ministério da Defesa já encaminhou ao Ministério da Economia a Reforma da Previdência dos Militares, com modificações em cinco leis. A proposta inclui a reestruturação de toda a carreira das Forças Armadas, incluindo aumento de salário para a categoria, ponto em que há divergências entre a equipe econômica e o núcleo Militar.

O texto proposto prevê mudanças no Estatuto dos Militares, na lei de promoções, na lei do Serviço Militar e na Lei de Pensões, assim como na Medida Provisória de 2001, que mudou a Lei de Remuneração dos Militares, ainda em vigor.

A proposta da Defesa para o endurecimento das regras de Previdência prevê a ampliação do tempo mínimo de permanência na carreira de 30 para 35 anos. Para isso, é proposta a criação de um novo posto, de Sargento-Mor, com adicionais de salários que variam conforme os Postos e Graduações, como forma de recompensar, segundo o Ministério, a exigência, a responsabilidade e o tempo que o Militar fica disponível, além de ajustar os valores dos cursos de capacitação dos Militares.

Pela proposta, a Contribuição Previdenciária sobe dos atuais 7,5% para 10,5% e passa a ser cobrada de todos, incluindo alunos de Escolas Militares, Recrutas e Pensionistas. O desconto referente a assistência médica e pensões passa para 14%.

Segundo o Ministro da Defesa, General Fernando Azevedo e Silva, as mudanças foram pensadas em conjunto com o Ministério da Economia, que ainda poderá fazer modificações, assim como a Casa Civil.

O Ministro confirmou que o texto final será enviado ao Congresso no dia 20 deste mês, como prometido pela equipe econômica. O General destacou ainda que a reestruturação da Carreira Militar que está sendo proposta é estudada desde 2015 pelas Forças Armadas e já foi apresentada aos governos anteriores em 2016, 2017 e 2018.

Fonte: Estadão

 

15.03.2019

Dentro de viatura, PM Enfermeiro ajuda mulher em trabalho de parto


Um Policial Militar usou seus conhecimentos para além da PM para fazer o parto de uma grávida, dentro de uma viatura da Corporação, na manhã do último domingo. 

Também Enfermeiro e Técnico de Laboratório e Hemoterapia, o Soldado RAFAEL CALAZANS FERRARI, de 37 anos, estava na base da UPP Formiga, na Tijuca, na Zona Norte do Rio, onde é lotado, quando Dayana da Conceição pediu ajuda, por estar em trabalho de parto.

De acordo com a PM, o agente e um colega, então, colocaram Dayana na viatura, para levá-la a um hospital. Como não houve tempo hábil de chegarem à unidade, o parto da grávida foi feito dentro do automóvel, pelo próprio Soldado Ferrari.

Após o parto, mãe e filha, a pequena Maria Joana, foram levadas para o Hospital Maternidade Maria Amélia Buarque de Hollanda, no Centro, e passam bem.

Fonte: O Dia.


COMENTÁRIO:

Orgulho da nossa gloriosa Polícia Militar. Está sempre pronta para Servir e Proteger! 

 

 

14.03.2019

Sim, há salvação para Rio de Janeiro

Por Luana Nunes Leite

A irresponsabilidade administrativa e a corrupção desenfreada fizeram o Estado do Rio de Janeiro mergulhar num caos absoluto.

Um descalabro político-financeiro-moral de décadas.  Não é a toa que dois ex-governadores estão presos.

Faltam médicos e insumos. Faltam professores e merendas. Faltam empregos. Faltam salários. Falta um pouco de tudo.

E isso é resultado da profunda irresponsabilidade e desprezo no trato do dinheiro público.

Não falta dinheiro à administração pública. Pagamos muitos (e altíssimos!) impostos. Falta é eficiência em administrar.

O que esperar do Governador Wilson Witzel? Basicamente, que mantenha o diálogo respeitoso, diplomático e transparente com todos os setores da sociedade.

Que estabeleça uma nova política de segurança pública, que permita maior liberdade e confiança à população no seu ir e vir cotidiano

E, sobretudo, que recupere a credibilidade do Rio de janeiro junto ao carioca.

Se o povo quiser, tão só e unicamente assim, as coisas podem mudar. Quando a sociedade se mobiliza em busca dos seus direitos, denunciando e exigindo posturas, elas acontecem.

"Que os nossos esforços desafiem as impossibilidades. Lembrai-vos que as grandes proezas da história foram conquistas daquilo que parecia impossível."
Charles Chaplin

 

13.03.2019

Mais um resultado positivo da nossa PMERJ!

A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro atingiu a expressiva marca de 100 fuzis apreendidos em 70 dias. O número superou o mesmo período do ano passado. Parabéns, Guerreiros!!!


Veja mais:

*Dados do período de 1 a 10 de março de 2019 comparados a 2018 (não consolidados)*

*Morte por intervenção de agente do Estado*
Redução de *-69,76%*

*Homicídio doloso*
Redução de *-34%*

*Roubo de veículo*
Redução de *-40%*

*Roubo de rua*
Redução de *-21%*

*Roubo de carga*
2018= 308
2019= 123
Redução de *-60%*

*Roubo a comércio* 
Redução de *-49%*

*Roubo de celular*
Redução de *-11,6%*

*Roubo em coletivo*
Redução de *-35,7%*

*Roubo a residência*
Redução de *-44,7%*

*Fonte: ISPGEO*

 

11.03.2019

Lei veta nomeação de condenados na Lei Maria da Penha

Estado do Rio de Janeiro não terá mais nomeação de condenados na Lei Maria da Penha

A Lei 8301 entrou em vigor em 28 de fevereiro desse ano. Trata-se de um Decreto Legislativo endossado pelo Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. A norma se refere a Lei Federal número 11.340 e a cargos públicos em comissão.

Portanto, pessoas condenadas pela Lei que criminaliza a violência contra as mulheres não poderão mais assumir cargos em comissão em qualquer órgão da administração pública Estadual. O texto havia sido aprovado pela Assembleia Legislativa do Rio (ALERJ) no ano passado e é de autoria do ex-deputado Dr. Julianelli e Enfermeira Rejane.

De acordo com a ALERJ, a medida vale para condenações em decisão transitada em julgado, até que o cumprimento da pena seja comprovado.

Fonte: JB Notícias

 

 

01.03.2019

Parabéns, Rio!


Deus abençoe o nosso Rio de Janeiro, agora com 454 anos. A cidade mais linda do mundo! Mesmo com todas as suas mazelas.

 

01.03.2019

Carnaval no RJ: efetivo de 11 mil PMs 


O esquema especial da Polícia Militar do Rio de Janeiro para o Carnaval começa nesta sexta-feira. Até a quarta-feira de cinzas, a Corporação mobilizará por dia 11 mil policiais em todo o Estado. O policiamento deste ano terá como novidade o projeto piloto de leitura facial e de placas de veículos, que funcionará em caráter experimental, em Copacabana.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

28.02.2019

Feminicídio: um problema de TODOS!

O Feminicídio é a forma mais extrema de violência baseada em gênero. É considerado Feminicídio quando a agressão envolve violência doméstica e familiar, ou quando evidencia menosprezo ou discriminação à condição de mulher, caracterizando crime por razões de condição do sexo feminino.” (Fonte: www.cienciaexplica.com.br/artigos/feminicidio-genero-saude-publica)

Por Luana Nunes Leite

O caso da empresária Elaine Caparróz, que sobreviveu a uma tentativa de Feminicídio dentro da própria casa, no Rio de Janeiro, chocou o país. Durante quatro horas a paisagista, de 55 anos, foi brutalmente agredida pelo estudante de Direito e lutador de jiu-jitsu Vinícius Serra, de 27 anos, no primeiro encontro dos dois. Eles mantinham contato por uma rede social havia oito meses.

 

Pasmem! Já encontraram um jeito de culpar Elaine.

Como uma mulher madura, já com filho adulto, pode ter sido tão ingênua para colocar dentro de casa alguém que conheceu na internet? Em nenhum momento passou por sua cabeça que poderia ser um ladrão, um estuprador, pior, um assassino? E o porteiro do condomínio e vizinhos, que também correram risco de vida?

As redes sociais são um faca de dois gumes. Se por um lado aumenta a socialização, por outro expõe a vida pessoal a níveis nunca imaginados. Nem sempre aquele que está do outro lado da tela é realmente quem pensamos ser. Sim, faltou prudência a Elaine. Talvez ela estivesse apaixonada, por que não? Uma mulher de meia-idade não tem direito de se relacionar com um homem mais jovem?
  
Elaine não é culpada. Ela é vítima! Vinicius premeditou o crime e pretendia matá-la. Durante horas ele a humilhou, a espancou e a me­nos­prezou pela sim­ples con­di­ção de ser mu­lher.

Feminicídio é o termo usado para designar assassinatos de mulheres cometidos em razão do gênero. Foi incluído na Legislação Brasileira através da Lei nº 13.104, de 2015. A pena para esse crime vai de 12 a 30 anos de reclusão. (CLIQUE AQUI confira a íntegra da Lei).

Em 2018, o então Presidente da República, Michel Temer, sancionou Projeto de Lei que aumenta essa pena, de 1/3 à metade, se o crime for cometido em descumprimento de medida protetiva da Lei Maria da Penha. Um exemplo é quando o autor de Feminicídio desrespeitar ordem para manter distância da vítima ou não ter contato com ela, parentes ou testemunhas.

A lei do Feminicídio deu um passo importante para resguardar a mulher da brutalidade do seu agressor. Apesar dos esforços empreendidos pelo Judiciário e órgãos competentes, os números da violência contra mulheres crescem assustadoramente.

De acordo com o Mapa da Violência de 2015, último levantamento quantitativo nacional sobre o assunto, o Brasil, segundo dados divulgados pela Organização das Nações Unidas (ONU), é considerado o quinto país do mundo com maior número de Feminicídio. Uma projeção feita pelo Instituto DataFolha recentemente apontou que, nos últimos 12 meses, 12.873 mulheres foram agredidas por dia, o que significa 536 por hora e 9 por minuto. E 76,4% das vítimas afirmaram que o agressor era alguém conhecido.

O que leva a mulher a não denunciar o agressor? São diversas as razões: por se culpar pela violência sofrida, por esperar que o comportamento violento cesse, pela condição econômica, por temer pela sua integridade física. Porém, com o passar do tempo a situação se agrava e em muitos casos culmina no Feminicídio.

Felizmente, isso vem mudando. Segundo Jacira Melo, Diretora-Executiva da Agência Patrícia Galvão, organização voltada para os direitos das mulheres, as mulheres estão denunciando mais. “É possível dizer com certeza que há quebra do silencio por parte das mulheres e aumento nas denúncias”, afirmou Jacira.

Portanto, mulheres, não se calem! Peçam ajuda, mostrem a gravidade da situação! O silêncio pode matar! A partir do momento que vocês denunciam, estimulam que outras vítimas também façam o mesmo.

Vale salientar que, tão importante quanto a denúncia, é o nosso comportamento em relação à vítima de violência. Não nos cabe julgar ninguém. O que se deve fazer é escutar, apoiar e respeitar suas decisões. A violência, em si, fragiliza e pode causar traumas psicológicos irreversíveis.

O Brasil é o quinto país do mundo em que as mulheres são mortas de forma violenta. O Feminicídio é um problema público, o que impõe a realização de medidas urgentes para seu enfrentamento. Portanto, que mais ações de enfrentamento a esta mazela possam ser desenvolvidas e que haja mais conscientização e divulgação dos direitos da mulher, a fim de que sejam respeitadas, protegidas e valorizadas.

Em tempo: Vinicius estava acautelado em um hospital penal psiquiátrico, mas laudos médicos apontaram AUSÊNCIA DE PROBLEMA MENTAL, como alegado por sua defesa. O agressor de Elaine foi transferido para uma unidade prisional normal. Ele ficará preso aguardando julgamento.

Fontes:

https://g1.globo.com/politica/noticia/2018/12/19/temer-sanciona-aumento-de-pena-para-feminicidio-e-prisao-domiciliar-para-gravidas.ghtml

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/L13104.htm

www.cienciaexplica.com.br/artigos/feminicidio-genero-saude-publica

https://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/entretenimento/2018/08/21/o-que-e-feminicidio-entenda-a-definicao-do-crime-que-mata-mulheres.htm

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2019/02/26/violencia-contra-mulheres-praticada-por-vizinhos-cresce-uma-em-cada-cinco-relata-agressao-diz-datafolha.ghtml

 

28.02.2019

“Ele foi um Guerreiro”, conta Cap BM que tirou maquinista das ferragens no Rio

Após o acidente entre dois trens na estação de São Cristóvão na manhã de ontem (27), foram quase 8 horas de aflição de parentes e de muito suor dos Bombeiros Militares até que Rodrigo da Silva Ribeiro Assumpção, maquinista de uma das composições, fosse retirado, ainda com vida, das ferragens. Infelizmente, pouco depois, ele não resistiu aos ferimentos e morreu. O Capitão do Corpo de Bombeiros, Rodrigo Barbosa, que recém voltara de Brumadinho com a sua equipe, agora conta o que ele e seus homens viram durante o resgate.

— Toda vez que encontramos uma vítima numa situação dessa, ela nos motiva a dar além do nosso máximo. E foi isso que fizemos. Tentamos sempre dialogar com ele. Atuamos de uma forma bem arriscada, pois as ferragens podiam colapsar em cima de todos nós, a qualquer momento. Tê-lo encontrado com vida foi um milagre, e fizemos o máximo que podíamos dentro das nossas técnicas para executar o socorro. — afirma o Capitão Barbosa. Lembrando que o maquinista foi encontrado com um dos braços e parte da cabeça bastante pressionados.

— No momento que conseguimos soltá-lo, ele ainda estava com batimentos e respiração. Nossa equipe técnica e os médicos trabalham em parceria e conseguimos tirá-lo de uma forma até divina — completou o Oficial do Grupamento de Busca e Salvamento (GBS).

O Militar ressalta a força e a vontade de viver do maquinista durante toda a ação, e detalha os momentos finais da retirada da vítima.

— Ele foi muito forte. Um guerreiro. Ao longo de todo o trabalho, ele sempre pedia para retirá-lo logo dali. O mais complicado foi a parte final, quando percebemos que ele estava menos responsivo. Fizemos o possível. Nos solidarizamos com a família — conclui.

Fonte: O Globo.

COMENTÁRIO:

Esses Bombeiros são dignos de nosso mais profundo respeito e admiração. Parabéns pela total dedicação, abnegação e amor ao próximo. Deus abençoe a vida de todos e conforte a família enlutada.

 

27.02.2019

PMs do Rio enfrentam números alarmantes de suicídio

Em todas as regiões do país são altas as taxas de suicídio e de transtornos mentais entre Policiais Militares. No Rio de Janeiro, um grupo de psicólogos da PMERJ investigou a questão e entre as conclusões, um dado impressionante: os PMs têm quatro vezes mais chances de cometer suicídio em comparação à população civil.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

27.02.2019

Fim do RAS Compulsório para Policiais e Bombeiros do Rio

Chega ao fim o Regime Adicional de Serviço (RAS) compulsório no Rio de Janeiro. De acordo com o Governador Wilson Witzel, a medida será oficialmente anunciada até quinta-feira — o que atinge as Polícias Civil e Militar e o Corpo de Bombeiros. A fala foi feita durante uma cerimônia de entrega de novas viaturas para a frota da PM, no Batalhão de Choque.

— Vou estar anunciando esse mês ainda (o fim do RAS Compulsório). Para aqueles Policiais que quiserem trabalhar voluntariamente, saiam da função de bico para ajudar a Polícia Militar. Estamos fazendo de tudo para que tenhamos nossos Policiais juntos ao Governo — afirmou o Governador.

O Governador Witzel disse também que o Palácio Guanabara está “fazendo esforços” para aumentar o valor do RAS. 

Segundo o Coronel Fernando Belo, Presidente da Associação de Oficiais Militares Estaduais (AME/RJ), o serviço do RAS é essencial para a Sociedade, para o Estado e para os Policiais, mas desde que na qualidade de voluntariado.

— A compulsoriedade tira um pouco da liberdade do Policial, é um cerceamento da folga. O agente pode querer utilizar a folga para ficar com a família — comentou.

Na solenidade foram entregues 152 viaturas, sendo 42 picapes, compradas com dinheiro da antiga Secretaria de Segurança Pública, 100 sedans, pela PM, e 10 ônibus com dinheiro da Intervenção Federal. O Governador Wilson Witzel comentou os problemas financeiros da gestão e voltou a culpar os Governos anteriores.

— Recebemos uma herança maldita: R$ 8 bilhões de déficit de dinheiro desviado. Vamos demorar um pouco (para recuperar o Estado) — disse.

Hoje, o RAS Compulsório continua válido sob respaldo de uma liminar judicial. Apesar do Deputados da Assembleia Legislativa do Rio (ALERJ) terem derrubado o veto feito pelo então Governador Luiz Fernando Pezão, o Estado recorreu na Justiça e conseguiu uma decisão favorável que o manteve.

Na época, a PM continuou utilizando o RAS Compulsório no aguardo da liminar que suspenda lei, descumprindo a ordem judicial por, pelo menos, seis dias — entre o dia do veto e o dia que o recurso foi feito pela PGE.

Fonte: Extra.

 

26.02.2019

Cadê a Reforma dos Militares?

Sem a proposta para militares, Reforma da Previdência não anda no Congresso

O Secretário Especial de Previdência, Rogério Marinho, defendeu que a demora para a apresentação do Projeto de Reestruturação da Aposentadoria dos Militares é causada por conta da complexidade do assunto, uma vez que o texto precisa envolver departamentos de diferentes ministérios, como Economia e Defesa. Além disso, ele pontuou que está sendo avaliada a reestruturação da carreira.

De acordo com o Secretário, um General recebe proporcionalmente o menos que um profissional de carreira.

— Cada peça do projeto da nova Previdência tem sua complexidade, demanda avaliações de constitucionalidade e impactos econômicos — disse Marinho, durante entrevista à Globo News: — O projeto dos Militares, além de passar por vários departamentos, também avalia reestruturação da carreira. Atualmente, um General do Exército recebe proporcionalmente menos que um profissional de carreira de Estado no país.

Segundo fontes, a Reforma dos Militares manterá paridade, ou seja, reajustes da ativa serão estendidos aos aposentados, e integralidade. Isto é, os Militares vão se aposentar com valor de benefício igual ao do último salário.

Fonte: Extra

 

26.02.2019

Projeto garante Segurança e Saúde a Policiais e Bombeiros de todo o país

O Deputado Federal Marcelo Freixo é autor do Projeto de Lei nº 797/2019, que cria o Programa de Promoção de Segurança e Saúde no Trabalho de Profissionais da Segurança Pública. Serão contemplados Agentes da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Ferroviária Federal, Polícias Civis, Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares.

A iniciativa tem três eixos: garantir a vida, os direitos e a dignidade dos trabalhadores da segurança; prevenir doenças laborais através do mapeamento dos principais riscos à saúde e segurança e fornecer o atendimento adequado aos agentes que enfrentarem problemas
físicos ou psíquicos.

Nessa perspectiva, o Programa focará na adequação das jornadas de trabalho, que atualmente são exaustivas; proteção à maternidade, com espaços reservados e horários de amamentação para as mulheres; regulamentação do trabalho noturno; garantia do fornecimento dos equipamentos de proteção necessários; melhoria nas condições higiênicas dos alojamentos, banheiros e áreas de descanso e promoção da segurança através da redução de riscos.

Segundo pesquisa realizada em 2015 pela Universidade Estadual do Rio (UERJ) intitulada "Por que os policiais se matam?", 22% dos agentes entrevistados haviam pensado em suicídio e 10% tentou tirar a própria vida.

"Esse projeto foi pensado junto com o Setor de Psicologia e de Assistência Social da PMERJ. O objetivo do programa é reverter esse cenário através do mapeamento dos principais riscos e da garantia da assistência aos trabalhadores com problemas físicos e psíquicos. Trata-se de algo básico para pensarmos políticas públicas. Os Agentes de Segurança precisam ser tratados como trabalhadores e ter seus direitos respeitados. O Policial e a Sociedade ganham com isso, porque temos uma polícia que mata e morre muito. A implementação desse programa é essencial para a promoção dos Direitos Humanos e da cidadania na área da segurança pública", afirmou o Deputado Marcelo Freixo.

Fontehttps://www.marcelofreixo.com.br

Clique aqui e leia o Projeto na íntegra.

COMENTÁRIO:

Parabéns, Deputado Marcelo Freixo, pelo pela iniciativa. No caso da Polícia Militar do Rio de Janeiro, uma tropa melhor capacitada, preparada, valorizada e respeitada. Ganha a sociedade e os próprios policiais, que irão apresentar resultados mais efetivos na manutenção da ordem pública e paz social.

 

26.02.2019

Brumadinho: exame mostra alumínio "alterado" em sangue de Bombeiros

Quatro exames feitos em Bombeiros que trabalharam nas buscas e resgates após a tragédia de Brumadinho (MG) mostraram "alteração" na quantidade de alumínio e cobre no sangue, informou o Governo Mineiro em nota. O comunicado não deixa claro quantos exames foram realizados até o momento e também não dá detalhes sobre as alterações.

"Até o momento foram detectados três exames alterados para o parâmetro alumínio no sangue. Cabe esclarecer que a alteração nesse parâmetro não significa intoxicação aguda por esse metal e essas pessoas permanecem assintomáticas e seguindo o protocolo de monitoramento de sua saúde. É esperado que, após a interrupção da exposição, os níveis de metal no organismo sejam normalizados", diz a nota. O monitoramento foi feito por meio da dosagem de metais no sangue e urina. Foram detectados três exames alterados para alumínio e um exame para cobre.

Segundo o Governo Mineiro, análises de amostras da lama da barragem da Vale detectaram "metais que já haviam sido identificados na água do Rio Paraopeba" - para onde a lama da barragem de rejeitos de mineração desceu.

"Qualquer pessoa que tenha tido contato com a água bruta do rio Paraopeba - após a chegada da pluma de rejeitos - ou ingerido alimentos que também tiveram esse contato e apresentar náuseas, vômitos, coceira, diarreia, tonteira ou outros sintomas deve procurar a unidade de saúde mais próxima e informar sobre esse contato", disse o Governo na ocasião.

Fonte: UOL

COMENTÁRIO:

É OBRIGAÇÃO das autoridades competentes prestar toda a assistência e apoio necessários aos Bombeiros e a todas as pessoas que ficaram expostos a toxicidade dessa lama. Essa tragédia já destruiu famílias, ainda há desaparecidos (muitos jamais serão encontrados) e deixou danos incalculáveis ao meio ambiente. Basta de sofrimento!!!

 

22.02.2019

Sala Histórica da PMERJ - Cultuando uma história de mais de 200 anos!

As fotos abaixo são da SALA HISTÓRICA DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, localizada na Academia da PM Dom João VI e inaugurada em 2000. Parabéns Srª Regina (Historiadora) pelo trabalho e ao Coronel Wilton Soares Ribeiro (Ex-Comandante Geral da PM e Membro da Comissão Técnica de Assessoramento da AME/RJ) pela brilhante iniciativa.

 “Criamos com o apoio da historiadora essas salas históricas visando “contaminar” no bom sentido nossos Príncipes da APM. Quem não cultua sua história nunca absorve vivência para projetar o futuro. Vale a pena uma visita para avaliação”, disse o Coronel Wilton Ribeiro.


Confira:


 

 

22.02.2019

Previdência - O que muda para o Servidor Público

Uma das mudanças previstas pela Reforma da Previdência tem a ver com o modelo de contribuição de cada Servidor Público para a Previdência. Se forem promulgadas como deseja o Presidente Jair Bolsonaro, as contribuições serão progressivas, como acontece com o Imposto de Renda (IR), sobre faixas determinadas do salário do funcionário.

Isso mesmo. O mecanismo proposto assemelha-se ao do Imposto de Renda. Para cada faixa de remuneração, haverá uma alíquota, começando em 7,5% no caso do salário mínimo, atualmente em R$ 998, e atingindo 14% no teto do Regime Geral de Previdência Social (RGPS), hoje em R$ 5.839,45.

Como no serviço público o teto salarial é o subsídio recebido por Ministro do STF, de R$ 39.293,32 desde de janeiro último, a tabela com as alíquotas avança até valor próximo. Assim, a parcela da remuneração que ultrapassar R$ 39 mil terá contribuição de 22%.

Para o teto do RGPS, por exemplo, a alíquota efetiva da Contribuição Previdenciária seria de 11,68%, pouco acima da praticada atualmente (11%). Na prática, portanto, a proposta do Governo Bolsonaro reduz a contribuição dos trabalhadores que ganham menos, ao passo que aumenta a de quem recebe mais. Servidores que ingressaram antes de 2013, não aderiram à Previdência Complementar e recebem o teto do Funcionalismo pagam atualmente uma alíquota de 11%. Com a Reforma, a alíquota efetiva poderá alcançar quase 17%.

O texto apresentado determina que, promulgada a mudança na Previdência, os Servidores de todos os Poderes dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios passarão a pagar, provisoriamente, uma alíquota previdenciária de 14%. Os entes Federados terão até 180 dias para elaborar uma tabela escalonada, caso contrário a alíquota será mantida em 14%. 

Fonte: Portal da Câmara dos Deputados.


Veja as novas alíquotas para a Contribuição Previdenciária do Funcionalismo Público:

 

22.02.2019

Previdência dos Militares deve sair em 30 dias

A proposta de Reforma da Previdência, apresentada pelo Governo de Jair Bolsonaro, altera as regras de aposentadoria para Policiais Civis e Federais e inclui Agentes Penitenciários e Socioeducativos nas regras especiais. Os Policiais Militares e Bombeiros Militares ficaram de fora dessa mudança por enquanto: um projeto de Reforma da Previdência deve ser encaminhado para o Congresso até 20 de março.

Hoje, as regras da Previdência afetam os Policiais Civis e Federais. Pela lei em vigor, podem pedir a aposentadoria após 25 anos de contribuição as mulheres e após 30 anos os homens. Não há idade mínima e eventuais reduções no valor do benefício são aplicadas pelo Fator Previdenciário. A Reforma não afeta PMs e Bombeiros, pois as regras de aposentadorias desses trabalhadores são definidas pelos Estados.

Para Policiais Civis e Federais, a proposta da Reforma é de aposentadoria com idade mínima de 55 anos para ambos os sexos. As diferenças entre homens e mulheres vêm no tempo de contribuição – 30 anos para eles e 25 anos para elas – e no tempo de exercício de profissão – 20 anos para eles e 15 anos para elas, com progressão até atingir 25 anos e 20 anos de trabalho na atividade para homens e mulheres, respectivamente.

Os Agentes Penitenciários também serão afetados: homens e mulheres só se aposentarão com idade mínima de 55 anos, tempo de contribuição de 30 anos (homens) e 25 anos (mulheres), além do tempo de exercício de 20 anos para ambos os sexos. Esses profissionais não possuíam regra especial para a aposentadoria, o que passará a acontecer caso a Reforma seja aprovada desta forma.

Por que os Militares não estão nesse pacote? As regras para Militares não são afetadas pela Reforma da Previdência, porque esta é uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) e a ‘aposentadoria’ dos Militares -- o ingresso à Reserva -- é regulada por uma lei complementar. O Governo enviará esse projeto em março.

Hoje, as regras para as Forças Armadas, justificadas pelas peculiaridades da profissão, são diferentes das aplicadas aos Servidores Civis e aos empregados do setor privado. Atualmente, o Militar contribui com no mínimo 7,5% de sua remuneração. A polêmica pensão vitalícia para as filhas só vale para quem ingressou na carreira até 2000 e aceitou pagar uma contribuição adicional de 1,5%.

Os Militares das Forças Armadas passam à inatividade após 30 anos de serviço, independentemente da idade, com salário integral e paridade – isto é, direito aos mesmos reajustes concedidos ao pessoal da ativa.

Fonte: Gazeta do Povo.

COMENTÁRIO:

O que os PMs e BMs sabem hoje (até que o Governo diga o contrário) é que estão incluídos na Reforma da Previdência, como todas as categorias, e que terão as mesmas regras de aposentadoria das Forças Armadas. No dia que a Reforma foi oficialmente apresentada, na ultima quarta-feira (20), o Secretário Especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, disse que a ideia é aumentar a alíquota cobrada dos Militares de 7,5% para 10,5% e aumentar o tempo de contribuição de 30 para 35 anos. As pensões pagas a Dependentes de Militares falecidos também passará por mudanças. A nova Previdência também prevê que os Militares Temporários – que ficam até oito anos nas Forças Armadas e não prosseguem na Carreira Miitar – contribuam  para o INSS. De acordo com Marinho, os Temporários correspondem atualmente a 60% do Contingente Militar.

Vamos aguardar os próximos capítulos.

 

20.02.2019

Aprovado projeto que prevê o fim das UPPs no Rio

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ) aprovou, em votação simbólica, em primeira discussão, um Projeto de Lei que prevê o fim das 38 Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) em todo Estado. O Projeto ainda será votado em segunda discussão e, se aprovado, será encaminhado para sanção do Governador Wilson Witzel.


O Projeto de extinção das UPPs é de autoria do Deputado Rosenverg Reis. De acordo com a proposta, os Policiais Militares que atuam nas UPPs serão distribuídos entre os Batalhões da Polícia Militar de forma igual, cabendo ao Comandante Geral da Corporação redefinir as áreas de lotação, de acordo com os índices de maior criminalidade.

Em sua justificativa, o Deputado Reis avalia que dez anos depois de sua instalação, o projeto “já dá claros sinais de esgotamento, não tendo mais um bom desempenho”.

"Em uma boa parte das comunidades, a violência voltou a ser rotina e com a extinção das UPPs, reforçaremos o policiamento no Estado, deixando claro que muitas regiões estão com déficit alto de Policiais Militares", diz o Deputado.

"Para que nós temos 8 mil Policiais confinados em contêineres enfurnados dentro de comunidades sem poder, de fato, atuar como Policial?”, completou.

Deputados que votaram contra alegam que a ALERJ não deve deliberar sobre a organização da PM – papel do Executivo. 

“Sou crítico às UPPs, mas sou contrário ao Projeto, porque não é de um dia para outro que se coloca uma política pública na lixeira e o problema é resolvido”, afirmou o Deputado Estadual Renan Ferreirinha.

Fonte: Isto É


COMENTÁRIO:

Recentemente a Associação de Oficiais Militares Estaduais apoiou a decisão do Comandante Geral da PMERj, Coronel Rogério Figueredo, que pensa em retomar o programa das UPPs, optando pela Favela do Jacarezinho como a primeira unidade. O Presidente da AME/RJ, Coronel Fernando Belo, qualificou como "um grande desafio a escolha do Jacarezinho", pois segundo ele é "uma área populosa que sofre constantemente com a presença de marginais perigosos". No entanto, o Presidente disse que confia plenamente na capacidade do Comandante da PMERJ e que o mesmo se baseará em rigorosos critérios técnicos e profissionais para implantar tal medida.

 

19.02.2019

Sou Bombeiro e MULHER !

Por Luana Nunes Leite

Este lindo e emocionante caso se passou em Londres, na Inglaterra. Nas histórias infantis, a pequena Esme, 4 anos, nunca tinha visto mulheres Bombeiras. Por conta disso, ela acreditava que apenas meninos podiam seguir a profissão. Esme contou à sua mãe, a jornalista Hannah Summers, que queria ser um menino “para que pudesse virar bombeiro.”

“Quando eu disse que as meninas também poderiam ser Bombeiras, ela disse ‘mas eu vi em livros que eles são todos garotos e eu não quero ser a única garota'”, contou a jornalista.

Foi então que Hannah resolveu dar uma lição valiosa a filha. A jornalista pediu aos seus seguidores vídeos e livros que mostravam mulheres trabalhando nessa profissão.  Prontamente, Bombeiras do mundo inteiro responderam com fotos de si mesmas executando a atividade, mostrando a Esme e a todas as meninas que sim, elas podem ser mulheres e terem o trabalho que quiserem!

A primeira resposta à publicação de Hannah foi da Corporação West Midlands Fire Service (WMFS), também na Inglaterra, carregando a mensagem de várias Bombeiras para Esme. "Olá, Esme. Somos bombeiras e somos meninas", diz um grupo de mulheres na filmagem. "Esme, muitos dos nossos Bombeiros são meninas e meninos — alguns deles querem dizer olá para você! Nós gostaríamos de conhecê-la e mostrar-lhe o que fazemos. Você também pode ser Bombeiro!", escreveu a instituição.

A menina recebeu, ainda, vários convites para visitar os quartéis e ver as mulheres em ação. As fotos foram o suficiente para encorajar Esme a seguir seus sonhos.

Fontes:

https://m.oglobo.globo.com/sociedade/mulheres-bombeiras-participam-de-campanha-virtual-para-mostrar-que-profissao-tambem-de-menina-23388577
https://www.vix.com/pt/comportamento/569298/bombeiras-dao-resposta-otima-a-garota-que-achava-que-so-meninos-poderiam-ser-bombeiros

https://claudia.abril.com.br/noticias/garotinha-que-quer-ser-bombeira-recebe-um-emocionante-incentivo/

 

Mas afinal, o que é ser Bombeiro?

Uma profissão de heroi, mas que não tem nada a ver com as histórias em quadrinhos, pois esses são os HEROIS DA VIDA REAL.

Bombeiro é, acima de qualquer coisa, ter amor para com o próximo.

É mostrar-se sempre forte e capaz, nas situações mais adversas, e ter o dom de controlar as suas próprias emoções frente à dor e ao sofrimento alheio.

É conviver com a dor e a alegria. É estar face a face com a morte. É precisar agir como se nada tivesse acontecido e estar pronto para novo chamado.

É ter prazer de arriscar sua própria vida por pessoas que nunca viu sem sequer saber se voltará para junto de sua família.

É “esquecer” momentaneamente os amigos, familiares e datas festivas para estar sempre à disposição daqueles que estão sobre seus olhos.

Bombeiros são os amigos certos nas horas incertas.

Ser Bombeiro é lutar pela vida do próximo até o último instante!

E isso independe de GÊNERO, cor, religião ou classe social.

Lugar de mulher não é na Polícia; no Bombeiro; no Futebol; na Política; na Construção Civil.  LUGAR DE MULHER É ONDE ELAS QUISEREM!!!

E o pior é quando as próprias mulheres têm preconceito. “Não sirvo para isso, pois sou mulher” ou “Ela conseguiu o cargo por que é bonitinha”.

O preconceito, velado ou explícito, é uma forma de violência. Mas que deve ser usado como combustível para que a mulher prove sua virtude de Guerreira, para que ela firme a afirme sua competência em territórios dominados por homens. Quando a mulher ocupa um trabalho “para homens”, ela cria condições para que outras também possam ocupar esse espaço.

Por que isso? Porque a mulher é corajosa, determinada, desbravadora, destemida, com todas as suas forças e Fragilidades. É delicada como uma flor, forte como um leão!

 

19.02.2019

Servidor: Governo quer criar alíquota extra que prevê até 22% de contribuição previdenciária.


A proposta de Reforma da Previdência pode ser ainda mais dura do que o esperado para o Funcionalismo de todo o país. Em conversa com Governadores, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, sinalizou que Municípios e Estados estarão no texto. E os Chefes dos Executivos Estaduais defenderam a criação de uma alíquota extraordinária de até 8% para ser aplicada sobre os salários de Servidores, ficando a cargo de cada ente essa cobrança.

A equipe do Ministro Paulo Guedes também pensa em aumentar a alíquota de contribuição previdenciária básica de 11% — cobrada hoje do Funcionalismo da União — para 14%. Essa medida seria automaticamente aplicável aos Estados e Municípios que estabelecem menos de 14%.

Para se ter uma ideia, no caso de o Governo Federal decidir implementar a taxa extraordinária para que Servidores cubram o déficit do regime próprio, as categorias poderão ter até 22% de desconto sobre o salário bruto para contribuir com a Previdência. O mesmo ocorreria com os demais entes que seguirem essa medida.

No Estado do Rio de Janeiro, por exemplo, a alíquota previdenciária já é de 14% — o Governo anterior aumentou, em 2017, em meio à uma grave crise. Aliás, durante a aquele período, o Executivo chegou a propor uma contribuição extra provisória, de 15%, mas a ALERJ sequer chegou a tocar o projeto, que foi devolvido ao Palácio Guanabara. 

A ideia de estabelecer desconto extra seria em caso de insuficiência de caixa. Ou seja, para que as categorias ajudem a cobrir o déficit previdenciário de seu regime próprio. A medida foi proposta em projeto do Economista Paulo Tafner e do ex-Presidente do Banco Central Armínio Fraga.

E a possibilidade foi anunciada ontem (18), pelo Governador de Goiás - Estado cujo desconto é de 14,25% -,  Ronaldo Caiado, após encontro com o Ministro Paulo Guedes. 

Fonte: O Dia

COMENTÁRIO:

Serão os Servidores os responsáveis por consertar o rombo da Previdência. Que facada!!!

 

 

18.02.2019

Previdência: Governo subirá ou não alíquota de Servidores e Militares?

Na semana passada, a equipe econômica do Presidente Jair Bolsonaro anunciou apenas duas decisões importantes sobre a Reforma da Previdência: a opção em propor idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres e o estabelecimento de um prazo de 12 anos de transição do atual para o novo regime de aposentadoria.

Mas há várias outras deliberações significativas já tomadas. No plano político, a principal delas é que será confiada aos Presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, a condução do processo. Senhores de respeitáveis maiorias em suas respectivas casas, eles definirão os trâmites a seguir e o calendário de votação.

No conteúdo, está acertado que será proposta a elevação da alíquota de Contribuição Previdenciária paga pelos Servidores Públicos, hoje fixada em 11% da remuneração bruta. A ideia é passar para 14%, o que vai melhorar a vida principalmente dos Estados, todos atualmente às voltas com gastos com Inativos insuportáveis.

Outro ponto pacificado é que vai aumentar o tempo mínimo de contribuição exigido dos Militares como pré-condição para passarem à Reserva. Ele deve passar de 30 para 35 anos. O tema Militar é dos mais controversos na definição dos detalhes finais da proposta. Discute-se a possibilidade de incluir a exigência de idade mínima dos Militares, até agora sem consenso.

Durante as mais de três horas de reunião no Palácio da Alvorada entre o Presidente Jair Bolsonaro e os Ministros Paulo Guedes (Economia) e Onyx Lorenzoni (Casa Civil), na última quinta-feira (14), discutiu-se a alternativa de sugerir idade mínima de 55 anos para os Militares – ou seja, dez a menos do que o proposto aos Civis. Especialistas não aprovam a diferença, que pode ser percebida como um inaceitável privilégio e atrapalhar politicamente a aprovação da proposta. Se não for possível estender aos Militares a idade mínima instituída para os demais segmentos da sociedade, ponderam alguns, é melhor não botar idade mínima nenhuma para as Forças Armadas.

Caberá ao General Augusto Heleno, Ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), negociar com os Chefes das Forças Armadas uma solução consensual. “Os Militares vão entrar na Reforma, mas isso vai ser conduzido com cuidado. O General Heleno vai ter toda a liberdade para isso. Bolsonaro não vai bater de frente com os Militares”, explica uma pessoa com acesso ao tema.

Está previsto para quarta-feira (20) o anúncio oficial da Reforma da Previdência que será encaminhada ao Congresso, a ser feita pelo próprio Presidente Jair Bolsonaro. O Governo espera aprová-la, tanto na Câmara quanto no Senado, ainda no primeiro semestre deste ano. 

Fonte: Congresso em Foco.

 

18.02.2019

A importância da vacinação na fase adulta

Entre dezembro de 2016 e meados de 2017, o Brasil viveu o maior surto de Febre Amarela silvestre. No ano seguinte, foi a vez do Sarampo, doença que não era registrada havia 18 anos. Em ambos os casos, estes números poderiam ter sido bem menores se os adultos tivessem o hábito de se vacinar. Atualmente, o Ministério da Saúde oferta quatro tipos de proteção para as faixas etárias mais elevadas. São elas: Hepatite B, dT (Difteria e Tétano), Febre Amarela e Tríplice Viral (Sarampo, Caxumba e Rubéola).

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

15.02.2019

A ação da PM foi legítima. Mas ainda há quem duvide

Por Luana Nunes Leite

Cinco dias após a operação da Polícia Militar do Rio de Janeiro, no Morro do Fallet-Fogueteiro, a Divisão de Homicídios da Capital, após perícia realizada na casa onde morreram os suspeitos, afirma que, num primeiro momento, acredita que não há divergências entre o que foi dito pelos Policiais Militares do Batalhão de Choque e o que foi encontrado no local. A família dos mortos não nega a relação deles com o crime organizado, mas denuncia que houve execução, o que é negado pelos Militares.

- Fizemos perícia no local onde ocorreram as mortes. Os cadáveres foram examinados pelos legistas e pelas equipes de local de crime.Não apontamos divergências entre as versões (dos PMS e o que foi apurado - afirmou Antônio Ricardo, Diretor da Divisão de Homicídios.

Na última quarta-feira (13), o Governador Wilson Witzel utilizou as redes sociais para afirmar, ao lado do Coronel Rogério Figueredo, Secretário Estadual de PM do Rio, que a ação do Choque foi legítima.

Quero reafirmar aqui a minha confiança na Polícia Militar (...). O que aconteceu no Fallet-Fogueteiro foi uma ação legítima da Polícia Militar. Agiu para defender o cidadão de bem. Não vamos mais admitir qualquer bandido usando armas de fogo, de grosso calíbre, fuzis, pistolas, granadas, atentando contra a nossa sociedade. Vamos continuar agindo com rigor - disse o Governador.

As informações são do Jornal Extra de 14/02/2019.

A perícia constatou que não houve de fato crime de execução por parte dos Policiais Militares, ou seja, eles agiram dentro da lei. Ainda sim, Órgãos de Direitos Humanos & Afins não poupam criticas à instituição.

De acordo com a reportagem do Extra “A família dos mortos não nega a relação deles com o crime organizado”. Depois da afirmação dos próprios familiares, alguém ainda tem dúvidas que esses “Cidadãos de Bem” atiraram nos Policiais?

Vale lembrar que durante a operação, foram apreendidos fuzis, pistolas, granadas, radiocomunicadores, além de carregadores e drogas.

“Cidadãos de Bem” envolvidos com tráfico de drogas? Portando pistola e fuzil? Atentando contra a vida e integridade alheia?

Esses “Cidadãos de Bem” estavam fortemente armados. Qual tratamento lhes dar? Bombom? Flores?

E se fosse o contrário, esses “Cidadãos de Bem” renderiam os Policiais e os deixariam com vida?

Portanto, parabéns, aplausos e todas as condecorações aos Policiais Militares envolvidos nesta ação. Vocês evitaram que os verdadeiros CIDADÃOS DE BEM morressem nas mãos de criminosos.

 

 

15.02.2019

Deputado quer condecorar PMs que participaram de operação no Fallet


O Deputado Estadual Rodrigo Amorim prestou homenagem na Assembleia Legislativa do Rio (ALERJ) aos Policiais Militares que participaram da operação que deixou 13 mortos no Morro do Fallet, na semana passada.

Amorim disse que manterá a Moção "independentemente de qualquer coisa", mesmo que sejam confirmados relatos de moradores afirmando que alguns suspeitos foram mortos a facadas e outros teriam sofrido tortura.

A homenagem do parlamentar assume a versão de que houve confronto direto entre a Polícia e os criminosos, como afirma a PM.

"(Os Policiais) Fizeram o favor de cancelar 13 CPFs de maus elementos envolvidos com o tráfico de drogas, durante conflito direto com o Estado, (e o trabalho do Batalhão de Choque) não pode deixar de ser aplaudido com louvor!", diz o texto de Rodrigo Amorim.

Questionado se a Moção poderia ser retirada caso seja comprovado abuso, Amorim disse que a homenagem "será mantida independente de qualquer coisa".

Ele se definiu como um legalista e disse que, "se teve equívoco, que esses Policiais respondam na forma da lei". Ainda assim, disse que "a operação como um todo não está maculada".

"A Moção não sai de forma nenhuma. Vai ser concedida. Se teve qualquer equívoco, qualquer dúvida, ilegalidade, eu sou legalista, que seja apurado nas esferas legais. No entanto, a ação integrada do BOPE e do Batalhão de Choque, essa sim, merece como um todo a Moção, o reconhecimento dessa Casa."

O Deputado pondera que a segurança é "o principal problema do Rio" e que os Policiais são "a última fronteira contra o caos".

"Sempre vou aplaudir qualquer ação da PM que culmine com marginais ceifados do nosso convívio, com apreensão de armas de guerra, com apreensão de grande volume de droga e com prisão de marginais.”

Investigação: versão de PMs é verdadeira

 A Divisão de Homicídios da Capital (DH/Capital), após perícia na casa onde morreram os suspeitos, afirmou que, num primeiro momento, acredita que não há divergências entre o que foi dito pelos PMs do Choque e o que foi encontrado no local.

“Fizemos perícia no local onde ocorreram as mortes. Não apontamos divergências entre as versões (dos PMs) e o que foi apurado”, afirmou Antônio Ricardo, Diretor da Divisão de Homicídios.

Ele explica que, apesar disso, as investigações ainda estão em fase inicial e todos os cinco inquéritos abertos pela polícia seguem em aberto.

Fontes: G1 e Extra.

 COMENTÁRIO:

Recentemente, o Deputado Estadual Filippe Roubel também parabenizou os PMs pela operação no Morro do Fallet.

Clique aqui e assista ao vídeo.

O CORONEL WILTON SOARES RIBEIRO, EX-COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA MILITAR DO RIO DE JANEIRO E MEMBRO DA COMISSÃO TÉCNICA DE ASSESSORAMENTO DA AME/RJ, enviou uma mensagem ao Deputado Poubel, congratulando-o por sua postura:

“Caro Deputado Filippe Poubel. Não o conheço. Fácil e cômodo é calar e esperar na zona de conforto o final do andar (com o barulho irritante, desconfortável e a princípio contaminante e comprometedor, característico de que pode dar problema) de uma carruagem eivada de dor, sangue, pólvora e extrema emoção. Não foi o seu caso. Gratificante saber que nossa Bicentenária e Heróica PM não está  só. Obrigado Selllvvvaaa!!!”.

 

 

15.02.2019

Benefícios gratuitos que idosos têm direito (e não sabem)

Confira a lista com algumas isenções que pessoas com mais de 60 anos sequer sabem que têm direito, entre eles isenção maior na faixa de pagamento do Imposto de Renda - que dobra o desconto, passando de R$ 1.903,98 para R$ 3.807,96 -, isenção de IPTU e de coleta de lixo.

Um ponto importante a destacar é que além de ter prioridade na restituição do IR, quem tem mais de 65 anos, sendo aposentado ou não, está dentro da faixa do Imposto de renda que não são obrigados a pagar imposto: quem recebe até R$ 3.807,96 não está obrigado a desembolsar uma grana para o Leão.

Na hora de declarar o IR é preciso que a pessoa com mais de 65 anos, sendo aposentado ou não, ou ainda beneficiário de pensão de fundos de previdência, discrimine os valores que estão dentro da faixa de isenção para ser restituído pelo Fisco.

Um ponto destacado por Adriane Bramante, Presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP) é a prioridade em processos judiciais. Neste último caso os aposentados que têm reclamações contra o INSS precisam ficar atentos. E adverte: "Se a pessoa tiver doenças graves como Aids e câncer, por exemplo, não existe idade mínima para isenção do imposto".

Mas atenção, desde março do ano passado a classificação etária para ser considerado idoso no Estado do Rio é de 60 anos. Com isso muita gente tem acesso a vantagens, como desconto de 50% em salas de espetáculo de propriedade do Governo do Rio, gratuidade em estádios, ginásios e parques aquáticos, prioridade no atendimento em órgãos estaduais, em bancos, por exemplo.

Isentos de IPTU e taxa de lixo

Um direito que muitos Aposentados e Pensionistas desconhecem é que têm direito a isenção do IPTU e da Taxa de Coleta de Lixo no Município do Rio de Janeiro. Para usufruir, é preciso cumprir algumas exigências: o contribuinte deve ter, no mínimo, 60 anos de idade e renda mensal total de até dois salários mínimos, que hoje em dia dá R$ 1.996. Além disso, é obrigatório ser titular exclusivo de um único imóvel, utilizado para sua residência, com área de até 80 metros quadrados.

De acordo com a Secretaria Municipal de Fazenda, o direito à isenção persiste após a morte do aposentado e pensionista, desde que a unidade continue a servir de residência ao cônjuge sobrevivente e que os seus ganhos mensais sejam iguais ou inferiores a dois mínimos.

A pasta explicou também que há uma exceção: a exigência de que o Aposentado seja titular exclusivo do imóvel. O co-titular pode ser cônjuge ou companheiro do idoso beneficiado.

Ainda de acordo com a Secretaria, a isenção para Aposentado ou Pensionista persiste também para o filho menor de idade que, após falecimento do titular continue morando no imóvel, desde que tenha renda mensal inferior ou igual a dois mínimos.

Formulário na internet

O formulário de isenção de IPTU para Aposentados e Pensionistas está disponível no site da Secretaria Municipal de Fazenda do Rio. Ele também pode ser obtido nos postos de atendimento, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h. O plantão fiscal do IPTU fica na Rua Afonso Cavalcanti 455, Bloco II Térreo, na Cidade Nova.

Além disso, há as unidades de atendimento descentralizado do IPTU nos seguintes bairros: Bangu (Rua Silva Cardoso 349), Barra da Tijuca (Avenida Ayrton Senna 2.001, bloco A) Campo Grande (Rua Amaral Costa 140), Jacarepaguá (Praça Seca 9), Madureira (Rua Carvalho de Souza 274, 1º andar), Ramos (Rua Uranos 1.230), Tijuca (Rua Desembargador Isidro 41), Lagoa (Avenida Bartolomeu Mitre 1.297).

Confira outros benefícios

- Processos judiciais

Pessoas com mais de 60 anos que são parte em processos judiciais têm prioridade em qualquer instância. O advogado deve fazer um requerimento pedindo a prioridade.

- Eventos

Maiores de 60 anos têm direito a pelo menos 50% de desconto em eventos esportivos, artísticos, culturais e de lazer. As regras variam de acordo com cada Município e Estado, mas em geral, basta apresentar um documento de identidade na bilheteria.

- Transporte urbano

Esse benefício é para pessoas com mais de 65 anos, mas no Rio vale para quem tem 60 anos. Este benefício diz respeito ao direito a transporte urbano e semiurbano gratuito, tanto em ônibus quanto em trem ou metrô.

- Transporte interestadual

As frotas de ônibus, trem ou metrô devem reservar duas vagas para o transporte gratuito de pessoas acima de 60 anos que tenham renda igual ou inferior a dois salários mínimos. Caso já tenham sido preenchidas, idosos têm direito a desconto de 50% no preço das passagens.

Fonte: O Dia.

 

14.02.2019

Projeto isenta Agentes de Segurança de pagar por atendimento médico decorrido da função

O Deputado Federal Carlos Jordy vai apresentar Projeto de Lei para isentar os Servidores vinculados à órgãos de Segurança Pública — casos de Policiais Federais e Rodoviários Federais, Civis e Militares, Bombeiros Militares, além de Agentes Socioeducativos e Penitenciários — de qualquer cobrança por atendimento médico- hospitalar após acidente decorrido durante ou em função do exercício de sua função.

O texto do projeto prevê que a isenção das taxas também terá de ser praticada por hospitais particulares, assim como os estabelecimentos públicos. Caso o servidor seja tratado em um hospital privado, o pagamento das custas será bancado pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O Deputado justificou a proposta pela exposição dos Agentes de Segurança Pública às condições mais adversas que na comparação com os funcionários de outras áreas. Ele lembrou que, do confronto com criminosos armados ou do combate a calamidades públicas, podem ocorrer lesões graves, que demandam atendimento médico-hospitalar de urgência, sob risco de morte ou de sequelas incapacitantes e permanentes.

— O Estado exige que seus servidores cumpram o dever até o limite de oferecerem a própria vida em defesa da sociedade, portanto, nada mais justo que se assegure a esses agentes, quando lesionados, a possibilidade de tratamento e reabilitação com dignidade — defendeu Jordy.

Fonte: Extra

COMENTÁRIO:

Parabéns, Deputado! Seria ideal que os Agentes de Segurança, que diuturnamente colocam em risco a sua vida em defesa da sociedade, dispusessem de plano de saúde subsidiado pelo Governo. Entretanto, qualquer iniciativa que vise melhorar a vida dos nossos PMs e BMs é sempre bem-vindo.

 

13.02.2019

Policiais militares não são peças de reposição!

Por Luana Nunes Leite

É muito grave a situação para os Policiais que atuam no Brasil. Para os que integram a Polícia Militar do Rio de Janeiro, é trabalhar num território em “guerra”

De acordo com o Jornal O DIA de 12/02/2019, “Dois Policiais Militares foram baleados no Rio de Janeiro em um intervalo de apenas 10 minutos. O primeiro caso foi no Cantagalo, na Zona Sul da Cidade, quando um Policial foi baleado quando chegava para assumir o serviço. O segundo caso foi durante uma tentativa de assalto perto da Rodoviária Novo Rio, quando um PM e uma mulher foram atingidos”.

Dois PMs baleados em 10 minutos. No passado dia 28 de janeiro, quatro PMs foram baleados em menos de 24 horas.

Isso é inaceitável!!!

Membros dos Direitos Humanos, da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), do Ministério Público, manifestem-se!

Independente da condição do tempo e do lugar, Policiais Militares saem todos os dias de casa arriscando a própria vida por VOCÊS! São homens e mulheres dedicados à profissão, cumpridores de escalas extras imprevisíveis, que enfrentam tiros, ameaças e críticas dos mais diversos setores sociais, mas que ainda sim, doam tudo de si para garantir a paz e o bem-estar coletivo.

A Polícia Militar é o BRAÇO FORTE, a MÃO AMIGA da sociedade.

BASTA de Soldado morto, farda em outro!

BASTA de familiares enlutados saírem às ruas na tentativa de chamar atenção do Poder Público e o mesmo, permanecer calado, inerte, omisso.

BASTA de enterro bonito, com honras militares e vida que segue.

BASTA de Policiais Militares precisarem esconder suas identidades e suas fardas, muitas vezes em seu próprio bairro ou comunidade.

BASTA de violência contra Policiais Militares!

Esperamos confiantes que o Governador Wilson Witzel cumpra com sua promessa de dignificar a Instituição Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, resgatando a dignidade e autoestima dos nossos “Guerreiros da Paz”, a começar, com condições de trabalho que permita-os trabalhar com segurança.

A Associação de Oficiais Militares (AME/RJ) trabalha arduamente para defender os direitos dos PMs e BMs, Ativos e Inativos e dos Pensionistas do Estado do Rio de Janeiro. Por diversas ocasiões, a Associação mandou instalar outdoors com mensagens de apoio e solidariedade às categorias. 

 

 

13.02.2019

A Militarização das escolas do DF


"É humanamente impossível a gente dar conta da violência escolar. Pensando nisso foi que buscamos ajudar a comunidade de outra forma”, disse a Capitão da PMDF Cristiane Caldeira. A Capitão é uma das responsáveis pela implantação do modelo de gestão cívico-militar em escolas do Distrito Federal (DF). O modelo prevê que militares atuem na administração escolar e na disciplina de estudantes, enquanto que os professores ficam responsáveis pela parte pedagógica.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

 

12.02.2019

Recadastramento geral dos usuários da FUSPOM



O Recadastramento é pessoal e obrigatório para todos os usuários contribuintes do FUSPOM. São eles: POLICIAIS MILITARES (PMERJ), PENSIONISTAS (PMERJ) e USUÁRIOS DA ANTIGA PMDF.

consulte os polos de recadastramento no site: http://sids.pmerj.rj.gov.br

 

12.02.2019

Gestão Militarizada em quatro escolas no DF


A primeira semana de aula nas escolas publicas cívico-militares do Distrito Federal será de adaptação. A proposta é que militares atuem na administração escolar e na disciplina de estudantes, enquanto os professores serão responsáveis pela parte pedagógica. O modelo é inspirado no Estado de Goiás.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

 

12.02.2019

Previdência - Saiba o que pode mudar para os Servidores do Rio


Para ajudar os Servidores públicos Federal, Estadual e Municipal que acompanha a discussão da Reforma da Previdência, o Jornal EXTRA apresenta quatro projeções das regras de transição que são estudadas pelo Governo Federal. A Reforma, que ainda não chegou a um consenso, deve ser apresentada ao Congresso nas próximas semanas.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

 

11.02.2019

Atenção: Recenseamento para Servidores nascidos em fevereiro


O Governo do Estado do Rio de Janeiro inicia na segunda-feira (11) o Recenseamento Obrigatório para os Servidores Ativos, Aposentados e Pensionistas nascidos em fevereiro, que terão até o dia 25 deste mês para realizar o procedimento em uma agência do Bradesco. A atualização cadastral começou a ser feita em novembro de 2018. Quem nasceu em março deverá aguardar o próximo mês, e assim por diante.

O Recenseamento é uma medida do Plano de Recuperação Fiscal do Estado do Rio e tem como objetivo promover a melhoria da base de dados da folha de pagamento do Funcionalismo.

Informações completas também estarão disponíveis nos sites da Secretaria de Estado de Fazenda (www.fazenda.rj.gov.br), do Rioprevidência (www.rioprevidencia.rj.gov.br) e no Portal do Servidor (www.servidor.rj.gov.br).

 

 

11.02.2019

Como esta a saúde dos Bombeiros que atuam em Brumadinho?


Os Bombeiros Militares chamados para atuar no resgate a vítimas da tragédia em Brumadinho contam com vários procedimentos a fim de manter a saúde -- física e mental. As medidas vão desde a ingestão de remédios e vão até a programação de exames um ano após o contato com os rejeitos.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

 

08.02.2019

Reforma da Previdência: "Os Militares vão conosco", afirma Ministro


De acordo com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, os Militares irão para a Reforma da Previdência junto com os demais trabalhadores brasileiros. Porém, o Ministro disse que o Governo precisa garantir uma sincronia na aprovação dessas medidas, para que ambas as categorias tenham seus regimes de Previdência alterados ao mesmo tempo.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

 

06.02.2019

A reta final da famigerada Reforma da Previdência 


O Governo Federal deve fechar, nas próximas semanas, a proposta de Reforma da Previdência. Na minuta preliminar (PEC), o estabelecimento de uma idade mínima e aumento do tempo mínimo de contribuição, além de propostas que alteram regras para servidores, militares e políticos.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

 

05.02.2019

BMs que trabalham em Brumadinho estão entre Servidores que não receberam 13º salário


Os mais de 360 Bombeiros Militares de Minas Gerais que se revezam em turnos de quase 15 horas desde 25 de janeiro, quando a Barragem do Feijão, da Vale, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, se rompeu, estão entre os Servidores que não receberam 13º salário.

Três dias apos a tragédia, o Governador de Minas Gerais, Romeu Zema, anunciou que o benefício será pago 11 parcelas, de fevereiro a dezembro. O valor deve ser depositado sempre no primeiro dia útil após o dia 20 de cada mês. A gestão anterior não pagou o 13º, deixando a dívida para o atual Governador.

Os Bombeiros trabalham em condições adversas. Nos primeiros dias, eles precisavam se arrastar pela lama na tentativa de encontrar sobreviventes. Hoje, com o solo mais seco, máquinas pesadas passaram a ser usadas na operação, considerada a maior da história do Estado.

Roupa lavada por voluntários. Os Militares não possuem muitos trajes à disposição para serem usados nos trabalhos. Graças a voluntários, eles são lavados em 14 máquinas compradas por meio de doações. Cerca de 900 pares de meias e 900 peças íntimas chegaram a ser doadas à Corporação pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH). De acordo com a entidade, após usadas as peças precisam ser descartadas para evitar contaminação. Daí a necessidade deste material.

Os salários do Funcionalismo vêm sendo pagos de forma escalonada desde fevereiro de 2016. Ainda assim, ocorreram atrasos. Em dezembro do mesmo ano, foi decretada situação de calamidade financeira. Ela permite ao estado manter os serviços públicos essenciais à população.

Fonte: G1.

 

 

04.02.2019

Recenseamento: Governo do Rio prorroga prazo


O Governo do Estado do Rio de Janeiro prorrogou o prazo do Recenseamento Obrigatório para os Servidores Ativos, Aposentados e Pensionistas nascidos nos meses de novembro e dezembro. Eles terão até o dia 7 de março de 2019 para realizar o procedimento em qualquer agência do Bradesco do país. 

Esta é a última chance para que 18 mil Servidores façam a atualização cadastral e não tenham seus salários suspensos. O procedimento começou a ser feito em novembro de 2018.

O Recenseamento deve ser feito por todos os 455.570 Servidores Ativos, Inativos e Pensionistas, incluindo cargos comissionados, contratos temporários, funcionários de empresas, de autarquias e órgãos da Administração Indireta.

O procedimento é uma medida do Plano de Recuperação Fiscal do Estado do Rio e tem como objetivo promover a melhoria da base de dados da folha de pagamento do Funcionalismo.

Informações completas estão disponíveis nos seguintes sites: 1.Secretaria de Estado de Fazenda e Planejamento (www.fazenda.rj.gov.br); 2. Rioprevidência (www.rioprevidencia.rj.gov.br); 3. Portal do Servidor (www.servidor.rj.gov.br).

Fonte: Portal do Servidor.

 

 

04.02.2019

FENEME: forte mobilização para evitar perda na Reforma da Previdência


Militares Estaduais ligam alerta para mudanças na Previdência

Com a defesa da equipe econômica do Governo Jair Bolsonaro pela inclusão dos Militares na Reforma da Previdência, o debate sobre o formato das alterações ganhou força nos últimos dias. Uma das possibilidades é a separação das regras de aposentadoria entre os Servidores das Forças Armadas e os Policiais Estaduais. Atualmente, todos estão sob a Constituição Federal, independentemente da Corporação. No entanto, a Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (FENEME), presidida pelo Coronel catarinense Marlon Teza, reagiu à possível mudança e promete se mobilizar nos próximos dias.
Na visão de Teza “não há no Brasil militar de primeira e de segunda categoria”. Por isso ele defende um tratamento isonômico. Pelo que se comenta nos bastidores, a regra de previdência dos Militares Estaduais ficaria a cargo de cada Estado, enquanto as Forças Armadas continuariam ligadas ao Governo Federal, o que é criticado pela FENEME. O temor da categoria é a inclusão deles na categoria dos “Civis”, sem os atuais benefícios atuais. Teza diz que a categoria está aberta a discutir eventuais mudanças, mas elas precisam ser iguais para os Militares Estaduais e Federais.

- É como na magistratura. Não há diferença na Previdência dos Juízes Federais e Estaduais - exemplificou o Coronel Teza.
No dia 20 de fevereiro, os Militares farão um encontro para discutir a questão com a presença de Deputados. Representantes de Santa Catarina devem participar da reunião. A categoria pretende contar com a força dos colegas de farda eleitos em outubro para evitar perda na Reforma da Previdência.

Fonte: NSC Total.

 

 

04.02.2019

RAS: Governo do Rio planeja mudanças para fevereiro 


O Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, vai apresentar neste mês a nova estrutura do Regime Adicional de Serviço (RAS) que será cumprido pelos Policiais Militares. O Governador promete aumentar o valor pago aos agentes que atuam em dias de folga. A intenção da administração e do Comando da PM é o de tornar o RAS atrativo, o que aumentará o número de inscrições voluntárias de forma que a escala compulsória seja abolida.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

 

01.02.2019

Presidente Jair Bolsonaro decide: todos vão entrar na Previdência, inclusive militares

O Secretário da Previdência, Rogério Marinho, disse na noite de ontem (30) que, por determinação do Presidente Jair Bolsonaro, todos os segmentos da sociedade serão incluídos na Reforma Previdenciária e que os Militares também vão "entrar no processo".

Segundo Marinho, Governadores de pelo menos oito Estados já se dirigiram a Brasília para oferecer apoio à Reforma e expor a situação fiscal dos seus respectivos Estados.

- As finanças públicas se deterioraram e também teve uma deterioração gradativa dos serviços públicos. Governadores passaram a ser gestores de folha de pagamento. O Presidente Bolsonaro quer uma Reforma com justiça social. É importante que essa rede de proteção social seja preservada. Quem tem menos, contribui menos e quem tem mais, contribui proporcionalmente mais. Nosso sistema é injusto e insustentável - disse.

O Secretário afirmou ainda que o Projeto da Reforma deverá ser apresentado ao Congresso até o final de fevereiro.

- O sentimento que os Governadores têm é a de que não é possível adiar a necessidade de fazer uma nova Previdência no país.

Fonte: O Globo.

 

 

30.01.2019

Brumadinho: Culpar Jair Bolsonaro é uma catástrofe intelectual


Setores da imprensa colocam o Presidente Jair Bolsonaro como o grande culpado pela tragédia em Brumadinho, mesmo que ele tenha apenas um mês de governo, e as fiscalizações e licitações ocorreram anterior ao seu mandato. 

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

30.01.2019

Bombeiro Militar, uma profissão movida pelo amor


Sem 13º e com salários parcelados. Não importa. Ser Bombeiro é ter amor à vida dos outros.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

29.01.2019

AME/RJ apoia decisão de Comandante da PM de retomar o programa da UPP


O Secretário de Polícia Militar, Coronel Rogério Figueredo, disse aos repórteres Rafael Nascimento e Wilson Aquino, do jornal O Dia, que o programa de Unidade de Polícia Pacificadora será retomado durante a sua gestão à frente da corporação. E que a primeira UPP desta nova fase será implementada na Favela do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio.

"Fui Coordenador de Inteligência, Operacional e, depois, Coordenador Geral. Então, passei por três funções das UPPs. O projeto é muito bonito e importante, só que, na sua elaboração e construção, a Polícia Militar não era o único ator. Havia outros órgãos e secretarias que deveriam ter participado. E, a partir do momento que não houve essa integração e participação, de fato o projeto ficou comprometido”, disse Lacerda.

Procurado pelo SRzd para comentar a decisão do Comandante, o Presidente da Associação de Oficiais Militares Estaduais do Rio de Janeiro (AME/RJ), Coronel Fernando Belo, disse que apoia a iniciativa principalmente se ela se basear em “critérios técnicos e profissionais”.

Belo qualificou como “um grande desafio a escolha do Jacarezinho para esta retomada”. O Presidente da AME-RJ disse que o Jacarezinho é uma “área populosa que sofre com presença de marginais perigosos, e não podemos desconsiderar que a topografia do lugar torna a implantação ainda mais desafiadora. Mas confio na capacidade do Comando da PM”.

Fonte: Blog de Sidney Rezende (SRzd).

 

29.01.2019

PMs poderão levar coletes e armas da Corporação para casa. 


O Governador do Rio, Wilson Witzel, assinou termo de compromisso para a cessão de coletes e pistolas para o uso pessoal dos Policiais Militares , inclusive fora do horário de serviço. A medida faz parte de um conjunto de ações que estão sendo postas em prática para reduzir a vitimização de policiais durante as folgas. 

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

25.01.2019

“As UPPs ainda são muito importantes para o Estado”, afirma Secretário da PMERJ

O projeto das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) não está morto. É o que afirma o Secretário da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Coronel Rogério Figueredo de Lacerda. Em entrevista ao jornal O Dia, o Secretário defendeu a continuidade do programa e anunciou a primeira nova unidade do atual governo: Favela do Jacarezinho, segundo ele, a mais problemática do Estado.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

25.01.2019

Governo Bolsonaro promete Reforma da Previdência "bastante substancial"


O Presidente Jair Bolsonaro declarou que os militares serão incluídos na segunda parte da proposta da Reforma da Previdência. O Presidente disse ainda que a Reforma trará “substanciais” cortes nos desembolsos previdenciários e estabelecerá uma idade mínima de aposentadoria.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

 

23.01.2019

Estados querem subir contribuição de servidores


O aumento de 11% para 14% da alíquota de contribuição previdenciária do Funcionalismo Federal é um dos pontos defendidos pela equipe econômica do Presidente Jair Bolsonaro. O tema voltou a pauta do governo, mas ainda não há consenso. Entretanto, a ideia vem ganhando força e a maioria dos Estados estão de acordo em elevar o desconto dos servidores.

Clique aqui e leia matéria completa.

 

 

21.01.2019

Presidente Jair Bolsonaro não pretende alterar estabilidade do Servidor Público


Não está nos planos do Presidente Jair Bolsonaro acabar com a estabilidade dos Servidores Públicos. Na semana passada, o Governador do Rio, Wilson Witzel, disse que o tema precisa ser discutido e repensado como forma de dar maior margem aos gestores. "Acabar com a estabilidade seria muito desgastante, uma vez que esse é um direito que foi assegurado ao Funcionalismo Federal e aos Estados pela Constituição", disse um integrante da equipe do Ministro da Economia Paulo Guedes.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

 

21.01.2019

Previdência: Militares não se furtam a discutir a Reforma, diz Ministro


O Ministro da Defesa Fernando Azevedo e Silva ressalvou, porém, que as discussões têm de respeitar as especificidades da carreira militar e seu regime de proteção social.

Clique aqui e leia a matéria completa.


 

 

17.01.2019

PMs: não precisamos, já somos!


Apenas para relembrar

Domingo, 15 de janeiro de 2017

Mudança de paradigma nas atitudes de confronto. 

Por Wilton Soares Ribeiro

Sabem porque, nós PM, não precisamos parecer, é porque nós somos.

E como somos. Se estamos sendo dizimados, é porque a carga do politicamente correto, da visão equivocada dos Direitos Humanos, da interpretação  bizonha nos Tribunais e ambientes  de persecuções primários,  e a sucessão de Chefes PM sem experiência  de combate, entortaram  a cabeça do PM, para só reagir quando tomar os dez primeiros tiros do marginal, e assim mesmo fugir de forma voluntariosíssima da resposta direta , se ainda estiver vivo, e aplicar sempre um único tiro, e apenas em área não letal, de preferência na ponta do bracinho, ou nas nádegas. do vagabundo. Não, nas nádegas não, pode ser condenado por tiro nas costas.

Este é o quadro que foi passado e cobrado nos últimos 9 anos, na formação de nossos PM, em nossa guerra  particular contra a criminalidade violenta em nosso Estado do Rio de Janeiro.

Pois bem, chega !!!! Fuzil de Guerra, não é arma de uso em segurança pública, Granadas de Guerra, não é arma de uso em segurança pública. Foram projetadas em pranchetas, ajustadoras, prensas, forjas, de Fabricas Bélicas por Engenheiros Militares,   para obterem o maior desempenho  de destruição possível nos campos de batalha das guerras convencionais ou não. Para matar, mutilar, estraçalhar, esfacelar corpos individualmente, ou não. Arrancando pernas e braços em frações de segundos, individualmente e coletivamente.

Pois bem, somente uma mudança de atitude drástica pode mudar isso. E ela não virá de fora para dentro.

Policiais Militares de nosso ERJ !!!!!!!  Ao se depararem com criminosos armados com Armas de Guerra, Fuzis e Granadas, atirem primeiro. O uso pelo criminoso. de tal armamento extremamente letal, não pode esperar a fração  de segundos dos dispositivos legais mal interpretados, que encaixam como uma luva nas decisões de gabinetes refrigerados.

Se o marginal estiver a usar um Rev 38, uma Pistola simples (mas nem sempre, uma vez que  já existem os carregadores de 90 tiros, e em rajadas para, o que já foi uma simples pistola), ainda se poderia, pode e poderá, aguardar o tempo físico do: É a Polícia, mão na cabeça, coloque a arma no chão, etc.  Com o criminoso armado de AK 47, SIG,  M16, Rugger, HK G3, Granadas Defensivas, não dá mais ,  e sempre será morte certa para o Policial que pestanejar duas vezes, sem se antecipar. Portanto, portar Armamento de Guerra ( Fuzis e Granadas) já é a senha para a reação armada Policial. Já demonstra que esse criminoso, não é ocasional, fortuito, é um combatente  profissional, treinado e armado para fuzilar,  ferir e matar quem na sua frente aparecer. Que nessas situações o PM se antecipe sempre. Não pode ser diferente.

O dia a dia tem a mostrar a verdade histórica, que "Só quem gosta do PM é a Mãe do PM".

Policiais Militares de nosso Estado, acordai e uni-vos !!!!!!

SER E NÃO PARECER, NÃO PRECISAMOS, JÁ SOMOS.

Autoria do Coronel Wilton Soares Ribeiro, ex-Comandante Geral da PMERJ e Membro da Comissão Técnica de Assessoramento da AME/RJ.

 

 

16.01.2019

Em ato de amor, PMs do Rio compram ar-condicionado para menino que sofre com calor 


Um ato de generosidade de dois Policiais Militares do Rio de Janeiro ajudaram um menino com paralisia cerebral a ter um pouco mais de conforto neste verão, que tem ultrapassado os 40 graus nos termômetros. O caso aconteceu em São Gonçalo, Região Metropolitana da Cidade.

Clique aqui e leia a matéria completa.

 

15.01.2019

Secretário de Educação anuncia duas Escolas Militares no Sul Fluminense


Em entrevista ao Bom Dia Rio desta terça-feira (15), o Secretário Estadual de Educação, Pedro Fernandes, anunciou que as duas primeiras Escolas Militares criadas pelo Governo de Wilson Witzel vão ficar no Sul Fluminense: Volta Redonda e Miguel Pereira.

Segundo Fernandes, a Secretaria Estadual de Educação cede imóveis que não estejam ocupados e auxilia com a logística e a infraestrutura necessárias. 

“Os locais estão sendo vistoriados pelo Corpo de Bombeiros hoje para que a gente possa aprovar no Conselho de Educação e iniciar o mais rápido possível”, disse o Secretário.

As unidades serão instaladas com o fundo do Corpo de Bombeiros, que pode arcar com essas escolas, como já fez com duas outras unidades em 2018. Fernandes diz que essa política de expansão está sendo comandada diretamente por Witzel, que colocou a Educação como uma de suas prioridades.

Fonte: G1.

 

 

14.01.2019

CBMERJ tem 1ª mulher como piloto de aeronave




Primeira Comandante de Aeronave do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro, a Major RACHEL LOPES, de 37 anos, não esconde a alegria. A posição de destaque era um sonho antigo. A conquista chegou após cinco anos de atuação como copiloto no Grupamento de Operações Aéreas (GOA).

O trabalho como Comandante teve início em dezembro do ano passado. A militar tem atuado no atendimento aeromédico, que inclui o transporte inter-hospitalar de pacientes adultos e neonatos, evacuação de vítimas de acidente, além do transporte de órgãos e tecidos vitais, quando necessário.

- Eu me sinto uma heroína quando tenho a oportunidade de cumprir com a minha função. A redução do tempo em situações de emergência pode salvar vidas – disse a Piloto.

Desde nova, Rachel tinha atração pelo trabalho do Corpo de Bombeiros. Foi o irmão que a informou sobre o concurso de Combatentes, o primeiro a aceitar mulheres.

- A profissão de Bombeiro é encantadora. É uma função muito nobre, quem nunca admirou ou sonhou quando criança em ser Bombeiro? Fui informada e incentivada pelo meu irmão sobre o concurso que, pela primeira vez, admitiria o ingresso feminino para oficial Combatente na Corporação. A vontade de trabalhar com aviação surgiu depois. Ingressei na Corporação aos 19 anos – lembrou a Major. 

Com dois irmãos aviadores, logo a Major Rachel começou a pensar na possibilidade de atuar como piloto de helicóptero. No Corpo de Bombeiros foi descobrindo que o desejo poderia se tornar realidade.

- No desfile de Sete de Setembro, na Avenida Presidente Vargas, ficava olhando o helicóptero vermelho da Corporação e pensando: ainda vou estar lá em cima. O Comandante do Grupamento de Operações Aéreas da época me falou que nenhuma mulher havia tentado. Aí pensei: esse vai ser o meu desafio - disse.

Fonte: Diário de Petrópolis.

A AME/RJ parabeniza a Major Rachel Lopes por sua assunção no cargo, desejando-lhe saúde, paz e sucesso no âmbito familiar e profissional.

 

 

14.01.2019

Servidores da Segurança: Governo do Rio confirma reajuste sobre o salário de janeiro.

A última parcela do reajuste oferecido aos Servidores das categorias da Segurança Pública Estadual será aplicada sobre o salário de janeiro. A garantia foi dada pelo Secretário da Casa Civil e Governança, José Luís Zamith. Os percentuais que serão incorporados aos vencimentos variam entre 3,24% e 8,49% e estão garantidos pelas leis sancionadas pelo ex-Governador Luiz Fernando Pezão, em 2014. A confirmação passada por Zamith tranquiliza as categorias diante das incertezas que existem durante a transição de um governo para outro.

A elevação vai beneficiar cerca de 145 mil funcionários Ativos, Aposentados e Pensionistas — o número exato será detalhado após o fechamento da folha de janeiro, no início do próximo mês. Todos os servidores ativos terão direito ao percentual cheio que serão pagos às suas respectivas categorias, assim como Aposentados e Pensionistas que ingressaram no serviço público antes de 2003 que estão vinculados às carreiras. Para os Inativos posteriores a essa dada, o percentual aplicado será o da inflação acumulada em 2018 (INPC), de 3,43%.

As reposições serão aplicadas sobre os vencimentos base de cada uma das categorias, sempre respeitando a classe ou patente de cada funcionário. No caso dos Policiais Militares, por exemplo, o percentual baterá sobre o soldo base de cada patente. Gratificações e incorporações serão somadas ao novo soldo.

O reajuste terá como consequência o aumento da despesa com a folha salarial dos Servidores. A estimativa é de um gasto extra superior a R$ 1 bilhão, em 2019, em função dos novos vencimentos pagos às categorias.

As leis aprovadas que ofereceram os aumentos aos Servidores da Segurança não estão sujeitas aos impedimentos do Regime de Recuperação Fiscal. O acordo veda o Estado a conceder aumentos ou majorações salariais de qualquer tipo. O detalhe é que os vencimentos foram aprovados muito antes da assinatura do regime, em 2014, enquanto a Recuperação Fiscal começou somente em setembro de 2017.

Dentro das possibilidades que o Regime permite, a única que libera a elevação dos vencimentos é a oferta de uma reposição anual geral a todas as categorias do serviço público estadual. A possibilidade, porém, não surge como a principal meta para os próximos anos.

— Para nós, a pauta principal é o retorno do pagamento para o 2º dia útil do mês (o pagamento, hoje, é feito no 10º dia útil). O governo está começando agora e ainda é cedo para cobranças — avaliou Mesac Eflaín, Presidente do Associação dos Bombeiros Militares do Estado do Rio (Abmerj).

Eflaín deixou clara a preocupação do Funcionalismo quanto ao futuro diante das últimas declarações do Governador Wilson Witzel de que o Estado ficará sem recursos para salários após julho.

— Por conta das últimas afirmações do Governador, ainda existe a preocupação sobre a aplicação da última parcela do aumento. Vamos aguardar. Após o pagamento, nossa preocupação será o calendário — concluiu.

Os percentuais que serão oferecidos à Segurança são os últimos previstos no pacote de aumentos aprovado em 2014 após pedido do ex-Governador Luiz Fernando Pezão. Diante da crise do Estado e do congelamento dos salários, é pouco provável que negociações salariais sejam abertas nos próximos meses.

Fonte: Extra

 

 

11.01.2019

Governador visita QG da PMERJ e promete total apoio à área de Segurança


Durante a visita ao Quartel- General da Polícia Militar, o Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, reafirmou seu compromisso de dar prioridade absoluta à área de Segurança Pública. "Sem segurança, não há desenvolvimento econômico. A Polícia Militar terá total apoio do Governo", disse o Governador. 

Clique aqui e leia a notícia completa.

 

09.01.2019

Governador Wilson Witzel teme que Rio não tenha dinheiro até julho

O Governador do Rio, Wilson Witzel, alertou nesta terça-feira (9) que, caso medidas de controle de gastos não sejam adotadas, o Governo Estadual poderá ficar sem dinheiro no mês de julho.

“Estamos realmente com muita dificuldade. Nós, se mantivermos o ritmo, sem fazer nenhuma medida de contingência, renegociação, nós vamos chegar a julho sem dinheiro. Tendo um déficit de mais de R$ 8 bilhões, restos a pagar de mais de R$ 11 bilhões”, disse o Governador, durante a posse do novo Procurador-Geral do Estado do Rio, Marcelo Lopes.

O Governador acrescentou que o trabalho conjunto das Secretarias já começará a ser feito. E sinalizou que o combate à sonegação fiscal será um dos pilares para melhorar os resultados da arrecadação.

Peço aos procuradores que se ajudem mutuamente para que a gente consiga, junto com o Secretário de Fazenda, Luiz Cláudio Carvalho, e com o Sérgio Aureliano (Presidente do Rioprevidência), buscar soluções para não chegarmos ao final do ano com esse déficit. Tenho certeza de que vamos conseguir entregar um Estado muito melhor para o próximo Governador do que o que recebemos”, disse.

Estoque da dívida: R$ 70 bi. O estoque da dívida ativa do Estado do Rio era da ordem de R$ 70 bilhões antes do Refis (Programa de refinanciamento de dívidas), sendo que alguns integrantes do Governo e da Procuradoria apontam números diferentes. No conjunto de devedoras, estão Refinaria de Manguinhos; Rodopetro; Arrows; Trim e massa falida da Varig. A Petrobras é apontada como uma das principais devedoras na prática, a estatal discute os créditos tributários.

Atenção especial pela Procuradoria. O Procurador-Geral, Marcelo Lopes, ressaltou a atuação da PGE na linha defendida por Witzel. Segundo Lopes, haverá uma equipe "com vistas a aplicações de sanções a empresas". Ele garantiu que haverá uma atenção especial no âmbito da dívida ativa, cujo trabalho já vinha sendo elaborado pelo órgão. "Vamos adotar uma postura pela consensualidade", indicou.

Controladoria: órgão 'central'. A temática do combate à corrupção mais uma vez tomou as declarações do Governador e também do Procurador-Geral. E ficou ainda mais notória a relevância que a Controladoria Geral do Estado (CGE), comandada pelo Delegado da Polícia Federal Bernardo Barbosa, terá nesses quatros anos. Será de lá que sairão muitas medidas de impacto no Estado.

Fonte: O DIA.

 


08.01.2019

Recenseamento dos Servidores nascidos em novembro - 11 de janeiro (prazo final)


Os Servidores Estaduais nascidos em novembro que não realizaram o Recenseamento Obrigatório no prazo aberto no mês em que fazem aniversário têm até a próxima sexta-feira, dia 11 de janeiro, para realizar o procedimento em qualquer agência do Banco Bradesco no país. Após esse prazo, a Secretaria de Fazenda e Planejamento vai suspender o pagamento ao Funcionário ou Beneficiário. As suspensões serão aplicadas sobre os vencimentos de janeiro, pagos em fevereiro.

Já prevendo ausências, a Secretaria “oferece” a tolerância de um mês para que os faltosos realizem o procedimento independentemente da data. Os faltosos de novembro, portanto, tiveram todo o mês de dezembro para realizarem a comprovação.

Vale lembrar que, após a suspensão, os Servidores ainda poderão validar o recenseamento. O pagamento, por sua vez, só será restabelecido na folha seguinte. Haverá também o repasse dos valores que foram retidos em função da suspensão dos pagamentos.

No caso de ausência de Funcionários Ativos, estes serão convocados pelos respectivos gestores para prestar informações. Já a situação de Aposentados e Pensionistas dependerá da movimentação dos próprios beneficiários. Caso não seja feita a comprovação em até 90 dias após a suspensão, os direitos serão cancelados.

Fonte: Extra.

 

08.01.2019

"Aniquilar o crime organizado", é o que promete o Governador Wilson Witzel 


Após o enterro do Soldado Marcelo Henrique Mariotti, o primeiro Policial Militar morto no Rio de Janeiro este ano, o Governador Wilson Witzel voltou a dizer que o Estado irá "agir com rigor" para aniquilar o crime organizado.

—  A morte do Policial Mariotti e de qualquer cidadão sempre vai resultar em ações das Polícias Civil, Militar e da Administração Penitenciária. Nós não vamos permitir que o crime organizado continue barbarizando a nossa sociedade. É preciso agir com rigor. Nós não vamos agir apenas após a morte de um policial, um herói, mas de cada pai de família, de cada criança e jovem. Nós não permitiremos mais que eles andem nos desafiando. Vamos agir, sim, cada vez mais coordenados, com mais reforços, mais técnica, e temos a convicção de que vamos vencer o crime organizado. O Estado é mais forte que eles e eu vou usar todos os esforços e meios para aniquilar e asfixiar esse crime organizado — garantiu o Governador, prestando solidariedade à família.

A Secretária Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Fabiana Bentes, que também foi ao cemitério, anunciou a criação de uma Coordenadoria para atendimento às famílias dos Agentes de Segurança mortos.

— A ideia é atuar na orientação dessas famílias, nos direitos da previdência desses Policiais. Tudo que temos que fazer para nossos familiares faremos agora para os Policiais — afirmou.

Fonte: O Globo.

 

07.01.2019

Concurso PMERJ: Inscrições abertas para o Curso de Formação de Oficiais 


ATÉ 20 DE JANEIRO DE 2019 estarão abertas as inscrições para o exame de acesso ao Curso de Formação de Oficiais (CFO) da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. Com duração de dois anos, o CFO será realizado em horário integral na Academia da PM Dom João VI, em Sulacap.

Há 37 vagas disponíveis. Entre as regras pré-estabelecidas, o candidato precisa ter até 35 anos de idade e ser Bacharel em Direito. As provas estão previstas para o dia 10 de fevereiro. 

A íntegra do edital está disponível no site www.ibade.org.br. Mais informações pelos telefones (21) 3674-9190/3527-0583 ou pelo e-mail atendimento@ibade.org.br.

Fonte: PMERJ.

 

07.01.2019

Datas para pagamento de salário de Servidores Públicos em 2019 - Previsão


Calendários de Pagamento do Funcionalismo nas Esferas Federal, Estadual e Municipal (Prefeitura do Rio).

Servidores Federais.

Os mais de 1,2 milhão de Funcionários Ativos, Inativos e Pensionistas não devem sofrer com mudanças quanto ao depósito até o 2º dia útil do mês seguinte ao trabalhado. No que diz respeito ao 13º salário, a programação dependerá do novo Governo, que assumirá em janeiro. Nos últimos anos, houve a antecipação da primeira parcela (50%) entre os meses de junho e julho.

Servidores Estaduais e Municipais do Rio. 

Ainda não há certeza absoluta sobre as datas de pagamento. Mas, para os mais de 450 mil Funcionários Estaduais, o calendário com prazo até o 10º dia útil deverá ser mantido nos primeiros meses pelo Governador Wilson Witzel. Não há indicação, até agora, de mudanças. O maior objetivo, no momento, é a manutenção dos salários em dia.

Funcionários da Prefeitura do Rio.

Nenhuma mudança deverá ser feita após o Prefeito Marcelo Crivella esticar a data do pagamento até o 5º dia útil do mês seguinte ao trabalhado. Não há uma indicação de retorno ao prazo anterior de depósito — até o 2º dia útil —, fórmula que durou até o fim de 2017. Já o 13º salário do Governo do Estado e da Prefeitura são incógnitas.

Fonte: EXTRA.