12.09.2020

Castro reabre diálogo com General Braga Netto e resgata memória da Intervenção Federal desprezada por Witzel


Um dos pontos altos da visita do Governador Cláudio Castro à Brasília foi uma conversa com o Ministro Chefe da Casa Civil, o General Walter Braga Netto. A reunião contou com a presença do Senador Flávio Bolsonaro e do Deputado Federal Hugo Maia.

Como Interventor de Segurança Pública do Estado do Rio, o General Braga Netto conhece profundamente a realidade Fluminense, e o legado da sua gestão foi o que turbinou os avanços de setor.

Foi uma conversa altamente produtiva para o Estado e o novo Governador construiu uma ponte altamente positiva com uma das pessoas mais importantes do Planalto, e que sabe exatamente como pode ajudar o Rio.

Todo o reaparelhamento da Polícia Civil e Militar do Rio foi fruto da Intervenção Federal, e nos últimos meses o General Braga Netto demostrava a sua preocupação com a capacidade do Estado do Rio em dar continuidade ao programa de reequipamento e a manutenção da frota das duas Polícias que foi totalmente renovada.

A reunião que seria inicialmente formal e para quebrar o gelo, já que na transição o então Governador eleito não compreendeu que o papel do Interventor equivalia aos mesmos poderes de Governador para esta área específica, quis delegar aos futuros secretários da Polícia Civil e da PM a interlocução, acabou virando uma conversa super agradável e produtiva.

Castro nesta reunião conseguiu mais um milagre, abriu para a sua gestão no Governo do Estado uma porta que permitira acessar toda a experiência do histórico trabalho realizado pelos Generais Braga Netto e Richard Nunes na área de Segurança e que foi menosprezado pelo Governador afastado.

Fonte: Coluna Magnavita - Correio da Manhã (11.09.2020).

Área de anexos