NOTÍCIAS

21.01.2019

Reforma da Previdência pode elevar em até nove anos tempo de serviço de PMs e Bombeiros do Rio


A Reforma da Previdência pode alterar idade mínima de contribuição durante a atividade de policiais e Bombeiros Militares dos Estados. No caso do Rio de Janeiro, a mudança pode aumentar o tempo de serviço em até nove anos. Hoje, os militares precisam contribuir por, no mínimo, 30 anos para terem direito à reserva remunerada. A proposta discutida eleva o período para 35 anos.

Uma das justificativas para o aumento do tempo de serviço é o peso que os militares sobre a Previdência. Pelos dados do Rioprevidência, o Rio gastou, em dezembro do ano passado, R$ 363 milhões com policiais e bombeiros da reserva e reformados. Os direitos levados para a inatividade, porém, são defendidos pela ASSOCIAÇÃO DE OFICIAIS MILITARES ESTADUAIS DO RIO (AME/RJ).

— Não temos pagamento de insalubridade e FGTS, não podemos nos sindicalizar e decretar greve. São algumas das razões para o tratamento diferenciado. E quem está na reserva pode voltar à atividade — disse o Coronel Fernando Belo, Presidente da AME/RJ.

Clique aqui e leia a matéria completa.