29.04.2019

Ministério Público Federal cria grupo para acompanhar casos de violência Policial no RJ

No último dia 24, o Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro inaugurou um grupo de trabalho para receber acompanhar e encaminhar casos de violações de Direitos Humanos cometidas por Agentes de Segurança Pública no Estado. O Subprocurador-Geral da República e Coordenador da Câmara de Controle Externo da Atividade Policial e Sistema Prisional, Domingos Silveira, deu destaque à redução no RJ de mortes violentas e de Policiais, mas lamentou o aumento de 18% das mortes cometidas por Policiais no Brasil, em 2018. Silveira lembrou que a média de mortes no Estado é o triplo da média nacional.

"O caso do Rio é número de guerra. São números macabros e pornográficos que não são compatíveis com o Estado democrático de direito", ressaltou.

Luciano Norberto dos Santos, da Rede de Comunidades e Movimentos contra a Violência, se disse preocupado com os riscos que as operações Policiais trazem para crianças e pais a caminho de escolas.

"Estamos muito preocupados com operações policiais, que põe em risco crianças e pais indo ou voltando da escola, o uso do helicóptero, que é um 'caveirão aéreo', do 'caveirão terrestre' e com a expansão das milícias, que são como câncer, difíceis de eliminar", afirmou.

Fonte: G1

COMENTÁRIO:

 E um grupo para acompanhar as atrocidades cometidas contra Policiais, quando sai? Recentemente um Capitão da PM foi morto com cinco tiros enquanto cortava o cabelo! Será que eles viram isso?